Portuguese, Brazilian subtitles

← Como ser destemido perante o autoritarismo

Get Embed Code
44 Languages

Showing Revision 14 created 11/25/2020 by Carolina Aguirre.

  1. Em 12 de agosto de 2020,
  2. dois grupos de meninas
    saíram para protestar em Minsk,
  3. capital da Bielorrússia.
  4. Elas vestiam roupas brancas
  5. e foram descalças para as ruas.
  6. Pela manhã,
  7. algumas foram ao Mercado Komarovskiy,
    no centro da cidade.
  8. Mais tarde naquele dia,
  9. o outro grupo se reuniu com flores
  10. na chama eterna,
    sob o monumento da vitória.
  11. Elas ficaram de mãos dadas,
  12. e começaram a cantar
    a canção de ninar bielorrussa,
  13. esperando a chegada
    das viaturas da polícia.
  14. Elas sabiam que a polícia iria prendê-las,
    descalças e com flores nas mãos;
  15. que elas seriam levadas à delegacia,
  16. que seriam espancadas
    e eles tentariam humilhá-las.
  17. Mesmo assim, fizeram o que queriam fazer.
  18. Neste ano de 2020,
    algo mudou na Bielorrússia,

  19. um país de mais de 9 milhões de pessoas,
  20. governado por um líder
    autoritário desde 1994.
  21. Essas jovens estavam protestando
    pelo último resultado eleitoral fraudado,
  22. que havia acontecido
    apenas alguns dias antes.
  23. As pequenas expressões de protesto delas
    se expandiram muito rapidamente
  24. em manifestações massivas
    e pacíficas lideradas por mulheres
  25. por todo o país.
  26. Em apenas alguns dias,

  27. algumas centenas de milhares
    de pessoas tomaram as ruas
  28. e as manifestações
    têm continuado desde então,
  29. do tipo que a Bielorrússia
    jamais viu antes.
  30. Tudo isso apesar do fato
  31. de que o presidente se proclamou reeleito,
  32. mais de 10 mil pessoas foram detidas,
  33. centenas torturadas
  34. e ao menos seis foram mortas.
  35. Muitas pessoas se questionam
    por que a população da Bielorrússia
  36. está protestando agora.
  37. O que será que a motiva a ocupar as ruas,
  38. apesar de uma violência policial
    sem precedentes,
  39. e da ilegalidade do Estado?
  40. A resposta que mais escuto
  41. é a de que as pessoas perderam o medo,
  42. e isso é algo que fizemos juntos.
  43. Porque o medo é a província de um só.

  44. Ele se alimenta do isolamento.
  45. Ele não discrimina:
  46. homens, mulheres, crianças, idosos,
  47. todos nós podemos sentir medo,
  48. mas apenas enquanto nos sentimos sozinhos.
  49. A coragem exige dois.
  50. Ela só funciona se e quando
    nos apoiamos um no outro.
  51. É preciso nos fazermos presentes
    para que nosso vizinho,
  52. nosso colega, nosso amigo tenham coragem.
  53. E eles farão o mesmo por nós.
  54. Muito se fez na minha candidatura
    para a eleição presidencial

  55. de agosto de 2020.
  56. Como quando me candidatei para substituir
    meu marido, Sergei, que foi preso
  57. e ficou claro que as autoridades
    negariam a ele a chance de se candidatar;
  58. como quando ganhei a eleição legitimamente
  59. e me tornei a líder eleita
    de uma Bielorrússia democrática,
  60. mas os resultados oficiais
    só me deram 10% dos votos
  61. e fui forçada ao exílio
    com os meus filhos;
  62. como ainda continuo a lutar
    por aqueles que votaram em mim
  63. e cuja voz o regime quer roubar;
  64. e pelo tanto que sou "destemida".
  65. Mas senti medo em muitos momentos,

  66. e quis desistir.
  67. Fui ameaçada
  68. e obrigada a acreditar
    que estava sozinha nesta luta.
  69. Mesmo assim, quanto mais cidades visitava,
    e mais pessoas iam aos meus comícios,
  70. menos medo eu sentia.
  71. Nos dias que antecederam
    as eleições de Minsk,
  72. 60 mil pessoas se juntaram
    para demonstrar apoio a mim,
  73. então perdi totalmente o medo.
  74. Eu nunca quis fazer nada disto.

  75. Nunca fui política atuante
  76. e nunca planejei me candidatar
    a um cargo público.
  77. Eu queria ser mãe e esposa.
  78. Mas o destino e a vontade do meu povo
  79. me elevaram a essa posição.
  80. E aceito tudo com um sentimento
    de dever e orgulho.
  81. Não vou desistir.
  82. Estarei presente para as pessoas,
    pois elas se manifestaram por mim.
  83. A nossa coragem nasce da nossa união.
  84. A nossa solidariedade é a nossa força.
  85. Mas também percebo agora
    que ser destemida é um compromisso,
  86. uma decisão que tomamos todos os dias.

  87. É uma responsabilidade
    que assumimos uns pelos outros.
  88. Neste sentindo, não sou diferente
    de meus companheiros bielorrussos.
  89. O apoio deles é tangível.
  90. A solidariedade deles
    cresce progressivamente.
  91. Quando somos dois, somos ousados.
  92. Quando somos 100, somos valentes.
  93. Quando somos milhares, somos destemidos!
  94. E quando formos dezenas de milhares,
  95. nos tornaremos invencíveis!
  96. Obrigada.