Retourner vers la vidéo

Immigrant and Refugee Mental Health

  • 0:00 - 0:03
    [♪ música calma ♪]
  • 0:04 - 0:05
    Olá, sou Suzan Song,
  • 0:05 - 0:09
    diretora da Divisão de Psiquiatria
    Para Crianças, Adolescentes e Famílias
  • 0:09 - 0:10
    da Universidade George Washington
  • 0:10 - 0:12
    e conselheira de proteção humanitária
  • 0:12 - 0:15
    à sobreviventes de deslocamento
    forçado global e domesticamente.
  • 0:15 - 0:19
    Há um aumento sem precedentes
    na quantidade de deslocados mundialmente,
  • 0:19 - 0:23
    incluindo refugiados, desabrigados,
    imigrantes não-documentados
  • 0:23 - 0:25
    e menores desacompanhados.
  • 0:25 - 0:28
    Ao redor do mundo,
    mais de 65 milhões de pessoas
  • 0:28 - 0:32
    estão deslocados por guerras,
    conflitos armados ou perseguições.
  • 0:32 - 0:36
    Até o início de 2018,
    quase 31 milhões de crianças do mundo todo
  • 0:36 - 0:38
    foram deslocadas
    por violência e conflitos.
  • 0:38 - 0:40
    Se isso continuar,
  • 0:40 - 0:43
    uma a cada cem pessoas será
    refugiada no futuro próximo.
  • 0:43 - 0:46
    Infelizmente, a maioria dos refugiados
    e sobreviventes de deslocamento
  • 0:46 - 0:48
    não terão o cuidado médico necessário,
  • 0:49 - 0:52
    devido à discrição de serviços,
    falta de acesso cuidados qualificados,
  • 0:53 - 0:54
    e estigma contra distúrbios mentais.
  • 0:55 - 0:57
    Refugiados são quem fugiram
    de seus países de origem
  • 0:57 - 1:00
    devido à medos bem-fundados de perseguição
  • 1:00 - 1:03
    baseados em raça, religião,
    nacionalidade, opinião política
  • 1:03 - 1:05
    ou filiação a um grupo
    social em particular.
  • 1:06 - 1:08
    Refugiados necessitem
    de proteção no exterior
  • 1:08 - 1:11
    e têm permissão para entrar nos E.U.A.
  • 1:11 - 1:14
    Pessoas em busca de abrigo também
    têm medos racionais de perseguição.
  • 1:14 - 1:17
    Mas eles buscam proteção
    dentro dos E.U.A.
  • 1:17 - 1:19
    Refugiados e outros
    afetados por conflitos
  • 1:19 - 1:22
    têm uma prevalência de 15 a 30 por cento
  • 1:22 - 1:23
    de TEPT e depressão,
  • 1:24 - 1:29
    em comparação ao 3,5% de prevalência
    de TEPT em não-refugiados.
  • 1:29 - 1:31
    As maiores causas de baixa saúde mental
  • 1:31 - 1:35
    são a exposição à tortura
    e um grande número de eventos traumáticos.
  • 1:35 - 1:39
    Mas tortura, separação de familiares,
    processos de morada estressantes,
  • 1:39 - 1:41
    isolação e desvantagens no país novo
  • 1:41 - 1:43
    piorem a saúde mental.
  • 1:43 - 1:47
    O ambiente pós-migração,
    principalmente detenção prolongada,
  • 1:47 - 1:49
    status migrante inseguro,
  • 1:49 - 1:53
    pouco acesso a serviços
    e limitações a emprego e educação
  • 1:53 - 1:55
    podem piorar a saúde mental.
  • 1:55 - 1:58
    Isso não dá o escopo completo
    aos problemas emocionais
  • 1:58 - 2:00
    que os afetados por conflitos enfrentam,
  • 2:00 - 2:03
    incluindo luto complicado,
    trauma complexo,
  • 2:03 - 2:07
    desespero, isolação,
    raiva e falta de confiança.
  • 2:07 - 2:10
    Muitos vivenciam respostas normais
  • 2:10 - 2:12
    à experiências anormais.
  • 2:12 - 2:15
    Com o tempo, alguns refugiados
    mostram pouco ou nenhum sintoma.
  • 2:16 - 2:18
    Poucos demonstram
    um padrão de recuperação gradual
  • 2:18 - 2:20
    e uma minoria permanece crônica.
  • 2:21 - 2:25
    Precisamos avaliar a distinção
    entre formas situacionais de perigo
  • 2:25 - 2:27
    e um claro distúrbio mental
    para refugiados.
  • 2:27 - 2:30
    Isso é possível focando
    em uma interação dinâmica à exposição
  • 2:30 - 2:32
    à experiências traumáticas,
  • 2:33 - 2:34
    estresses diários,
  • 2:34 - 2:37
    e os sistemas psico-sociais
    principais de um indivíduo.
  • 2:38 - 2:40
    Psicólogos podem ajudar essas pessoas
  • 2:40 - 2:43
    com um trabalho clínico culturalmente
    competente a refugiados e desabrigados.
  • 2:44 - 2:47
    Em nível político, conduzindo
    avaliações de abrigo
  • 2:47 - 2:50
    e no nível da advocacia,
    promovendo igualdade de acesso,
  • 2:50 - 2:54
    sustentabilidade de serviços
    para refugiados e deslocados
  • 2:54 - 2:57
    e se unindo a membros
    comunitários inter-disciplinares
  • 2:57 - 2:59
    como advogados, educadores e políticos
  • 3:00 - 3:02
    para fornecer
    um sistema seguro que refugiados
  • 3:02 - 3:05
    e deslocados podem confiar.
Titre:
Immigrant and Refugee Mental Health
Description:

plus » « moins
Langue de la vidéo:
English
Équipe:
Amplifying Voices
Projet :
Mental Health
Durée:
03:13

sous-titres en Portuguese, Brazilian

Révisions