Portuguese, Brazilian subtítulos

← Os esteroides podem salvar nossa vida? - Anees Bahji

Obtener código incrustado.
22 idiomas

Mostrar Revisión77 creada 06/23/2020 por Maricene Crus.

  1. Esteroides: eles têm má fama
    por causa do seu uso nos esportes.
  2. Mas também são encontrados em inaladores,
    cremes para tratar hera venenosa e eczema,
  3. e injeções para aliviar inflamações.
  4. Os esteroides desses medicamentos
  5. não são os mesmos usados
    para o ganho de massa muscular.
  6. Na verdade, são todos baseados
    em um outro esteroide,
  7. um que nosso corpo produz naturalmente,
    e sem o qual não podemos viver.
  8. Só existe um número tão grande
    de esteroides diferentes

  9. porque o termo se refere a substâncias
    com estruturas moleculares parecidas,
  10. e não a efeitos parecidos
    que eles têm no corpo.
  11. Os esteroides podem ser
    naturais ou sintéticos,
  12. mas todos têm sempre
    uma estrutura molecular
  13. que consiste em uma base de 4 anéis
    feita de 17 átomos de carbono,
  14. disposta em três hexágonos e um pentágono.
  15. Uma molécula deve ter esse arranjo exato
    para ser considerada um esteroide,
  16. embora a maior parte
    também tenha cadeias laterais:
  17. átomos adicionais que podem
    mudar muito a função da molécula.
  18. Esteroides receberam esse nome
    da molécula gordurosa chamada colesterol.
  19. Nosso corpo, inclusive,
    produz esteroides com o colesterol.
  20. Essa base gordurosa de colesterol
    significa que os esteroides são capazes

  21. de romper membranas celulares
    de gordura e entrar nas células.
  22. Dentro da célula,
  23. eles podem influenciar diretamente
    a expressão gênica e síntese de proteínas.
  24. Isso é diferente de muitos outros tipos
    de moléculas de sinalização,
  25. que não conseguem
    atravessar a membrana celular
  26. e tem que criar seus efeitos
    no lado de fora da célula,
  27. através de processos mais complicados.
  28. Então os esteroides criam seus efeitos
    mais rápido do que as outras moléculas.
  29. Voltando para os esteroides
    em medicamentos anti-inflamatórios:

  30. todos esses são baseados no cortisol,
    um esteroide produzido naturalmente.
  31. Cortisol é o sinal primário
    de estresse do corpo
  32. e tem uma enorme variedade de funções.
  33. Quando sofremos algum tipo de estresse,
  34. desde uma briga com um amigo
    ou encontro com um urso,
  35. até uma infecção ou hiperglicemia,
  36. o cérebro reage enviando um sinal
    do hipotálamo para a glândula pituitária.
  37. A glândula pituitária então envia um sinal
    para as glândulas suprarrenais,
  38. que, por sua vez, produzem cortisol
    e constantemente liberam um pouco dele.
  39. Mas quando recebem o sinal
    da glândula pituitária,
  40. liberam uma quantidade
    muito maior de cortisol,
  41. que estimula o corpo a gerar
    mais glicose como energia,
  42. diminuindo funções que naquele momento
    não são necessárias para a sobrevivência,
  43. como a digestão,
  44. e podem ativar uma reação
    de luta, fuga ou trava.
  45. Isso é útil a curto prazo,
  46. mas pode causar efeitos colaterais ruins,
    como insônia e mau humor,
  47. se durarem muito tempo.
  48. Ele também afeta o sistema imunológico
    de maneira complexa:
  49. dependendo da situação,
  50. pode aumentar ou diminuir
    certas funções imunológicas.
  51. No processo de combate a infecções,
  52. o sistema imunológico
    frequentemente cria uma inflamação.
  53. O cortisol impede o sistema imunológico
    de produzir uma inflamação,
  54. que, novamente,
    pode ser útil a curto prazo.
  55. Mas muito cortisol
    pode ter consequências negativas,
  56. como diminuir a capacidade
    do sistema imunológico
  57. de regenerar medula óssea e linfonodos.
  58. Para prevenir que os níveis
    fiquem altos por muito tempo,
  59. o cortisol suprime o sinal
  60. que faz com que as glândulas suprarrenais
    liberem mais cortisol.
  61. Os corticosteroides medicinais

  62. canalizam o efeito do cortisol
    no sistema imunológico
  63. para que ele combata reações alérgicas,
    erupções cutâneas e asma.
  64. Todas essas são formas de inflamação.
  65. Existem muitos esteroides sintéticos
    que têm mecanismos básicos parecidos:
  66. aumentam o suprimento
    de cortisol do corpo,
  67. que por sua vez desabilita
    as respostas imunológicas hiperativas
  68. que causam inflamação.
  69. Esses corticosteroides entram nas células
    e podem desligar o "alarme de incêndio",
  70. suprimindo a expressão gênica
    de sinais inflamatórios.
  71. Os esteroides nos inaladores e cremes
    só atingem o órgão afetado:

  72. a pele ou os pulmões.
  73. As versões intravenosas ou orais,
  74. usadas para condições autoimunes crônicas,
    como lúpus ou inflamação intestinal,
  75. atingem o corpo todo.
  76. Nessas condições,
  77. o sistema imunológico do corpo
    ataca suas próprias células,
  78. um processo semelhante
  79. a um constante ataque de asma
    ou erupção cutânea.
  80. Uma dose baixa e constante de esteroides
  81. pode ajudar a manter sob controle
    essa resposta imunológica renegada:
  82. mas por causa do efeito
    psicológico e fisiológico negativo
  83. da exposição a longo prazo,
  84. doses mais altas são reservadas
    para emergências e crises.
  85. Embora um ataque de asma, hera venenosa,
    e síndrome do intestino irritável

  86. possam parecer não relacionados,
    todos têm algo em comum:
  87. uma resposta imunológica que está
    causando mais mal do que bem.
  88. E embora os corticosteroides
    não lhe darão músculos gigantes,
  89. podem ser a melhor defesa do corpo
    contra ele mesmo.