Portuguese, Brazilian 字幕

← A corrida dos sapos | Mário Pardo | TEDxPorto

Mário Pardo compartilha a história de um sapo que ganhou uma corrida por "ignorar" outras vozes.

Esta palestra foi dada em um evento TEDx, que usa o formato de conferência TED, mas é organizado de forma independente por uma comunidade local. Para saber mais visite http://ted.com/tedx

埋め込みコードを取得する
3言語

Showing Revision 14 created 11/19/2020 by Maricene Crus.

  1. Obrigado. Boa tarde a todos.
  2. A minha palestra vai ser
    um pouco mais curta
  3. do que a dos palestrantes anteriores.
  4. Eu primeiro pensei:
  5. "Por que me dão apenas 5 minutos
    e aos outros dão 15?"
  6. O primeiro pensamento
    que me veio à cabeça foi:
  7. "Esses caras, talvez, acham
    que eu sou menos do que..."
  8. Esse é um problema que me
    acompanha desde criança,
  9. eu achar que sou menos que alguém.
  10. Hoje em dia, já não acho,
  11. mas às vezes estas vozinhas
    ainda me atormentam.
  12. Mas depois pensei:
    "Não, eu tenho uma escolha.
  13. "Eu posso escolher interpretar
    esta situação de formas diferentes.
  14. Posso escolher achar que eles pensam
    que não sou tão importante como os outros
  15. ou posso achar que as pessoas
    acham que eu tenho
  16. tanta capacidade de passar
    uma mensagem de força
  17. em tão curto espaço de tempo, que optaram
    por me dar apenas cinco minutos".
  18. Vou escolher interpretar essa situação
    considerando a segunda opção.
  19. Aqueles que me conhecem,
    e os que passam a conhecer,
  20. sabem que eu tenho tido alguma notoriedade
    pelos saltos que faço,
  21. alguns mais arrojados,
    alguns menos comuns.
  22. Este foi aqui no Porto, por acaso.
  23. É fantástico ver a cidade
    do Porto por cima,
  24. sobretudo com uma multidão,
    como aconteceu no Red Bull Air Race.
  25. Estava pensando no que eu poderia dizer

  26. a esta plateia de pessoas tão fantásticas,
  27. porque acredito que,
    para estar aqui no TED,
  28. é preciso ter algo de especial.
  29. Portanto, queria primeiro agradecer também
  30. por terem me convidado.
  31. Mais uma vez é sinal de que tenho
    algo de especial para passar
  32. a uma plateia como vocês.
  33. Agradeço em particular ao Manuel Forjaz,
  34. assim como a todos que contribuíram
    para que isso pudesse acontecer.
  35. Queria resumir minha palestra a um desejo.
  36. Como disse a vocês,
  37. desde pequeno eu tinha algumas
    mensagens menos encorajadoras,
  38. mais pejorativas, de que "eu não consigo",
  39. "eu não sou tão bom como quanto",
  40. "os outros são melhores do que eu".
  41. Nós também vivemos numa sociedade
    que nos impõe uma série de mensagens
  42. e que nós, por um motivo ou por outro,
  43. vamos aceitando e tornando-as nossas,
    porque elas ficam dentro de nós.
  44. Vou contar uma história para vocês.
  45. É a história da corrida dos sapos.
  46. Era uma corrida que foi concebida
  47. de forma que seria praticamente
    impossível de se ganhar.
  48. Os obstáculos eram muito exigentes
    e a corrida era longa demais.
  49. Era, dizendo melhor, aparentemente
  50. impossível conseguir chegar
    ao fim daquela corrida
  51. e alcançar a meta desejada.
  52. Mas houve alguns sapos que se encheram
    de coragem e disseram:
  53. "Que se lixe", desculpem-me a linguagem,
  54. "eu vou lá, vou tentar, logo verei,
    vou até onde conseguir".
  55. E assim foi.
  56. Uma série de sapos se inscreveram,
    a corrida começou
  57. e lá foram os sapinhos todos correndo.
  58. As vozes da multidão que se juntou,
  59. porque o evento foi amplamente divulgado,
  60. era uma corrida fantástica,
  61. havia uma multidão ao longo
    do percurso da corrida,
  62. de pessoas aplaudindo, encorajando-os.
  63. Mas, em meio a esses aplausos
    e essa motivação toda,
  64. havia umas vozes que diziam:
  65. "Pois é, que pena, eles realmente
    são corajosos, são bravos,
  66. mas não vão conseguir,
    é impossível chegar ao fim desta corrida.
  67. Os obstáculos são muito grandes,
    é impossível, é uma pena".
  68. E em meio aos aplausos,
  69. os sapinhos iam ouvindo estas mensagens.
  70. A corrida continuou, o cansaço
    e as dificuldades foram aumentando
  71. e alguns dos sapinhos
    começaram a desistir.
  72. Mas havia outros que persistiam
  73. e corriam muito ofegantes,
  74. aquilo ficava cada vez mais difícil,
    mas eles continuavam.
  75. E as vozes aqui e ali, por um lado
    os aplausos e os incentivos:
  76. "Força! Boa! Conseguiram!"
  77. Mas aquelas outras vozes sempre diziam:
  78. "Coitados, é uma pena que não
    vão conseguir, são tão corajosos,
  79. conseguiram chegar até aqui. Que pena".
  80. Para tentar encurtar a história,
    os sapos foram desistindo.
  81. Mas havia um sapo que, apesar do cansaço,
  82. e da dificuldade, continuava inabalável.
  83. E corria sem parar,
    e os outros foram desistindo
  84. e aquele sapo, por incrível que pareça,
  85. chegou ao fim da corrida, alcançou a meta.
  86. Foi o único que conseguiu.
  87. Ninguém queria acreditar
    no que estava vendo.
  88. Aquele sapo tinha conseguido
    aquilo que todos tinham assumido
  89. como uma tarefa impossível.
  90. É óbvio que as pessoas foram até ele
  91. para aclamá-lo e o chamaram:
    "Sapo, venha cá".
  92. Mas ele não se virava.
  93. Até que foram ao seu encontro
    e ficaram à frente dele.
  94. E foi aí que perceberam uma coisa.
  95. O sapo era surdo.
  96. (Risos)
  97. E a mensagem que eu queria passar a vocês,
    porque não tenho muito mais tempo,
  98. é fazer um desejo.
  99. Eu desejo que vocês sejam surdos,
  100. que todos nós sejamos surdos,
  101. pois o que não falta por aí
    são vozes dizendo
  102. que não vamos conseguir, que isto não dá,
  103. mensagens das mais diversas:
  104. "Eu quero construir uma empresa,
    mas não tenho dinheiro suficiente.
  105. Não tenho conhecimento suficiente,
    eu não tenho isso, não tenho aquilo".
  106. Esqueçam isso.
  107. Tudo é possível.
  108. O importante é que eu tenha
    um objetivo claro
  109. e que me liberte
    dessas crenças limitadoras,
  110. dessas vozes que vamos
    assumindo dentro de nós
  111. e que nos travam,
    nos limitam e nos impedem.
  112. Por favor, sejam surdos.
  113. Acreditem, sonhem e vão
    com certeza chegar mais longe.
  114. Eu tinha muito mais coisas
    para dizer a vocês.
  115. Normalmente costumo,
    quando me convidam para palestra,
  116. falar por 45 minutos, uma hora.
  117. Fica a frustração de não conseguir
    poder dizer tanto quanto gostaria,
  118. mas vou terminar deixando
    vocês com um vídeo curto
  119. com as imagens de alguns dos meus saltos.
  120. Se as palavras não tiverem sido
    suficientemente fortes,
  121. as imagens, penso eu, certamente serão.
  122. Vou pedir, se não se importam,
    para colocarem o vídeo
  123. e nós vamos assisti-lo.
  124. (Vídeo)
  125. [Vamos voar]
  126. [Bem-vindo à vida]
  127. [Reconhecimento]
  128. [Adrenalina]
  129. [Liberdade]
  130. [Fuga]
  131. [Confiança]
  132. [Aventura]
  133. [Desafio]
  134. [Motivação]
  135. [O céu não é o limite...]
  136. [é o ponto de partida!]

  137. [Indescritível]
  138. (Aplausos)

  139. Muito obrigado.