YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese subtitles

← Uma proposta engenhosa para aumentar a proteção marinha

Get Embed Code
35 Languages

Showing Revision 3 created 07/06/2019 by Margarida Ferreira.

  1. Ah, os oceanos da Terra!
  2. São belos, inspiradores,
    cheios de vida.
  3. Também estão, como talvez saibam,
    mais ou menos lixados.
  4. Nas Seychelles, por exemplo,
    as atividades humanas

  5. e a alteração climática
    têm embranquecido os corais.
  6. A pesca excessiva provocou
    a exaustão da quantidade de peixes.
  7. A biodiversidade corre perigo.
  8. O que é que podemos fazer?
  9. Obviamente, uma proteção qualquer.
  10. A Natureza é muito resistente.

  11. Quando protegemos
    áreas marinhas, estrategicamente,
  12. os ecossistemas podem recuperar.
  13. Mas não é fácil criar
    áreas marinhas protegidas.
  14. Primeiro, temos o problema
    de definir o local a proteger.
  15. Este recife de coral coincide
    com uma rota de pesca internacional,
  16. e interseta esta incubadora de peixes.
  17. Está tudo interligado.
  18. Os planos de proteção marinha
    têm de ter em consideração
  19. como uma área afeta outra.
  20. Depois, há a questão
    de incluir toda a gente.

  21. As economias costeiras repousam
    sobretudo na pesca e no turismo.
  22. Se as pessoas acham
    que não podem trabalhar,
  23. não há hipótese de obter
    a aceitação necessária
  24. para que a área tenha êxito.
  25. As áreas marinhas protegidas
    têm de ser impostas.

  26. Isso significa que o governo
    tem de investir profundamente no plano.
  27. Um apoio simbólico não basta.
  28. Por fim, a conservação exige dinheiro.
  29. Muito dinheiro.
  30. Os governos em ilhas e países costeiros
    podem querer proteger as suas águas
  31. mas esses países
    estão muito endividados
  32. e não têm hipótese
    de dar prioridade à conservação.
  33. Se dependermos apenas da filantropia
    para financiar a proteção marinha,
  34. podemos proteger uma pequena
    área marinha aqui,
  35. outra pequena área ali.
  36. Mas precisamos de mais áreas
    protegidas, mais depressa,
  37. para termos um impacto duradouro.
  38. Então, como é exatamente
    uma conservação inteligente do oceano?

  39. Como arranjamos dinheiro,
    apoio do governo e planeamento cuidadoso
  40. que leve em consideração
    as economias locais
  41. e os complexos ecossistemas?
  42. Queremos partilhar convosco
    uma ideia audaciosa

  43. da The Nature Conservancy.
  44. Procura abordar todas estas coisas
    de uma assentada.
  45. Perceberam que a dívida
    das ilhas e países costeiros
  46. é a coisa que lhes permitirá
    atingir os seus objetivos de conservação.
  47. A ideia da TNC é restruturar essa dívida
  48. para gerar os fundos
    e a vontade política
  49. de proteger os recifes,
    os mangais e as pescas.
  50. Por exemplo, se renegociarmos
    a hipoteca da nossa casa

  51. para tirar partido
    de uma melhor taxa de juro
  52. talvez possamos usar as poupanças
    para isolar o sótão.
  53. É o que faz Blue Bonds for Conservation
    para todos os países costeiros.
  54. Refinanciar a dívida,
  55. e depois usar as poupanças
    para criar áreas marinhas protegidas.
  56. Claro que restruturar a dívida soberana
    é mais complicado do que isto,
  57. mas é esta a ideia de base.
  58. Se os investidores entrarem
    com 40 milhões de dólares,
  59. podem desbloquear 1600 milhões
    para a conservação do oceano.
  60. É assim que as coisas se fazem:

  61. Passo um: negociar o acordo.

  62. Um país costeiro compromete-se a proteger
    pelo menos 30% das suas áreas oceânicas.
  63. Em troca, The Nature Conservancy arranja
    investidores, financiamento público
  64. e organizações internacionais
    de desenvolvimento
  65. para restruturar uma parte
    da dívida da nação,
  66. com taxas de juro mais baixas
    e períodos de reembolso mais longos.
  67. Passo dois: criar um plano marinho.

  68. Em simultâneo, The Nature Conservancy
    trabalha com cientistas marinhos,
  69. líderes governamentais e acionistas locais
  70. para criar um plano
    de conservação pormenorizado
  71. que integre as necessidades do oceano
    com as necessidades da população.
  72. Passo três: ativar para a longevidade.

  73. A TNC institui um fundo fiduciário
    de conservação
  74. gerido de forma independente.
  75. As poupanças da restruturação da dívida
  76. são aplicadas nas áreas
    marinhas protegidas.
  77. Esse fundo fiduciário responsabiliza
    o governo pelos seus compromissos,
  78. garantindo que os Blue Bonds
    financiam os esforços de proteção.
  79. Será que este plano funciona?

  80. Já funcionou.
  81. Em 2016, o TNC criou um plano
    de conservação nacional nas Seychelles.
  82. O TNC restruturou 22 milhões de dólares
    da dívida governamental.
  83. Em troca, o governo concordou
    proteger 30% das suas áreas marinhas.
  84. Hoje, as Seychelles estão em vias
  85. de proteger 400 000 km2 do oceano.
  86. É uma área quase do tamanho da Alemanha.
  87. As Seychelles estão a proteger
    os recifes de coral,
  88. estão a repor as pescas,
  89. estão a melhorar a sua resistência
    à alteração climática.
  90. Ao mesmo tempo,
    estão a reforçar a sua economia.
  91. Este êxito está a fazer
    com que os governos reparem.

  92. Muitos querem fazer parte disso.
  93. Há uma oportunidade
    de aumentar isto, drasticamente.
  94. E rapidamente.
  95. O TNC identificou mais 20 países
    em que é possível um plano destes.
  96. Mas, para o executar, é preciso capital
  97. e colocar equipas no local, que possam
    desenvolver planos de conservação,
  98. trabalhar com todos os acionistas
    e estruturar os acordos.
  99. Se obtiverem o apoio necessário
    nos próximos cinco anos,
  100. podem proteger
    quatro milhões de km2 do oceano.
  101. São 10 Alemanhas.
  102. Isso aumentará a quantidade
    de áreas protegidas

  103. em todos os oceanos mundiais
  104. nuns incríveis 15%.
  105. Permitirá a reposição de grandes áreas
    dos recifes de coral mundiais
  106. e criará um porto de abrigo seguro
    para inúmeras espécies.
  107. Será realmente incrível.
  108. E trata-se apenas do começo.
  109. Porque não há só 20 países no mundo
  110. em que pode funcionar
    este tipo de conversão da dívida.
  111. Há quase 100.
  112. Com esta abordagem, todos ganham.

  113. Governos, cidadãos locais,
    financiadores,
  114. e, o mais importante, os oceanos.
  115. Na verdade, todos nós ganhamos.
  116. Ah, os oceanos da Terra!