Portuguese, Brazilian sottotitoli

← Covid-19: A psicologia das teorias conspiratórias

Guardian Podcast
Science Weekly -Psychology
Apresentado por Ian Sample e produzido por David Waters e Madeleine Finlay
Terça-feira 5 de maio de 2020 05.00 BST
https://www.theguardian.com/science/audio/2020/may/05/covid-19-the-psychology-of-conspiracy-theories

Ottieni il codice di inserimento
9 Lingue

Mostrare Revisione 5 creata 10/14/2020 da Julia Yada.

  1. [Música]
    Narrador: The Guardian
  2. Bem-vindos ao Science Weekly.
  3. Estamos acompanhando o surto do Covid-19
  4. e explorando algumas
    das questões que surgiram.
  5. No episódio de hoje vamos falar
    das teorias conspiratórias:
  6. Muitas pessoas obtém informações
    sobre o coronavírus
  7. através das redes sociais.
  8. Mas nem tudo que está lá é confiável.
  9. -Torre 5G incendiada.
    - **** o 5G! Isso aí!
  10. Isso reduz a imunidade
    e acaba com as pessoas!

  11. A pandemia está abrindo
    novos horizontes estranhos
  12. de teorias conspiratórias on-line.
  13. O vírus foi produzido em laboratório
    por cientistas para ser usado como arma
  14. ou para controle populacional.
  15. Ei, vocês sabem o que estão fazendo?
  16. Estão instalando 5G.
    Sabia que isso mata pessoas?
  17. Absorve o oxigênio.
  18. Isso é um absurdo!
  19. Um absurdo perigoso.
  20. O 5G foi o alvo favorito
    das teorias conspiratórias,
  21. muito antes do aparecimento
    do novo coronavírus.
  22. E agora, os mitos foram
    um pouco distorcidos.
  23. Não é uma simples opinião
    ou uma conspiração interessante.
  24. É só bobagem.
  25. O que torna as teorias conspiratórias
    tão atraentes
  26. em tempos de crise?
  27. E como combatê-las?
  28. Eu sou Ian Sample, cientista editor
    do The Guardian,
  29. e este é o Science Weekly.
  30. Eu so Dr. Daniel Jolley.
  31. Sou professor de psicologia
    na Northumbria University
  32. em Newcastle, RU, especialista
    em psicologia das teorias da conspiração.
  33. Olá Dan, como você está?
  34. Vou bem, obrigado por me receber aqui.
  35. Dan, vamos começar do básico,
  36. o que é uma teoria conspiratória,
    contrário à desinformação?
  37. A diferença com a teoria da conspiração
  38. é a ideia de que existe um grupo poderoso
  39. planejando algo secreto
    para seu próprio ganho.
  40. Então, algo pode ser falso, não há
    nenhum motivo oculto por trás disso.
  41. Digo, há uma diferença fundamental,
  42. que é apontar o dedo
    para um grupo de pessoas
  43. e culpá-las pelos erros,
    culpá-las pelo vírus, por exemplo.
  44. Por que as teorias conspiratórias,
    no geral,
  45. são tão atraentes para nós?
  46. Bem, as teorias conspiratórias em geral
    surgem em momentos de crise,
  47. quando precisamos nos sentir no controle,
    de termos certezas.
  48. E nesse tipo de crise rápida,
    nos sentimos ameaçados,
  49. inseguros com o que está acontecendo,
  50. que é exatamente o que está
    acontecendo com o Covid-19.
  51. Sempre achei que acreditar
    em teorias conspiratórias
  52. faria as pessoas se sentirem
    mais ansiosas,
  53. mas na verdade parece
    que têm o efeito contrário.
  54. Bem, é um ponto interessante.
  55. Para pessoas que têm a necessidade
    de se sentirem no controle,
  56. a influência sobre elas
    pode ser temporária.
  57. Pode ser atraente, mas não é satisfatória.
  58. Pode ser que as pessoas expostas
    às teorias conspiratórias
  59. na verdade desconfiam mais
    dos que estão próximos a elas.
  60. E isso aumenta a ansiedade.
  61. Muitas vezes é porque se não aderem
    a uma crença de conspiração,
  62. começam a questionar outras coisas,
  63. que pode ser visto como
    uma crescente desconfiança,
  64. e começa a sentir uma certa insegurança
    de viver em sociedade.
  65. Então quando as teorias surgem
    em tempos de crise,
  66. elas podem nos fazer sentir
    mais seguras por um tempo,
  67. mas não vai durar muito.
  68. Este deve ser um momento
    intenso para você,
  69. que estuda teorias conspiratórias, digo,
  70. vimos muitas teorias recentemente,
  71. torres de 5G, vírus fabricado
    em laboratórios chineses.
  72. Por que a pandemia fez surgir
    tantas teorias?
  73. O Covid-19 não é o único que fez
    surgir tantas teorias.
  74. Relembrando o Zika, em 2015,
  75. houveram teorias sugerindo que o Zika
    era uma arma fabricada pelo homem.
  76. O Zika é um vírus transmitido por
    mosquitos, causando preocupações
  77. sobre viagens a países
    da América do Sul e do Caribe.
  78. O Zika é causado por mosquitos
    geneticamente modificados?
  79. Estamos verificando os fatos
    dessa teoria da conspiração
  80. que circula no Facebook.
  81. Faz sentido que a conspiração surja agora,
  82. quando as pessoas estão falando
    sobre a incerteza extrema.
  83. Então quando maior a insegurança,
    mais teorias surgem.
  84. O mesmo está acontecendo com o COVID-19.
  85. O governo Trump fica repetindo
    a narrativa de que o Coronavírus
  86. possa ter escapado de um laboratório
    em Wuhan, na China,
  87. e não de que tenha
    se originado de um animal
  88. no mercado de frutos do mar em Wuhan,
    que é a teoria científica.
  89. Como o mundo está caótico,
  90. abre-se a oportunidade de se culpar
  91. um grupo tangível de pessoas
    pelo que está acontecendo.
  92. Parece, então, que é bastante comum ver
  93. teorias da conspiração surgindo
    em torno de qualquer grande evento.
  94. Você acha que agora estamos vendo
    mais ou estamos mais cientes,
  95. porque estão se espalhando
    pelas redes sociais?
  96. Não há dados concretos que demonstrem
  97. que hoje com a internet, as teorias
    da conspiração são mais populares.
  98. Portanto, podemos ser apenas
    nós assumindo que sim.
  99. Acho que é importante,
    realmente olhar para isso
  100. e ver o perigo que a mídia social
    pode representar.
  101. Pensando na conspiração 5G,
  102. parecia surgir das redes sociais,
  103. onde os algoritmos e o Facebook
    captaram conversas
  104. a respeito do 5G
    e o tornaram uma tendência.
  105. E então, durante os vídeos
  106. as pessoas nos comentários
    estavam falando
  107. sobre as torres e como parar o COVID
  108. derrubando as torres, etc.
  109. Então isso é algo bastante novo,
  110. já que a interação rápida
    pode ter na verdade acelerado
  111. o tipo de insurgência da conspiração.
  112. É um problema muito interessante
    em relação ao Facebook
  113. e as redes sociais no geral,
    e como lidam com as teorias,
  114. porque a conspiração de uma pessoa
    é a sua verdade, em essência,
  115. então é como definimos
    o que é uma teoria da conspiração.
  116. E, de fato, ao banirmos, por exemplo,
    teorias de conspiração das plataformas
  117. iremos apenas reafirmar as suspeitas
    que as pessoas têm,
  118. que estamos tentando esconder algo.
  119. Então pode-se aumentar a
    teorização da conspiração das pessoas,
  120. porque estão sendo silenciadas.
  121. É o equilíbrio entre garantir
    que haja um espaço e uma plataforma
  122. para as pessoas terem
    liberdade de expressão,
  123. serem capazes de discutir questões,
  124. e por outro lado, questionar coisas
  125. que acho importante que questionemos,
  126. mas então o equilíbrio vem
    das coisas não são feitas
  127. nas páginas de tendência
    que não são baseadas na verdade.
  128. Então, agora, Facebook e etc.,
    estão removendo conteúdo
  129. que consideram estar incitando a violência
  130. e isso pode na verdade ser um obstáculo
    para conter o COVID-19,
  131. o que é considerado
    um primeiro passo positivo,
  132. mas não vai resolver o problema
    como um grande problema no futuro.
  133. Então talvez, pensando
    no indivíduo também,

  134. e garantindo que o indivíduo tenha
    a habilidade para fazer as perguntas,
  135. mas também avaliar as evidências.
  136. Então nós conhecemos as pessoas
    que carecem de pensamento crítico
  137. são mais propensas a acreditar
    em teorias da conspiração,
  138. e também sabemos que as pessoas
    que acreditam em conspirações
  139. são porque eles querem entender o mundo,
  140. mas estão lutando
    para avaliar a evidência.

  141. Então, se tentarmos instilar
    esse conjunto de habilidades,
  142. pode significar que eles são capazes
    de resistir à narrativa da conspiração.
  143. Vamos conversar um pouco mais
    sobre a psicologia de pessoas

  144. que acreditam em teorias da conspiração
    ou tendem a acredite neles.

  145. Existem características
    ou traços de personalidade
  146. que tornam as pessoas
    talvez mais suscetíveis
  147. a esse tipo de teoria do que outras?
  148. Existem várias necessidades diferentes
  149. que são atendidas
    pelas teorias de conspiração,
  150. embora também haja uma
    espécie de elemento social
  151. pelo qual queremos afirmar a nós mesmos
  152. e também aos grupos a que pertencemos.
  153. E curiosamente, a pesquisa na
    América descobriu
  154. que em relação a política,
  155. as teorias da conspiração mudam
    dependendo de quem está no poder.
  156. Então é muito mais uma profecia
    em jogo aqui,
  157. em que você está apenas
    afirmando sua identidade,
  158. e os outros são os que estão conspirando,
  159. e isso pode mudar dependendo do contexto.
  160. Parece que há outros tipos
    de traços também,
  161. sobre como as pessoas se veem,
  162. sua autoimagem social,
  163. mas também se as pessoas
    foram marginalizadas no passado?
  164. Com certeza, a pesquisa descobriu
    que ser um narcisista
  165. o torna mais propenso a acreditar
    em teorias da conspiração,
  166. e também, foi demostrado que as pessoas
    de grupos desfavorecidos,
  167. por terem sido discriminadas no passado,
  168. sintam que os outros estão contra delas.
  169. Porque antigamente, talvez eles foram.
  170. Portanto, experiências anteriores também
    podem desempenhar um papel
  171. em torná-las mais suscetíveis.
  172. E então, quando se está em um ambiente
    que aumenta sua incerteza,
  173. aumenta sua ameaça, como COVID-19,
  174. podem ser tornar mais suscetíveis
    em acreditar nas teorias da conspiração.
  175. E, de fato, um achado consistente
    na literatura
  176. é que se você acreditar
    em uma conspiração,
  177. vai acredita em muitas outras.
  178. Além disso, curiosamente,
    pesquisadores descobriram
  179. que você pode acreditar em teorias
    de conspiração mutuamente exclusivas,
  180. porque é tudo baseado nessa visão
  181. de mundo de que há teorias
    da conspiração no mundo.
  182. Isso significa que alguém pode acreditar
    que o vírus foi feito pelo homem,
  183. mas também acredita
    que seja causado pelo 5G.
  184. Mesmo que essas duas coisas não possam
    acontecer ao mesmo tempo,
  185. é neste processo que se sente
    desconfiança da sociedade, das pessoas
  186. que vemos no poder, e assim
    aderimos a essas ideias.
  187. [Música]
  188. Quando vi teóricos da conspiração
    falando sobre suas crenças,
  189. é claro que há uma necessidade real
    de reunir fios de evidências
  190. e coletar evidências, e dizer, reunir esse
    tipo de coisas desesperadas,
  191. e muitas delas parecem se ver
  192. como os verdadeiros pensadores críticos,
  193. mas estou me perguntando que tipo
    de preconceito está em jogo aqui,
  194. que está dentro dessas pessoas,
  195. para fazê-las acreditar
    nesse tipo de teoria.
  196. (DJ) Um dos vieses é
    o viés de confirmação,
  197. a qual todos estamos sujeitos.
  198. É a ideia de só ouvir evidências
  199. que apoiam nossas crenças prévias.
  200. Coisas que vão contra isso, que
    desacreditamos nossas crenças,
  201. nós ignoramos.
  202. Também há preconceitos baseados
    em preconceitos de personalidade,
  203. com o COVID-19, é um evento
    tão grande, mundial,
  204. que explicar isso como algo vindo
    de animais, realmente não faz sentido.
  205. Mas explicar como sendo uma
    conspiração, fabricado pelo homem,
  206. a proporcionalidade corresponde à causa,
    tudo meio que se encaixa.
  207. Então, podemos, em situações
    em que esses eventos surgem,
  208. sermos mais atraídos pelas narrativas
    de conspiração.
  209. Então ficamos em nossas câmaras
    de eco, em nosso mundo on-line.
  210. Pode ser difícil debate
    e discutir com pessoas
  211. que acreditam em teorias da conspiração,
  212. e tudo bem, algumas delas são inofensivas,
  213. mas alguns deles realmente não são.
  214. Sendo uma pessoa que realmente os estuda,
  215. você tem noção da melhor forma
    de combatê-los,
  216. as que são perigosas?
  217. As intervenções são
    realmente desafiadoras,
  218. mas é claro, como você diz,
    eles são muito importantes,
  219. portanto, atingir a população em geral,
  220. e atingir os teóricos calejados
    das conspirações,
  221. pode ser um pouco diferente.
  222. Por exemplo, sabemos que usar
    contra-argumentos,
  223. fornecendo fatos às pessoas,
  224. pode reduzir a crença
    em teorias da conspiração.
  225. Mas se você esconder
    uma crença de conspiração,
  226. e você vir algum material
    contrário do governo,
  227. você vai desacreditá-la, por causa
    do seu viés de confirmação.
  228. Então, de fato, para outros,
    pode ser que as pessoas se tornem
  229. mensageiros de confiança, não agressivas,
  230. falando sobre suas crenças
  231. fazendo-as meio que pensar
    muito sobre as evidências
  232. sugerindo que elas são
    o começo e o fim de tudo,
  233. e que talvez seja esse tipo
    de processo de pensamento
  234. e fazê-las reavaliar, pode começar
    a mudar suas crenças.
  235. Claro, tenho certeza que isso funcionaria
    também com a população em geral,
  236. então acho que garantindo
    que o cenário no Twitter,
  237. no Facebook, estejam recheados de fatos
    é muito importante,
  238. mas ainda reconhecendo
  239. que aqueles que estão no extremo
    da teorização da conspiração
  240. podem desconfiar disso imediatamente.
  241. Então é definitivamente um desafio,
    mas acho importante realmente avaliar.
  242. Dan, enfim, você acha
    que tudo isso é justo?
  243. Quero dizer, você sente que está imune
    às teorias da conspiração
  244. com as quais está em contato
  245. e se são reais ou bobagens?
  246. É realmente difícil dizer a
    verdade da inverdade, da falsa notícia,
  247. mas a conspiração sempre se baseia
    em apontar o dedo
  248. para as autoridades e sugerir
    que eles estão conspirando.
  249. Eu tento ter confiança nos guardiões,
  250. também confio nos jornalistas,
    para fazer as perguntas,
  251. e as teorias da conspiração
    que se provaram verdadeiras,
  252. sempre foram conduzidas pelo jornalismo.
  253. Tenho confiança em nossa sociedade
  254. de que se uma conspiração
    estiver ocorrendo,
  255. ela aparecerá naturalmente.
  256. [Música]
  257. Ótima conversa, Dan muito obrigado
    pela participação.
  258. Foi um prazer, muito obrigado.
  259. Obrigado ao Dan,
    por participar esta semana.
  260. Enquanto continuamos a acompanhar
    surto do COVID-19,
  261. adoraríamos continuar
    ouvindo suas perguntas.
  262. Você pode enviá-las usando
    o formulário que criamos,
  263. basta acessar para
    theguardian.com/covid19questions,
  264. tudo junto.
  265. Também agradeço a quem
    nos apoia como ouvintes.
  266. Em tempos como este, notícias confiáveis
    são mais importante do que nunca,
  267. e aqui no Guardian,
    estamos 100% comprometidos
  268. com notícias precisas e confiáveis,
  269. mas para nos ajudar nisso,
    precisamos do seu apoio.
  270. Para saber mais, visite
    theguardian.com/supportpodcast,
  271. tudo junto.
  272. Cuidem-se e fiquem bem,
    nos vemos aqui em breve.
  273. [Outro]
    Para mais podcasts excelentes do Guardian,
  274. basta acessar theguardian.com/podcasts.