Portuguese subtitles

← Um caminho para o ensino superior e emprego para refugiados

Get Embed Code
57 Languages

Showing Revision 4 created 06/27/2020 by Margarida Ferreira.

  1. Saida Aden: Ainda tenho essa imagem
    horrível na minha cabeça.
  2. Eu via pessoas a cair,
  3. tiros.
  4. Eu estava horrorizada.
  5. É verdade, eu chorava muito.
  6. Alguém que conhecia os meus pais
    agarrou-me pela mão e disse:
  7. "Vamos embora, vamos embora!"
  8. E eu pensava: "Onde está a minha mãe?
    A minha mãe? A minha mãe?"
  9. Noria Dambrine Dusabireme:
    Durante a noite ouvíamos tiros,

  10. ouvíamos disparos.
  11. Estavam previstas eleições.
  12. Havia jovens a percorrer as ruas,
  13. estavam a fazer greves.
  14. A maioria dos jovens morreu.
  15. SAS: Entrámos num veículo.

  16. Estava sobrelotado.
  17. As pessoas tentavam salvar a vida.
  18. Foi assim que fugi da Somália.
  19. A minha mãe sentia a minha falta.
  20. Ninguém lhe disse para onde eu tinha ido.
  21. NDD: Como não íamos à escola,

  22. não podíamos ir ao mercado,
    estávamos presas em casa.,
  23. percebi que, se tivesse uma opção
    para fazer algo melhor,
  24. eu podia fazê-lo e ter um futuro melhor.
  25. Ignazio Matteini: O número de refugiados
    no mundo tem aumentado,

  26. Agora há quase 60 milhões
    de refugiados no mundo
  27. Infelizmente, os números não param.
  28. Chrystina Russel: Acho
    que a comunidade humanitária

  29. começa a ver, através
    da pesquisa e da realidade,
  30. que estamos a falar
    de um problema mais permanente.
  31. Baylie Damtie Yeshita: Estes estudantes
    precisam do ensino universitário,

  32. de um diploma que possam usar.
  33. Se os estudantes que vivem hoje no Ruanda,
  34. forem realojados,
    podem continuar os seus estudos.
  35. Os seus diplomas são úteis
    onde quer que estejam.
  36. CR: O nosso projeto audacioso era testar

  37. a capacidade do Global Education Movement
  38. da Universidade de Southern New Hampshire
  39. de proporcionar diplomas universitários
    e caminhos para emprego
  40. a refugiados e àqueles que não teriam
    acesso ao ensino superior de outra forma
  41. SAS: Era quase impossível,
    enquanto refugiada,

  42. avançar nos meus estudos
    e fazer uma carreira.
  43. Chamo-me Saida Aden Said,
  44. e sou da Somália.
  45. Eu tinha nove anos
    quando vim para Kakuma
  46. e comecei a frequentar a escola aos 17.
  47. Agora, estou a estudar
    para o meu diploma de bacharel
  48. na Universidade de SNH.
  49. NDD: Chamo-me Noria Dambrine Dusabireme

  50. Estou a estudar para o diploma
    de comunicação
  51. com especialidade em negócios.
  52. CR: Nós ajudamos estudantes
    de cinco países diferentes.

  53. Líbano, Quénia, Malauí, Ruanda
    e África do Sul.
  54. É um orgulho ter 800 alunos
    com diploma de excelente
  55. e mais de 400 licenciados
  56. e quase 1000 alunos
    matriculados neste momento.
  57. A magia é que abordamos
    a vida dos refugiados tal como ela é.

  58. Não há aulas.
  59. Não há palestras.
  60. Não há prazos.
  61. Não há exames finais.
  62. Este diploma baseia-se na competência
    e não no calendário.
  63. Eles escolhem quando
    querem começar com o seu projeto.
  64. Escolhem como vão abordá-lo.
  65. NDD: Quando entramos na plataforma
    é quando vemos os objetivos.

  66. Em cada objetivo,
    podemos encontrar projetos.
  67. Quando abrimos um projeto
    conhecemos as competências
  68. que teremos de dominar,
  69. as diretrizes
  70. e uma visão geral do projeto.
  71. CR: O segredo da Universidade de SNH

  72. é aliar essa aprendizagem "online",
    baseada na competência
  73. com a aprendizagem pessoal
    que fazemos com parceiros
  74. para providenciar todo o apoio necessário.
  75. Isso inclui formação académica.
  76. Significa apoio psicológico,
  77. apoio médico,
  78. e também a ajuda
    para a procura de emprego
  79. que resulta em 95% de graduações,
  80. em 88% de empregos.
  81. NDD: Eu sou estagiária
    em Gestão de "Media".

  82. Está relacionado com as minhas aulas
    de comunicação.
  83. Já aprendi muitas coisas
    tanto no projeto como no mundo real.
  84. CR: O estágio estrutural
    é uma oportunidade

  85. para os alunos praticarem
    as suas competências,
  86. para criarmos conexões entre os estágios
  87. e mais tarde uma oportunidade de emprego.
  88. Esse é um modelo
    que não coloca no centro

  89. o calendário, as políticas
    e os procedimentos universitários,
  90. mas, pelo contrário,
    coloca no centro os alunos.
  91. IM: O modelo da Universidade SNH

  92. é uma grande oportunidade
    para uma pedrada no charco.
  93. Enorme.
  94. É uma pedrada no charco
  95. da forma tradicional
    do ensino superior aqui.
  96. BDY: Pode transformar
    a vida dos estudantes

  97. oriundos dessas vulneráveis
    comunidades de refugiados.
  98. NDD: Se eu obtiver um diploma,

  99. posso voltar e trabalhar onde quiser.
  100. Posso fazer à vontade
    um mestrado em inglês,
  101. uma coisa com que nunca
    poderia sonhar antes.
  102. E tenho a confiança
    e as competências necessárias
  103. para sair e enfrentar
    o ambiente de trabalho,
  104. sem ter medo
    de não o conseguir.
  105. SAS: Eu sempre quis trabalhar
    com a comunidade.

  106. Quero fundar uma ONG.
  107. Nós lutamos pela educação das mulheres.
  108. Quero ser como uma embaixadora,
  109. encorajá-las a aprender
  110. e dizer-lhes que nunca é tarde demais.
  111. É um sonho.