Return to Video

"Raúl de Nieves é um Artista Americano"

  • 0:07 - 0:08
    [New York Close Up]
  • 0:09 - 0:13
    Estar na Whitney Biennial é
    muito interessante neste momento
  • 0:13 - 0:17
    por conta da minha experiência
    como artista queer latino.
  • 0:18 - 0:19
    [Ridgewood, Queens]
  • 0:19 - 0:23
    Essencialmente, estou expondo
    "no museu de arte americana"
  • 0:23 - 0:25
    e sou um descendente de mexicanos,
  • 0:25 - 0:27
    mas, sabe, o que isso significa hoje?
  • 0:29 - 0:31
    e o que isso vai significar no futuro...
  • 0:31 - 0:32
    Não sei.
  • 0:32 - 0:37
    [Raúl de Nieves é um Artista Americano]
  • 0:41 - 0:43
    Tenho ouvido muito techno no momento.
  • 0:44 - 0:46
    Pra poder manter a energia.
  • 0:50 - 0:53
    Nunca tentei ser um perfeccionista
    com meu trabalho.
  • 0:55 - 0:57
    Sempre quis fazer vitrais,
  • 0:58 - 1:01
    mas sentia que era um pouco pesado, sabe?
  • 1:02 - 1:04
    Dessa forma, as coisas ficam mais leves
  • 1:04 - 1:06
    e posso trabalhar em qualquer lugar.
  • 1:13 - 1:17
    Às vezes meus amigos aparecem
    e a gente fica por aqui conversando
  • 1:17 - 1:18
    [RISOS]
  • 1:19 - 1:21
    E eles ficam me vendo cortar
    um monte de papel.
  • 1:21 - 1:22
    [RISOS]
  • 1:23 - 1:25
    Eu cresci em Morelia, Michoacán.
  • 1:26 - 1:29
    Crescer no México foi mágico.
  • 1:29 - 1:31
    Porque eu pude ver
  • 1:31 - 1:33
    muitas formas de celebração.
  • 1:33 - 1:36
    Tive contato com a morte
    quando era ainda bem novo.
  • 1:37 - 1:38
    Meu trabalho é sobre isso:
  • 1:38 - 1:41
    é como ver facetas de felicidade e tristeza
  • 1:41 - 1:42
    juntas em um só lugar.
  • 1:44 - 1:44
    Cores sempre impregnaram minha vida
    de tal maneira
  • 1:44 - 1:45
    que sempre vi as coisas tão brilhantes
    quanto elas poderiam ser.
  • 1:45 - 1:45
    A parte mais interessante disso pra mim
  • 1:45 - 1:45
    é que você pode criar algo
    a partir das coisas mais simples
  • 1:45 - 1:45
    e isso pode se traduzir
    numa realidade diferente.
  • 1:45 - 1:46
    Não sabendo como uma coisa vai acabar
  • 1:46 - 1:46
    é extremamente emocionante.
  • 1:46 - 1:46
    Porque eu estou só antecipando...
  • 1:46 - 1:46
    hmm...
  • 1:46 - 1:47
    o dia em que vou concluir isso
  • 1:47 - 1:47
    e ver o que isso faz.
  • 1:47 - 1:47
    - Caramba!
  • 1:47 - 1:47
    [GRITOS]
  • 1:47 - 1:48
    -- Oi, gente
  • 1:48 - 1:48
    [TODOS] Oi!
  • 1:48 - 1:48
    -- Tudo bem?
  • 1:48 - 1:48
    Meu Deus, isso é tão louco!
  • 1:49 - 1:49
    [RESPIRA FUNDO]
  • 1:49 - 1:50
    Realmente, xxxxx
  • 1:50 - 1:50
    Meu Deus,
  • 1:50 - 1:50
    Isso é tão legal.
  • 1:50 - 1:50
    [TODOS RIEM]
  • 1:50 - 1:51
    Isso é tão legal!
  • 1:51 - 1:51
    [DE NIEVES GRITA]
  • 1:51 - 1:52
    -- Ok, será que a gente devia mover essas coisas...
  • 1:52 - 1:52
    [MIA XXXX] É.
  • 1:52 - 1:53
    [DE NIEVES] Ok, legal!
  • 1:53 - 1:53
    Então, estou pensando no laranja...
  • 1:53 - 1:54
    Minha já vivia nos Estados Unidos
  • 1:54 - 1:54
    há mais ou menos dois meses.
  • 1:54 - 1:55
    um dia, minha tia foi
    buscar a gente na escola
  • 1:55 - 1:55
    e disse: "vocês estão indo pra América, vamos."
  • 1:55 - 1:56
    E a gente entrou no avião sem uma mala.
  • 1:56 - 1:56
    -- Esta mulher deve entrar aqui.
  • 1:56 - 1:57
    -- Ela vai ficar tipo...
  • 1:57 - 1:57
    -- Isso, desse jeito.
  • 1:57 - 1:58
    [LOCKS] Em que posição você quer que fique?
  • 1:58 - 1:58
    [DE NIEVES] Bom, eu queria que isso ficasse
    um pouco mais animado,
  • 1:58 - 1:59
    -- porque aquilo parece tão real
    com essas mãos pra cima.
  • 1:59 - 1:59
    -- Mas to pensando que isso podia
    apenas ficar como...
  • 2:00 - 2:00
    Naquele dia que eu entre no avião,
  • 2:00 - 2:00
    Sabendo que eu não tinha nada de meu,
  • 2:00 - 2:01
    muitas coisas passaram pela minha cabeça.
  • 2:01 - 2:01
    Claro que eu estava assustado,
  • 2:01 - 2:01
    porque eu tinha nove anos
    e não falava inglês.
  • 2:02 - 2:02
    [Mia Locks, curadora]
  • 2:02 - 2:02
    Mas eu sabia que eu ia conseguir
    sobreviver.
  • 2:02 - 2:03
    Eu tinha só que confiar
  • 2:03 - 2:03
    no que a vida ia me trazer.
  • 2:03 - 2:03
    -- Mas,
  • 2:03 - 2:04
    -- o expectador por vir até aqui?
  • 2:04 - 2:04
    -- Isso é ilegal?
  • 2:04 - 2:04
    -- Quer dizer...
  • 2:05 - 2:05
    Criar essa narrativa
  • 2:05 - 2:05
    com todas essas figuras e símbolos --
  • 2:05 - 2:06
    Apenas usando o que aprendi
    das minhas experiências
  • 2:06 - 2:06
    e conseguindo colocar tudo
    em uma imagem única
  • 2:06 - 2:06
    é muito importante pra mim neste momento.
  • 2:07 - 2:07
    O primeiro painel do mural de vitral
  • 2:07 - 2:07
    é de uma pessoa doente.
  • 2:08 - 2:08
    Ele está desafiando sua mente
  • 2:08 - 2:08
    pra transformar mau em bom--
  • 2:08 - 2:09
    ou está pedindo ajuda.
  • 2:09 - 2:09
    E acaba desencadeando
  • 2:09 - 2:10
    uma luta pessoal.
  • 2:10 - 2:10
    Derrota é realmente importante.
  • 2:10 - 2:10
    Deve-se lutar um pouco pra continuar.
  • Not Synced
    Acho que a mosca é, na verdade,
    o núcleo da vida.
  • Not Synced
    Está sempre observando--
  • Not Synced
    sabe, tipo um segredo.
  • Not Synced
    No final, eu quero que isso seja
    uma celebração da vida.
  • Not Synced
    [ENTREVISTADOR, FORA DA TELA] Você tem 33?
  • Not Synced
    [DE NIEVES] Tenho 33!
  • Not Synced
    É.
  • Not Synced
    Meu pai morreu quando ele tinha 33.
  • Not Synced
    Meu pai morreu quando eu tinha 2 anos,
  • Not Synced
    mas sinto que ele está mais
    próximo de mim agora do que...
  • Not Synced
    nunca.
  • Not Synced
    Quer dizer, não sei,
  • Not Synced
    Mas a lembrança dele me faz
  • Not Synced
    continuar.
  • Not Synced
    Sinto como se fosse um presente.
  • Not Synced
    Pra mim, isso simboliza
    o espírito do meu pai.
  • Not Synced
    Meu avô.
  • Not Synced
    Minha avó.
  • Not Synced
    Meu próprio espírito.
  • Not Synced
    É uma celebração da coragem da minha mãe
  • Not Synced
    de me trazer pra este país.
  • Not Synced
    Ela teve que fazer isso por ela
    e três outras crianças.
  • Not Synced
    Eu sempre acreditei que os Estados Unidos
  • Not Synced
    era a terra de todas as nações,
  • Not Synced
    e eu acho que estou começando a perceber
  • Not Synced
    que isso não é completamente verdade.
  • Not Synced
    O mural fala sobre esta experiência--
  • Not Synced
    esta jornada.
  • Not Synced
    Me sindo muito feliz por
    ter conseguido dar tanta ênfase
  • Not Synced
    nesta ideia de "um amanhã melhor"
    no meu trabalho.
  • Not Synced
    O fato de que existem tantos grupos
    diversos nesta exposição
  • Not Synced
    é muito importante.
  • Not Synced
    Espero que ela lembre as pessoas de que
  • Not Synced
    estamos em 2017.
  • Not Synced
    Não queremos voltar no tempo--
  • Not Synced
    queremos seguir adiante.
Title:
"Raúl de Nieves é um Artista Americano"
Description:

more » « less
Video Language:
Greek
Team:
Art21
Project:
"New York Close Up" series
Duration:
07:18

Portuguese, Brazilian subtitles

Revisions Compare revisions