Return to Video

A praga do nacionalismo

  • 0:02 - 0:06
    A PRAGA DO NATIONALISMO
    (THE PLAGUE OF NATIONALISM)
  • 0:07 - 0:09
    Este episódio de
    "É o fim do mundo tal como
  • 0:09 - 0:10
    o conhecemos e estou de boa"
  • 0:10 - 0:12
    ficou possível graças às contribuições
  • 0:12 - 0:14
    de escravos como você!
  • 0:14 - 0:15
    Muito obrigado!
  • 0:46 - 0:48
    Booooom dia escravos
  • 0:48 - 0:50
    E bem-vindos a uma nova sedição de
  • 0:50 - 0:52
    É o fim do mundo tal como
  • 0:52 - 0:53
    o conhecemos e estou de boa
  • 0:53 - 0:55
    O programa onde schadenfreude
  • 0:55 - 0:56
    é um prato melhor servido frio.
  • 0:56 - 0:58
    À medida que os jornais da manhã
  • 0:58 - 0:59
    espalhavam a notícia
  • 0:59 - 1:01
    alguns estavam chocados
  • 1:01 - 1:02
    Porra!
  • 1:02 - 1:02
    Porra!
  • 1:02 - 1:02
    Porra!
  • 1:02 - 1:03
    Porra!
  • 1:03 - 1:04
    Scheiße!
  • 1:04 - 1:04
    Merde!
  • 1:04 - 1:06
    Entendi.
  • 1:08 - 1:09
    Sou seu apresentador o Stimulator
  • 1:09 - 1:11
    E na última semana mais ou menos,
  • 1:11 - 1:12
    uma coisa dominou
  • 1:12 - 1:13
    as manchetes.
  • 1:13 - 1:13
    Brexit
  • 1:13 - 1:14
    Brexit
  • 1:14 - 1:15
    Brexit
  • 1:15 - 1:15
    Brexit
  • 1:15 - 1:16
    Brexit
  • 1:16 - 1:17
    Brexit
  • 1:17 - 1:18
    Bife frito
  • 1:18 - 1:19
    Booyakasha!
  • 1:19 - 1:21
    É!... Dia 23 de junho as pessoas
    na grã-bretanha
  • 1:21 - 1:24
    votaram num referendo nacional
  • 1:24 - 1:25
    para sair da UE,
  • 1:25 - 1:26
    Estamos fora!
  • 1:26 - 1:27
    jogando ambos os reino unido
  • 1:27 - 1:30
    e a europa
    numa crise existencial profunda.
  • 1:30 - 1:30
    E tipo... é como se nosso futuro
  • 1:30 - 1:32
    tivesse sido furtado.
  • 1:32 - 1:33
    E enquanto os comentadores
  • 1:33 - 1:34
    políticos, jornalistas,
  • 1:34 - 1:36
    blogueiros e participantes
  • 1:36 - 1:38
    de todas as bandeiras
    pontificam sem fim
  • 1:38 - 1:39
    sobre as causas
    e possíveis
  • 1:39 - 1:41
    consequências do brexit iminente...
  • 1:41 - 1:43
    a única coisa em que a galera
  • 1:43 - 1:44
    parece concordar é que
  • 1:44 - 1:45
    isso muda tudo pacarai,
  • 1:45 - 1:47
    e que o futuro é mais incerto
  • 1:47 - 1:50
    do que esteve em muito tempo.
  • 1:50 - 1:52
    Assim que os primeiros resultados
  • 1:52 - 1:53
    começaram a chegar,
  • 1:53 - 1:54
    a libra britânica foi para
  • 1:54 - 1:55
    uma puta queda,
  • 1:55 - 1:57
    caindo para seu nível
  • 1:57 - 1:59
    mais baixo em mais de 30 anos.
  • 1:59 - 2:00
    O bairro financeiro infame de londres,
  • 2:00 - 2:02
    a chamada city of london,
  • 2:02 - 2:04
    também levou porrada,
  • 2:04 - 2:06
    mostrando as maiores perdas desde
  • 2:06 - 2:09
    a crise financeira de 2007-2008.
  • 2:09 - 2:10
    Em todo o mundo,
  • 2:10 - 2:11
    os mercados financeiros
  • 2:11 - 2:13
    sofreram réplicas esporádicas
  • 2:13 - 2:15
    à medida que investidores
    oportunistas
  • 2:15 - 2:17
    como sempre transferem grandes
    quantidades de dinheiro
  • 2:17 - 2:19
    ao redor do mundo num esforço
  • 2:19 - 2:20
    para lucrar com a crise.
  • 2:20 - 2:21
    Os políticos na escócia
  • 2:21 - 2:23
    e irlanda do norte já pediram
  • 2:23 - 2:25
    referendos próprios,
  • 2:25 - 2:27
    levantando o fantasma da explosão
  • 2:27 - 2:28
    do próprio reino unido.
  • 2:28 - 2:29
    Tem gente que odeia os ingleses.
  • 2:29 - 2:31
    Eu não... São manés.
  • 2:31 - 2:33
    Já a gente foi
  • 2:33 - 2:34
    colonizado por manés.
  • 2:34 - 2:36
    A manhã que seguiu o voto do brexit,
  • 2:36 - 2:38
    O primeiro ministro
    fodedor-de-porcos elegante,
  • 2:38 - 2:39
    david cameron,
  • 2:39 - 2:40
    que propôs inicialmente o referendo
  • 2:40 - 2:42
    numa aposta faustiano para
  • 2:42 - 2:44
    manter seu lugar na cabeça
  • 2:44 - 2:46
    da hierarquia do partido conservador,
  • 2:46 - 2:48
    reconheceu do jeito mais eloquente que
  • 2:48 - 2:50
    ele pôde para salvar sua honra,
  • 2:50 - 2:51
    que ele cagou na cama e não
  • 2:51 - 2:53
    tinha a menor intenção de ficar
  • 2:53 - 2:55
    por aí olhando o apoio limpando.
  • 2:55 - 2:57
    Farei tudo que eu posso
  • 2:57 - 2:58
    como primeiro ministro
  • 2:58 - 3:00
    para endireitar o barco nas próximas
  • 3:00 - 3:01
    semanas e meses.
  • 3:01 - 3:03
    Mas não acho que seria certo
  • 3:03 - 3:05
    eu tentar ser o capitão
  • 3:05 - 3:06
    que pilote nosso país
  • 3:06 - 3:08
    até seu próximo destino.
  • 3:10 - 3:11
    Respire fundo.
  • 3:11 - 3:12
    Vamos botar isso para dentro juntos
  • 3:12 - 3:13
    Pode ser?
  • 3:13 - 3:15
    Uma herança política em farrapos...
  • 3:15 - 3:16
    O primeiro ministro que...
  • 3:16 - 3:17
    ... que nos tirou da europa.
  • 3:20 - 3:21
    Tchauzinho!
  • 3:21 - 3:23
    Honestamente,
    não tenho nada a esconder
  • 3:23 - 3:24
    Oink oink oink!
  • 3:24 - 3:26
    Era um universitário,
  • 3:26 - 3:27
    um universitário num pedestal.
  • 3:27 - 3:28
    Enfiou a rola na cabeça de
  • 3:28 - 3:29
    um porco morto.
  • 3:29 - 3:31
    David cameron, porcófilo!
  • 3:33 - 3:34
    Talvez deveriamos beijar
  • 3:34 - 3:36
    só para quebrar o gelo.
  • 3:36 - 3:38
    Maaaaaaaaaas apesar de ser
    uma surpresa boa
  • 3:38 - 3:39
    ver david cameron recompensado
  • 3:39 - 3:42
    por sua arrogância cega
  • 3:42 - 3:44
    com uma aposentadoria antecipada,
  • 3:44 - 3:45
    não quer dizer
  • 3:45 - 3:46
    que as coisas vão ficar
  • 3:46 - 3:48
    melhor depois que ele se for.
  • 3:48 - 3:50
    Misturado à devida ira
  • 3:50 - 3:51
    dos eleitores britânicos
  • 3:51 - 3:53
    contra os banqueiros
    pró-austeridade
  • 3:53 - 3:55
    e os tecnocratas anônimos
    em bruxelas
  • 3:55 - 3:56
    veio um aumento aterrorizante
  • 3:56 - 3:58
    de nacionalismo de direita,
  • 3:58 - 3:59
    racismo e xenofobia.
  • 3:59 - 4:00
    Apesar do papel da inglaterra
  • 4:00 - 4:02
    como verdadeiro porta-bandeira
  • 4:02 - 4:04
    de séculos de colonialismo
  • 4:04 - 4:06
    e dominação imperialista global,
  • 4:06 - 4:07
    uma das principais questões da
  • 4:07 - 4:09
    campanha para o plebiscito
  • 4:09 - 4:11
    foi o medo da imigração,
  • 4:11 - 4:13
    com o partido euro-cético, UKIP,
  • 4:13 - 4:15
    chefeado pelo tio racista nojento,
  • 4:15 - 4:16
    nigel farage,
  • 4:16 - 4:18
    e ex-prefeito de londres
  • 4:18 - 4:20
    a criança mimada, boris johnson,
  • 4:20 - 4:22
    liderando o ataque fascista.
  • 4:22 - 4:23
    Desde o voto do brexit,
  • 4:23 - 4:25
    ataques contra europeus do leste,
  • 4:25 - 4:26
    minorias étnicas,
  • 4:26 - 4:28
    e pessoas vistas como muçulmanas
  • 4:28 - 4:29
    dispararam, com mais
  • 4:29 - 4:31
    de 90 crimes de ódio denunciados
  • 4:31 - 4:33
    nos três dias seguintes,
  • 4:33 - 4:34
    entre ameaças,
  • 4:34 - 4:35
    pichações e até
  • 4:35 - 4:37
    incêndios criminosos e agressões.
  • 4:37 - 4:39
    À medida que essas tensões
  • 4:39 - 4:40
    vêm se intensificando,
  • 4:40 - 4:42
    grupos de extrema direita estão
    claramente em marcha
  • 4:42 - 4:43
    e foram encorajados pelos
  • 4:43 - 4:44
    eventos recentes.
  • 4:44 - 4:47
    Em 24 de junho, mais ou menos
    2000 pessoas,
  • 4:47 - 4:49
    incluindo um grupo considerável
    de antifascistas
  • 4:49 - 4:50
    foi às ruas de londres
  • 4:50 - 4:52
    para demonstrar
    seu apoio aos migrantes
  • 4:52 - 4:53
    e sua raiva
  • 4:53 - 4:55
    dos tabóides que publicam
  • 4:55 - 4:56
    títulos sensacionalistas
  • 4:56 - 4:57
    com frequência,
  • 4:57 - 4:59
    e espalham sentimentos
  • 4:59 - 5:00
    racistas e nacionalistas
  • 5:00 - 5:01
    24 por 7 há meses.
  • 5:01 - 5:03
    Apesar da incerteza que domina
  • 5:03 - 5:05
    no reino unido, uma coisa é certa.
  • 5:05 - 5:06
    Esta é a hora para
  • 5:06 - 5:08
    ações militantes ousadas
  • 5:08 - 5:09
    e coordenação anti racista,
  • 5:09 - 5:11
    pró-imigrantes
  • 5:11 - 5:12
    em bairros de trabalhadores
  • 5:12 - 5:14
    em todo o reino unido e além.
  • 5:14 - 5:15
    Porque não se engane,
  • 5:15 - 5:17
    O reino unido é o primeiro grande país
  • 5:17 - 5:18
    a largar a união europeia,
  • 5:18 - 5:21
    mas é quase certo
    que não será o último.
  • 5:21 - 5:23
    Com políticos de extrema direita
    na frança
  • 5:23 - 5:24
    e na holanda já pedindo
  • 5:24 - 5:26
    seus próprios plebiscitos,
  • 5:26 - 5:28
    a desintegração do projeto europeu
  • 5:28 - 5:30
    pode chegar mais rápido do que
    as pessoas acham.
  • 5:30 - 5:32
    Se a porra da resistência
  • 5:32 - 5:33
    não for à altura desse desafio,
  • 5:33 - 5:35
    temos uma puta era
  • 5:35 - 5:36
    de trevas pela frente.
  • 5:36 - 5:39
    E para terminar com as más notícias,
  • 5:39 - 5:42
    roger clement faleceu em 7 de junho.
  • 5:42 - 5:44
    Roger era um ativista de ottawa
  • 5:44 - 5:46
    que passou 3 anos na cadeia
  • 5:46 - 5:47
    por ter incendiado um escritório
  • 5:47 - 5:48
    da royal bank of canada
  • 5:48 - 5:50
    no verão de 2010.
  • 5:50 - 5:52
    Durante seu julgamento,
    roger resistiu
  • 5:52 - 5:53
    com princípios firmes,
  • 5:53 - 5:55
    declarando-se culpado
  • 5:55 - 5:56
    em troca da libertação
  • 5:56 - 5:58
    de seus co-acusados.
  • 5:58 - 5:59
    Sentiremos sua falta.
  • 5:59 - 6:00
    Descanse em Poder, camarada.
  • 7:49 - 7:50
    Assim como a europa sofre a praga
  • 7:50 - 7:53
    da ressurgência do nacionalismo
  • 7:53 - 7:54
    e um aumento proporcional em
  • 7:54 - 7:57
    sentimentos hostis anti-imigrantes,
  • 7:57 - 7:58
    deste lado da lagoa,
  • 7:58 - 8:00
    uma dinâmica similar está rolando
  • 8:00 - 8:02
    nos estragos unidos,
  • 8:02 - 8:03
    embora com características
  • 8:03 - 8:05
    distintivas americanas.
  • 8:05 - 8:06
    Um grupo de texanos está
  • 8:06 - 8:08
    apoiando a saída do texas, ou texit.
  • 8:08 - 8:09
    Texit?
  • 8:09 - 8:09
    Texit.
  • 8:10 - 8:11
    Uhuuuul !
  • 8:11 - 8:13
    Maaaaaaaaaaas apesar das chances
  • 8:13 - 8:14
    do chamado texit estarem entre
  • 8:14 - 8:16
    baixas e nulas pacarai,
  • 8:16 - 8:17
    não tem como ignorar que
  • 8:17 - 8:18
    a atmosfera política
  • 8:18 - 8:21
    nos estragos unidos
    está tóxica pra porra,
  • 8:21 - 8:23
    e essa merda só parece estar piorando.
  • 8:23 - 8:25
    Décadas de reestruturações
    capitalistas
  • 8:25 - 8:26
    neoliberais produziram vastos
  • 8:26 - 8:27
    desertos econômicos
  • 8:27 - 8:29
    no chamado centro-oeste,
  • 8:29 - 8:30
    já que os empregos foram exportados
  • 8:30 - 8:32
    para mercados de trabalho
    hiper-explorados
  • 8:32 - 8:33
    no sul global.
  • 8:33 - 8:34
    As escolas públicas foram dizimadas
  • 8:34 - 8:36
    por anos de sucateamento,
  • 8:36 - 8:39
    e as cadeias federais e estaduais
    estão transbordando.
  • 8:39 - 8:40
    Atiradores se tornaram
  • 8:40 - 8:42
    uma merda de fenômeno
    quase diário
  • 8:42 - 8:44
    e cada tragédia fresquinha
  • 8:44 - 8:46
    é imediatamente reciclada
  • 8:46 - 8:47
    em oportunidade para culpar
  • 8:47 - 8:49
    os bodes expiatórios políticos da vez.
  • 8:49 - 8:51
    Um estudioso muçulmano diz que
  • 8:51 - 8:53
    matar homossexuais
  • 8:53 - 8:54
    é um ato de compaixão.
  • 8:54 - 8:55
    Essa parte
  • 8:55 - 8:57
    da doutrina religiosa...
  • 8:57 - 8:58
    a ideologia deles.
  • 8:58 - 9:00
    Nesse contexto sombrio pra porra
  • 9:00 - 9:02
    um exército crescente
    de americanos putos
  • 9:02 - 9:03
    se retirou em fantasias
  • 9:03 - 9:05
    baseadas na imagem
  • 9:05 - 9:07
    esbranquiçada e ficcional
  • 9:07 - 9:08
    de um passado romantizado
  • 9:08 - 9:10
    e putas conspirações
  • 9:10 - 9:11
    promovidas por imbecis
    cor de camarão
  • 9:11 - 9:13
    como alex jones.
  • 9:13 - 9:15
    Está declarando a guerra a este país
  • 9:15 - 9:16
    com um bando de jihadistas
  • 9:16 - 9:17
    que você trouxe !
  • 9:17 - 9:19
    Você fez isso, seu filho da puta !
  • 9:19 - 9:20
    A campanha trump
  • 9:20 - 9:22
    foi o toque de clarim
    para milhões de americanos
  • 9:22 - 9:25
    desiludidos pelas traições sucessivas
  • 9:25 - 9:26
    de membros de washington
  • 9:26 - 9:27
    como hillary clinton.
  • 9:27 - 9:29
    Quando suas empresas de fachada
  • 9:29 - 9:30
    estão nas ilhas caiman e
  • 9:30 - 9:32
    seu marido é o intermediário
  • 9:32 - 9:34
    num dos maiores acordos que
  • 9:34 - 9:35
    garante sua aposentadoria
  • 9:35 - 9:37
    às custas da américa...
  • 9:37 - 9:40
    É hora de tomar o país de volta !
  • 9:40 - 9:42
    E à medida que seus apelos
    pelo muro de fronteira
  • 9:42 - 9:44
    e a deportação em massa
    de muçulmanos
  • 9:44 - 9:45
    desencadeou uma resistência
  • 9:45 - 9:47
    militante de pessoas em cidades
    de todo o país,
  • 9:47 - 9:49
    muitos torcedores do trump
  • 9:49 - 9:50
    anunciaram seus planos
  • 9:50 - 9:52
    de ir à cleveland para a RNC do 18/06
    (Republican National Convention)
  • 9:52 - 9:53
    para o que esperam ser
  • 9:53 - 9:55
    uma confrontação épica
  • 9:55 - 9:56
    entre dois times inimigos.
  • 9:56 - 9:58
    Apropriadamente, esse confronto
  • 9:58 - 10:00
    acontecerá num estado onde
    o porte de arma visível
  • 10:00 - 10:02
    é permitido, onde tamir rice,
    de 12 anos,
  • 10:02 - 10:04
    foi baleado e morto
  • 10:04 - 10:06
    por policiais racistas de merda em 2014.
  • 10:06 - 10:08
    E por fora do espetáculo orquestrado
  • 10:08 - 10:10
    que é a farsa das eleições de 2016,
  • 10:10 - 10:12
    grupos neonazistas e
    de supremacia branca
  • 10:12 - 10:14
    como o kkk
    também tiraram vantagem
  • 10:14 - 10:15
    dos níveis atuais de
  • 10:15 - 10:16
    retórica racista
  • 10:16 - 10:17
    e hiper-nacionalista
  • 10:17 - 10:18
    injetados nas mídias
  • 10:18 - 10:19
    pela campanha trump.
  • 10:19 - 10:21
    No último exemplo,
  • 10:21 - 10:22
    em 26 de junho, membros do
  • 10:22 - 10:24
    partido tradicionalista
  • 10:24 - 10:25
    dos trabalhadores tentaram
  • 10:25 - 10:27
    se reunir
    na câmara estadual da califórnia,
  • 10:27 - 10:29
    em sacramento.
  • 10:29 - 10:30
    Foram enfrentados por um grupo
  • 10:30 - 10:32
    de mais ou menos 400 antifas,
  • 10:32 - 10:34
    que os calaram e deram a esses
  • 10:34 - 10:36
    putos nazistas um sacolejo do caralho.
  • 10:36 - 10:38
    Durante as brigas decorrentes,
  • 10:38 - 10:39
    várias pessoas foram
  • 10:39 - 10:41
    esfaqueadas, inclusive 4
    camaradas antifascistas,
  • 10:41 - 10:43
    e mais 3 internados por conta
  • 10:43 - 10:44
    de traumas por pancadas.
  • 10:44 - 10:46
    É por isso que precisamos
  • 10:46 - 10:47
    enfrentá-los diretamente.
  • 10:47 - 10:49
    Bater de frente mesmo.
  • 10:49 - 10:51
    Enfrentá-los com
    o maior número de pessoas
  • 10:51 - 10:53
    possível preparadas para calá-los.
  • 10:53 - 10:54
    É isso que este protesto
  • 10:54 - 10:55
    fez hoje.
  • 10:55 - 10:57
    Sacramento foi a última linha de frente
  • 10:57 - 10:59
    numa batalha cada vez mais violenta
    entre
  • 10:59 - 11:01
    fascistas e militantes antifas.
  • 11:01 - 11:02
    Do jeito que as coisas estão indo,
  • 11:02 - 11:04
    não será o último.
  • 11:04 - 11:06
    Então... para saber mais sobre
  • 11:06 - 11:07
    o que porra rolou,
  • 11:07 - 11:08
    falei há pouco com brazo,
  • 11:08 - 11:10
    um organizador antifa
  • 11:10 - 11:12
    que estava lá em sacramento.
  • 11:12 - 11:14
    E aí brazo, como está indo ?
  • 11:14 - 11:15
    Estou bem.
  • 11:15 - 11:17
    Então, o que exatamente
    rolou em sacramento
  • 11:17 - 11:19
    em 26 de junho ?
  • 11:19 - 11:21
    Bom, em sacramento, em 26 de junho,
  • 11:21 - 11:22
    o partido tradicionalista
    dos trabalhadores,
  • 11:22 - 11:24
    junto com os skinheads do golden gate
  • 11:24 - 11:26
    e o ku klux klan,
  • 11:26 - 11:28
    tentaram ter a autorização para
    um protesto
  • 11:28 - 11:30
    nos degraus do oeste, em sacramento.
  • 11:30 - 11:33
    Havia em torno de 25 ou 30 pessoas
    do partido
  • 11:33 - 11:35
    tradicionalista dos trabalhadores.
  • 11:35 - 11:37
    E a equipe antifascista antirracista
  • 11:37 - 11:39
    era de uns 400s.
  • 11:39 - 11:41
    Quando nos aproximamos,
  • 11:41 - 11:43
    virou uma confusão imediatamente.
  • 11:43 - 11:45
    Puxaram facas.
  • 11:45 - 11:46
    Começaram a esfaquear pessoas...
  • 11:46 - 11:48
    As pessoas se defenderam.
  • 11:48 - 11:50
    Levaram um puto espancamento.
  • 11:50 - 11:52
    Acho que todos no grupo deles
  • 11:52 - 11:54
    tinham neles manchas
    do próprio sangue.
  • 11:54 - 11:55
    E paramo-los,
  • 11:55 - 11:56
    impedimos a concentração,
  • 11:56 - 11:59
    mas num preço altíssimo para nós.
  • 11:59 - 12:00
    Do lado antifascista, foram talvez
  • 12:00 - 12:02
    um total de 9 pessoas
  • 12:02 - 12:03
    feridas, e acho
  • 12:03 - 12:04
    7 deles
  • 12:04 - 12:05
    foram internados.
  • 12:05 - 12:07
    Tínhamos previsto
    que teriam feridos,
  • 12:07 - 12:10
    mas não antecipamos que pioraria
  • 12:10 - 12:11
    tão rápido e gravemente
  • 12:11 - 12:13
    para as pessoas do nosso lado.
  • 12:13 - 12:15
    Mas os médicos que estavam lá,
  • 12:15 - 12:18
    sabe, fizeram seu trabalho.
  • 12:18 - 12:20
    Fizeram seu papel até bem
  • 12:20 - 12:21
    já que quem foi levado ao hospital
  • 12:21 - 12:22
    não morreu.
  • 12:22 - 12:24
    Como foi organizado
  • 12:24 - 12:25
    o contra-protesto ?
  • 12:25 - 12:27
    Tratamos o 26 de junho como
  • 12:27 - 12:29
    um grande evento, porque foi assim
  • 12:29 - 12:31
    que os fascistas tinham
  • 12:31 - 12:33
    divulgado aquilo.
  • 12:33 - 12:34
    Sabe, seria uma chance para
  • 12:34 - 12:37
    o kkk, os skinheads do golden gate
  • 12:37 - 12:39
    e o partido tradicionalista
    dos trabalhadores mostrarem
  • 12:39 - 12:41
    seu nível de coordenação na rua
  • 12:41 - 12:43
    e materializar
  • 12:43 - 12:44
    sua visão política
  • 12:44 - 12:46
    É por isso que tratamos
  • 12:46 - 12:47
    como uma ameaça séria,
  • 12:47 - 12:48
    para impedí-los fisicamente
  • 12:48 - 12:49
    de mostrarem seu racismo
  • 12:49 - 12:51
    e suas políticas fascistas na rua.
  • 12:51 - 12:52
    Então houve muito trenamento
  • 12:52 - 12:53
    antes disso.
  • 12:53 - 12:55
    Muita logística foi envolvida
  • 12:55 - 12:56
    para levar as pessoas
  • 12:56 - 12:57
    de onde vinham,
  • 12:57 - 12:59
    de toda a costa oeste,
  • 12:59 - 13:00
    até sacramento.
  • 13:00 - 13:02
    Equipes de médicos foram montadas
  • 13:02 - 13:05
    e começaram a receber suprimentos.
  • 13:05 - 13:07
    Fizemos algumas campanhas
    de arrecadação
  • 13:07 - 13:08
    para comprá-los.
  • 13:08 - 13:09
    Rolaram alguns
  • 13:09 - 13:10
    treinamentos médicos.
  • 13:10 - 13:12
    A NLG (OAB americana)
  • 13:12 - 13:13
    se envolveu muito,
    assim uma equipe
  • 13:13 - 13:14
    legal foi criada.
  • 13:14 - 13:16
    Houve também uma ajuda
  • 13:16 - 13:18
    enorme de grupos indígenas
  • 13:18 - 13:20
    em sacramento que nos ajudaram
    de verdade
  • 13:20 - 13:22
    em vários aspectos que, acho,
  • 13:22 - 13:23
    foram muito importantes,
    e espero
  • 13:23 - 13:25
    que continuemos essa parceria.
  • 13:25 - 13:27
    Então realmente tratamos isso
  • 13:27 - 13:29
    não só como uma concentração
    antifascista
  • 13:29 - 13:31
    e antirracista no 26 de junho,
  • 13:31 - 13:32
    mas também como um jeito de
  • 13:32 - 13:33
    cultivarmos essas redes,
  • 13:33 - 13:35
    e de começar com o pé direito
  • 13:35 - 13:36
    para ganharmos confiança
  • 13:36 - 13:37
    nessas redes.
  • 13:37 - 13:38
    Para que possamos esmagá-los
  • 13:38 - 13:39
    onde quer que vão, antes que
  • 13:39 - 13:41
    esses problemas piorem.
  • 13:41 - 13:42
    Quem são o partido tradicionalista
  • 13:42 - 13:43
    dos trabalhadores ?
  • 13:43 - 13:45
    E porque tentaram se reunir ?
  • 13:45 - 13:47
    Bem, o partido tradicionalista
  • 13:47 - 13:49
    dos trabalhadores é um grupo de
  • 13:49 - 13:50
    supremacia branca nacionalista.
  • 13:50 - 13:53
    Querem o fascismo clássico.
  • 13:53 - 13:57
    Querem a consolidação da economia
    e do estado
  • 13:57 - 13:59
    sob a cultura branca.
  • 13:59 - 14:01
    São liderados por um palhaço chamado
  • 14:01 - 14:02
    matthew heimbach
  • 14:02 - 14:03
    que mora
    em algum lugar da costa oeste.
  • 14:03 - 14:05
    E o que tentam fazer
  • 14:05 - 14:06
    é consolidar
  • 14:06 - 14:09
    todas essas organizações
  • 14:09 - 14:10
    de "poder branco".
  • 14:10 - 14:11
    Tentam transportar suas
  • 14:11 - 14:13
    políticas de uma retórica online
  • 14:13 - 14:16
    para o mundo material.
  • 14:16 - 14:19
    A postura deles é que se puderem
  • 14:19 - 14:22
    convergir na california liberal,
  • 14:22 - 14:23
    poderiam convergir em
  • 14:23 - 14:25
    qualquer lugar do país, de fato.
  • 14:25 - 14:26
    É por isso que concentramos
  • 14:26 - 14:28
    tanta energia para impedir
  • 14:28 - 14:29
    que isso aconteça.
  • 14:29 - 14:31
    Os antifas são frequentemente
  • 14:31 - 14:32
    denunciados por liberais e
  • 14:32 - 14:35
    ditos "progressistas" para ser exato
  • 14:35 - 14:36
    por seu uso de táticas violentas
  • 14:36 - 14:38
    quando confrontam membros
    da extrema direita.
  • 14:38 - 14:40
    O que tem a dizer para
  • 14:40 - 14:42
    esses críticos que advogam pelo uso
  • 14:42 - 14:43
    de estratégias não violentas e calmaria
  • 14:43 - 14:45
    quando tratam com esse tipo de grupo ?
  • 14:45 - 14:47
    Quando começam com esse papo,
  • 14:47 - 14:48
    me lembra de uma citação
  • 14:48 - 14:50
    de howard zinn, que fala :
  • 14:50 - 14:52
    "não pode ser neutro
    num trem que anda".
  • 14:52 - 14:54
    Nossa sociedade e nossa cultura
  • 14:54 - 14:56
    já está se deslocando numa direção.
  • 14:56 - 14:58
    A hegemonia da nossa sociedade
    é a violência.
  • 14:58 - 14:59
    Negros e pardos,
  • 14:59 - 15:01
    os trans, LGBTs em geral,
  • 15:01 - 15:02
    nossa identidade é confinada
  • 15:02 - 15:03
    pela violência.
  • 15:03 - 15:05
    Seja por execuções públicas
  • 15:05 - 15:06
    de negros e pardos na rua,
  • 15:06 - 15:09
    encarcerações em massa,
    policiamento do gênero,
  • 15:09 - 15:11
    isso tudo são jeitos
  • 15:11 - 15:13
    de violentamente
    nos manter em posições
  • 15:13 - 15:15
    subservientes à supremacia branca,
  • 15:15 - 15:17
    o capitalismo e ao estado de hegemonia,
  • 15:17 - 15:17
    de fato.
  • 15:17 - 15:19
    Assim nossa libertação requer
    toda e qualquer
  • 15:19 - 15:20
    ferramenta, o que,
  • 15:20 - 15:21
    infelizmente, às vezes,
  • 15:21 - 15:23
    inclui a violência.
  • 15:23 - 15:24
    Não é que a violência seja
  • 15:24 - 15:25
    o objetivo nesses protestos.
  • 15:25 - 15:27
    É uma maneira de nos libertarmos.
  • 15:27 - 15:28
    É uma técnica de autodefesa.
  • 15:28 - 15:31
    O fascismo como movimento social
  • 15:31 - 15:32
    é alimentado por um amplo
  • 15:32 - 15:35
    sentimento de vitimização,
    ou privilégios diminuídos
  • 15:35 - 15:38
    em setores dominantes da sociedade
  • 15:38 - 15:40
    como homens brancos
    da classe trabalhadora.
  • 15:40 - 15:41
    Enxergando isso,
  • 15:41 - 15:42
    acha que grupos como o
  • 15:42 - 15:44
    partido tradicionalista dos trabalhadores
  • 15:44 - 15:46
    busca ativamente a confrontação
  • 15:46 - 15:47
    para piorar esses sentimentos
  • 15:47 - 15:49
    de vitimização do macho branco
  • 15:49 - 15:50
    e chamar mais atenção ?
  • 15:50 - 15:52
    E se sim, como deveriam
  • 15:52 - 15:54
    os antifascistas, feministas
    e antirracistas
  • 15:54 - 15:56
    do mundo levar isso em conta
    para
  • 15:56 - 15:58
    responder às
    tentativas de organização ?
  • 15:58 - 16:01
    Não temos como contornar isso.
  • 16:01 - 16:03
    Outros grupos de identidades :
    negros, pardos,
  • 16:03 - 16:05
    trans, LGBTs, o que for...
  • 16:05 - 16:07
    todos esses grupos de identidades
  • 16:07 - 16:09
    que não são machos ou brancos,
  • 16:09 - 16:11
    nossa libertação é incompatível
  • 16:11 - 16:14
    com seus privilégios...
  • 16:14 - 16:15
    opostos.
  • 16:15 - 16:16
    Não podem existir no mesmo mundo.
  • 16:16 - 16:18
    Então toda vez que reivindicamos nossos
  • 16:18 - 16:21
    direitos como grupos de identidades,
  • 16:21 - 16:22
    afirmando nossa dignidade,
  • 16:22 - 16:24
    é uma falha em seus privilégios.
  • 16:24 - 16:25
    Então dá para dizer que muitos
  • 16:25 - 16:27
    desses grupos de supremacia branca
  • 16:27 - 16:28
    estão, tipo, crescendo,
  • 16:28 - 16:30
    ao mesmo tempo que
  • 16:30 - 16:31
    os estados unidos têm seu
  • 16:31 - 16:32
    primeiro presidente negro
  • 16:32 - 16:34
    e a ascensão do movimento
  • 16:34 - 16:34
    black lives matter.
  • 16:34 - 16:36
    Não que a administração obama
  • 16:36 - 16:37
    seja uma afirmação disso,
  • 16:37 - 16:39
    mas a ascensão do movimento
  • 16:39 - 16:41
    black lives matter, e a forte crítica
  • 16:41 - 16:43
    do racismo da polícia
  • 16:43 - 16:45
    são uma falha nos privilégios brancos,
  • 16:45 - 16:46
    ou no mínimo o início
  • 16:46 - 16:47
    do diálogo sobre os efeitos
  • 16:47 - 16:49
    do privilégio branco sobre os negros.
  • 16:49 - 16:51
    Então ou os brancos,
  • 16:51 - 16:52
    os trabalhadores brancos,
  • 16:52 - 16:54
    se dão conta de que
    a perda de seus direitos
  • 16:54 - 16:56
    não é culpa dos outros,
  • 16:56 - 16:58
    essa perda de direitos
  • 16:58 - 17:00
    é institucionalizada,
    e por causa disso
  • 17:00 - 17:02
    estamos no mesmo time
  • 17:02 - 17:03
    nessa luta, mas seus privilégios
  • 17:03 - 17:05
    os impedem de admitir
  • 17:05 - 17:06
    isso.
  • 17:06 - 17:08
    E as migalhas de poder
  • 17:08 - 17:09
    que lhe são dados...
  • 17:09 - 17:10
    eles querem manter.
  • 17:10 - 17:12
    Então ou eles se dão conta
  • 17:12 - 17:13
    de que têm esse privilégio, e entram
  • 17:13 - 17:15
    para o lado certo da História,
  • 17:15 - 17:16
    ou tiramos os privilégios deles.
  • 17:16 - 17:18
    Esses são os dois únicos resultados.
  • 17:18 - 17:20
    A maior parte da extrema direita
  • 17:20 - 17:21
    dos EUA parece apoiar
  • 17:21 - 17:22
    ativamente o trump.
  • 17:22 - 17:23
    Quem acha que é ?
  • 17:23 - 17:25
    E quais ramificações acha que
  • 17:25 - 17:26
    isso terá no próximo RNC
  • 17:26 - 17:28
    em cleveland
  • 17:28 - 17:29
    e no clima político em geral
  • 17:29 - 17:30
    nos EUA ?
  • 17:30 - 17:32
    Ouvimos o podcast de heimbach
  • 17:32 - 17:34
    e ele enxerga o trump meio que,
  • 17:34 - 17:37
    diz ele, se o trump não ocupar
  • 17:37 - 17:39
    seu devido lugar na presidência
  • 17:39 - 17:40
    dos estados unidos,
  • 17:40 - 17:41
    então deveria criar
  • 17:41 - 17:43
    seu próprio partido, onde
  • 17:43 - 17:44
    o partido tradicionalista
  • 17:44 - 17:46
    dos trabalhadores e todos
  • 17:46 - 17:47
    os demais supremacistas brancos
  • 17:47 - 17:49
    podem apoiá-lo e fazer o trem andar.
  • 17:49 - 17:52
    Então vêem trump como um tipo
  • 17:52 - 17:55
    de líder eleitoral de todos esses grupos
  • 17:55 - 17:56
    de supremacia branca.
  • 17:56 - 17:59
    Agora, como isso vai afetar o RNC,
  • 17:59 - 18:01
    é difícil prever.
  • 18:01 - 18:02
    O pessoal do partido tradicionalista
  • 18:02 - 18:03
    dos trabalhadores diz
  • 18:03 - 18:05
    que vão fazer o papel de "segurança"
  • 18:05 - 18:07
    no RNC este ano.
  • 18:07 - 18:09
    O que aconteceu em sacramento
  • 18:09 - 18:10
    vai abrir um precedente para
  • 18:10 - 18:13
    a maneira que essas interações
  • 18:13 - 18:15
    vão rolar, mas na verdade depende
  • 18:15 - 18:17
    de como as forças antifascistas
  • 18:17 - 18:19
    e as forças antirracistas
  • 18:19 - 18:20
    são em cleveland.
  • 18:20 - 18:21
    Já sabemos do que
  • 18:21 - 18:22
    o partido tradicionalista
  • 18:22 - 18:25
    dos trabalhadores
    e outros grupos racistas são capazes,
  • 18:25 - 18:27
    e o que farão, pelo que aconteceu
  • 18:27 - 18:28
    em sacramento.
  • 18:28 - 18:30
    O potencial de violência
  • 18:30 - 18:31
    aumentou.
  • 18:31 - 18:33
    Estamos começando a ver
  • 18:33 - 18:36
    confrontações diretas com armas
    brancas,
  • 18:36 - 18:38
    um verdadeiro desprezo
  • 18:38 - 18:41
    pela segurança das pessoas.
  • 18:41 - 18:43
    Torna muito mais amplo o leque
  • 18:43 - 18:44
    do que os protestos
  • 18:44 - 18:46
    podem se tornar.
  • 18:46 - 18:48
    Até vi em seus fóruns
  • 18:48 - 18:50
    e sites que estão criticando
    a eles mesmos
  • 18:50 - 18:51
    por levarem apenas
  • 18:51 - 18:53
    armas brancas.
  • 18:53 - 18:54
    Tipo "se tivéssemos preparado
  • 18:54 - 18:56
    direito para o confronto,
  • 18:56 - 18:58
    teríamos acabado com isso
  • 18:58 - 18:59
    numa chuva de chumbo".
  • 18:59 - 19:00
    É o que disseram.
  • 19:00 - 19:01
    Quer acrescentar algo ?
  • 19:01 - 19:02
    É muito muito importante que,
  • 19:02 - 19:04
    quando pessoas vão às ruas e
  • 19:04 - 19:06
    enfrentam tanto risco, se sintam
  • 19:06 - 19:08
    apoiadas pelos outros, seus camaradas
  • 19:08 - 19:10
    e entes queridos.
  • 19:10 - 19:11
    As pessoas podem apoiar
  • 19:11 - 19:15
    doando para rally.org/june26th.
  • 19:15 - 19:16
    O dinheiro vai cobrir
  • 19:16 - 19:19
    principalmente contas médicas
    e transporte.
  • 19:19 - 19:21
    Tivemos 9 feridos. 7 deles graves,
  • 19:21 - 19:23
    tendo que ir ao hospital,
  • 19:23 - 19:25
    assim o dinheiro que doarem
  • 19:25 - 19:27
    vai apoiá-los.
  • 19:27 - 19:29
    Valeu brazo.
    E é isso para esta sedição de
  • 19:29 - 19:30
    É o fim do mundo
  • 19:30 - 19:31
    tal como o conhecemos
  • 19:31 - 19:32
    e estou de boa.
  • 19:32 - 19:34
    Quero mandar um puto grito
  • 19:34 - 19:35
    para quem doar grana
  • 19:35 - 19:37
    para nos ajudar a sobreviver nos duros
  • 19:37 - 19:37
    dias do verão.
  • 19:37 - 19:39
    Então merci beaucoup para :
  • 19:39 - 19:41
    Gavin, Jeremy, Benjamin, Reto,
  • 19:41 - 19:43
    Christopher, Renzo, Sebastian,
  • 19:43 - 19:45
    Mifan, Puget Sound Medic Collective,
  • 19:45 - 19:48
    Alexandre, Medicine Agency, Lars, Ricky
  • 19:48 - 19:50
    Andrew, Mason, Gregory, Nas, Margaret,
  • 19:50 - 19:53
    Megsha, Martin, Derek, Jonathan, Kyle,
  • 19:53 - 19:55
    Shannon, Steven, Dylan, Peter, Matthew,
  • 19:55 - 19:56
    Francois, Jennifer, John, Benjamin,
  • 19:56 - 19:58
    Nicodemis, Cecil, Janya, Danielle,
  • 19:58 - 20:01
    Jacob, Ranko, Samuel, Matthew, Justin,
  • 20:01 - 20:03
    Crystal, Anton, Guillome, Robin,
  • 20:03 - 20:05
    Nathan, Massiage, Hansen e Max.
  • 20:05 - 20:06
    Balchie !
  • 20:06 - 20:08
    Também quero dar calorosas
  • 20:08 - 20:10
    bem-vindas aos mais novos membros
    da taconspiração :
  • 20:10 - 20:12
    Leo e Aradore
  • 20:12 - 20:13
    Corundas !
  • 20:13 - 20:14
    É isso !
  • 20:14 - 20:16
    Se você vai ao RNC ou DNC
  • 20:16 - 20:19
    lembre-se de ir com camaradas.
  • 20:19 - 20:20
    Procure os grupos que oferecem
  • 20:20 - 20:22
    apoio legal, e não faça
  • 20:22 - 20:24
    nada rebelde com quem não
  • 20:24 - 20:25
    conhece há anos.
  • 20:25 - 20:26
    Se cuide... mas acima de tudo,
  • 20:26 - 20:28
    porrada neles !
  • 20:28 - 20:30
    Nos vemos nas ruas camaradas !
Title:
A praga do nacionalismo
Description:

Esta semana fazemos a autopsia do voto do brexit no reino unido, que desencadeou uma crise política e um sentimento populista anti-imigrante generalizado.
Depois focamos nos estragos unidos, onde os efeitos de longo prazo do neoliberalismo e a desilusão com a política tradicional leva muitos para o caminho da direita reacionária e as teorias da conspiração.
Terminamos com uma entrevista com o organizador antirracista brazo, que nos informa a respeito dos confrontos do 26 de junho em sacramento entre militantes antifascistas e antirracistas de um lado e o partido tradicionalista dos trabalhadores de outro.

more » « less
Video Language:
English
Duration:
20:48

Portuguese, Brazilian subtitles

Revisions Compare revisions