Portuguese subtítols

← Nathalie Djurberg & Hans Berg partilham os seus sentimentos | Art21 "Extended Okay"

Obtén el codi d'incrustació
18 llengües

Showing Revision 1 created 02/14/2021 by Margarida Ferreira.

  1. Nathalie Djurberg:
    É preciso ter coragem
  2. para pôr cá fora
    qualquer coisa que fizemos.
  3. É difícil distinguir
    entre nós e a obra.
  4. Onde acaba a obra e eu começo?
  5. Isto tem um ar muito piegas.
  6. Hans Berg: Não, mas...
  7. ND: Embora seja verdade!
  8. [Nathalie Djurberg & Hans Berg
    partilham os seus sentimentos]
  9. [Eu comi-te.]
  10. [Devorei-te todinha]
  11. HB: Foi um bocado triste
    fazer a música para este filme.
  12. Tem um ar muito vulnerável.
  13. [Fiz-te em pedacinhos]
  14. [Não deixei nem uma migalhinha]
  15. ND: Não parecia tão pessoal
  16. quando estava a fazê-lo.
  17. Mas, quando o vi na galeria
  18. foi quando o senti muito pessoal
  19. e depois senti-me:
    "Oh, estou tão arrependida."
  20. [Vergonha]
  21. ND: "Vergonha" é uma das minhas
    sensações predominantes.
  22. Há habitualmente uma sensação de vergonha
  23. durante todo o processo da criação.
  24. Começa por ser uma ideia,
  25. que parece ser muito, muito sólida.
  26. Mas não é.
  27. Eu levo algum tempo até aceitar
  28. Mas depois, quando chego ao fim,
  29. a obra não ficou tão perfeita
    como aquela ideia insensata achava.
  30. Agora sinto que eu sempre
    tive consciência disso,
  31. que perdia um pouco o apego.
  32. [Desejo]
  33. HB: Em "Como Matar um Demónio",
  34. penso muito na dependência
  35. e em querer uma coisa
    sem conseguir obtê-la.
  36. Queria que a música fosse
    quase como a voz da dependência.
  37. Muito hipnótica, sedutora,
  38. quase como o canto da sereia,
  39. atraindo-nos para uma coisa qualquer.
  40. ND: O querer mais.
  41. O querer mais qualquer coisa.
  42. A alegria de pensar: "Oh, consegui!"
  43. e depois, isso não se mantém.
  44. Ou seja, quantas vezes
    o "consegui" se desmoronou?
  45. HB: Isso está ligado a "É o Paraíso".
  46. Parece que ele merece coisas.
  47. Eu queria que a música fosse uma música
    de "vencedor sem vergonha".
  48. Ele é apenas o vencedor.
  49. Merece-o.
  50. Eu queria esta vibração dos anos 80
    porque parece que tudo é genial,
  51. totalmente, sem qualquer reflexo.
  52. ND: Genial até se tornar repugnante.
  53. É essa a única música que me envergonha
    quando a oiço.
  54. HB: O que é perfeito.
  55. Ele pensa que vai ficar
    neste estado feliz para sempre
  56. ND: Até ser demasiado.
  57. HB: Até querermos mais
  58. e aí já deixou de ser o paraíso.
  59. [Felicidade]
  60. [Felicidade & Desespero]
  61. HB: O espetáculo chama-se
    "A última viagem para o Inferno"
  62. Não sabemos se é uma última viagem
  63. e depois ficamos livres
    do que quer que seja.
  64. Ou é uma última viagem
  65. e depois nunca mais saímos de lá.
  66. ND: Na alegria, sentimos-nos inteiros
  67. porque, na felicidade,
  68. não há mais nada.
  69. É só que...
  70. normalmente dura tão pouco.
  71. Quando nos sentimos mal
  72. pensamos que isso vai durar para sempre,
  73. O medo de ficar preso no desespero
  74. é como uma mentira que é tão forte
  75. que me engana sempre,
  76. que nenhum estado emocional
    durou para sempre.
  77. [Nada para quem venha depois]
  78. [Eu engasguei-me]
  79. [Eu engoli]
  80. Ver a verdade,
  81. especialmente ver a verdade
    sobre nós mesmos
  82. pode ser doloroso,
  83. mas é muito importante
    porque conduz a uma liberdade maior,
  84. talvez.
  85. Tradução de Margarida Ferreira