Portuguese, Brazilian subtitrări

← Obama anuncia mais sanções a "setores chave da economia russa"

O Presidente Barack Obama anunciou mais sanções economicas a indivíduos russos e assinou uma nova ordem executiva que impões sanções a "setores chave da economia russa".

Obține codul încorporat
8 Languages

Showing Revision 1 created 08/23/2014 by Aline Santos.

  1. Bom dia a todos.
  2. Eu gostaria de trazer uma atualização na situação na Ucrânia
  3. e as medidas que os Estados Unidos estão tomando em resposta.
  4. Durante os últimos dias, nós temos continuado profundamente preocupados com os eventos na Ucrânia.
  5. Nós vimos um referendo ilegal na Crimea, um movimento ilegítimo pelos russos para incorporar a Crimea
  6. e perigosos riscos de agravamento, inclundo ameaças a pessoal Ucraniano na Crimea,
  7. bem como ameaças ao sul e leste Ucraniano.
  8. Todas essas são escolhas que o governo russo fez.
  9. Escolhas que foram rejeitadas pela comunidade internacional, assim como pelo governo da Ucrânia.
  10. Por causa dessas escolhas, os Estados Unidos estão agindo, hoje, como dissemos que iríamos,
  11. para impor custos adicionais à Rússia.
  12. Baseados na ordem executiva que assinei em resposta a intervenção inicial russa na Ucrânia,
  13. estamos impondo sanções em mais altos dirigentes do governo russo.
  14. Além disso, estamos, hoje, sancionando um número de outros indivíduos com recursos substanciais e influência
  15. que provêm suporte material à liderança russa
  16. assim como um banco que provêm suporte material a esses indivíduos.
  17. Agora, nós estamos tomando essas medidas como parte de nossa resposta ao que a Rússia já fez na Crimea
  18. Ao mesmo tempo, o mundo está assistindo com grave preocupação já que a Rússia posicionou seu exército
  19. de uma forma que pode levar a mais invasões ao sul e leste ucraniano.
  20. Por essa razão, nós temos trabalhado junto de nossos parceiros europeus
  21. para desenvolver ações mais severas, que podem ser tomadas caso a Rússia continue a agravar a situação.
  22. Como parte do processo, assinei uma nova ordem executiva, hoje, que nos dá a autoridade
  23. de impor sanções não apenas a indivíduos, mas em setores chave da economia russa.
  24. Este não é nosso desfecho preferido.
  25. Essas sanções não apenas teriam impacto significante na economia russa,
  26. mas poderiam, também, ser prejudiciais à economia global.
  27. No entanto, a Rússia precisa saber que mais agravamentos apenas a isolariam mais da da comunidade internacional.
  28. Os princípios báscios que regem as relações entre nações na Europa e no mundo
  29. devem ser preservadas no século 21.
  30. Isto inclui respeito pela soberania e integridade territorial e
  31. a noção de que nações não simplesmente redesenham fronteiras ou fazem decisões as custas de seus vizinhos
  32. simplestemente por serem maiores ou mais poderosos.
  33. Uma de nossas outras prioridades principais continua sendo prover assistência ao governo da Ucrânia
  34. para que possa estabilizar sua economia e atender as necessidades básicas de sua nação.
  35. Como viajo à Europa, na próxima semana, para reunião com o G7 e outros aliados europeus e asiáticos,
  36. Eu, mais uma vez, instigo o Congresso que aprove a legislação necessária para oferecer essa assistência e que o faça logo.
  37. Declarações de apoio não são suficientes; nós precisamos de ação.
  38. Eu também espero que o FMI vá rapidamente fornecer um pacote significante de
  39. apoio a ucranianos enquanto eles buscam reformas.
  40. Na Europa, eu também vou estar reforçando a mensagem que o Vice Presidente Biden levou
  41. à Polônia e aos estados bálticos, essa semana:
  42. O apoio americano aos nossos aliados do NATO está inabalado.
  43. Estamos ligados por nosso profundo comprometimento ao Artigo 5 de defendermos uns aos outros
  44. e por uma série de valores em comum, pelos quais tantas gerações se sacrificaram.
  45. Nós já aumentamos nosso auxílio para nossos aliados do leste europeu
  46. e vamos continuar a fortalecer a defesa coletiva do NATO
  47. e vamos aprimorar nossa cooperação com a Europa em questões econômicas e energéticas também.
  48. Agora, deixe-me fechar fazendo uma última colocação...
  49. A diplomacia entre os Estados Unidos e a Rússia continua.
  50. Nós enfatizamos que a Rússia ainda tem um caminho diferente disponível;
  51. um que atenua a situação e um que envolve a Rússia buscando
  52. uma solução diplomática com o governo em Kiev, com o apoio da comunidade internacional.
  53. Os russos precisam saber, e o Sr. Putin precisa entender
  54. que os ucranianos não deveriam ter de escolher entre o oeste e a Rússia.
  55. Nós queremos que os ucranianos determinem seu próprio destino
  56. e que tenham boas relações com os Estados Unidos, com a Rússia, com a Europa e
  57. e com qualquer um que escolham.
  58. Isso só pode acontecer se a Rússia também reconhecer os direitos de todos os ucranianos
  59. de determinar seus futuros como indivíduos livres e como uma nação soberana;
  60. direitos que pessoas e nações, em todo o mundo, entendem e apoiam.
  61. Muito obrigado a todos.
  62. [perguntas incompreensíveis da imprensa]
  63. Obrigado.