Portuguese, Brazilian subtitles

← O mito dos dois maiores guerreiros da Irlanda - Iseult Gillespie

Get Embed Code
21 Languages

Showing Revision 9 created 08/10/2020 by Elena Crescia.

  1. Cú Chulainn, herói de Ulster,
    encontrava-se no vau em Cooley,
  2. pronto para enfrentar sozinho
    um exército inteiro,
  3. tudo por conta de um único touro.
  4. Esse exército pertencia
    à Rainha Meadhbh de Connaught.

  5. Furiosa por seu marido possuir
    um touro branco de força extraordinária,
  6. ela partiu para capturar o lendário touro
    marrom de Ulster a qualquer custo.
  7. Infelizmente, o rei de Ulster escolhera
    esse momento

  8. para forçar a deusa Macha a fazer
    uma corrida durante a gravidez.
  9. Em retaliação, ela assolou ele e todo
    seu exército com cólicas intestinais
  10. que se assemelhavam assustadoramente
    a dores do parto.
  11. Todos exceto Cú Chulainn.
  12. Apesar de ser o melhor guerreiro
    em Ulster,

  13. Cú Chulainn sabia que não conseguiria
    derrotar todo o exército da Rainha Meadhbh
  14. de uma só vez.
  15. Ele invocou o ritual sagrado
    de combate único
  16. para derrotar os invasores um por um.
  17. Mas enquanto o exército da Rainha Meadhbh
    se aproximava,
  18. uma coisa o preocupava mais do que
    a terrível provação à frente.
  19. Anos atrás, Cú Chulainn viajara
    para a Escócia

  20. para treinar com o renomado guerreiro
    Scáthach.
  21. Lá, conheceu um jovem guerreiro
    de Connaught chamado Ferdiad.
  22. Viveram e treinaram lado a lado
    e logo tornaram-se amigos íntimos.
  23. Quando retornaram
    às suas respectivas casas,

  24. Cú Chulainn e Ferdiad encontraram-se
    em lados opostos de uma guerra.
  25. Cú Chulainn sabia que Ferdiad marchava
    no exército de Meadhbh,
  26. e se fosse bem-sucedido em defender
    as suas tropas,
  27. eles se encontrariam em algum momento.
  28. Dia após dia, Cú Chulainn defendia
    Ulster sozinho.

  29. Ele mandava a cabeça de alguns
    de seus adversários
  30. de volta para o acampamento de Meadhbh,
  31. enquanto as águas violentas do vau
    carregavam outras.
  32. Às vezes, ele entrava em transe e matava
    centenas de soldados de uma vez.
  33. Sempre que via a rainha ao longe,
    lançava-lhe pedras
  34. nunca conseguindo acertá-la de fato,
  35. mas uma vez chegando perto o bastante
    para derrubar um esquilo de seu ombro.
  36. De volta ao acampamento de Connaught,
    Ferdiad escondia-se,

  37. fazendo tudo que podia
    para evitar o momento
  38. quando teria que enfrentar
    seu melhor amigo em combate.
  39. Mas a rainha estava impaciente
    para colocar suas mãos no touro premiado,
  40. e sabia que Ferdiad era sua melhor chance
    para derrotar Cú Chulainn.
  41. Então ela o instigou e questionou
    sua honra
  42. até ele não ter escolha a não ser lutar.
  43. Os dois se enfrentaram no vau
    igualando-se em força e habilidade

  44. não importando quais armas usassem.
  45. Até que no terceiro dia da briga, Ferdiad
    começou a levar vantagem
  46. sobre o exausto Cú Chulainn.
  47. Mas Cú Chulainn tinha um último truque
    em sua manga:

  48. a professora deles havia compartilhado
    um segredo só com ele.
  49. Ela lhe contara como invocara Gaé Bulg,
  50. uma lança mágica feita dos ossos
    de monstros marinhos
  51. que viviam no fundo do mar.
  52. Cú Chulainn invocou a lança, apunhalou
    Ferdiad até a morte, e desabou.
  53. Meadhbh aproveitou sua chance
    e precipitou-se com o resto de sua tropa

  54. para capturar o touro marrom.
  55. Finalmente, os homens de Ulser
    recuperavam-se de sua doença mágica,
  56. e apressaram-se em sua conquista.
  57. Mas chegaram tarde demais, a rainha
    Meadhbh cruzou a fronteira ilesa,
  58. arrastando o touro marrom com ela.
  59. Chegando em casa, Meadhbh exigiu
    outra batalha,

  60. dessa vez entre o touro marrom e o touro
    branco do seu marido.
  61. Os touros eram bem similares,
    e lutaram noite adentro.
  62. Arrastando um ao outro por toda a Irlanda.
  63. Finalmente, o touro marrom matou
    o touro branco,

  64. e a rainha Meadhbh ficou,
    enfim, satisfeita.
  65. Mas a vitória do touro marrom
    não significava nada para ele.
  66. Estava cansado, machucado e arrasado.
  67. Logo depois, morreu de coração partido,
    deixando uma terra para trás
  68. que continuaria devastada pela guerra
    de Meadhbh por muitos anos.