Return to Video

Neil Gaiman discursa para a turma de 2012 da Universidade de Artes

  • 0:01 - 0:03
    Obrigado
  • 0:03 - 0:05
    [risadas]
  • 0:05 - 0:10
    Eu realmente nunca esperei me encontrar dando conselhos
  • 0:10 - 0:16
    para pessoas se graduando em um estabelecimento de ensino superior.
  • 0:16 - 0:20
    Eu nunca me graduei em um estabelecimento do gênero.
  • 0:20 - 0:22
    Eu nem sequer comecei um.
  • 0:22 - 0:25
    Eu fugi da escola assim que eu pude,
  • 0:25 - 0:28
    quando o prospecto de mais 4 anos de ensino forçado,
  • 0:28 - 0:34
    antes de eu me tornar o escritor que eu queria me tornar, pareceu sufocante.
  • 0:34 - 0:36
    Eu saí pelo mundo, eu escrevi
  • 0:36 - 0:38
    e eu me tornei melhor quanto mais eu escrevia.
  • 0:38 - 0:39
    E eu escrevi um pouco mais
  • 0:39 - 0:41
    e ninguém pareceu se importar
  • 0:41 - 0:43
    que eu estava inventando tudo conforme o fazia.
  • 0:43 - 0:45
    Eles apenas liam o que eu escrevi e eles me pagavam por isso,
  • 0:45 - 0:47
    ou eles não pagavam.
  • 0:47 - 0:48
    [risada]
  • 0:48 - 0:49
    E frequentemente eles me contratavam
  • 0:49 - 0:53
    para escrever outra coisa para eles, o que me deixou
  • 0:53 - 0:58
    com um saudável respeito e ternura pela educação superior,
  • 0:58 - 1:01
    que aqueles dentre meus amigos e família que foram à universidade
  • 1:01 - 1:03
    haviam se curado a muito tempo.
  • 1:03 - 1:07
    Olhando para trás eu tive uma viagem notável.
  • 1:07 - 1:09
    Eu não tenho certeza se a chamaria de carreira,
  • 1:09 - 1:14
    porque uma carreira implica que eu tinha algum tipo de plano de carreira,
  • 1:14 - 1:16
    e eu nunca tive.
  • 1:16 - 1:20
    A coisa mais próxima que eu tive foi uma lista que eu fiz quando eu tinha uns 15,
  • 1:20 - 1:22
    de tudo que eu queria fazer.
  • 1:22 - 1:24
    Eu queria escrever um romance adulto,
  • 1:24 - 1:25
    um livro infantil,
  • 1:25 - 1:26
    uma história em quadrinho, um filme,
  • 1:26 - 1:28
    gravar um audiolivro,
  • 1:28 - 1:32
    escrever um episódio de Dr. Who e assim por diante.
  • 1:32 - 1:33
    Eu não tive uma carreira,
  • 1:33 - 1:35
    eu apenas fiz a próxima coisa na lista.
  • 1:35 - 1:40
    Então eu pensei em dizer a vocês tudo que eu desejei saber quando eu comecei
  • 1:40 - 1:41
    e algumas coisas que olhando para trás
  • 1:41 - 1:43
    eu imagino que sabia.
  • 1:43 - 1:47
    E eu também quero lhes dar o melhor conselho que eu já recebi
  • 1:47 - 1:50
    o qual eu falhei completamente em seguir.
  • 1:50 - 1:52
    Primeiro de tudo,
  • 1:52 - 1:55
    quando você começa em uma carreira nas artes,
  • 1:55 - 1:59
    você não tem ideia do que você está fazendo.
  • 1:59 - 2:02
    Isso é ótimo.
  • 2:02 - 2:05
    Pessoas que sabem o que estão fazendo, sabem as regras,
  • 2:05 - 2:07
    e elas sabem o que é possível e o que é impossível.
  • 2:07 - 2:10
    Vocês não sabem, e vocês não deveriam saber.
  • 2:10 - 2:14
    As regras do que é possível e impossível nas artes foram feitas
  • 2:14 - 2:17
    por pessoas que não haviam testado os limites do possível
  • 2:17 - 2:19
    indo além deles.
  • 2:19 - 2:21
    E vocês podem.
  • 2:21 - 2:22
    E se vocês não sabem que é impossível,
  • 2:22 - 2:24
    é mais fácil de fazê-lo.
  • 2:24 - 2:26
    E porque ninguém fez isso antes,
  • 2:26 - 2:27
    eles ainda não fizeram as regras
  • 2:27 - 2:32
    para impedir que alguém faça aquela coisa em particular denovo.
  • 2:32 - 2:39
    [aplauso]
  • 2:39 - 2:43
    Segundo, se você tem uma ideia do que você quer fazer,
  • 2:43 - 2:45
    o motivo pelo qual você está aqui,
  • 2:45 - 2:48
    então simplesmente vá e faça.
  • 2:48 - 2:50
    E isso é muito mais difícil do que parece
  • 2:50 - 2:53
    e às vezes no final é muito mais fácil do que você podia imaginar.
  • 2:53 - 2:56
    Porque normalmente existem coisas que você tem que fazer
  • 2:56 - 2:59
    antes que você chegue no lugar que você quer estar.
  • 2:59 - 3:02
    Eu queria escrever quadrinhos e romances e histórias e filmes,
  • 3:02 - 3:04
    então eu virei um jornalista,
  • 3:04 - 3:07
    porque era permitido aos jornalistas fazer perguntas
  • 3:07 - 3:09
    e simplesmente ir e descrobrir como o mundo funciona.
  • 3:09 - 3:12
    E, além disso, para fazer essas coisas eu precisava escrever
  • 3:12 - 3:14
    e escrever bem.
  • 3:14 - 3:16
    E eu ia ser pago para aprender a como escrever
  • 3:16 - 3:20
    economicante, incisivamente, às vezes sob condições adversas
  • 3:20 - 3:23
    e com um prazo.
  • 3:23 - 3:27
    Às vezes o caminho para fazer algo que você espera fazer séra claro.
  • 3:27 - 3:29
    E às vezes será quase impossível
  • 3:29 - 3:31
    decidir se você está fazendo ou não a coisa certa,
  • 3:31 - 3:34
    porque você terá que equilibrar suas metas e esperanças
  • 3:34 - 3:36
    com se alimentar
  • 3:36 - 3:38
    pagar suas contas, encontrar trabalho
  • 3:38 - 3:40
    aceitando o que você pode ter.
  • 3:40 - 3:43
    Uma coisa que funcionava pra mim
  • 3:43 - 3:47
    era imaginar onde eu queria estar
  • 3:47 - 3:50
    - que era um autor, primariamente de ficção,
  • 3:50 - 3:54
    fazendo bons livros, fazendo bons quadrinhos,
  • 3:54 - 3:56
    fazendo bom drama
  • 3:56 - 3:58
    e me sustentando através das minhas palavras -
  • 3:58 - 4:01
    imaginando que era uma montanha,
  • 4:01 - 4:05
    uma montanha distante, meu objetivo.
  • 4:05 - 4:09
    E eu sabia que enquanto eu me mantivesse andando em direção a montanha
  • 4:09 - 4:11
    eu estaria bem.
  • 4:11 - 4:13
    E quando eu realmente não soubesse o que fazer,
  • 4:13 - 4:15
    eu poderia parar e pensar
  • 4:15 - 4:18
    se isso me aproximava ou me afastava
  • 4:18 - 4:20
    - da montanha.
  • 4:20 - 4:23
    Eu disse não para trabalhos editoriais em revistas
  • 4:23 - 4:26
    - trabalhos de verade que pagariam dinheiro de verdade -
  • 4:26 - 4:29
    porque eu sabia que, apesar de atraentes, para mim
  • 4:29 - 4:32
    eles estariam me levando para longe da montanha.
  • 4:32 - 4:34
    E se essas ofertas de trabalho tivessem vindo antes
  • 4:34 - 4:36
    eu poderia tê-las aceitado,
  • 4:36 - 4:38
    porque elas ainda estariam mais próximas da montanha
  • 4:38 - 4:41
    do que eu estava no momento.
  • 4:41 - 4:43
    Eu aprendi a escrever escrevendo.
  • 4:43 - 4:46
    Eu tendia a fazer tudo desde que parecesse como numa aventura
  • 4:46 - 4:49
    e parar quando parecesse com trabalho,
  • 4:49 - 4:53
    o que significou que a vida não pareceu com trabalho.
  • 4:53 - 4:59
    Terceiro, quando você começar você vai ter que lidar com os problemas do fracasso.
  • 4:59 - 5:01
    Você tem que ser durão,
  • 5:01 - 5:04
    para aprender que nem todo projeto vai sobreviver.
  • 5:04 - 5:07
    Uma vida de freelance, uma vida nas artes,
  • 5:07 - 5:10
    é algo como colocar mensagens em garrafas numa ilha deserta
  • 5:10 - 5:14
    e esperar que alguém vai encontrar uma das suas garrafas
  • 5:14 - 5:15
    e abri-la e lê-la
  • 5:15 - 5:19
    e colocar algo na garrafa que vai flutuar até encontrar você
  • 5:19 - 5:23
    - apreciação ou um contrato ou dinheiro ou amor.
  • 5:23 - 5:27
    E você tem que aceitar que você poderá lançar centenas de coisas
  • 5:27 - 5:30
    para cada garrafa que acabar voltando.
  • 5:30 - 5:34
    Os problemas do fracasso, problemas de desencorajamento,
  • 5:34 - 5:36
    de desespero, da fome.
  • 5:36 - 5:38
    Você quer que tudo aconteça, eu você quer agora
  • 5:38 - 5:40
    e as coisas dão errado.
  • 5:40 - 5:44
    Meu primeiro livro, uma peça de jornalismo que eu fiz apenas pelo dinheiro
  • 5:44 - 5:47
    e que já havia me comprado uma máquina de escrever elétrica
  • 5:47 - 5:51
    com o adiantamento, deveria ter sido um best seller.
  • 5:51 - 5:53
    Ele deveria ter me dado muito dinheiro,
  • 5:53 - 5:56
    se a editora não tivesse entrado em dissolução involuntária
  • 5:56 - 5:58
    entre o esgotamento da primeira tiragem
  • 5:58 - 6:00
    e a segunda tiragem nunca acontecer
  • 6:00 - 6:03
    e antes que quaisquer direitos autorais pudessem ser pagos.
  • 6:03 - 6:04
    Ele teria feito.
  • 6:04 - 6:06
    E eu dei com os ombros
  • 6:06 - 6:08
    e eu ainda tinha minha máquina de escrever elétrica
  • 6:08 - 6:10
    e dinheiro o suficiente para pagar o aluguel por alguns meses.
  • 6:10 - 6:13
    E eu decidi que eu faria o meu melhor no futuro
  • 6:13 - 6:16
    para não escrever livros apenas pelo dinheiro.
  • 6:16 - 6:19
    Se você não tem o dinheiro, então você não tem nada.
  • 6:19 - 6:22
    E se eu fizesse um trabalho do qual me orgulhava, e eu não ganhasse o dinheiro,
  • 6:22 - 6:25
    pelo menos eu ainda teria o trabalho.
  • 6:25 - 6:27
    De tempos em tempos
  • 6:27 - 6:28
    eu me esqueço dessa regra
  • 6:28 - 6:31
    e sempre que eu o faço, o universo me chuta forte
  • 6:31 - 6:33
    e me lembra.
  • 6:33 - 6:36
    Eu não sei se esse é um problema apenas meu
  • 6:36 - 6:38
    mas é verdade que nada que eu fiz
  • 6:38 - 6:40
    cuja razão de fazer foi somente o dinheiro,
  • 6:40 - 6:42
    valeu a pena,
  • 6:42 - 6:46
    exceto como experiências amargas.
  • 6:46 - 6:48
    Normalmente eu acabo não ganhando o dinheiro também.
  • 6:48 - 6:50
    [risadas]
  • 6:50 - 6:52
    As coisas que eu fiz porque eu estava empolgado
  • 6:52 - 6:54
    e queria ve-las existindo de verdade
  • 6:54 - 6:57
    nunca me deixaram na mão, e eu nunca me arrependi
  • 6:57 - 7:00
    do tempo passado com nenhuma delas.
  • 7:00 - 7:02
    Os problemas do fracasso são difíceis.
  • 7:02 - 7:06
    Os problemas do sucesso podem ser mais difíceis,
  • 7:06 - 7:08
    porque ninguém avisa você sobre eles.
  • 7:08 - 7:12
    O primeiro problema de qualquer tipo de sucesso, mesmo que limitado,
  • 7:12 - 7:14
    é a convicção inabalável de que você está escapando com algo
  • 7:14 - 7:18
    e que a qualquer momento eles podem te descobrir.
  • 7:18 - 7:22
    [risada]
  • 7:22 - 7:25
    É a Síndrome do Impostor,
  • 7:25 - 7:29
    algo que minha esposa Amanda batizou "A Polícia da Fraude".
  • 7:29 - 7:33
    No meu caso eu estava convicto que haveria uma batida na porta
  • 7:33 - 7:35
    e um homem com uma prancheta
  • 7:35 - 7:38
    - eu não sei porque ele tinha uma prancheta
  • 7:38 - 7:41
    mas na minha cabeça ele sempre tinha uma prancheta -
  • 7:41 - 7:44
    estaria lá para me dizer que estava tudo acabado
  • 7:44 - 7:45
    e que eles haviam me pegado
  • 7:45 - 7:48
    e que agora eu teria que ir fazer um trabalho de verdade
  • 7:48 - 7:52
    um que não consistia em inventar coisas e escrevê-las
  • 7:52 - 7:54
    e ler livros que eu queria ler.
  • 7:54 - 7:56
    E então eu seguiria em silêncio
  • 7:56 - 7:58
    e arrumaria esse tipo de trabalho
  • 7:58 - 8:00
    eu teria que levantar de manhã cedo
  • 8:00 - 8:02
    e usar uma gravata
  • 8:02 - 8:06
    e não inventar mais coisas.
  • 8:06 - 8:09
    Os problemas do sucesso, eles são reais
  • 8:09 - 8:12
    e com sorte, vocês passarão por eles.
  • 8:12 - 8:15
    O ponto em que você para de dizer sim para tudo
  • 8:15 - 8:18
    porque agora as garrafas que você jogou no oceano estão voltando
  • 8:18 - 8:21
    e você tem que aprender a dizer "não".
  • 8:21 - 8:26
    Eu vi meus colegas e amigos e aqueles que são mais velhos do que eu
  • 8:26 - 8:29
    e eu vi o quão tristes alguns deles eram.
  • 8:29 - 8:31
    Eu ouvi eles dizerem que eles não podiam mais imaginar um
  • 8:31 - 8:35
    mundo onde eles faziam o que eles sempre quiseram fazer,
  • 8:35 - 8:38
    porque agora eles tinham que ganhar uma certa quantia todo mês
  • 8:38 - 8:39
    apenas para ficarem onde estavam.
  • 8:39 - 8:41
    Eles não podiam sair e fazer as coisas que importavam
  • 8:41 - 8:43
    e que eles realmente queriam fazer
  • 8:43 - 8:49
    e isso parecia uma tragédia tão grande quanto qualquer problema do fracasso.
  • 8:49 - 8:52
    E depois disso, o maior problema do sucesso
  • 8:52 - 8:54
    é que o mundo conspira
  • 8:54 - 8:57
    para parar você de fazer as coisas que você faz
  • 8:57 - 8:58
    porque você é bem-sucedido.
  • 8:58 - 9:02
    Teve um dia que eu olhei para trás e percebi
  • 9:02 - 9:04
    que eu havia me tornado alguém
  • 9:04 - 9:07
    que respondia emails profissionalmente
  • 9:07 - 9:10
    e escrevia como um passatempo.
  • 9:10 - 9:12
    Eu passei a responder menos emails
  • 9:12 - 9:16
    e fiquei aliviado em perceber, que estava escrevendo muito mais.
  • 9:17 - 9:22
    Quarto, eu espero que vocês errem.
  • 9:22 - 9:26
    Se você erra, quer dizer que você está lá fora fazendo alguma coisa
  • 9:26 - 9:29
    e os erros por si mesmos podem ser muito úteis.
  • 9:29 - 9:33
    Uma vez eu escrevi Caroline errado numa carta,
  • 9:33 - 9:36
    trocando o A e o O,
  • 9:36 - 9:38
    e pensei "Coraline
  • 9:38 - 9:41
    parece quase como um nome de verdade".
  • 9:41 - 9:44
    Lembrem-se, não importa em qual área você está,
  • 9:44 - 9:46
    seja você um músico ou um fotógrafo,
  • 9:46 - 9:48
    um grande pintor ou um cartunista,
  • 9:48 - 9:51
    um escritor, um dançarino, um cantor, um designer,
  • 9:51 - 9:54
    o que você fizer, você tem uma coisa que é única:
  • 9:54 - 9:57
    você tem a habilidade de fazer arte.
  • 9:57 - 10:01
    E para mim, e para muitas outras pessoas que conheço
  • 10:01 - 10:03
    isso já foi um salva-vidas.
  • 10:03 - 10:05
    O salva-vidas definitivo.
  • 10:05 - 10:06
    Faz você passar pelos bons tempos, e faz você
  • 10:06 - 10:09
    passar pelos outros.
  • 10:09 - 10:12
    Às vezes a vida é difícil, as coisas dão errado
  • 10:12 - 10:16
    na vida, e no amor, e nos negócios e na amizade
  • 10:16 - 10:20
    e na saúde e de todas as outras formas que a vida pode dar errado.
  • 10:20 - 10:25
    E quando as coisas ficarem difíceis, é isso que você deve fazer.
  • 10:25 - 10:29
    Faça boa arte.
  • 10:29 - 10:31
    Eu falo sério.
  • 10:31 - 10:32
    [risada]
  • 10:32 - 10:34
    O marido fugiu com um político?
  • 10:34 - 10:36
    Faça boa arte.
  • 10:36 - 10:38
    [risada]
  • 10:38 - 10:42
    A perna foi esmagada e então comida por uma jibóia mutante?
  • 10:42 - 10:45
    Faça boa arte.
  • 10:45 - 10:48
    Imposto de renda atrás de você? Faça boa arte.
  • 10:48 - 10:54
    Gato explodiu? Faça boa arte.
  • 10:54 - 10:57
    Alguém na internet acha que o que você está fazendo
  • 10:57 - 10:59
    é idiota ou maligno ou já foi feito antes?
  • 10:59 - 11:02
    Faça boa arte.
  • 11:02 - 11:04
    Provavelmente as coisas vão se acertar de algum jeito,
  • 11:04 - 11:06
    eventualmente o tempo faz a dor passar
  • 11:06 - 11:08
    e isso nem importa.
  • 11:08 - 11:11
    Faça o que só você pode fazer melhor.
  • 11:11 - 11:14
    Faça boa arte.
  • 11:14 - 11:16
    Faça nos dias ruims.
  • 11:16 - 11:20
    Faça nos dias bons também.
  • 11:20 - 11:21
    E quinto, enquanto estiver nisso,
  • 11:21 - 11:23
    faça a sua arte.
  • 11:23 - 11:25
    Faça a coisa que só você pode fazer.
  • 11:25 - 11:27
    O ímpeto, quando está começando, é copiar
  • 11:27 - 11:29
    e isso não é uma coisa ruim.
  • 11:29 - 11:30
    Muitos de nós só encontram suas próprias vozes
  • 11:30 - 11:33
    depois de terem soado como outras pessoas.
  • 11:33 - 11:34
    [risada]
  • 11:34 - 11:38
    Mas uma coisa que você tem, que ninguém mais tem
  • 11:38 - 11:45
    é você, sua voz, sua mente, sua história, sua visão.
  • 11:45 - 11:48
    Então escreva e desenhe e construa e toque
  • 11:48 - 11:51
    e dance e viva como só você pode.
  • 11:51 - 11:56
    E no momento que você sentir que possivelmente
  • 11:56 - 11:59
    você esteja andando na rua nu
  • 11:59 - 12:02
    expondo demais do seu coração e da sua mente
  • 12:02 - 12:05
    e do que existe dentro, mostrando demais de você mesmo,
  • 12:05 - 12:11
    esse é o momento que você pode estar começando a fazer certo.
  • 12:11 - 12:13
    As coisas que eu fiz que funcionaram melhor
  • 12:13 - 12:15
    foram as coisas das quais eu tinha menos certeza.
  • 12:15 - 12:17
    As histórias onde eu estava certo que iriam funcionar
  • 12:17 - 12:21
    ou, mais provavelmente, ser o tipo de fracasso embaraçoso
  • 12:21 - 12:25
    que as pessoas iriam se reunir e discutir até o fim dos tempos.
  • 12:25 - 12:28
    Elas sempre tiveram isso em comum: olhando para elas
  • 12:28 - 12:31
    as pessoas explicam porque elas foram sucessos inevitáveis
  • 12:31 - 12:34
    e quando eu as estava fazendo eu não tinha ideia.
  • 12:34 - 12:36
    Eu ainda não tenho.
  • 12:36 - 12:38
    E onde está a diversão de fazer alguma coisa
  • 12:38 - 12:39
    quando você sabe que vai dar certo?
  • 12:39 - 12:43
    E às vezes as coisas que eu fiz realmente não davam.
  • 12:43 - 12:46
    Existem histórias minhas que nunca foram reimpressas.
  • 12:46 - 12:49
    Algumas delas nunca sequer saíram de casa.
  • 12:49 - 12:53
    Mas eu aprendi tanto delas quanto das coisas que deram certo.
  • 12:53 - 12:59
    Ok, sexto, vou passar alguns conhecimentos secretos de freelancer
  • 12:59 - 13:02
    Conhecimento secreto é sempre bom e é útil
  • 13:02 - 13:06
    para qualquer um que planeja criar arte para outras pessoas,
  • 13:06 - 13:08
    para entrar em qualquer tipo de mundo freelance.
  • 13:08 - 13:10
    Eu aprendi nos quadrinhos
  • 13:10 - 13:13
    mas se aplica nos outros campos também, e é isso.
  • 13:13 - 13:19
    Pessoas são contratadas porque, por algum motivo, elas são contratadas.
  • 13:19 - 13:20
    [risada]
  • 13:20 - 13:24
    No meu caso, eu fiz algo esses dias que seria fácil de conferir
  • 13:24 - 13:25
    e me colocaria em muitos problemas
  • 13:25 - 13:28
    e quando eu comecei naqueles dias pré-internet
  • 13:28 - 13:30
    pareceu uma estratégia de carreira sensata.
  • 13:30 - 13:34
    Quando eu fui perguntado por editores com que trabalhei,
  • 13:34 - 13:35
    eu menti.
  • 13:35 - 13:38
    [risada]
  • 13:38 - 13:41
    Eu listei uma dúzia de revistas que pareciam possíveis
  • 13:41 - 13:43
    e eu soei confiante e eu consegui empregos.
  • 13:43 - 13:53
    [aplausos]
  • 13:53 - 13:56
    E então eu fiz a questão de honra de escrever
  • 13:56 - 13:58
    alguma coisa para cada revista que eu listei
  • 13:58 - 14:01
    para conseguir aquele primeiro trabalho.
  • 14:01 - 14:02
    Para que eu não tivesse mentido de verdade,
  • 14:02 - 14:05
    Eu apenas fui desafiado cronologicamente.
  • 14:05 - 14:07
    [risada]
  • 14:07 - 14:10
    Mas você consegue trabalho de qualquer jeito.
  • 14:10 - 14:14
    Mas as pessoas se mantém trabalhando, no mundo freelance
  • 14:14 - 14:17
    - e mais e mais do mundo de hoje é freelance -
  • 14:17 - 14:20
    porque seu trabalho é bom
  • 14:20 - 14:22
    e porque é fácil de se conviver com eles
  • 14:22 - 14:25
    e porque eles entregam o trabalho no prazo.
  • 14:25 - 14:29
    E você nem precisa de todos os três.
  • 14:29 - 14:32
    Dois dos três está ótimo.
  • 14:32 - 14:33
    [risada]
  • 14:33 - 14:37
    As pessoas vão tolerar o quão desagradável você é
  • 14:37 - 14:39
    se o seu trabalho é bom e você entrega no prazo.
  • 14:39 - 14:41
    [risada]
  • 14:41 - 14:45
    As pessoas vão perdoar os seus atrasos
  • 14:45 - 14:46
    se ele for bom e gostarem de você.
  • 14:46 - 14:47
    [risada]
  • 14:47 - 14:50
    E você não percia ser tão bom quanto os outros
  • 14:50 - 14:53
    se você está no prazo e é sempre um prazer ouvir de você.
  • 14:53 - 14:56
    [risada]
  • 14:56 - 15:05
    [aplauso]
  • 15:05 - 15:08
    Então quando eu concordei em fazer esse discurso
  • 15:08 - 15:11
    eu pensei em qual foi o melhor conselho que já recebi
  • 15:11 - 15:15
    e percebi que foi na verdade um conselho
  • 15:15 - 15:18
    que eu fracassei em seguir
  • 15:18 - 15:19
    e veio de Stephen King.
  • 15:19 - 15:22
    Foi 20 anos atrás, no alto do sucesso
  • 15:22 - 15:23
    - o sucesso inicial -
  • 15:23 - 15:27
    de Sandman, o quadrinho que eu escrevia.
  • 15:27 - 15:29
    [aplauso] Ó, obrigado.
  • 15:29 - 15:30
    Eu escrevia um quadrinho que as pessoas amavam
  • 15:30 - 15:32
    e elas o levavam a sério
  • 15:32 - 15:34
    e Stephen King gostava de Sandman
  • 15:34 - 15:37
    e meu romance com Terry Pratchett, Belas Maldições,
  • 15:37 - 15:39
    e ele viu a loucura que estava acontecendo
  • 15:39 - 15:41
    - as longas filas de autógrafo, tudo isso -
  • 15:41 - 15:43
    e seu conselho para mim foi esse.
  • 15:43 - 15:46
    Ele disse "isso é realmente ótimo
  • 15:46 - 15:49
    você deveria aproveitar."
  • 15:49 - 15:52
    E eu não aproveitei.
  • 15:52 - 15:54
    O melhor conselho que recebi e eu ignorei.
  • 15:54 - 15:57
    No lugar, eu me preocupei.
  • 15:57 - 15:59
    Me preocupei com o próximo prazo,
  • 15:59 - 16:01
    a próxima ideia,
  • 16:01 - 16:03
    a próxima história.
  • 16:03 - 16:05
    Não houve um momento nos 14 ou 15 anos seguintes
  • 16:05 - 16:07
    que eu não estava escrevendo algo na cabeça
  • 16:07 - 16:08
    ou pensando nisso.
  • 16:08 - 16:11
    E eu não parei e olhei ao redor e disse:
  • 16:11 - 16:14
    "isso é mesmo divertido".
  • 16:14 - 16:16
    Eu queria ter aproveitado mais.
  • 16:16 - 16:18
    Tem sido uma incrível viagem,
  • 16:18 - 16:20
    mas há partes da viagem que eu perdi,
  • 16:20 - 16:22
    porque eu estava preocupado demais das coisas darem errado,
  • 16:22 - 16:25
    sobre o que fazer a seguir, para aproveitar o lugar onde eu estava.
  • 16:25 - 16:28
    Essa foi a lição mais dura para mim, eu acho:
  • 16:28 - 16:31
    de relaxar, e aproveitar a viagem.
  • 16:31 - 16:34
    Porque a viagem leva você para alguns lugares
  • 16:34 - 16:37
    incríveis e inesperados.
  • 16:37 - 16:40
    E aqui, nesse palanque, hoje para mim
  • 16:40 - 16:42
    é um desses lugares.
  • 16:42 - 16:46
    E eu estou aproveitando imensamente.
  • 16:46 - 16:57
    [aplauso]
  • 16:57 - 16:59
    Na verdade coloquei isso em parênteses.
  • 16:59 - 17:01
    Só para o caso de não estar, eu não diria.
  • 17:01 - 17:05
    [risada]
  • 17:05 - 17:08
    Para todos os graduados de hoje:
  • 17:08 - 17:11
    Eu vos desejo sorte, sorte é útil.
  • 17:11 - 17:13
    Frequentemente vocês descobrirão que quanto mais se esforçarem
  • 17:13 - 17:15
    e mais sabiamente trabalharem
  • 17:15 - 17:17
    mais sortudos ficarão
  • 17:17 - 17:20
    Mas há sorte, e ajuda.
  • 17:20 - 17:24
    Agora mesmo estamos em um mundo transicional
  • 17:24 - 17:27
    se você está em qualquer campo artístico,
  • 17:27 - 17:30
    porque a natureza da distribuição está mudando.
  • 17:30 - 17:33
    Os modelos pelos quais os criadores espalham seus trabalhos no mundo
  • 17:33 - 17:35
    e mantêm um teto sobre suas cabeças
  • 17:35 - 17:37
    e compram sanduíches enquanto faziam isso
  • 17:37 - 17:39
    eles todos estão mudando.
  • 17:39 - 17:42
    Eu falei com pessoas no topo da cadeia alimentar
  • 17:42 - 17:44
    em editoras e livrarias,
  • 17:44 - 17:46
    na música, em todas essas áreas
  • 17:46 - 17:49
    e ninguém sabe como vai ser o panorama
  • 17:49 - 17:52
    daqui a dois anos, ainda mais em uma década.
  • 17:52 - 17:54
    Os canais de distribuição que as pessoas construíram
  • 17:54 - 17:57
    durante último século, estão em fluxo
  • 17:57 - 18:00
    para imprensa, para artistas visuais, para músicos,
  • 18:00 - 18:03
    para pessoas criativas de todos os tipos.
  • 18:03 - 18:05
    O que por um lado é intimidador
  • 18:05 - 18:10
    e pelo outro, imensamente libertador.
  • 18:10 - 18:12
    As regras, as suposições, os agora-nós-devemos
  • 18:12 - 18:16
    de como você faz seu trabalho ser visto e o que você faz a seguir,
  • 18:16 - 18:19
    eles estão se quebrando.
  • 18:19 - 18:23
    Os porteiros estão deixando seus portões.
  • 18:23 - 18:27
    Você pode ser tão criativo quanto quiser, para ter seu trabalho visto.
  • 18:27 - 18:31
    YouTube e a Rede e o que vier depois do YouTube e da Rede
  • 18:31 - 18:32
    podem dar a vocês mais espectadores
  • 18:32 - 18:35
    do que toda televisão jamais fez.
  • 18:35 - 18:37
    As velhas regras estão desmoronando
  • 18:37 - 18:40
    e ninguém sabe quais são as novas.
  • 18:40 - 18:43
    Então criem suas próprias regras.
  • 18:43 - 18:45
    Alguém me perguntou recentemente como fazer
  • 18:45 - 18:47
    alguma coisa que ela pensou que seria difícil,
  • 18:47 - 18:49
    nesse caso gravar um audiolivro.
  • 18:49 - 18:55
    E eu sugeri que ela fingisse que ela era alguém que podia fazê-lo.
  • 18:55 - 18:56
    [risada]
  • 18:56 - 19:00
    Não fingir fazê-lo, mas fingir ser alguém que pudesse.
  • 19:00 - 19:03
    Ela colocou um quadro desse conselho na parede do estúdio
  • 19:03 - 19:06
    e ela disse que ajudou.
  • 19:06 - 19:10
    Então sejam sábios, porque o mundo precisa de mais sabedoria
  • 19:10 - 19:14
    e se vocês não puderem ser sábios, finjam serem alguém que é sábio
  • 19:14 - 19:17
    e então se comportem como eles o fariam.
  • 19:17 - 19:29
    [aplauso]
  • 19:29 - 19:32
    E agora vão, e façam erros interessantes,
  • 19:32 - 19:34
    façam erros incríveis,
  • 19:34 - 19:37
    façam erros gloriosos e fantásticos.
  • 19:37 - 19:38
    Quebrem regras.
  • 19:38 - 19:41
    Deixem o mundo mais interessante por estarem aqui.
  • 19:41 - 19:44
    Faça boa arte.
  • 19:44 - 19:46
    Obrigado.
  • 19:46 - 19:54
    [aplauso]
Title:
Neil Gaiman discursa para a turma de 2012 da Universidade de Artes
Video Language:
English
Duration:
19:55

Portuguese subtitles

Revisions Compare revisions