YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese, Brazilian subtitles

← Dean Ornish diz que seus genes não são o seu destino

Dean Ornish compartilha uma nova pesquisa que mostra como a adoção de um estilo de vida saudável pode afetar a pessoa em um nível genético. Por exemplo, ele diz, quando você vive de forma mais saudável, se alimenta melhor, se exercita e ama mais, suas células cerebrais se desenvolvem.

Get Embed Code
54 Languages

Showing Revision 4 created 05/08/2018 by Maricene Crus.

  1. Uma maneira de alterar
    os nossos genes é criar outros,

  2. como Craig Venter,
    tão elegantemente, demonstrou.
  3. Outra é alterando nosso estilo de vida.
  4. Estamos aprendendo o quão poderosas
    e dinâmicas essas mudanças podem ser,
  5. que você não precisa esperar
    muito tempo para ver os benefícios.
  6. Quando você se alimenta
    de uma forma mais saudável,
  7. cuida do estresse,
    faz exercícios e ama mais,
  8. seu cérebro aumenta o fluxo sanguíneo
    e recebe mais oxigênio.
  9. Mais que isso, ele fica
    mensuravelmente maior.
  10. Coisas que eram impossíveis há alguns anos
    podem ser medidas agora.
  11. Robin Williams percebeu isso
    alguns anos antes que nós.
  12. Existem coisas que podemos fazer

  13. para que o nosso cérebro
    desenvolva novas células.
  14. Algumas das minhas favoritas
    são chocolate e chá, amoras,
  15. álcool moderado,
    técnicas de controle do estresse
  16. e canabinóides encontrados na maconha.
  17. Sou apenas o mensageiro.
  18. (Risos)
  19. Do que falávamos mesmo?
  20. (Risos)
  21. Outras coisas podem causar dano e fazer
    com que se perca células cerebrais.
  22. Os tradicionais suspeitos,
    gordura saturada e açúcar,
  23. nicotina, derivados do ópio, cocaína,
    álcool em excesso, estresse crônico.
  24. A pele recebe mais sangue
    quando mudamos nosso estilo de vida,

  25. então envelhecemos mais devagar,
    nossa pele não se enruga tanto.
  26. Nosso coração recebe muito mais sangue.
  27. Demonstramos que é possível
    reverter doenças cardíacas.
  28. As artérias entupidas no topo,
    à esquerda, após um ano
  29. ficaram comparavelmente menos entupidas.
  30. Na tomografia cardíaca abaixo, à esquerda,
    o azul mostra ausência de fluxo sanguíneo.
  31. Em um ano, temos máximo fluxo sanguíneo.
  32. Demonstramos ser possível
    parar e reverter a progressão
  33. de um início de câncer de próstata
    e de câncer de mama, com essas mudanças.
  34. Descobrimos que tumores desenvolvidos
    em laboratório foram inibidos em 70%
  35. no grupo que adotou as mudanças;
    no outro isso aconteceu com apenas 9%.
  36. As diferenças foram bem significativas.

  37. Órgãos sexuais têm um aumento no fluxo
    sanguíneo, aumentando a potência sexual.
  38. Uma das campanhas anti-fumo de sucesso
  39. realizada pelo Departamento
    de Serviços de Saúde,
  40. mostra que a nicotina comprime as artérias
    e pode causar um enfarto ou derrame,
  41. mas também causa impotência.
  42. Metade dos caras que fumam
    são impotentes. Que sexy, não?
  43. Vamos publicar um estudo,
    o primeiro que mostra ser possível

  44. mudar a expressão dos genes
    em homens com câncer de próstata.
  45. Este é um "mapa de calor",
  46. e as diversas cores, e ao lado,
    à direita, estão diferentes genes.
  47. Descobrimos que mais de 500 desses genes
    foram favoravelmente alterados
  48. e, com isso, ligaram os genes bons,
    que previnem doenças,
  49. desligando os que causavam doenças.
  50. Acho estas descobertas bem poderosas
    trazendo novas esperanças e escolhas.

  51. E companhias como Navigenix
    e DNA Direct e 23andMe,
  52. que estão lhe fornecendo
    os seus perfis genéticos,
  53. estão dando às pessoas a ideia:
    “O que posso fazer sobre isso?”
  54. Nossos genes não são nosso destino,
    e se fizermos estas mudanças
  55. eles serão uma predisposição,
    mas se fizermos mudanças maiores
  56. do que fizemos outrora,
  57. podemos mudar a forma
    como nossos genes se expressam.
  58. Obrigado.
  59. (Aplausos)