Portuguese legenda

← Porque é que uma pancada na boca da garrafa de cerveja provoca espuma? | Instant Egghead 66

É a partida clássica numa festa: chocalhem uma garrafa de cerveja por cima de alguém e observem como a garrafa produz um rio de espuma aparentemente infindável. Acontece que esta partida tem uma explicação física interessante. Michael Moyer, editor do Scientific American, explica como é.

Obter Código para Incorporação
31 idiomas

Exibindo Revisão 4 criada em 10/17/2015 por Margarida Ferreira.

  1. Fazer isto a uma cerveja
    é uma coisa terrível.
  2. Todo aquele malte delicioso desperdiçado.
  3. Mas porque é que uma pancadinha em cima
    provoca uma explosão de espuma,
  4. enquanto uma pancada de lado assinala
    o início duma bebida com os amigos?
  5. Tem a ver com a forma
    da garrafa de cerveja.
  6. Quando damos uma pancada
    na parte superior da garrafa,
  7. o choque vai criar ondas de pressão
    que descem pelo líquido abaixo.
  8. Essas ondas refletem-se no fundo
    da garrafa e voltam ao gargalo,
  9. depois descem de novo até ao fundo.
  10. As variações rápidas de pressão na cerveja
  11. expandem e contraem
    todas as pequenas bolhas.
  12. A certa altura, essas bolhas
    rebentam com a pressão,
  13. criando milhares
    de novas bolhas minúsculas.
  14. Começa assim a reação em cadeia.
  15. Cada uma dessas bolhas minúsculas
  16. tem uma grande superfície
    em relação ao seu volume
  17. e o gás carbónico dissolvido na cerveja
    introduz-se facilmente nas bolhas.
  18. As bolhas aumentam
    tornando-se cada vez mais leves
  19. o que as faz elevarem-se até ao gargalo.
  20. No trajeto, as bolhas atravessam
    novas zonas de líquido,
  21. que contêm grande quantidade
    de gás carbónico livre.
  22. Estabelece-se um ciclo vicioso:
  23. quanto mais as bolhas aumentam,
    mais depressa sobem,
  24. mais CO2 absorvem,
    o que as faz aumentar ainda mais.
  25. O processo não é diferente
    do cogumelo duma bomba atómica,
  26. o resultado violento
    duma reação em cadeia descontrolada
  27. e, de acordo com a vossa disposição,
    apenas um pouco menos trágica.
  28. Para Instant Egghead,
    do Scientific American,
  29. sou Michael Moyer.
  30. Tradução de Margarida Ferreira