Return to Video

Anicka Yi em "Corpos de conhecimento" - Temporada 11 | Art21

  • 0:41 - 0:44
    A humanidade tem medo do temporário.
  • 0:45 - 0:47
    Vamos contra a natureza
  • 0:47 - 0:49
    para tentar preservar
  • 0:49 - 0:51
    e estabilizar e controlar algo
  • 0:52 - 0:54
    que resista a tudo isso.
  • 0:56 - 0:58
    Por volta de 2010,
  • 0:58 - 1:02
    eu comecei a fritar flores e plantas.
  • 1:06 - 1:09
    Essa massa desajeitada está quase
  • 1:10 - 1:13
    mesclando e destruindo a flor
  • 1:13 - 1:15
    e então você expõe
  • 1:15 - 1:19
    a 140 graus no óleo quente.
  • 1:19 - 1:22
    ♪♪♪
  • 1:22 - 1:23
    O aspecto visual disso
  • 1:24 - 1:25
    era definitivamente algo que eu estimava
  • 1:26 - 1:28
    mas o cheiro de batatas fritas
  • 1:28 - 1:30
    de uma obra de arte ou algo assim
  • 1:30 - 1:33
    isso foi muito convincente para mim,
  • 1:33 - 1:36
    como, frite muitas dessas.
  • 1:36 - 1:44
    ♪música pensativa♪
  • 1:44 - 1:46
    Sempre teve um incrível
  • 1:46 - 1:48
    aspecto de vulnerabilidade no meu trabalho
  • 1:51 - 1:52
    Muitos dos meus trabalhos
  • 1:52 - 1:55
    usam esse elemento de deterioração
  • 1:55 - 1:57
    e materiais desconstrídos.
  • 1:57 - 2:02
    ♪♪♪
  • 2:02 - 2:04
    Eu me interesso pelas mutações
  • 2:04 - 2:07
    que podem tomar lugar nessas mudanças.
  • 2:09 - 2:12
    Eu trabalho com criaturas vivas,
  • 2:12 - 2:14
    gel de ultrassom,
  • 2:14 - 2:16
    bactérias,
  • 2:17 - 2:18
    algas,
  • 2:21 - 2:22
    vegetais marinhos,
  • 2:23 - 2:24
    e sabão.
  • 2:41 - 2:43
    -[Anika] Está tão bonito. Oh meu Deus,
  • 2:43 - 2:44
    eu me esqueci complatamente disso.
  • 2:44 - 2:46
    É como ver a obra pela primeira vez.
  • 2:47 - 2:49
    É muito bom.
  • 2:49 - 2:52
    Tem uma qualidade sensual nesse sabão.
  • 2:52 - 2:53
    O que realmente
  • 2:54 - 2:56
    me atrai é a qualidade desse brilho,
  • 2:57 - 2:59
    flutuando debaixo d'água.
  • 2:59 - 3:01
    E é muito difícil de fazer, sabe?
  • 3:01 - 3:02
    -Porque resina não faz isso…
  • 3:02 - 3:03
    -[Esther] Sim.
  • 3:03 - 3:05
    -[Anicka] Acrílico não faz isso...
  • 3:05 - 3:06
    -E o tão problemático
  • 3:06 - 3:08
    e volátil que isso é,
  • 3:08 - 3:10
    eu estou tentando
  • 3:10 - 3:12
    reter e capturar a qualidade.
  • 3:16 - 3:18
    Posso te dizer o que esperar disso,
  • 3:18 - 3:20
    porque a glicerina é um humectante,
  • 3:20 - 3:23
    e vai gradualmente
  • 3:23 - 3:24
    reduzir um pouco.
  • 3:24 - 3:26
    -[Esther] E tudo bem?
  • 3:26 - 3:27
    Se você fizer amassos,
  • 3:27 - 3:30
    cortes pequenos e fundos, está tudo bem,
  • 3:30 - 3:33
    não é para ser limpo e perfeito.
  • 3:33 - 3:37
    ♪batida oscilante♪
  • 3:37 - 3:39
    -[Anicka] Eu sou um pouco onívora
  • 3:39 - 3:40
    nas áreas e
  • 3:40 - 3:43
    disciplinas que eu desenho forma.
  • 3:44 - 3:45
    Antes mesmo de ser apenas
  • 3:45 - 3:48
    um flash de ideias, eu começo
  • 3:48 - 3:50
    com tentativas pequenas no estudio,
  • 3:50 - 3:53
    como você faria em um laboratório.
  • 3:54 - 3:57
    Com as tentativas começando a dar frutos,
  • 3:57 - 3:59
    Nós trazemos os especialistas
  • 3:59 - 4:00
    para nos ajudar.
  • 4:00 - 4:03
    seja um engenheiro de software,
  • 4:03 - 4:08
    um químico forense ou um perfumista.
  • 4:10 - 4:12
    Eu olho para as ciências naturais,
  • 4:13 - 4:15
    ciências sintéticas,
  • 4:16 - 4:19
    pesquisas de inteligencia artificial.
  • 4:20 - 4:23
    Parece uma abordagem muito maximalista,
  • 4:23 - 4:26
    mas eu acho que não podemos
  • 4:26 - 4:28
    ignorar o quanto fomos influenciados
  • 4:28 - 4:30
    por todos esses sistemas diferentes
  • 4:30 - 4:33
    e ideias e informação.
  • 4:43 - 4:44
    -Eu só quero
  • 4:44 - 4:45
    escalar essas montanhas.
  • 4:45 - 4:46
    -[homem] [risada]
  • 4:46 - 4:48
    -[Anika] E entrar na tela,
  • 4:48 - 4:50
    e ir no desenho.
  • 4:50 - 4:51
    -[homem] Sim.
  • 4:51 - 4:52
    - Como eu posso…
  • 4:52 - 4:56
    traduzir isso pro mundo afora
  • 4:56 - 4:57
    o sentimento de
  • 4:57 - 4:59
    querer escalar essas montanhas?
  • 4:59 - 4:59
    Poque é isso
  • 4:59 - 5:02
    que painéis anemonínicos fazem para mim.
  • 5:02 - 5:05
    -A sensação de rolar, de estar ondulando.
  • 5:05 - 5:06
    -Sim.
  • 5:07 - 5:09
    -Mas então, quando falávamos
  • 5:09 - 5:11
    mais sobre um tipo de…
  • 5:11 - 5:13
    Talvez, não sei, precisamos pensar em algo
  • 5:13 - 5:15
    mais imersivo.
  • 5:15 - 5:18
    ♪batida tocando♪
  • 5:18 - 5:20
    -[Anicka] Temos uma…
  • 5:20 - 5:22
    imaginação limitada quando
  • 5:22 - 5:24
    se trata de máquinas.
  • 5:27 - 5:29
    Nós temos muita ansiedade
  • 5:29 - 5:32
    de elas irão nos substituir.
  • 5:33 - 5:35
    Mas e se pudéssemos pensar sobre isto
  • 5:35 - 5:38
    de uma forma mais otimista?
  • 5:38 - 5:44
    ♪♪♪
  • 5:44 - 5:48
    Eu queria muito fundir a biosfera
  • 5:48 - 5:50
    com a tecno esfera.
  • 5:51 - 5:54
    Eu consultei engenheiros de software,
  • 5:54 - 5:56
    e biólogos molecular
  • 5:57 - 6:00
    para criar o que é chamado de "aeróbicos."
  • 6:01 - 6:03
    Eu estava inspirada
  • 6:03 - 6:05
    pelas água-viva-de-pente,
  • 6:06 - 6:09
    pelo cogumelo juba de leão…
  • 6:10 - 6:12
    As máquinas respondem
  • 6:12 - 6:15
    e detectam umas as outras, através
  • 6:15 - 6:17
    de ondas de rádio de altas frequências.
  • 6:20 - 6:21
    E eles são capazes de detectar
  • 6:21 - 6:24
    a temperatura de visitantes.
  • 6:25 - 6:26
    Alguns aeróbicos
  • 6:26 - 6:30
    são curiosos sobre os visitantes,
  • 6:30 - 6:32
    enquanto alguns são tímidos.
  • 6:35 - 6:36
    Para mim foi muito importante
  • 6:36 - 6:40
    eles serem imprevisíveis,
  • 6:40 - 6:41
    e que eles tinham
  • 6:41 - 6:44
    espaço e tempo para a própria evolução.
  • 6:48 - 6:50
    Você sabe que eles são mecânicos,
  • 6:50 - 6:52
    e que ainda sim eles se sentem
  • 6:52 - 6:54
    palpavelmente vivos.
  • 6:54 - 6:57
    ♪música inspiradora♪
  • 6:57 - 6:58
    Isso inspira um sentimento
  • 6:58 - 7:01
    de deslumbramento e calmaria,
  • 7:01 - 7:03
    como se você estivesse nadando
  • 7:03 - 7:04
    próximo a uma baleia-jubarte.
  • 7:07 - 7:10
    Estou sempre surpresa com o tamanho
  • 7:10 - 7:12
    do poder que eles tinham
  • 7:12 - 7:15
    de acalmar muita ansiedade.
  • 7:16 - 7:20
    Com esses aeróbicos eu também habito
  • 7:20 - 7:22
    nesse espaço de maravilhas.
  • 7:28 - 7:29
    -[mulher] Outro tipo de traço
  • 7:29 - 7:31
    é formavelmente encapsulado
  • 7:31 - 7:34
    pela palavra francesa "sillage."
  • 7:36 - 7:37
    Que significa "o grau
  • 7:37 - 7:39
    em que a fragrância do perfume se mantêm
  • 7:39 - 7:41
    no ar quando usado."
  • 7:43 - 7:45
    De uma forma, um sillage de um organismo
  • 7:45 - 7:48
    é uma presença viva sentida até mesmo,
  • 7:48 - 7:51
    na ausência de um corpo, de um autor.
  • 7:54 - 7:55
    -Ah, sim.
  • 7:55 - 7:57
    Esse é a rã-touro.
  • 7:57 - 7:58
    -[mulher][rindo]
  • 8:00 - 8:02
    -Isso é muito animal.
  • 8:02 - 8:05
    -É pantanoso, rã…
  • 8:06 - 8:07
    -Lamacento.
  • 8:07 - 8:08
    -[mulher] Muito lamacento.
  • 8:11 - 8:14
    -Uma das primeiras formas de requisição
  • 8:14 - 8:15
    na minha pesquisa
  • 8:16 - 8:19
    é como entendemos o cheiro, como informa
  • 8:19 - 8:20
    o que eu chamaria
  • 8:20 - 8:23
    de "a biolitítica nos nossos sentidos."
  • 8:26 - 8:29
    Eu cresci em um lar com muitos cheiros,
  • 8:29 - 8:31
    e era muito
  • 8:31 - 8:33
    entusiástico e intensamente ciente
  • 8:33 - 8:35
    de como um cheiro começa
  • 8:35 - 8:37
    a criar essas formas de identidade
  • 8:37 - 8:39
    ao redor desses
  • 8:39 - 8:41
    rastros de moléculas invisíveis.
  • 8:42 - 8:45
    ♪piano tocando♪
  • 8:45 - 8:47
    No mundo ocidental,
  • 8:47 - 8:50
    tendemos a rejeitar cheiros
  • 8:50 - 8:54
    fortes como sinal de raqueza,
  • 8:54 - 8:57
    como sinal de ser mais animal.
  • 8:59 - 9:01
    Deixamos esses cheiros atrás de nós
  • 9:01 - 9:04
    para uma sanitização perfeita
  • 9:04 - 9:06
    do mundo onde nós controlamos o que
  • 9:06 - 9:09
    nós podemos cheirar e o que não podemos
  • 9:09 - 9:12
    e isso é uma abordagem impossível
  • 9:12 - 9:13
    para a existência.
  • 9:16 - 9:19
    Eu tive uma exibição em Milão,
  • 9:19 - 9:20
    e trabalhei com
  • 9:20 - 9:23
    um artista e perfumista francês,
  • 9:23 - 9:24
    Christophe Laudamiel.
  • 9:25 - 9:28
    Uma das séries centrais
  • 9:28 - 9:31
    são duas portas de secadora.
  • 9:31 - 9:33
    com dois aromas diferentes.
  • 9:36 - 9:41
    Uma das portas tem um aroma de rã.
  • 9:42 - 9:46
    O outro tinha esse cabo de vassoura,
  • 9:46 - 9:49
    um tipo de papelão
  • 9:49 - 9:52
    retirando o aroma depois de tudo
  • 9:52 - 9:55
    ter sido empacotado na sua casa,
  • 9:55 - 9:58
    pronto para se retirar de um espaço
  • 9:58 - 10:00
    que guarda muitas memórias
  • 10:00 - 10:05
    de amor e tristeza e desespero.
  • 10:05 - 10:09
    É realmente sobre memória, mas também
  • 10:09 - 10:11
    sobre se esquecer e deixar ir.
  • 10:11 - 10:18
    ♪música doce tocando♪
  • 10:18 - 10:20
    Sempre me cruzo nessa linha incomoda
  • 10:20 - 10:24
    entre deteriorável e não deteriorável.
  • 10:26 - 10:27
    Olhamos para a arte
  • 10:27 - 10:30
    como forma de preservação,
  • 10:31 - 10:34
    como uma declaração de civilização,
  • 10:34 - 10:36
    na nossa espécie.
  • 10:38 - 10:39
    Ainda sim,
  • 10:39 - 10:42
    você não pode ter monumentalidade
  • 10:42 - 10:45
    sem reconhecer a vulnerabilidade embutida
  • 10:45 - 10:47
    ao redor da monumentalidade.
  • 10:48 - 10:50
    Meu trabalho se trata do significado
  • 10:50 - 10:52
    de que as coisas estão perpetuamente
  • 10:52 - 10:55
    florescentes e em decadência.
  • 10:57 - 11:00
    Mudanças são a forma mais constante
  • 11:00 - 11:02
    que nós podemos reconhecer
  • 11:02 - 11:03
    e acolher.
  • 11:11 - 11:19
    ♪música ambiente♪
Title:
Anicka Yi em "Corpos de conhecimento" - Temporada 11 | Art21
Description:

Art21 orgulhosamente apresenta um segmento artístico, com Anicka Y, do episódio "Corpos de conhecimento" na décima primeira temporada da série "Arte no seculo vinte e um". "Corpos de conhecimento" estreia em junho de 2023 na PBS.

Anicka Yi nasceu em 1971 em Seoul, Coreia do Sul, e atualmente mora e trabalha na cidade de Nova Iorque. Aprenda mais sobre a artista em: https://art21.org/anickayi

TRADUÇÕES
Traduções de legendas são generosamente contribuídas pela nossa comunidade de voluntários de tradução no Amara.org.

Todos os créditos estarão disponíveis em https://art21.org/watch/art-in-the-twenty-first-century/s11/anicka-yi-in-bodies-of-knowledge/

Subscrição principal da temporada 11 de "Arte no seculo vinte e um" é feita por PBS, National Endowment for the Arts, Lambent Foundation, The Anna-Maria and Stephen Kellen Foundation, The Andy Warhol Foundation for the Visual Arts, The Horace W. Goldsmith Foundation, Toby Devan Lewis, Robert Lehman Foundation, and Nion McEvoy & Leslie Berriman.

Criadores: Susan Dowling and Susan Sollins.
©2023 Art21, Inc.

#AnickaYi #BodiesofKnowledge #Art21

more » « less
Video Language:
English
Team:
Art21
Project:
"Art in the Twenty-First Century" broadcast series
Duration:
11:39

Portuguese, Brazilian subtitles

Revisions Compare revisions