Portuguese, Brazilian subtitrări

← Desenvolvimento sustentável, como e por quê? | Soraia Schutel | TEDxSãoPauloSalon

Obține codul încorporat
3 Languages

Showing Revision 13 created 11/16/2020 by Ruy Lopes Pereira.

  1. Por que a humanidade está em crise?
  2. Se somos circundados
    de tanta beleza, de tanta força?
  3. Afinal, nós também somos natureza, certo?
  4. Esse questionamento me levou,
    nos últimos dez anos da minha vida,
  5. a estudar, em diferentes
    universidades e países do mundo,
  6. a relação entre ser humano
    e sustentabilidade.
  7. E percebi, em toda essa trajetória,
  8. que o problema está justamente
    naquilo que mais nos orgulha
  9. e que nos diferencia enquanto espécie:
  10. a nossa racionalidade.
  11. René Descartes, no século 17:
  12. "Penso, logo existo".
  13. Ele traz a razão
    como centro da existência humana
  14. e, a partir disso,
  15. tudo que é possível mensurar
    é o que é real.
  16. E essa visão de mundo foi importantíssima
    pra nossa humanidade.
  17. Trouxe desenvolvimento
    científico, tecnológico,
  18. cura de doenças,
  19. especialização científica.
  20. Porém essa visão
    também mostra seus limites.
  21. Vou trazer alguns exemplos.
  22. Sistema educacional formal.
  23. Nossa inteligência, como ela é mensurada?
  24. Quantitativamente, por notas.
  25. Estão vendo como esse paradigma
    permeia a nossa civilização até hoje.
  26. Porém grandes gênios da humanidade
    não se adequaram a essa forma de educação.
  27. Vou dar um exemplo.
  28. Já ouviram falar do Einstein?
  29. Pois é.
  30. O jovem pequenininho Einstein
    detestava decoreba:
  31. decorar geografia, francês, grego.
  32. Ele gostava de montar estruturas complexas
    com cartas de baralho de 14 andares.
  33. E os pais achavam que ele tinha problema.
  34. Então aqui a gente vê
  35. como essa forma de visão
    permeia a educação até hoje.
  36. Mas não está só nisso,
    está no nosso dia a dia.
  37. A beleza.
  38. A beleza é também mensurada:
  39. 90, 60, 90.
  40. Isso é ser belo.
  41. Critérios de mensuração,
    racionalidade pura.
  42. Porém, se a gente retomar
    uma das principais obras da humanidade,
  43. como a Mona Lisa,
  44. a gente vê uma outra forma,
    uma outra proporção.
  45. A graça existe nessa obra de arte.
  46. Então, eu não posso me considerar
    a partir de medidas.
  47. Então, o que eu percebi?
  48. Essa crise está muito
    relacionada a ver o homem
  49. a partir de uma única perspectiva.
  50. E nós precisamos resgatar
    o homem como um todo.
  51. Será que só a minha razão está correta?
  52. E todas as outras formas
    de conhecimento que eu tenho?
  53. Como a intuição, por exemplo.
  54. Eu não sei se vocês sabem.
  55. A intuição é real, ela existe.
  56. É uma forma de conhecimento humano.
  57. Os sonhos...
  58. aquele sonho, sonhado à noite,
  59. é uma das formas
    da intuição se manifestar.
  60. Nossa, mas nem sabia
    que isso servia pra alguma coisa.
  61. Pasmem, senhoras e senhores,
  62. que os sonhos contribuíram
    com grandes descobertas científicas.
  63. Então, o que eu venho trazer pra vocês?
  64. Como resgatar esse conhecimento?
  65. Paracelso foi um médico
    alquimista do Renascimento,
  66. e ele já dizia que o sonho
    é uma sabedoria humana
  67. de que a gente não se lembra
    enquanto está acordado.
  68. Inclusive, a gente ouve,
    no nosso dia a dia,
  69. mulheres que estão grávidas
    e sonham com o sexo de seus filhos
  70. e depois vão fazer o exame.
  71. Faz parte do dia a dia da humanidade.
  72. Mas, na Antiguidade, o sonho servia,
    inclusive, pra tomada de decisão.
  73. Generais, romanos, gregos
    e assim por diante.
  74. No século 2 d.C....
  75. faz bastante tempo isso, gente...
  76. Artemidoro de Daldis
  77. escreve o primeiro livro
    de interpretação dos sonhos.
  78. Trazendo mais pra nossa
    época contemporânea,
  79. nós temos a psicologia, a psicanálise,
  80. a própria neurociência, com Freud e Jung,
    que resgatam esse conhecimento humano.
  81. Que pesquisas científicas
    se valeram desse conhecimento?
  82. Já ouviram?
  83. Já estudaram essa tabela, certo?
  84. Na escola.
  85. Pois é.
  86. Esse é um pesquisador russo: o Mendeleev.
  87. Era químico russo.
  88. E ele queria colocar
    os elementos químicos dentro de...
  89. categorizá-los.
  90. E ele, uma noite, sonhou
    com a tabela periódica.
  91. Quando ele acorda, ele formaliza.
  92. Sabiam disso?
  93. Outra descoberta:
  94. Niels Bohr foi um físico dinamarquês.
  95. Ele sonhou com a estrutura do átomo,
  96. e isso depois lhe trouxe
    o Prêmio Nobel de Física.
  97. E, senhoras e senhores, pasmem,
  98. o próprio René Decartes sonha
    com o seu método da racionalidade.
  99. Depois de três sonhos,
    ele descreve a sua obra,
  100. que, até hoje, permeia a nossa ciência.
  101. Ah, mas isso é só pra cientistas,
    só pra mentes privilegiadas.
  102. Não!
  103. Vou trazer um exemplo
    da minha terra, Rio Grande do Sul.
  104. Essa é a dona Paulina, essa senhora aqui.
  105. Dona Paulina era uma grande doceira.
  106. Adorava fazer doces.
  107. Uma noite, ela sonha
    com uma torta inusitada.
  108. Ela acorda, vai pra cozinha
    e faz essa receita.
  109. Isso foi na década de 80.
  110. Montou o negócio, a filha dela ajudou.
  111. Até hoje, esse negócio existe
    e se chama torta de sorvete autêntica.
  112. Quem já foi pro Sul conhece essa delícia.
  113. E faz muita gente feliz.
  114. O que eu estou querendo trazer com isso?
  115. É um conhecimento universal.
  116. Ele não depende de gênero,
    de raça, de profissão.
  117. É humano.
  118. E nós precisamos entender
    que essa forma de conhecimento existe.
  119. E ele é um conhecimento individual,
  120. mas ele, ao mesmo tempo,
    traz contribuição social,
  121. como na ciência, ou nessas delícias,
    que deixam a gente feliz também.
  122. Então, é do indivíduo e é da sociedade.
  123. E eu também, enquanto eu
    estudava fora isso,
  124. eu tive que me pesquisar.
  125. E como é essa realidade dentro de mim?
  126. Vou trazer um exemplo.
  127. Eu, há pelo menos dez anos,
  128. tomo decisões na minha vida
    baseada na minha intuição,
  129. e os sonhos me ajudam muito.
  130. Era 2014,
  131. eu estava preparando toda a documentação,
  132. pra fazer um doutorado
    sanduíche no exterior.
  133. Eu estava muito estressada.
  134. Não sabia se ia dar certo
    organizar toda a documentação.
  135. Uma noite, eu sonho que eu estou dentro
    de uma universidade moderna,
  136. cheia de vidros,
  137. e converso com uma professora em francês,
  138. e ela me entrega
    a chave do meu dormitório.
  139. No dia seguinte, quando eu acordo,
    eu digo pra mim mesma:
  140. "Soraia, vai dar tudo certo.
  141. Fica tranquila".
  142. O que eu faço?
  143. Eu paro de deslocar essa minha energia
    pro estresse, pra ansiedade,
  144. e simplesmente faço
    o que eu preciso fazer:
  145. organizar a documentação.
  146. Resultado:
  147. algumas semanas depois,
    o meu professor do Canadá me aceitou.
  148. Dois meses depois,
    estava com tudo aprovado
  149. e passei um período incrível
    de estudos em Montreal,
  150. que me ajudou muito,
  151. no nível acadêmico, científico, etc.
  152. Ou seja, vamos voltar a olhar pra dentro:
  153. o nosso mundo interior.
  154. A nossa educação
    é muito permeada na razão.
  155. Tem que fazer isto, tem que ser isso
    tem que ser aquilo, mas quem eu sou?
  156. Quando eu falo educação, educação formal,
  157. educação dentro de casa,
  158. ou nós...
  159. quem aqui é empresário?
  160. Educação, a pedagogia empresarial.
  161. Qual é o talento dessa pessoa?
  162. Nata, que, por vezes, ela nem conhece.
  163. Então, o que eu estou trazendo aqui?
  164. É um novo paradigma
  165. de unir razão e intuição.
  166. Não estou dizendo:
    "Sejamos apenas intuitivos".
  167. Não, senhores.
  168. Estou dizendo que, se aqueles cientistas
  169. não tivessem tido toda a bagagem
    de estudo e pesquisa,
  170. eles não teriam formalizado aquele sonho.
  171. Se a dona Paulina não soubesse cozinhar,
    ela não teria feito essa delícia.
  172. É necessário técnica, racionalidade,
  173. mas aliada àquilo que cada um
    tem dentro de si.
  174. Racionalidade sem intuição: mecanicismo.
  175. Intuição sem racionalidade é devaneio.
  176. Nós precisamos resgatar
    o ser humano como um todo.
  177. Não é só cabeça que manda, gente.
  178. A gente tem tanto conhecimento
    dentro da gente.
  179. Por que eu digo isso?
  180. Porque, a partir disso,
    nós vamos encontrar equilíbrio
  181. dentro de nós.
  182. Quem está em caos é a humanidade.
  183. Como é que um homem
    pode matar outro homem?
  184. Por que tanto caos no planeta?
  185. É a humanidade, não é a natureza.
  186. Já dizia Eva Sopher.
  187. Eva Sopher é um outro mito da cultura.
  188. Ela é alemã.
  189. Ela veio pro Brasil com dez anos,
    fugida da Segunda Guerra Mundial,
  190. e ela aqui encontrou a sua casa.
  191. E ela resgatou, recuperou
    todo o Teatro São Pedro,
  192. que é uma relíquia,
    uma pérola do Rio Grande do Sul,
  193. pra aqueles que conhecem,
  194. e hoje é um dos principais centros
    de cultura da América Latina.
  195. Ficou enorme.
  196. E ela resgatou, gente, a liderança dela.
  197. Ela tem 93 anos.
  198. Trabalha todo santo dia.
  199. E ela disse: "Sim, a intuição
    me ajuda muito na tomada de decisão".
  200. E nós, mulheres, estamos
    intrinsicamente ligadas à intuição.
  201. Só que a gente precisa ter coragem,
  202. coragem de entender esse mundo interno.
  203. A gente tem medo ou não acredita.
  204. Mas a ciência já demonstra
    e já pesquisa há séculos.
  205. Por que essa fala?
  206. Não é uma fala apenas de gênero.
  207. Nós, mulheres, somos
    muito vinculadas à intuição.
  208. Precisamos ter coragem de executá-la,
    porque essa é a nossa força.
  209. O empoderamento é interior.
  210. Quando a gente entende
    o nosso poder interno,
  211. fora, a gente faz tudo.
  212. Sobretudo, esse discurso
    é um discurso de humanidade.
  213. Se a humanidade permanecer
    apenas na razão,
  214. a gente vai encontrar os limites
    que a gente está encontrando hoje.
  215. Nós precisamos resgatar
    o nosso conhecimento íntimo, interior.
  216. É muita sabedoria.
  217. E cada um tem o seu.
  218. A partir disso, a gente vai encontrar
    equilíbrio interno e externo,
  219. inclusive nas relações de gênero
    e com o ambiente.
  220. A natureza se autossustenta.
  221. A natureza é sustentada por si só.
  222. E, pra que cada um de nós,
    enquanto humanos,
  223. pra que a gente entre nessa lógica,
  224. a gente precisa encontrar
    o nosso equilíbrio
  225. e a nossa natureza interna,
    a nossa sabedoria interior.
  226. Pra quê?
  227. Pra humanidade se tornar mais humanidade
  228. e entrar nessa lógica incrível
  229. de quando a gente está em contato
    com essa grande mãe chamada Terra.
  230. Obrigada,
  231. e essa é a minha mensagem de hoje.
  232. (Aplausos)