Return to Video

Thomas Hirschhorn: "Gramsci Monument" | Art21 "Extended Play"

  • 0:07 - 0:13
    [Thomas Hirschhorn
    "Monumento do Gramsci"]
  • 0:18 - 0:21
    [Forest Houses, Bronx, Nova York]
  • 0:23 - 0:26
    ["Monumento Gramsci" (2013)]
  • 0:26 - 0:30
    [Inauguração do "Monumento Gramsci"]
  • 0:36 - 0:37
    Certo. Desculpe por interromper.
  • 0:37 - 0:42
    Este é o cara do momento.
  • 0:42 - 0:46
    Este é o cara, além do Erik,
    que trouxe tudo isso para nós.
  • 0:47 - 0:49
    [YASMIL RAYMOND] O Thomas
    acredita que "mais é mais".
  • 0:49 - 0:55
    Ao contrário de Mies van der Rohe,
    que diz: "menos é mais".
  • 0:55 - 0:59
    E essa filosofia de "mais é mais"
    do Thomas Hirschhorn,
  • 0:59 - 1:03
    significa um grande número de atividades,
    o tempo todo,
  • 1:03 - 1:06
    quase confundindo tudo
    o que está acontecendo.
  • 1:07 - 1:10
    O que o está fazendo por esta comunidade
    e tudo o mais...
  • 1:10 - 1:12
    Eu não estou...
  • 1:12 - 1:14
    Não estou fazendo algo pela comunidade.
  • 1:14 - 1:16
    Eu acredito que faço pela arte...
  • 1:16 - 1:17
    [HARRY DRAKE] Certo.
  • 1:17 - 1:20
    [HIRSCHHORN] E pela compreensão da arte.
    Este é o meu...
  • 1:20 - 1:22
    Meu objetivo é esse.
  • 1:22 - 1:24
    [LEX BROWN] Thomas sempre diz
  • 1:24 - 1:26
    é que ele não veio aqui
    para ajudar as pessoas,
  • 1:26 - 1:31
    ele veio para Forest Houses
    e pediu para as pessoas daqui
  • 1:31 - 1:34
    ajudarem ele a fazer obras de arte.
  • 1:38 - 1:40
    E esta é uma grande diferença.
  • 1:40 - 1:43
    Há uma grande diferença
    entre essas duas coisas.
  • 1:43 - 1:45
    - Esta é Angelique.
    Este é o Thomas, o artista.
  • 1:46 - 1:52
    O Thomas me pediu para traduzir os relatos
    da prisão de Gramsci para o espanhol.
  • 1:52 - 1:54
    E foi uma grande oportunidade para mim,
  • 1:54 - 2:00
    então deixei a aposentadoria de lado
    e comecei a trabalhar com a arte dele.
  • 2:00 - 2:05
    Agora estou aqui, dois meses depois,
    curtindo a cada dia mais
  • 2:05 - 2:07
    e me sinto bem melhor.
  • 2:11 - 2:15
    [JANET BETHEA] Eu era bem mais forte
    do que os homens por aqui.
  • 2:15 - 2:16
    Construí as instalações.
  • 2:16 - 2:20
    Colocamos as rodinhas embaixo, no piso.
  • 2:20 - 2:22
    Fiz tudo com os rapazes.
  • 2:22 - 2:25
    Menos o telhado,
    pois tenho medo de altura.
  • 2:25 - 2:27
    (risos)
  • 2:37 - 2:38
    Meu nome é "Stan, o cara".
  • 2:38 - 2:39
    "Stan, o cara"?
  • 2:39 - 2:40
    É, "Stan, o cara".
  • 2:40 - 2:40
    Vi seu cartaz.
  • 2:40 - 2:41
    É isso aí.
  • 2:42 - 2:43
    E trabalho por amor.
  • 2:44 - 2:44
    Sabemos disso.
  • 2:44 - 2:46
    Não é sobre pagar contas.
  • 2:46 - 2:46
    Não mexo com...
  • 2:46 - 2:48
    Não ligo para o dinheiro.
  • 2:48 - 2:50
    Tudo que faço é de coração.
  • 2:50 - 2:50
    Porque não...
  • 2:50 - 2:52
    Sabe, quando se ama o que faz
  • 2:52 - 2:53
    o dinheiro aparece.
  • 2:55 - 2:58
    Por isso eu entrei no monumento,
    por que é tipo arte.
  • 2:58 - 2:59
    Comida é tipo arte.
  • 2:59 - 3:01
    Sabe, tipo cozinhar.
  • 3:01 - 3:03
    Fazer algo do nada.
  • 3:03 - 3:05
    Fazer pratos parecerem bons.
  • 3:05 - 3:06
    Tipo, cara, que merda bonita.
  • 3:06 - 3:07
    Vamos ver se é gostoso.
  • 3:13 - 3:16
    Quando te perguntam o que é esse projeto,
    o que você diz?
  • 3:16 - 3:18
    [DANNION JORDAN] Digo para
    voltarem para escola.
  • 3:19 - 3:21
    É o monumento de algo...
  • 3:21 - 3:25
    [FREDDY VELEZ] Um lugar positivo
    para arte e estudo.
  • 3:25 - 3:27
    [DANNION JORDAN] Eles tem smoothie...
  • 3:27 - 3:29
    [JANET BETHEA] Podem ler na biblioteca.
  • 3:29 - 3:31
    [DANNION JORDAN] Tem sinal de Wi-fi...
  • 3:31 - 3:33
    [ERIK FARMER] Um monumento é sempre,
  • 3:33 - 3:35
    você sabe, algo imóvel.
  • 3:35 - 3:38
    Este é um monumento temporário,
    eu nunca vi isso,
  • 3:38 - 3:41
    mas o Thomas me explicou
    o que ele queria fazer
  • 3:41 - 3:45
    e como ele queria integrar
    os moradores ao monumento,
  • 3:45 - 3:47
    dando emprego para eles
  • 3:47 - 3:50
    e ensinando arte para as crianças.
  • 3:53 - 3:57
    [DANNION JORDAN] Ele não quer
    que nada interfira no monumento,
  • 3:57 - 3:59
    Seja a chuva, o Dia,
  • 4:01 - 4:01
    ou NYCHA...
  • 4:01 - 4:04
    Ele não quer que nada
    interfira no projeto.
  • 4:04 - 4:07
    Se não interferir no projeto dele,
    está tudo bem.
  • 4:08 - 4:09
    E se alguém interferir?
  • 4:10 - 4:12
    (risos)
  • 4:12 - 4:14
    Sabe como é, ele fica louco.
  • 4:14 - 4:16
    Começa a gritar, apontar o dedo,
    essas coisas...
  • 4:16 - 4:18
    Domingo, Domingo também...
  • 4:18 - 4:20
    [YASMIL RAYMOND] Sempre estou aqui
    sábado e domingo...
  • 4:20 - 4:22
    - Eu sou o artista!
  • 4:22 - 4:24
    - Olho antes se ninguém está sentado lá.
  • 4:24 - 4:25
    - Eu sou o artista.
  • 4:25 - 4:26
    Ele diz: "Não."
  • 4:26 - 4:28
    [MARCELLA PARADISE] Se não ficar
    até às três ou quatro horas,
  • 4:28 - 4:31
    mas sempre ficamos até as quatro,
  • 4:31 - 4:32
    você é expulso da sala.
  • 4:32 - 4:34
    Certo? Não somos observadores.
  • 4:34 - 4:36
    Não há observador.
  • 4:38 - 4:40
    O Thomas não é branco e não é europeu.
  • 4:40 - 4:41
    Ele é negro.
  • 4:51 - 4:57
    [MARCUS GREEN] Fiquei muito inspirado
    pelo cartaz do Thomas.
  • 4:57 - 5:00
    e no cartaz está escrito:
    "Todos os humanos são intelectuais".
  • 5:00 - 5:05
    Por isso quero começar
    com a primeira citação,
  • 5:05 - 5:07
    que foi feita a partir dessa noção.
  • 5:08 - 5:11
    [LEX BROWN] A ideia do Gramsci
    de que todos são intelectuais
  • 5:11 - 5:14
    é uma ideia muito importante.
  • 5:14 - 5:16
    É parte enorme do projeto,
  • 5:16 - 5:19
    e diz respeito a cada parte dele.
  • 5:20 - 5:22
    [ADAM GUESSONGO] Meu nome é Adam.
  • 5:22 - 5:25
    Faço grafite, desenho,
  • 5:26 - 5:27
    e faço esculturas.
  • 5:27 - 5:29
    Como isso aqui, que não terminei ainda.
  • 5:32 - 5:37
    Não terminei, mas eu queria fazer
    o personagem de um jogo.
  • 5:44 - 5:47
    Você está aprendendo, ensinando,
  • 5:47 - 5:50
    mas as pessoas entendem, sabe,
    que o Thomas está aqui.
  • 5:50 - 5:54
    Tem a ver com a reunião de pessoas,
    aprendendo umas com as outras.
  • 5:54 - 5:56
    Porque eu não conheço bem
    todos os caras com quem trabalho,
  • 5:56 - 5:58
    eu só conheço eles através dos outros.
  • 5:58 - 6:02
    Você passa a conhecer os outros,
    a aprender com os outros,
  • 6:02 - 6:04
    e, sabe, é basicamente isso.
  • 6:04 - 6:07
    [A destruição é difícil;
    tanto quanto a criação. (Gramsci)]
  • 6:07 - 6:08
    Isso aqui é histórico.
  • 6:08 - 6:11
    E é histórico porque
    nunca fizeram isso antes.
  • 6:11 - 6:13
    Então, quando alguém fala sobre,
    alguém pode tentar fazer,
  • 6:13 - 6:18
    mas, no fim do dia, foi feito
    primeiro na Forest House.
  • 6:19 - 6:20
    Grande. Enorme.
  • 6:20 - 6:23
    [Qualidade deveria ser atribuída
    a humanos, não a coisas.]
  • 6:23 - 6:27
    [LEX BROWN] As pessoas tem que vir aqui,
    ao monumento, para vê-lo.
  • 6:27 - 6:33
    Esse projeto é sítio específico,
    no sentido mais verdadeiro da frase.
  • 6:33 - 6:39
    É tão importante que ele estará aqui
    por dois meses e meio,
  • 6:39 - 6:43
    tanto quanto por ele não estar aqui
    depois de dois meses e meio.
  • 6:44 - 6:46
    Há uma urgência nisso.
  • 6:46 - 6:50
    E sem essa urgência,
    não seria a mesma coisa.
Titolo:
Thomas Hirschhorn: "Gramsci Monument" | Art21 "Extended Play"
Descrizione:

more » « less
Video Language:
English
Team:
Art21
Progetto:
"Extended Play" series
Duration:
07:17

Portuguese, Brazilian subtitles

Revisioni Compare revisions