Portuguese, Brazilian titulky

← Entrevista da Revista Habilidade: Liu Fusheng, Arte, Vida, Tourette

Získať kód na vloženie
13 Languages

Ukazujem Revíziu 1 vytvorenú 07/17/2016 od Neaktívny používateľ.

  1. ♪ (Introdução de jazz no piano
    da Revista Habilidade) ♪
  2. A condição começou quando eu tinha
  3. sete anos de idade.
  4. (grunhidos, baque surdo contra o corpo)
  5. Eu estava na minha casa, no quintal,
  6. jogando futebol.
  7. Então, de repente, eu caí.
  8. Quando eu acordei de noite,
  9. essa condição tinha começado.
  10. Eu comecei a me bater
  11. e eu gritei.
  12. Toda noite, eu via espíritos.
  13. Na verdade, eu via uma sombra escura.
  14. Ele estava segurando um
    machado e uma corrente.
  15. Toda noite ele vinha me acordar
  16. e eu chorava.
  17. Quando eu acordava, eu via meus pais
  18. vendo TV no fim do corredor.
  19. Eu dizia para eles, "Alguém
    estava vindo me pegar!"
  20. Mas meus pais achava que era um pesadelo.
  21. Mas não era,
  22. porque acontecia toda noite.
  23. Então eu fui atrás de
    todos os tipos de religião
  24. do leste ao oeste ao norte ao sul.
  25. Alguns chineses dizem,
    "Talvez traga o seu filho
  26. para ver um budista ou um medium,
  27. talvez para rezar para você,
    comer ou beber algo
  28. poderia curá-lo!"
  29. Mas estava me deixando mais assustado.
  30. Em 1995 eu fui para a Australia.
  31. (grunhidos, som de tapa)
  32. Eu consegui um diploma avançado
  33. para estudar na Australia, Tasmania.
  34. Quando eu fui para lá
    para estudar, os alunos
  35. reclamaram sobre eu ser muito
  36. barulhento no meu hostel.
  37. Me falaram para procurar
  38. um médico psiquiatra.
  39. E o médico me falou, "O que você
  40. está tendo é uma condição chamada
  41. Síndrome de Tourette."
  42. Eu costumava machucar
    bem feio o meu queixo,
  43. Ele ficava roxo e rachava, preto.
  44. E meio amarelado.
  45. (Entrevistadora) Você mencionou que quando
  46. você está dançando, para.
  47. Eu não me sacudo nem um pouco.
  48. Eu não me sacudo nem um pouco (grunhidos).
  49. (Entrevistador) E as suas pinturas?
  50. (grunhidos) Eu costumava sacudir, eu parei.
  51. Mas meu mentor me disse,
  52. "Quando você se sacode (grunhidos)
  53. deixe o movimento da sacudida,
  54. deixe na pintura.
  55. Essa é a criação de Deus!"
  56. ♪ (Introdução de jazz no piano
    da Revista Habilidade) ♪