Return to Video

No Need to Be Loved

  • 0:00 - 0:02
    [música]
  • 0:10 - 0:15
    [Questionadora] Eu tenho duas perguntas.
  • 0:15 - 0:18
    A primeira é sobre tristeza.
  • 0:18 - 0:20
    [Mooji] Sobre?
    [Q.] Tristeza.
  • 0:20 - 0:25
    [Mooji] Essa é a pergunta mais importante
    das duas?
  • 0:25 - 0:31
    [Mooji] Das duas perguntas, pergunte
    a mais importante primeiro.
  • 0:31 - 0:37
    [Mooji] Porque se você perguntar a menos
    importante primeiro,
  • 0:37 - 0:44
    [Mooji] então sua mente estará
    na sua segunda pergunta, esperando.
  • 0:44 - 0:53
    [Q.] OK, a outra.
    [risadas]
  • 0:53 - 1:04
    A outra é sobre relacionamentos.
    [risadas]
  • 1:04 - 1:13
    [Mooji] Eu acho que essa é a importante.
    [Q.] Sim. [risadas]
  • 1:13 - 1:22
    [Mooji] O relacionamento e
    depois a tristeza. [risadas]
  • 1:22 - 1:27
    [Mooji] Eu estou só brincando.
  • 1:27 - 1:34
    [Q.] É sobre quando estou em um
    relacionamento, quando me sinto próxima,
  • 1:34 - 1:39
    quando eu me sinto íntima de uma pessoa
  • 1:39 - 1:46
    e acontece uma separação
  • 1:46 - 1:50
    ou a pessoa me afasta,
  • 1:50 - 1:53
    eu surto totalmente.
  • 1:53 - 1:54
    [Mooji] Sim, sim.
  • 1:54 - 2:03
    [Q.] Há um sentimento,
    é como uma reação automática.
  • 2:03 - 2:04
    Vem sozinho.
  • 2:04 - 2:08
    [Mooji] Reação automática.
    [Q.] Automática, sim.
  • 2:08 - 2:14
    [Mooji] Por que eles te afastam?
  • 2:20 - 2:32
    [Q.] Porque eu quero pegá-los.
    [Mooji] Sim.
  • 2:32 - 2:35
    [Mooji] Você quer se segurar em algo.
  • 2:35 - 2:39
    É demais para outra pessoa.
  • 2:39 - 2:48
    É bom apenas por um curto período.
    É bom apenas por um curto período.
  • 2:48 - 2:53
    Alguém que se sente inseguro
    talvez possa gostar disso.
  • 2:53 - 2:57
    'Você precisa de mim', mas depois de
    um tempo é muita coisa.
  • 2:57 - 3:02
    Você não deve tentar pegar ninguém.
  • 3:02 - 3:08
    Você não é uma aranha. [risadas]
  • 3:08 - 3:12
    É uma reação que vem de dentro,
    porque algo sente
  • 3:12 - 3:18
    que talvez você não tenha valor suficiente
    sozinha, sem qualquer técnica.
  • 3:18 - 3:25
    Então, isso já não é uma boa base.
    Você deve estar ciente disso.
  • 3:25 - 3:29
    Não que você não consiga ser
    automaticamente forte assim.
  • 3:29 - 3:35
    Mas relacionamentos também oferecem uma
    oportunidade para descobrir o que é verdade,
  • 3:35 - 3:41
    e descobrir o que dentro de nós
    cede tão rápido.
  • 3:48 - 4:00
    [Q.] Sim, eu consigo ver. Mas ainda
    está lá.
  • 4:00 - 4:04
    [Mooji] Então, é uma boa coisa você vir
    ao satsang
  • 4:04 - 4:11
    porque você pode começar a olhar
    para essa tendência a se agarrar.
  • 4:11 - 4:16
    Ou pode ser um medo de rejeição,
    ou algo assim.
  • 4:16 - 4:22
    Relacionamentos não funcionam no tentar,
    como se você se esforçasse tanto.
  • 4:22 - 4:25
    Não funciona assim. Eles não funcionam.
  • 4:25 - 4:27
    Tem que haver uma liberdade.
  • 4:27 - 4:31
    Tem que haver uma força interior,
  • 4:31 - 4:34
    uma clareza, uma sabedoria - todas
    essas coisas.
  • 4:37 - 4:41
    Não funcionam com, 'Quanto você dá',
    'Eu dou tanto'.
  • 4:41 - 4:43
    Não é um pagamento.
  • 4:43 - 4:47
    E quanto você tenta, e tenta,
    e você fala -
  • 4:47 - 4:49
    não funciona, isso afasta as pessoas.
  • 4:49 - 4:54
    Porque isso é bonito demais para tentar.
  • 4:54 - 4:57
    Algo tem que aparecer
    e deve estar lá como uma liberdade.
  • 4:57 - 5:06
    Se você está ciente disso, intuitivamente
    você sabe quando dar espaço.
  • 5:07 - 5:09
    Tudo isso virá.
  • 5:09 - 5:13
    Eu acredito que você também deva
    fazer uso desse insight.
  • 5:13 - 5:17
    Você chegou aqui agora e vê que
    há algo que sente,
  • 5:17 - 5:22
    'Eu preciso me segurar a isso'.
  • 5:22 - 5:26
    É o mesmo com a liberdade.
    Algumas vezes você sente, 'Ah'.
  • 5:26 - 5:31
    Assim que você percebe seu verdadeiro
    estado, e você sente a imensidão do Ser,
  • 5:31 - 5:34
    algo diz, 'Como posso manter isso?'
  • 5:34 - 5:38
    É o mesmo nos relacionamentos.
  • 5:38 - 5:42
    'Como posso manter isso?'
  • 5:42 - 5:45
    Como você vai manter isso?
  • 5:45 - 5:49
    Um relacionamento não é algo para se manter.
  • 5:49 - 5:54
    É para ser desfrutado em seu frescor.
  • 5:54 - 5:58
    Em sua força,
    você descobre que tudo se torna mais puro.
  • 5:58 - 6:04
    Tudo quer ficar com você,
    quando você está vazio de intenções.
  • 6:04 - 6:09
    Muita intenção cria tensão.
  • 6:13 - 6:17
    Quando você está vazio dessa necessidade,
    de qualquer tipo de necessidade,
  • 6:17 - 6:19
    e isso não é uma arrogância,
  • 6:19 - 6:23
    significa que no seu estado natural do ser,
    você não precisa,
  • 6:23 - 6:28
    você não precisa de aprovação.
  • 6:28 - 6:34
    Você nem mesmo sente que precisa
    ser amado.
  • 6:40 - 6:42
    Você consegue imaginar algo assim,
  • 6:42 - 6:49
    estar em um lugar onde você não precisa,
    não precisa nem ser amado?
  • 6:49 - 6:51
    É um lugar muito tranquilo.
  • 6:51 - 6:56
    Neste lugar, seu amor se torna
    muito aberto,
  • 6:56 - 7:03
    muito amplo, muito bonito, muito forte.
  • 7:03 - 7:07
    Mas, por agora, não estou
    pedindo para ignorar isso.
  • 7:07 - 7:13
    Eu digo: observe o que é isso que quando
    sente algo bom, 'Eu preciso agarrar isso'.
  • 7:13 - 7:16
    Apenas olhe para isso.
  • 7:16 - 7:20
    Quem está fazendo isso?
  • 7:20 - 7:22
    Quem precisa disso?
  • 7:22 - 7:26
    E fique muito, muito quieta com esse
    tipo de pergunta.
  • 7:26 - 7:28
    Apenas fique muito quieta.
  • 7:28 - 7:31
    De fato, eu vou pedir a você
    que faça esse exercício.
  • 7:31 - 7:34
    Talvez você me diga amanhã
    o que aconteceu.
  • 7:34 - 7:39
    Apenas olhe e sinta isso,
    recrie o cenário em sua mente
  • 7:39 - 7:42
    e veja o que aparece e sente, 'Arghh',
  • 7:42 - 7:47
    se você vai ser abandonada ou deixada,
    algo está se comportando assim.
  • 7:47 - 7:52
    Observe. Do que você tem medo?
  • 7:52 - 7:54
    Empurre-o ao extremo.
  • 7:54 - 7:58
    Vá ao extremo da sua imagem
    e veja o que será o pior.
  • 7:58 - 8:03
    No pior dos casos, o que vai acontecer?
    Como vai se sentir?
  • 8:03 - 8:07
    E veja quem sofre isso.
    Quem está realmente sofrendo?
  • 8:07 - 8:13
    Mas não esqueça de que
    você também está observando.
  • 8:13 - 8:15
    Então, são essas três coisas.
  • 8:15 - 8:22
    Uma é, o que você imagina que vai
    acontecer se o seu medo se tornar realidade?
  • 8:22 - 8:25
    De que você será rejeitada.
  • 8:25 - 8:29
    Você não pode manter o que
    quer manter e sentirá dor.
  • 8:29 - 8:34
    Eu olho em seus olhos e já vejo,
    'Arghh, algo vai me deixar'.
  • 8:34 - 8:36
    Então você vai e vê o que acontece.
  • 8:36 - 8:39
    Agora você foi deixada, abandonada.
    'Não quero você!'
  • 8:39 - 8:42
    Então sinta o que surge,
  • 8:42 - 8:47
    mas também esteja muito presente
    no lugar de onde você está olhando.
  • 8:47 - 8:49
    E esteja ao mesmo tempo com o
    sentimento.
  • 8:49 - 8:53
    Veja o que acontece. Do que você tem medo?
  • 8:53 - 8:56
    É um trabalho muito inteligente:
    olhar para isso.
  • 8:56 - 9:01
    E então, de alguma forma,
    talvez você sinta os piores sentimentos
  • 9:01 - 9:04
    do que imagina que vai acontecer.
  • 9:04 - 9:08
    E então veja quem realmente
    está sofrendo isso.
  • 9:08 - 9:14
    Veja se você consegue identificar
    quem está sofrendo isso.
  • 9:14 - 9:17
    Mas não caia dentro da história,
    apenas observe.
  • 9:17 - 9:21
    Tenha em mente que você está
    observando isso, mas ao mesmo tempo,
  • 9:21 - 9:25
    dê o seu melhor em realmente
    tentar enxergar e ver.
  • 9:25 - 9:30
    Você pode fazer isso com qualquer
    sentimento, qualquer pensamento.
  • 9:30 - 9:34
    Então você verá o que está
    agindo em seu nome,
  • 9:34 - 9:37
    e descubra se é realmente você,
  • 9:37 - 9:42
    ou apenas algum tipo de imagem,
    que é uma projeção da sua mente?
  • 9:42 - 9:45
    E algum espaço virá.
  • 9:45 - 9:52
    E esse espaço será algo muito
    importante para recuperar novamente.
  • 9:52 - 9:55
    Não tenha medo dessa experiência.
    Convide-a!
  • 9:55 - 10:00
    Na próxima vez convide a experiência
    para vir e dê o seu melhor.
  • 10:00 - 10:03
    Dê o seu melhor. Vá ao extremo.
  • 10:03 - 10:07
    'Mas eu vou apenas observar você
    através de meus olhos.'
  • 10:07 - 10:12
    Olhe. Não interfira. Não julgue.
    Não interprete. Veja se você consegue.
  • 10:12 - 10:15
    É uma habilidade que você vai
    desenvolver rapidamente
  • 10:15 - 10:21
    porque os frutos da sua observação
    são tão doces.
  • 10:21 - 10:26
    Será mais doce do que qualquer
    relacionamento, descobrir sua liberdade.
  • 10:26 - 10:29
    'Aah, estou livre disso.'
  • 10:29 - 10:31
    'Não é que eu precisasse disso,
  • 10:31 - 10:34
    mas o mais importante
  • 10:34 - 10:39
    é que eu vejo que estou livre
    da necessidade de ser isso.'
  • 10:39 - 10:45
    E surpreendentemente, quando
    esse espaço estiver limpo dentro de você,
  • 10:45 - 10:49
    é também uma bela atração.
  • 10:49 - 10:51
    As pessoas querem vir.
  • 10:51 - 10:56
    Se você tem planos em mente,
  • 10:56 - 11:00
    já está de olho em alguém, 'Hmm'.
  • 11:00 - 11:07
    E então você começa a reunir seu
    melhor poder de fogo...
  • 11:07 - 11:09
    Mas eles vão sentir o cheiro disso.
  • 11:09 - 11:16
    Se eles forem um pouco intuitivos,
    sentirão o cheiro, 'Esta é perigosa'.
  • 11:16 - 11:24
    'Ela vai me atingir na cabeça
    e me puxar para dentro e acabar comigo.'
  • 11:24 - 11:27
    Mas, honestamente, essa é
    uma boa coisa a fazer.
  • 11:27 - 11:30
    Qualquer coisa que você sente
  • 11:30 - 11:35
    que está mantendo sua mente ou sua
    atenção presa em um tipo de cenário,
  • 11:35 - 11:39
    do qual você tem medo,
    então você começa a se proteger.
  • 11:39 - 11:43
    Protegemos nossos medos e apegos,
    nosso senso de vulnerabilidade.
  • 11:43 - 11:48
    E não é uma boa maneira de passar
    a vida, como você sabe.
  • 11:48 - 11:53
    Eu nem preciso lhe dizer isso,
    porque gasta tanta energia.
  • 11:53 - 11:58
    Então essa é uma maneira de
    passar por essas coisas.
  • 11:58 - 12:02
    Se você gostou, se realmente
    entendeu o que estou dizendo,
  • 12:02 - 12:05
    então observe isso.
  • 12:05 - 12:07
    Eu não sei se você consegue fazer isso
  • 12:07 - 12:11
    fora da realidade da situação,
    mas algumas pessoas conseguem.
  • 12:11 - 12:16
    Elas conseguem representar e criar
  • 12:16 - 12:20
    seus piores cenários de sofrimento.
  • 12:20 - 12:25
    E elas conseguem estar realmente presentes
    e observar o que acontece lá dentro.
  • 12:25 - 12:29
    Se for capaz de fazer isso,
    será um exercício muito bom para você.
  • 12:29 - 12:33
    E por favor, venha, e me conte
    sobre o que você descobriu.
  • 12:33 - 12:36
    [Q.] OK, sim, eu acho que consigo.
  • 12:36 - 12:37
    [Mooji] Sim.
  • 12:40 - 12:49
    ...e não se esqueça que você também
    está observando... [música]
  • 12:53 - 12:57
    Vídeo extraído do Satsang DVD
    'Não brigue com a Mente'
  • 12:57 - 12:59
    13 de janeiro de 2012
    Tiruvannamalai, India
Title:
No Need to Be Loved
Description:

more » « less
Video Language:
English
Duration:
13:03

Portuguese, Brazilian subtitles

Revisions Compare revisions