Portuguese, Brazilian titulky

← vimeo.com/.../435170434

Získať kód na vloženie
18 Languages

Ukazujem Revíziu 2 vytvorenú 10/14/2020 od Mariana Fialho.

  1. Olá, eu sou Catherine Blakemoore,
    ex-Diretora Executiva
  2. dos Direitos de Deficientes da
    Califórnia, que é
  3. a agência estabelecida sob lei
    federal como o sistema de
  4. proteção e advocacia da Califórnia.
  5. Nossa missão é ajudar
    pessoas com deficiência
  6. e proteger seus direitos civis por meio
    de uma variedade de esforços de defesa.
  7. E eu tive a sorte de trabalhar nos
    Direitos de Deficientes na Califórnia
  8. ou organizações similares
    por cerca de 40 anos,
  9. tanto como advogada representando
    pessoas e protegendo seus direitos
  10. civis, educacionais e de moradia,
  11. quanto, mais recentemente,
    como diretora executiva.
  12. A ADA [Lei dos Americanos com Deficiência]
    para mim é realmente
    baseada nos fundamentos
  13. de outros estatutos importantes,
    que incluem a
  14. Seção 504 da Lei de Educação
    de Indivíduos com Deficiências,
  15. e ambas as leis ajudaram a garantir
    a inclusão e o fim da discriminação.
  16. Então, quando eu era uma
    jovem advogada em 1977,

  17. eu fiz muitos trabalhos
    na área de educação
  18. e num dos primeiros
    casos que trabalhei,
  19. representei uma criança,
    Jeremy,
  20. que estava no 1° ano e,
  21. no verão, ao atravessar
    a rua com sua família, e
  22. infelizmente foi atingido por um carro
    e tornou-se tetraplégico como resultado.
  23. E quando sua mãe foi registrá-lo
    na escola para o próximo ano,
  24. ela foi informada que,
    por conta de sua deficiência,
  25. ele não poderia retornar à
    escola do seu bairro,
  26. mas sim teria que ir para um programa
    separado de educação especial,
  27. pois era para lá que
    estudantes com deficiência iam.
  28. Seus pais nos contataram e
    nós concordamos em pegar o caso,
  29. porque aquela discriminação de dizer
  30. que você não poderia estar
    com seus colegas da vizinhança estava
  31. fundamentalmente errada e
    contrária aos próprios fundamentos da Lei
  32. de Educação de
    Indivíduos com Deficiência,
  33. então nós o representamos na
    audiência, e fomos ao tribunal.
  34. Quando fomos ao tribunal, acho que uma das
    coisas mais importantes para mim
  35. foi o número de colegas de classe
    e seus pais que foram ao tribunal conosco
  36. e os alunos, do 1º e 2º ano,
  37. que claramente gostavam de estar com Jeremy,
    mas mais importante, falaram
  38. com a mídia que estava lá,
  39. que não entendiam porque Jeremy
    não poderia ir para a escola com eles
  40. e o quão importante era que
    que seu amigo pudesse ir para a escola
  41. e participar com eles assim
    como nos anos anteriores.
  42. Então esse caso, para mim, representou
    a primeira oportunidade para
  43. realmente desafiar uma prática discriminatória
  44. e garantir que Jeremy pudesse
    frequentar sua escola do bairro
  45. e ser incluído com seus amigos.
  46. Assim, eu penso que o primeiro
    momento “aha” da ADA foi
  47. nossa habilidade de usá-la para discutir
    a decisão da corte suprema dos EUA,
  48. chamada de “o Caso Olmstead”,
  49. que dizia que pessoas com deficiência
    não poderiam ser desnecessariamente
  50. separadas em instituições.
  51. E um dos meios mais poderosos
    que usamos a ADA, naquele caso, foi
  52. desafiar os cortes orçamentários que eram
    propostos quando a Califórnia enfrentava uma
  53. profunda recessão econômica em 2008 e 2009.
  54. O estado decidiu que ia reduzir
    significativamente os apoios comunitários,
  55. como o programa de serviços
    de apoio em casa,
  56. e os nossos advogados dos
    Direitos de Deficientes da Califórnia
  57. decidiram que aquilo violava a ADA,
    e poderia resultar em
  58. pessoas precisando ir para as instituições,
    contrariando a decisão de Olmstead.
  59. Então, fomos ao tribunal federal
    duas vezes.
  60. Duas vezes fomos bem sucedidos
    com o tribunal, com a ADA proibindo
  61. o estado de tomar decisões
    que resultariam na institucionalização
  62. desnecessária das pessoas.
  63. Portanto, a ADA é uma ferramenta
    extraordinariamente poderosa para
  64. proteger os direitos civis das pessoas,
    e que precisamos
  65. continuar usando
    nos dias de hoje.
  66. Então, eu acho que o que nós aprendemos
    nos últimos meses é que há sempre
  67. espaço para que continuemos a usar a ADA
    como uma ferramenta de impulso;
  68. e a pandemia realmente nos lembra dos
    altos riscos que pessoas com deficiência,
  69. especialmente aquelas vivendo
    em ambientes segregados e isolados
  70. como casas de repouso, enfrentam.
  71. O COVID impactou desproporcionalmente
    residentes das casas de repouso,
  72. em parte devido ao ambiente
    congregacional em que vivem, e à
  73. vulnerabilidade das pessoas com
    deficiência a esta doença específica.
  74. E quando pensamos em reabrir
    a Califórnia e seguir em frente,
  75. nós temos que realmente lembrar
    da importância da ADA
  76. em dizer que as pessoas
    precisam viver na comunidade.
  77. Elas precisam ser incluídas.
  78. Nós temos que estar atentos
    em como acomodar as necessidades
  79. das pessoas com deficiência
    como parte da nossa reabertura.
  80. Em como redesenhar os sistemas de serviço
    de modo que nós já não pensemos nas
  81. casas de repouso como um lugar primário
    onde as pessoas com deficiência
  82. ou idosos deveriam viver.
  83. Em como nos assegurar de que
    pessoas com deficiência,
  84. ao participarem das atividades diárias,
    não sejam isoladas em programas,
  85. mas sim que sejam dadas oportunidades de
    interagir em comunidades maiores.
  86. Portanto, há muito trabalho a se fazer
    nessa área.
  87. Eu penso que outra parte importante é
    usar este momento para se engajar na
  88. defesa dos direitos civis interseccionais.
  89. Hoje, há muita energia envolvida
    nas questões de discriminação
  90. envolvendo pessoas negras, que também são
    desproporcionalmente afetadas pela pandemia,
  91. e podemos usar isso como
    uma oportunidade de nos unir,
  92. como uma comunidade maior de direitos
    civis, para promover a inclusão,
  93. integração e não discriminação
    para todas as pessoas,
  94. incluindo as pessoas com deficiência.