YouTube

Got a YouTube account?

nou: permite crearea traducerilor și subtitrărilor de către spectatori pe canalul tău de YouTube!

Portuguese, Brazilian subtitrări

← Marcel Dzama: Organizing Chaos | Art21 "Extended Play"

Obține codul încorporat
14 Languages

Showing Revision 6 created 11/19/2018 by Amanda Santos.

  1. [Marcel Dzama: Organizando o Caos]

  2. As fantasias são um pouco velhas.
  3. Essa é só uma fantasia de Halloween.
  4. Eu acho que sou um acumulador.
  5. Foi uma das coisas que não consegui
    adaptar quando vim para NY,
  6. me livrar das coisas na velocidade
    que seu pequeno apartamento permite.
  7. Eu sou natural de Winnipeg, Canadá.
  8. Os invernos são bastante frios
    e duram quase metade do ano.
  9. É bastante difícil socializar por causa da
  10. barreira criada pelo tempo, que te isola.
  11. Eu costumava colorir muito quando pequeno.
  12. Podia desenhar vários monstros universais.
  13. Qualquer personagem,
    como lobisomem e Drácula.
  14. E criava meu próprio mundo para
    ter o que fazer.
  15. O problema de viver em Winnipeg,
    ainda mais no inverno,
  16. é que o horizonte a terra
    dissolviam entre si...
  17. Você veria algo como uma página branca.
  18. Se alguém fosse até lá, seria como um
    papel vazio
  19. com uma figura.
  20. Acho que isso influenciou meu estilo,
    inconscientemente.
  21. Quando entrei para a escola de artes,
    eu ainda morava com meus pais.
  22. Eu fiz alguns grandes trabalhos na fazenda
    do meu avô.
  23. Ele separou um celeiro
  24. e usei tintas para pintar alguns painéis.
  25. Então houve um incêndio.
  26. E eu perdi praticamente todo meu trabalho
  27. e a maioria das minhas posses.
  28. Comecei a desenhar em papéis de hotéis
  29. e essa acabou sendo a minha tese.
  30. ["O Alojamento de Arte Real" trabalho colaborativo]
  31. Esses foram os trabalhos pelos quais eu
    fiquei conhecido,
  32. o fundo isolado com apenas
    algumas poucas figuras.
  33. Depois do incêncio, houve um sentimento
    real de perda.
  34. Mas, por outro lado, também havia essa
    possibilidade
  35. e, de alguma forma, tornou mais
    fácil a mudança para New York.
  36. Eu costumava ter muito vermelho
    e marrom na paleta.
  37. Com certeza estou passando por um
    período de azul agora.
  38. Eu fiz um trabalho político nos anos Bush,
    durante a guerra do Iraque.
  39. Nos anos do Trump, eu meio que senti que,
  40. para dormir, eu precisava exorcizar as
    notícias que tinha visto naquele dia.
  41. Então eu precisava liberar isso.
  42. Incluí a imagem de Dada porque eles
    tinham desgosto pela Primeira Guerra.
  43. E eu pensei que era um bom momento de
    desgosto pelo que está acontecendo
  44. na conjuntura política atual.
  45. Acho que isso me colocou em uma
    espécie de espiral.
  46. Depois do tiroteio em Sandy Hook,
    eu parei de desenhar armas.
  47. E quando o Trump foi eleito,
    eu senti como,
  48. de alguma forma fosse um símbolo de
    resistência, então trouxe de volta.
  49. A revolução será feminina.
  50. Mude isso.
  51. Quando mudei para New York, senti
    que o trabalho ficava mais claustrofóbico.
  52. Eu queria colocar um pouco de ordem.
  53. Encontrei essas revistas de dança antigas
    e coloquei-as em posição de dança.
  54. É assim que eu coloco um pouco de
    organização no caos
  55. dessa claustrofobia.
  56. Até transformei várias das criaturas em
    fantasias para humanos.
  57. Eu pensei nisso mais como uma
  58. etapa a partir daquele ponto.
  59. Mais elementos de dança, como
    um show da Broadway.
  60. Existem alguns artistas que eu uso de
    referência para o meu trabalho.
  61. Duchamp, Goya, William Blake, Picabia,
    são definitivamente meus heróis.
  62. Picabia fez esse balé com
    uma personagem de bolinhas.
  63. Isso me inspirou a utilizar
    esse padrão.
  64. Eu fiz isso depois do tiroteio na escola
    da Flórida.
  65. Emma Gonzalez fez um discurso muito
    forte
  66. e a Fox News estava tentando diminuí-la
  67. com certo criticismo.
  68. Então, desenhei esse grupo de
    teorias das conspiração
  69. com um circo em volta da moça.
  70. Eu começo bem tarde no estúdio.
  71. As ideias mais interessantes vêm do meu
    trabalho
  72. durante a noite.
  73. Eu sinto como se houvesse esse mundo
    definido, que eu criei.
  74. Há uma fluidez,
  75. porque eu tenho um pé no subconsciente
    e um na realidade.
  76. Eu tento não me censurar.
  77. E deixo o que quer que esteja na minha
    cabeça sair.
  78. Borboletas já vieram para o trabalho.
  79. Mariposas e outros insetos.
  80. Eu sempre deixo a mente aberta para
    qualquer que seja meu humor.
  81. Há a possibilidade de qualquer coisa
    acontecer.