Portuguese, Brazilian subtitles

← Três coisas que novos pais devem considerar antes de voltar a trabalhar

Você deve voltar a trabalhar depois de ter filhos? É uma decisão emocional, mas pesar três fatores pode facilitar as coisas, diz a escritora e economista Emily Oster.

Get Embed Code
19 Languages

Showing Revision 24 created 03/12/2020 by Maurício Kakuei Tanaka.

  1. Quando eu estava grávida,
    ficava muito frustrada.
  2. "Não consuma frios",
    "Faça este teste de pré-natal".
  3. "Por que você fez essa escolha?
    Por que não outra?"
  4. Eu sentia que me diziam para fazer coisas,
    e nunca sabia o porquê.
  5. [A Maneira como Trabalhamos]

  6. Às vezes, no mundo dos pais modernos,
    parece que não se pode vencer.

  7. Se voltar a trabalhar,
    terei menos tempo com meu filho.
  8. E se ele não receber a atenção
    para se desenvolver adequadamente?
  9. Se eu ficar em casa
    e desistir de minha renda,
  10. vou olhar para trás
    e me arrepender de minha decisão?
  11. Há muitos conselhos conflitantes por aí
    sobre ficar em casa ou voltar a trabalhar.
  12. Tentar fazer uma escolha entre os dois
    pode ser confuso e emocional.
  13. Você ama seus filhos
    e deseja o melhor para eles,
  14. mas como se determina o que é melhor
    quando todos têm uma opinião diferente?
  15. Uma família pode ter
    muitas variações de pais,

  16. e acho que mais famílias
    devem estar se perguntando
  17. se faz sentido o companheiro
    ficar em casa.
  18. Mas a verdade é que, atualmente,
  19. a maioria das discussões
    sobre pais que ficam em casa
  20. se concentra nas mulheres,
  21. e geralmente são elas que dizem que sentem
  22. que o que fazem durante o dia
    vai determinar em um nível profundo
  23. que tipo de mãe e pessoa elas serão.
  24. É um peso enorme
    para si mesmo como pai ou mãe.
  25. E quando você se depara com olhares
  26. após dizer que vai voltar
    a trabalhar ou não,
  27. isso pode abalar sua confiança.
  28. Decidi investigar e descobrir.

  29. É melhor ficar em casa
    ou voltar a trabalhar?
  30. É uma decisão emocional, sim,
  31. mas, como economista,
    aprendi que podemos usar dados
  32. para ajudar a passar
    por essas decisões emocionais
  33. e acreditar que tomamos
    a melhor decisão para nossa família.
  34. Há três fatores principais
    que você deve considerar antes de decidir.
  35. Primeiro, você precisa pensar

  36. como essa decisão
    afetará o orçamento familiar.
  37. Vamos fazer algumas contas.
  38. Digamos que sua renda familiar total
    seja de US$ 100 mil,
  39. com você e seu companheiro
    ganhando US$ 50 mil cada.
  40. Isso significa que você leva para casa
    cerca de US$ 85 mil tirando os impostos.
  41. Se ambos trabalharem
  42. e a família pagar US$ 1,5 mil por mês
    para assistência infantil,
  43. sua renda disponível total
    será de US$ 67 mil por ano.
  44. Está me acompanhando?

  45. Se ficar em casa, sua família ganha menos,
    mas você não paga assistência infantil.
  46. Sua renda disponível
    diminui nesse cenário,
  47. mas não tanto quanto se você
    não considerasse a assistência infantil.
  48. Fica mais complicado se a assistência
    infantil for mais cara em sua região.
  49. Uma babá em período integral
    pode custar US$ 50 mil por ano,
  50. dependendo de onde você mora.
  51. Se esse for o caso em seu bairro,
    no cenário que descrevi,
  52. isso esgotaria totalmente
    a renda de um dos pais,
  53. e você ficaria melhor financeiramente
    com um dos pais em casa.
  54. Obviamente, essa é só
    uma análise de curto prazo.
  55. A assistência infantil é menos cara
    quando as crianças estão na escola,
  56. e você pode ganhar mais depois.
  57. Leve isso em consideração, se puder.
  58. Depois de fazer as contas,
    você saberá o que é possível

  59. e conseguirá fazer
    uma escolha mais informada,
  60. que deve parecer fortalecedora.
  61. Segundo: é hora de falar
    sobre o melhor para seu filho.

  62. Você pode achar que esse deve ser
    o centro de sua decisão,
  63. mas o mais importante é saber
    que não há uma resposta certa.
  64. De acordo com estudos da Europa e dos EUA,
  65. a decisão de voltar a trabalhar
    ou ficar em casa
  66. não afetará o sucesso futuro de seu filho.
  67. Pesquisas mostram que ambos os pais
    trabalhando em período integral
  68. tem efeito semelhante nas notas
    futuras de seu filho e na renda
  69. para um dos pais trabalhando
    e o outro não.
  70. O que parece ser mais importante
  71. é o ambiente em que seu filho
    se encontra durante o tempo livre.
  72. Contanto que se envolva
    em atividades enriquecedoras,
  73. como ler, praticar habilidades motoras,
    interagir com outras crianças,
  74. seu filho irá prosperar,
    mesmo que você não esteja em casa.
  75. Há uma leve diferença nos dados.

  76. Por exemplo, estudos revelaram
  77. que, se ambos os pais trabalham,
  78. crianças de famílias pobres
    são impactadas positivamente,
  79. e crianças de famílias mais ricas
    são impactadas menos positivamente.
  80. Portanto, dependendo
    da configuração de sua família,
  81. os efeitos em seu filho
    podem ser um pouco positivos
  82. ou um pouco negativos,
  83. mas o impacto geral é insignificante.
  84. Agora quero anunciar uma exceção:
    licença-maternidade.

  85. Há um número crescente de evidências
    que sugerem que os bebês se saem melhor
  86. quando suas mães
    tiram licença-maternidade.
  87. Os primeiros dias com seu filho
    podem afetar o desenvolvimento dele.
  88. Então, se tiver licença
    remunerada, você deve tirar.
  89. Caso contrário, talvez considere
  90. tirar uma licença não remunerada
    nos primeiros meses,
  91. se seu orçamento permitir.
  92. Finalmente, pergunte a si mesma:
    "O que eu quero?"

  93. Embora possa parecer simples,
  94. é o fator que parece
    mais tabu para explorar.
  95. Ao conversar com os pais, percebo que,
    quando uma mulher escolhe ficar em casa,
  96. ela se sente obrigada a dizer
    que fez essa escolha
  97. para o desenvolvimento
    ideal de seus filhos.
  98. Isso, com certeza,
    pode ser parte do motivo,
  99. mas uma resposta perfeitamente aceitável
    é: "Esse é o estilo de vida que prefiro"
  100. ou "É o que funciona para minha família".
  101. O mesmo vale para a mãe que trabalha.
  102. Basta dizer: "Gosto de meu emprego
    e, por isso, voltei a trabalhar".
  103. Se você quiser voltar a trabalhar, ótimo.
  104. Você tem sorte de ter um emprego que ama
  105. e tem todo o direito de mantê-lo
    quando se tornar pai ou mãe.
  106. Seja sincero consigo mesmo
    sobre o que deseja fazer.

  107. Se você for direto a respeito,
    certamente ficará mais feliz,
  108. o que lhe permitirá ser a melhor
    versão possível de um pai ou mãe.
  109. Não é esse o objetivo?
  110. Não existe certo ou errado
    quando se trata de criação dos pais.
  111. A melhor decisão é aquela que deixará
    você e sua família mais felizes.
  112. Você decide o que vem a seguir.
  113. Ao reconhecer que a escolha
    de ficar em casa ou não
  114. é apenas isso, uma escolha,
  115. com fatores que pressionam você
    em várias direções,
  116. podemos evitar a culpa e desfrutar
    do melhor para nossas famílias.