Return to Video

Como podemos usar o processo de contratação para destacar o melhor das pessoas

  • 0:00 - 0:02
    Uma entrevista tradicional de emprego
  • 0:02 - 0:06
    é basicamente um interrogatório
    unilateral de alta pressão
  • 0:06 - 0:10
    e quase uma garantia
    de tensão psicológica significativa.
  • 0:10 - 0:13
    Por ironia, procedimentos tão estressantes
  • 0:13 - 0:15
    podem ocultar o verdadeiro
    potencial de uma pessoa,
  • 0:15 - 0:20
    fazendo-nos ignorar muitos candidatos
    que poderiam ser ótimos funcionários.
  • 0:20 - 0:23
    Precisamos mudar o modo de entrevistar
    e selecionar candidatos
  • 0:23 - 0:26
    para revelar talentos
    e potenciais ocultos.
  • 0:26 - 0:28
    [A Maneira como Trabalhamos]
  • 0:28 - 0:30
    [Este vídeo conta com o apoio da Dropbox]
  • 0:30 - 0:34
    Há 12 anos, fundei a CY,
    uma central de atendimento terceirizada
  • 0:34 - 0:37
    com equipe e gestão exclusiva
    de pessoas menos favorecidas.
  • 0:37 - 0:40
    Mais da metade de nossas
    centenas de funcionários
  • 0:40 - 0:42
    tem deficiências graves.
  • 0:42 - 0:45
    Outros vêm de populações desfavorecidas
  • 0:45 - 0:48
    ou apenas sofrem de ansiedade,
    baixa autoestima e falta de confiança.
  • 0:48 - 0:51
    O problema que eu precisava
    resolver quando começamos
  • 0:51 - 0:54
    era que as entrevistas
    e seleções tradicionais,
  • 0:54 - 0:56
    principalmente
    para cargos de nível básico,
  • 0:56 - 1:01
    favoreciam pessoas que trabalhavam bem
    em condições de estresse intenso.
  • 1:01 - 1:05
    Se fosse uma seleção para a Marinha,
    seria perfeitamente compreensível,
  • 1:05 - 1:08
    mas a capacidade de trabalhar sob pressão
  • 1:08 - 1:09
    é totalmente irrelevante
  • 1:10 - 1:14
    se a tarefa for abastecer prateleiras
    ou dobrar camisetas,
  • 1:14 - 1:16
    a menos, é claro, que seja Black Friday.
  • 1:16 - 1:19
    Clara é um exemplo clássico.
  • 1:19 - 1:22
    Nós nos conhecemos no início da CY,
    enquanto ela aguardava sua entrevista.
  • 1:23 - 1:26
    Clara tinha 25 anos, paralisia cerebral
  • 1:26 - 1:27
    e usava andador.
  • 1:27 - 1:29
    Ela parecia bastante nervosa,
  • 1:29 - 1:32
    mas era simpática, inteligente e falante.
  • 1:32 - 1:35
    No entanto, pouco tempo depois,
  • 1:35 - 1:37
    o entrevistador me disse
    que ela havia sido um fracasso total,
  • 1:37 - 1:40
    que era incapaz de formar uma frase.
  • 1:40 - 1:42
    A filosofia de seleção
  • 1:42 - 1:47
    de "vamos escolher nossos funcionários
    vendo-os em seus piores momentos"
  • 1:47 - 1:49
    ignora não só pessoas com deficiência
  • 1:49 - 1:53
    como também qualquer pessoa
    cujo brilho é ofuscado sob forte pressão.
  • 1:53 - 1:55
    Desenvolvemos o processo
    de seleção reversa
  • 1:55 - 1:57
    para descobrir potencial.
  • 1:57 - 1:58
    Como o nome indica,
  • 1:58 - 2:01
    fazemos as coisas
    de maneira praticamente oposta
  • 2:01 - 2:03
    às abordagens tradicionais.
  • 2:03 - 2:07
    Em resumo, se você quiser avaliar
    o verdadeiro potencial de um candidato,
  • 2:07 - 2:11
    veja o desempenho dele
    em seu melhor momento, não no pior,
  • 2:11 - 2:14
    que é quando ele está calmo e relaxado,
  • 2:14 - 2:15
    sem estresse ​n​em ansiedade.
  • 2:15 - 2:19
    Crie procedimentos de seleção
    especificamente adaptados
  • 2:19 - 2:20
    para ajudar os candidatos
  • 2:20 - 2:23
    a se sentirem o mais emocionalmente
    à vontade ​​possível.
  • 2:23 - 2:25
    Eis três exemplos para se conseguir isso.
  • 2:25 - 2:28
    Diminua a ansiedade e a insegurança.
  • 2:28 - 2:31
    Comece acabando com o ambiente
    de interrogatório.
  • 2:31 - 2:34
    É melhor que os entrevistadores
    se vejam como anfitriões,
  • 2:35 - 2:37
    simpáticos ​​e acolhedores.
  • 2:37 - 2:41
    Escolha um ambiente propício
    para deixar o candidato à vontade,
  • 2:41 - 2:44
    por exemplo, deixando a sala de entrevista
    parecida com uma sala de estar.
  • 2:44 - 2:46
    As pessoas ficam mais confiantes
  • 2:46 - 2:49
    quando falam de coisas
    sobre as quais têm conhecimento e paixão.
  • 2:49 - 2:53
    Pedimos para os candidatos responderem
    a um questionário sobre seus passatempos
  • 2:53 - 2:55
    e começamos a entrevista
    falando sobre eles
  • 2:55 - 2:58
    para que possam apresentar
    suas habilidades verbais,
  • 2:58 - 3:00
    seus pontos fortes e sua personalidade.
  • 3:00 - 3:03
    Avalie as habilidades
    em situações do dia a dia
  • 3:03 - 3:05
    com as quais os candidatos
    estão familiarizados.
  • 3:05 - 3:09
    Por exemplo, cargos de vendas
    requerem a habilidade de persuasão.
  • 3:09 - 3:13
    Peça para o candidato mostrar
    como ele convenceria um vizinho
  • 3:13 - 3:17
    a pagar uma taxa extra de manutenção
    pela reforma do saguão.
  • 3:17 - 3:20
    A vaga é para negociações
    difíceis e intensas?
  • 3:20 - 3:24
    Peça para o candidato descrever
    como ele convenceria um adolescente
  • 3:24 - 3:27
    a não utilizar o celular
    durante um jantar em família.
  • 3:28 - 3:33
    Ajude o candidato a superar um entrave
    ​​para ver como ele se adapta e aprende.
  • 3:33 - 3:35
    No processo de seleção reversa,
  • 3:35 - 3:37
    oferecemos aos candidatos três auxílios.
  • 3:37 - 3:39
    Chamamos de "Quem Quer Ser Funcionário?"
  • 3:39 - 3:41
    Se o candidato pedir uma dica,
  • 3:41 - 3:44
    o entrevistador apresentará
    alguns argumentos corretos
  • 3:44 - 3:47
    e pedirá para o candidato
    apresentar a situação
  • 3:47 - 3:51
    para ver se ele absorve e conduz
    esses entraves de modo convincente.
  • 3:52 - 3:54
    Encontrar o verdadeiro
    potencial das pessoas
  • 3:54 - 3:57
    resulta em empresas e funcionários
  • 3:57 - 3:59
    mais felizes, diversificados
    e bem-sucedidos.
  • 3:59 - 4:01
    Lembra-se de Clara?
  • 4:01 - 4:02
    Nós a contratamos.
  • 4:02 - 4:04
    Ela melhorou pouco a pouco
  • 4:04 - 4:06
    até atingir sua meta
    de atendimento por hora
  • 4:06 - 4:08
    e depois continuou melhorando.
  • 4:09 - 4:11
    Atualmente, Clara dá palestras
  • 4:11 - 4:15
    sobre como, há muitos anos,
    ninguém, nem ela mesma,
  • 4:15 - 4:17
    acreditava que tivesse algum potencial.
  • 4:17 - 4:20
    Um emprego é muito mais do que um salário,
  • 4:20 - 4:23
    principalmente para
    populações marginalizadas.
  • 4:23 - 4:27
    Ao encontrar e contratar candidatos
    que, de outra forma, seriam ignorados,
  • 4:27 - 4:29
    você não só beneficiará sua empresa,
  • 4:29 - 4:32
    como transformará literalmente
    a vida das pessoas.
  • 4:32 - 4:35
    A oportunidade de vencer
    com pessoas menos favorecidas
  • 4:35 - 4:36
    está ao seu alcance.
  • 4:36 - 4:38
    Certifique-se de agarrá-la.
Title:
Como podemos usar o processo de contratação para destacar o melhor das pessoas
Speaker:
Gil Winch
Description:

Entrevistas tradicionais de emprego são interrogatórios estressantes que podem, muitas vezes, excluir populações marginalizadas. Gil Winch, psicólogo e empreendedor, diz que podemos repensar a contratação, o treinamento e a integração para permitir que as pessoas mostrem seu verdadeiro potencial.

more » « less
Video Language:
English
Team:
TED
Project:
TEDTalks
Duration:
04:37

Portuguese, Brazilian subtitles

Revisions