Portuguese, Brazilian sottotitoli

← Comendo Insetos para Salvar a Floresta

Ottieni il codice di inserimento
22 Lingue

Mostrare Revisione 4 creata 12/04/2018 da David Bueno.

  1. "Valala iray hifanapahana"
    destaca a generosidade
  2. do povo de Madagascar.
  3. É um ditado, que também
    significa que se eu só tiver um grilho
  4. vou dividir ele contigo.
  5. E realmente é isso que
    tentamos fazer
  6. estamos tentando pegar
    uma coisa totalmente malgaxe
  7. e compartilhá-la com o povo malgaxe.
  8. Eu realmente queria usar a ciência
    para impactar na conservação.
  9. Me levou um tempo perceber
  10. que não se pode conservar sem saber
  11. por que as pessoas não
    estão conservando
  12. Em Madagascar, se resume à alimentação.
  13. O povo de Madagascar têm aumentado
    constantemente
  14. e, desde que comecei o trabalho lá,
  15. os prados têm sofrido deterioro
    pela pastagem de gado,
  16. e só resta 10% da floresta.
  17. E, além disso,
  18. 53% das crianças, menores de
    cinco anos, estão desnutridas.
  19. É claro, eles têm fome.
  20. Mas, o que eles irão comer?
  21. Eles precisam uma nova fonte de comida
  22. que, por vez, não tem que ser nova
  23. e sim uma tradicional.
  24. Nós podemos aplicar tecnologias
  25. e fazer isso econômico e
    em grande escala,
  26. de modo que consiga alimentar
    um grande número de pessoas.
  27. As pessoas têm comido insetos desde
    os tempos mais remotos.
  28. São alimento de culturas
    tradicionais ao redor do mundo.
  29. Estudos têm demonstrado que
  30. é possível obter mais micronutrientes
    da proteína de alguns insetos,
  31. em pó, ou inteiros,
  32. dos que poderia se obter de um filé.
  33. Os insetos têm
    um impacto incrivelmente baixo
  34. com repeito ao meio ambiente.
  35. Por isso,
    num lugar como Madagascar,
  36. essa é realmente a única solução.
  37. Nós tentamos dividir
    nossos esforços na agricultura
  38. em duas categorias:
  39. Primeiro, queremos abordar o
    problema da malnutrição em Madagascar;
  40. nós escolhemos um grilho
  41. chamado "Gryllus madagascariensis"
  42. e estamos cultivando ele
  43. no que chamamos de Granjas Valala;
  44. nós pegamos eles,
    e na verdade usando eles,
  45. como parte de um pacote alimentar
  46. que é distribuído em áreas de fome
  47. no sudeste de Madagascar.
  48. Segundo, nós queríamos encontrar
    uma solução para que as aldeias
  49. cultivaram sua própria fonte de proteína,
  50. que fosse tão gostosa que
    todos quisessem comê-la.
  51. Veja só, as pessoas matam Lêmures
    para comê-los
  52. De modo que, agora, estamos cultivando
    um saboroso inseto com sabor a bacon
  53. chamado fulgoridae --em malgaxe Sekundry--
  54. como substituto do consumo
    de carne de Lêmures.
  55. De modo que estamos cultivando feijão para
    produzir Sekundry,
  56. e assim, as pessoas estarão comendo
    um saboroso Sekundry sabor de bacon
  57. em lugar de comer lêmur.
  58. É o conhecimento mais importante.
  59. Nós estamos envolvendo mais estudantes
    na pesquisa de insetos comestíveis
  60. do que nunca fizemos na
    documentação de biodiversidade.
  61. E esses estudantes estão prosperando nisso
  62. eles estão aprendendo muito
  63. porque estão vendo a aplicação direta.
  64. Como falar em conservação ambiental sem
    antes ter tomado café da manhã?
  65. E alguma coisa precisa ser feita agora,
    não podemos esperar mais.