Return to Video

Resource Merging

  • 0:00 - 0:03
    Aprendemos a usar tipos de compilações
    para personalizar o comportamento do Gradle.
  • 0:03 - 0:06
    Agora vamos ver como as variantes de compilação
    permitem que você controle o comportamento do
  • 0:06 - 0:08
    próprio aplicativo.
  • 0:08 - 0:10
    E de acordo com o aplicativo
    que estiver sendo compilado,
  • 0:10 - 0:13
    o plugin Gradle do Android cria
    uma enorme quantidade de conjuntos de origem.
  • 0:13 - 0:16
    E dependendo da variante que você está
    compilando, ela unirá as origens e os
  • 0:16 - 0:18
    recursos desses conjuntos de origem
    em um APK final.
  • 0:18 - 0:21
    No nível mais amplo,
  • 0:21 - 0:24
    existe um conjunto principal de origens
    localizado na fonte principal.
  • 0:24 - 0:27
    Aqui colocamos
    todos os códigos até agora.
  • 0:27 - 0:30
    Além disso, há uma origem definida para
    cada sabor do produto.
  • 0:30 - 0:33
    Citando o exemplo de antes,
    digamos que temos um sabor do produto gratuito
  • 0:33 - 0:35
    e um sabor pago.
  • 0:35 - 0:39
    Há também um conjunto de origens para cada tipo de
    compilação, neste caso, depuração e versão.
  • 0:39 - 0:42
    Além disso, há também uma origem para
    cada variante final.
  • 0:42 - 0:47
    Assim, essa é uma depuração de origem gratuita, versão
    gratuita, depuração paga e versão paga.
  • 0:47 - 0:50
    Se tivermos origens e recursos
    que precisamos em um sabor pago, mas
  • 0:50 - 0:54
    não em um sabor gratuito,
    podemos colocá-los em uma origem paga.
  • 0:54 - 0:58
    Da mesma forma, se tivermos recursos
    necessários para a compilação de depuração, mas não para
  • 0:58 - 1:00
    a compilação de lançamento,
    podemos colocá-los na depuração de origem.
  • 1:02 - 1:04
    Finalmente, se tivermos recursos
    necessários só para
  • 1:04 - 1:07
    a variante de depuração paga, então podemos
    colocá-los na depuração de origem paga.
  • 1:09 - 1:11
    Quando compilamos determinada variante,
    o Gradle cuida de todos os
  • 1:11 - 1:14
    recursos e origens emergentes
    necessários para a variante.
  • 1:14 - 1:18
    Ele também cuidará de uma variedade de
    recursos definidos em mais de
  • 1:18 - 1:19
    uma configuração.
  • 1:19 - 1:22
    A regra é que
    configurações mais específicas
  • 1:22 - 1:25
    substituem configurações
    menos específicas.
  • 1:25 - 1:27
    Arquivos de origem do Java
    não podem ser sobrescritos, por isso
  • 1:27 - 1:30
    tenha cuidado para não
    tentar definir a mesma definição de classe,
  • 1:30 - 1:33
    e terminar com várias variantes.
  • 1:33 - 1:36
    O Gradle pode fazer melhor com
    arquivos de recursos, como strings.xml, ou até mesmo
  • 1:36 - 1:38
    com Manifestos Android.
  • 1:38 - 1:40
    Para recursos desse tipo,
    os arquivos serão mesclados e
  • 1:40 - 1:43
    as entradas serão substituídas por ID.
  • 1:43 - 1:47
    Para determinar quais origens e recursos
    são incluídos quando compilamos determinada
  • 1:47 - 1:50
    variante, podemos desenhar um diagrama
    com esta aparência.
  • 1:50 - 1:52
    Começamos pelo meio.
  • 1:52 - 1:55
    Se quisermos compilar a variante de
    depuração paga, o Gradle incluirá tudo
  • 1:55 - 2:00
    no principal, depois mesclará tudo em pago,
    substituindo os conflitos.
  • 2:00 - 2:04
    Depois, o Gradle mesclará tudo
    da depuração, substituindo novamente.
  • 2:04 - 2:07
    Finalmente,
    o Gradle mesclará os recursos e
  • 2:07 - 2:09
    a origem que estão na depuração paga.
Title:
Resource Merging
Description:

more » « less
Video Language:
English
Team:
Udacity
Project:
UD867 - Gradle
Duration:
02:10

Portuguese, Brazilian subtitles

Revisions Compare revisions