Portuguese, Brazilian 字幕

← A vida invisível escondida sob o gelo da Antártica

获得嵌入代码
55种语言

Showing Revision 16 created 08/11/2020 by Maricene Crus.

  1. Conseguem imaginar o que é isto?
  2. E se eu dissesse que existe um lugar
    no qual as criaturas são feitas de vidro?
  3. Ou que existem formas de vida
    que são invisíveis para nós,
  4. mas que os astronautas veem o tempo todo?
  5. Essas criaturas de vidro invisíveis

  6. não são alienígenas
    de um exoplaneta distante.
  7. São diatomáceas:
  8. algas unicelulares fotossintéticas
    responsáveis pela produção de oxigênio
  9. e por ajudar a semear nuvens
    em uma escala global.
  10. Possuem um exoesqueleto
    geométrico e complexo feito de...
  11. vidro, isso mesmo!
  12. Podem ser vistas do espaço, formando
    redemoinhos na superfície oceânica.
  13. Quando morrem, seu envoltório de vidro
    vai para o fundo do oceano,
  14. retira o carbono do ar
    e o leva para o "túmulo",
  15. o que representa uma grande quantidade
    de sequestro de carbono nos oceanos.
  16. Vivemos em um planeta alienígena.

  17. Há tantos seres estranhos
    para se estudar aqui
  18. e muitos vivem nos extremos
    do nosso planeta,
  19. além do alcance e do entendimento.
  20. Um desses lugares é a Antártica.
  21. Normalmente, quando pensamos nela,
    imaginamos um lugar árido e sem vida,

  22. exceto por alguns pinguins.
  23. Ao contrário, a Antártica deveria ser
    conhecida como um oásis polar de vida,
  24. que abriga inúmeras criaturas
    extremamente fascinantes.
  25. Mas por que não as vemos
    no último documentário sobre a natureza?
  26. Bem, elas se escondem sob a neve e o gelo,
  27. praticamente invisíveis para nós.
  28. São micróbios:
  29. plantas e animais minúsculos que vivem
    dentro das geleiras, sob o gelo marinho,
  30. e que nadam em lagos subglaciais.
  31. E não são menos cativantes
    que qualquer outro da megafauna
  32. que estamos acostumados a ver
    nos documentários sobre a natureza.
  33. Mas como fazer com que as pessoas
    explorem o que não conseguem ver?

  34. Liderei uma expedição
    de cinco semanas à Antártica
  35. para documentar
    a vida selvagem dos micróbios.
  36. Com 84 kg de equipamento,
  37. embarquei em um avião militar
    e levei microscópios para o campo
  38. para filmar e investigar
    esses extremófilos microscópicos,
  39. para nos familiarizarmos
    como um ecossistema pouco conhecido
  40. em relação ao que vivemos aqui na Terra.
  41. Para filmar essas criaturas
    invisíveis em ação,

  42. eu precisava conhecer o habitat
    e me aventurar sob o gelo.
  43. Todos os anos, o gelo marinho
    quase duplica o tamanho da Antártica.
  44. Para ter uma ideia da camada
    de gelo de 2,75 m,
  45. desci por um longo tubo de metal
    inserido no gelo marinho
  46. para testemunhar um ecossistema
    oculto repleto de vida,
  47. enquanto eu ficava suspensa entre o fundo
    do mar e a superfície de gelo iluminada.
  48. Era assim que se parecia do lado de fora.
  49. Era absolutamente mágico!
  50. Algumas das criaturas que encontrei
    eram ostracodos encantadores
  51. e diatomáceas belíssimas e geométricas.
  52. Então, fui mais além e acampei
    nos Vales Secos por algumas semanas.

  53. O gelo cobre 98% da Antártica
    e os Vales Secos são a maior área
  54. onde se pode realmente ver
    como o continente é sob a camada de gelo.
  55. Coletei bactérias
    nas Cachoeiras de Sangue,
  56. um fenômeno natural de um lago
    subglacial que jorra óxido de ferro
  57. e que até pouco mais de uma década
    se imaginava ser infértil.
  58. Percorri uma geleira
    para fazer perfurações
  59. e encontrei inúmeros seres
    aproveitando bem a vida,
  60. incrustados em camadas de gelo.
  61. São buracos de crioconita
  62. e se formam quando pequenos pedaços
    de poeira escura sopram sobre a geleira,
  63. começam a derreter em buracos
    que contêm líquido e então congelam,
  64. preservando centenas de discos
    de poeira dentro da geleira,
  65. como conjuntos de pequenas ilhas,
    cada qual com ecossistema único.
  66. Talvez vocês reconheçam alguns seres
    que encontrei, como este tardígrado.

  67. Eu os adoro, são parecidos
    com ursinhos com garras.
  68. Também conhecidos como "ursos d'água",
    são famosos por seus superpoderes,
  69. que permitem que sobrevivam
    em condições extremas,
  70. até mesmo no vácuo do espaço.
  71. Mas não é preciso viajar ao espaço
    ou à Antártica para encontrá-los;
  72. eles vivem no musgo por todo o planeta,
    das fendas das calçadas aos parques.
  73. Todos os dias, pisamos em vários
    desses animais invisíveis.
  74. Outros talvez pareçam familiares,
    mas estranhos, como os nematoides.

  75. Não são cobras, nem minhocas.
  76. Os nematoides são criaturas peculiares.
  77. Não se regeneram como uma minhoca,
    nem rastejam como uma cobra,
  78. mas possuem pequenas agulhas
    parecidas com adagas na boca,
  79. as quais alguns utilizam para capturar
    as presas e sugar o interior delas.
  80. Para cada ser humano deste planeta,
    existem 57 bilhões de nematoides.
  81. E talvez vocês não reconheçam
    algumas dessas criaturas,

  82. mas que são igualmente fascinantes,
  83. como os rotíferos com incríveis
    coroas de cílios ao redor da boca
  84. e sistemas digestivos tão transparentes,
    quanta informação...
  85. E cianobactérias parecidas com uma festa
    de confete em uma placa de Petri.
  86. Muitas vezes, o que vemos na mídia popular

  87. são imagens de micro-organismos,
    feitas em microscópio eletrônico,
  88. que os tornam monstros apavorantes.
  89. Sem observar como se movem,
    a vida deles nos parece inatingível,
  90. embora vivam praticamente
    em todos os lugares onde pisamos.
  91. Como é o dia a dia deles?
  92. Como interagem com o ambiente?
  93. Se vocês vissem uma foto
    de um pinguim em um zoológico,
  94. mas nunca vissem um andando por aí,
    deslizando sobre o gelo,
  95. não os entenderiam completamente.
  96. Ao ver microcriaturas em movimento,
  97. temos uma melhor percepção de seres
    que, de outro modo, seriam invisíveis.
  98. Sem o registro da vida invisível
    na Antártica e em nosso próprio quintal,
  99. não saberíamos com quantas criaturas
    compartilhamos o mundo.
  100. Ou seja, ainda não temos
    uma perspectiva completa
  101. deste planeta estranho e excêntrico.
  102. Obrigada.