YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese subtitles

← O mito chinês da serpente branca imortal — Shunan Teng

Get Embed Code
24 Languages

Showing Revision 4 created 05/21/2019 by Margarida Ferreira.

  1. O jovem e talentoso ervanário
    chamado Xu Xian estava em dificuldade.
  2. Devia ter sido um momento de vitória
  3. — tinha acabado de abrir
    a sua loja de medicina.
  4. Mas comprara os suprimentos
    ao seu antigo patrão
  5. e o homem, ressabiado,
    vendera-lhe ervas apodrecidas.
  6. Enquanto Xu Xian pensava no que fazer
    com aquele inventário sem préstimo,

  7. os pacientes inundaram-lhe a loja.
  8. Havia uma epidemia na cidade
  9. e ele não tinha nada para os tratar.
  10. Quando estava quase a entrar em pânico,
  11. a mulher dele, Bai Su Zhen,
    criou uma receita
  12. para usar as ervas podres
    como medicamento.
  13. O remédio dela curou imediatamente
    todos os cidadãos atingidos pela epidemia.
  14. O antigo patrão de Xu Xian até teve
    de comprar algumas das ervas podres
  15. para tratar a família.
  16. Pouco depois, um monge chamado Fa Hai
    abordou Xu Xian,

  17. avisando-o que havia
    um demónio na casa dele.
  18. O demónio, disse ele, era Bai Su Zhen.
  19. Xu Xian riu-se.
  20. A sua mulher, bondosa e criativa
    não era nenhum demónio.
  21. Fa Hai insistiu.

  22. Disse a Xu Xian para servir à mulher
    vinho de realgar no dia 5 do 5.º mês,
  23. quando os poderes dos demónios
    são mais fracos.
  24. Se ela não fosse um demónio,
    explicou, isso não a prejudicaria.
  25. Xu Xian mandou embora o monge,
    delicadamente,

  26. sem qualquer intenção de servir
    o vinho a Bai Su Zhen.
  27. Mas, quando o dia se aproximou,
    decidiu experimentar.
  28. Logo que o vinho tocou
    nos lábios de Bai Su Zhen,

  29. Bai Su Zhen correu para o quarto
    afirmando que não se sentia bem.
  30. Xu Xian preparou um medicamento
    e foi observá-la.
  31. Mas, em vez da sua mulher,
    encontrou na cama
  32. uma enorme serpente branca
    com uma língua bifurcada ensanguentada.
  33. Caiu redondo, morto pelo choque.
  34. Quando Bai Su Zhen abriu os olhos,

  35. percebeu imediatamente
    o que devia ter acontecido.
  36. A verdade é que Bai Su Zhen
    era uma serpente imortal
  37. com formidáveis poderes mágicos.
  38. Tinha usado o seu poder
    para assumir uma forma humana
  39. e melhorar a fortuna dela e do marido.
  40. A sua magia não podia
    ressuscitar Xu Xian,

  41. mas ela teve uma ideia para o salvar:
  42. uma erva que garantia longevidade
    e até devolvia a vida aos mortos,
  43. guardada pelo Ancião do Polo Sul
  44. nos picos proibidos
    das Montanhas Kun Lun.
  45. Viajou numa nuvem até às montanhas,
  46. depois continuou a pé,
    passou os portões e as arcadas
  47. até chegar a uma com a marca
    "para além dos mortais"
  48. pendente sobre uma ponte de prata.
  49. Do outro lado,

  50. dois dos discípulos do Ancião
    guardavam a erva.
  51. Bai Su Zhen disfarçou-se de monge
  52. e disse-lhes que tinha ido convidar
    o Ancião para uma reunião dos deuses.
  53. Enquanto eles transmitiam a mensagem,
  54. ela arrancou algumas folhas
    da erva e fugiu.
  55. Os criados perceberam que tinham
    sido enganados e perseguiram-na.

  56. Bai Su Zhen cuspiu uma bola mágica
    e atirou-a a um deles.
  57. Quando o outro se aproximou dela,
  58. ela pôs a erva debaixo da língua,
    para salvaguarda,
  59. mas a sua magia forçou os dois
    a assumir as suas formas reais.
  60. Quando o longo bico do grou
    começou a cercá-la,
  61. apareceu o Ancião, que perguntou:
  62. "Porque é que arriscas a tua vida
    para roubar esta erva,
  63. "quando já és imortal?"
  64. Bai Su Zhen explicou
    o seu amor por Xu Xian.

  65. Mesmo que ele já não a quisesse,
    agora que sabia que ela era um demónio,
  66. ela estava determinada
    a fazê-lo voltar à vida.
  67. Os dois tinham uma ligação cármica
    de mais de mil anos.
  68. Quando Bai Su Zhen
    era uma pequena serpente,
  69. um pedinte tinha estado quase a matá-la,
  70. mas um transeunte bondoso
    tinha-a salvado.
  71. O salvador tinha sido Xu Xian,
    numa vida passada.
  72. Comovido pela vontade dela
    de arriscar a vida por ele,
  73. o Ancião permitiu-lhe que ela saísse
    da montanha com a erva imortal.
  74. Bai Su Zhen voltou para casa,
    para ressuscitar Xu Xian.

  75. Quando ele abriu os olhos,
  76. o terrível olhar no rosto dele
    transformou-se num sorriso.
  77. Demónio ou não,
  78. ele estava feliz por ver a sua mulher.