Portuguese, Brazilian subtitles

← Quando se manifestar — e quando deixar para lá.

Get Embed Code
28 Languages

Showing Revision 22 created 08/18/2015 by Tulio Leao.

  1. Neste verão eu fui para Ohio
    para o casamento de um familiar
  2. e enquanto eu estava lá,
  3. havia um encontro com
    Anna e Elsa de "Frozen".
  4. Não a Anna e a Elsa do "Frozen",
  5. já que este evento
    não era autorizado pela Disney.
  6. Essas duas empreendedoras tinham
    uma empresa de festas de princesas.
  7. Tem um filho fazendo cinco anos?
  8. Elas podem cantar algumas músicas,
    jogar um pouco de pó mágico, é ótimo.
  9. Elas não podiam perder
    a oportunidade
  10. deste fenômeno "Frozen".
  11. Elas foram contratadas
    pela loja de brinquedos,

  12. as crianças vem num sábado de manhã,
  13. compram artigos da Disney,
    tiram fotos com as princesas,
  14. e fim do dia.
  15. É como o Papai Noel
    sem as restrições de época.
  16. (Risos)
  17. Minha sobrinha de três anos e meio
    Samantha estava muito empolgada.

  18. Ela não se importava que essas mulheres
    autografassem pôsteres e livros de colorir
  19. como Rainha da Neve e Princesa Ana com
    um N para evitar serem processadas.
  20. (Risos)
  21. Para a minha sobrinha e as mais
    de 200 crianças naquele estacionamento,
  22. aquelas eram a Anna e Elsa do "Frozen".
  23. Era uma manhã escaldante
    de agosto em Ohio.

  24. Chegamos lá as 10 horas,
    horário marcado de início
  25. e pegamos a senha número 59.
  26. Lá pelas 11 horas chamaram
    as senhas de 21 a 25.
  27. Ia demorar bastante.
  28. E não há pintura facial
    ou tatuagens temporárias
  29. que pudessem prevenir os choros
    que se ouviam fora da loja.
  30. (Risos)
  31. Então, por volta de 12h30
    fomos chamadas:

  32. "56 a 63, por favor".
  33. E quando entramos era uma cena
    que só posso descrever
  34. como se "a Noruega tivesse vomitado".
  35. (Risos)
  36. Havia flocos de neve de papelão
    cobrindo o chão,
  37. purpurina em todas as superfícies,
    estalactites de gelo em todas as paredes.
  38. Enquanto estávamos na fila

  39. tentando dar à minha sobrinha
    uma visão melhor
  40. que as costas da mãe número 58,
  41. eu a coloquei em meus ombros
  42. e ela ficou imediatamente fascinada
    por poder ver as princesas.
  43. À medida que avançávamos,
    sua empolgação aumentava
  44. e quando chegou a nossa vez na fila,
  45. e a mãe 58 desenrolou seu pôster
    para ser assinado pelas princesas,
  46. eu pude literalmente sentir
    a empolgação no corpo dela.
  47. E, sejamos honestos, naquela hora
    eu também estava empolgada.
  48. (Risos)
  49. A decadência escandinava
    era impressionante.
  50. (Risos)
  51. Chegamos ao início da fila,

  52. e a pobre atendente
    vira para minha sobrinha e diz:
  53. "Olá querida. Você é a próxima!
    Você quer descer
  54. ou vai ficar nos ombros
    do seu pai para a foto?"
  55. (Risos)
  56. Eu fiquei, por falta
    de uma palavra melhor, "congelada".
  57. (Risos)
  58. É impressionante como em um instante
    inesperado nos deparamos com a pergunta

  59. "Quem sou eu?"
  60. Sou uma tia? Ou sou uma ativista?
  61. Milhões de pessoas viram meu vídeo
    sobre como ter uma conversa difícil,
  62. e lá estava uma, na minha frente.
  63. Ao mesmo tempo,
    não há nada mais importante para mim
  64. do que as crianças na minha vida,
  65. então eu me vi numa situação
    que frequentemente acontece conosco,
  66. dividida entre duas coisas,
    duas escolhas impossíveis.
  67. Eu ia ser uma ativista?
  68. Iria tirar minha sobrinha dos meus ombros
    e explicar para a atendente
  69. que na verdade eu era
    sua tia, e não seu pai,
  70. e que ela devia ser mais cuidadosa
  71. e não tirar conclusões de gênero
    baseadas em cortes de cabelo
  72. e passeios nos ombros
  73. (Risos)
  74. e ao fazer isto,
  75. perder o que era, até então,
    o maior momento da vida da minha sobrinha.
  76. Ou eu seria uma tia?
  77. Eu iria apagar aquele comentário,
    tirar um milhão de fotos,
  78. e não me distrair por um só instante
    da pura alegria daquele momento,
  79. e ao fazer isto,
  80. sair dali com a vergonha que vem
    quando não me defendo,
  81. especialmente na frente da minha sobrinha.

  82. Quem era eu?
  83. O que era mais importante?
    O que valia mais a pena?
  84. Eu era uma tia? Ou uma ativista?
  85. Eu tinha apenas um segundo para decidir.
  86. Todos estão dizendo

  87. que vivemos num mundo
    de constante e crescente polarização.
  88. É tão preto e branco,
    tão 'nós' e 'eles', tão certo e errado.
  89. Não existe meio,
    não existe cinza, apenas polaridade.
  90. Polaridade significa
    duas ideias ou opiniões
  91. estarem completamente opostas entre si;
  92. uma oposição diamétrica.
  93. De que lado você está?
  94. Você é totalmente e sem questionar
    antiguerra, a favor do aborto,
  95. contra a pena de morte
  96. pró regulação das armas,
    abertura das fronteiras
  97. e é pró-sindicalização?
  98. Ou, você é completamente
    e sem restrições
  99. pró guerra contra aborto
    pró pena de morte,
  100. acha que a 2° Emenda é absoluta,
  101. é contra imigrantes e "pro-business"?
  102. É tudo ou nada, está a nosso favor
    ou contra nós.

  103. Isto é polaridade.
  104. O problema com polaridade
    e absolutos é que
  105. eles eliminam a individualidade
    de nossa experiência humana
  106. e isto faz com que sejam
    contraditórios à nossa natureza.
  107. Se somos empurrados em duas direções,
  108. mas não é onde realmente existimos
  109. polaridade não é nossa realidade
  110. para onde vamos daí?

  111. O que há no outro lado do espectro?
  112. Eu não acho que seja uma utopia
    harmoniosa e inatingível,
  113. eu acho que o oposto
    de polaridade é dualidade.
  114. Dualidade é o estado de se ter duas partes
  115. não em oposição diamétrica,
  116. mas em existência simultânea.
  117. Não acha possível?
  118. Aqui as pessoas que eu conheço:
  119. Conheço católicos que são pró-aborto,
    e feministas que usam véu,
  120. e veteranos que são antiguerra,
  121. e membros do NRA que acham
    que eu deveria poder me casar.
  122. São as pessoas que eu conheço,
    são meus amigos e família,
  123. esta é a maior parte da sociedade,
    somos você e eu.
  124. (Aplausos)
  125. Dualidade é a habilidade
    de aliar ambas as coisas.
  126. Mas a questão é:
    Conseguimos assumir nossa dualidade?

  127. Temos a coragem de aliar as duas coisas?
  128. Eu trabalhei num restaurante na cidade,
  129. e me tornei grande amiga
    da faxineira.
  130. Eu era garçonete e nós
    tínhamos um ótimo relacionamento
  131. nós nos dávamos muito bem.
  132. O espanhol dela era ótimo
  133. porque ela era do México.
  134. (Risos)
  135. Na verdade era o oposto.
  136. O inglês dela era limitado,
    mas muito melhor que o meu espanhol.
  137. (Risos)
  138. Mas nós éramos unidas
    por nossas semelhanças
  139. e não separadas pelas diferenças.
  140. Éramos próximas, ainda que viéssemos
    de mundos diferentes.
  141. Ela era do México,
  142. deixou sua família para vir trabalhar
  143. e lhes dar uma vida melhor.
  144. Ela era uma católica
    devota e conservadora,
  145. crente em valores familiares tradicionais,
  146. e nos papéis estereotípicos de
    homem e mulher,
  147. e eu era, bem, eu.

  148. (Risos)
  149. Mas as coisas que nos ligavam
    era quando ela perguntou da minha namorada
  150. ou quando me mostrou fotos de sua família.
  151. Estas eram as coisas que nos uniam.
  152. Então um dia, estávamos nos fundos,
  153. comendo tão rápido quanto podíamos,
    reunidos numa pequena mesa,
  154. durante uma das raras folgas.
  155. E um novo funcionário da cozinha chegou
  156. que na verdade era seu primo
  157. e se sentou com toda
    a arrogância e machismo
  158. que seu corpo de 20 anos podia expressar.
  159. (Risos)
  160. E ele disse para ela:
    "Ash tem um namorado?"
  161. E ela disse:
    "Não, ela tem uma namorada."
  162. E ele disse: "Uma namorada?!?"
  163. E ela largou seu garfo,
    e olhou nos olhos dele,
  164. e disse: "Sim, uma namorada.
    Fim do assunto."
  165. E o sorriso presunçoso dele logo
    deu lugar a um de respeito maternal,
  166. pegou seu prato e saiu,
    voltando para o trabalho.
  167. Ela não fez contato visual comigo.
  168. Ela saiu, fez a mesma coisa.

  169. A conversa teve dez segundos,
    uma interação tão curta.
  170. E no papel, ela tinha muito
    mais em comum com ele:
  171. língua, cultura, história, família,
    sua comunidade era seu salva-vidas aqui,
  172. Mas o seu senso moral
    era maior que tudo aquilo.
  173. E um pouco mais tarde, eles estavam
    fazendo piadas em espanhol
  174. que não tinham nada a ver comigo,
  175. e isto é dualidade.
  176. Ela não precisava escolher
    entre homossexualidade ou suas raízes.
  177. Não precisava escolher
    entre sua família ou nossa amizade.
  178. Não era Jesus ou Ash.
  179. (Risos)

  180. (Aplausos)
  181. A sua moral individual
    era tão fortemente enraizada
  182. que ela teve a coragem de
    unir as duas coisas.
  183. Nossa integridade moral
    é nossa responsabilidade
  184. e nós devemos estar
    preparados para defendê-la
  185. mesmo quando não é conveniente.
  186. É isto o que significa ser um aliado,
    e se se você vai ser aliado,
  187. deve ser um aliado ativo;

  188. Faça perguntas, aja quando ouvir
    algo inapropriado,
  189. se envolva de verdade.
  190. Eu tinha um amigo de família
    que por anos
  191. chamou minha namorada de minha "amante".
  192. (Risos)
  193. Sério? Amante?
  194. Tão super sexual,
  195. Tão pornô gay dos anos 70.
  196. (Risos)
  197. Mas ela estava tentando, e ela perguntou.
  198. Ela podia a ter chamado de minha amiga,
  199. ou minha "amiga",
    ou minha "amiga especial"
  200. (Risos)

  201. ou pior, não ter nem mesmo perguntado.
  202. Confie em mim, preferimos que perguntem.
  203. Eu prefiro que ela diga amante
    do que não diga nada.
  204. As pessoas sempre me dizem:
    "Olha Ash, eu não ligo.
  205. Eu não vejo raça
    ou religião ou sexualidade.
  206. Não importa pra mim. Eu não vejo."
  207. Mas eu creio que o oposto de homofobia
    e racismo e xenofobia não é amor,
  208. é apatia.
  209. Se você não enxerga minha homossexualidade
    então você não me enxerga.
  210. Se pra você não importa
    com quem eu me deito,
  211. então você não pode imaginar
    como me sinto
  212. quando ando pela rua à noite
    segurando a mão dela,
  213. um grupo de pessoas se aproxima
    e eu tenho que decidir
  214. se eu continuo segurando
    ou se eu devo soltar
  215. quando tudo o que quero fazer
    é apertar mais forte.
  216. E a pequena vitória que eu sinto
  217. quando passo por eles
    e não tenho que soltar sua mão.
  218. E a incrível covardia e frustração
    que eu sinto quando a solto.

  219. Se você não enxerga essa luta
  220. que é exclusiva à minha experiência humana
  221. porque eu sou gay,
    então você não me enxerga.
  222. Se você que ser um aliado,
    eu preciso que você me enxergue.
  223. Como indivíduos, aliados, humanos,
  224. precisamos ser capazes
    de unir as duas coisas:
  225. o bom e o mal,
  226. o fácil e o difícil.
  227. Não se aprende a unir os dois lados
    apenas na bonança
  228. aprende-se na luta.
  229. E se a dualidade for
    apenas o primeiro passo?
  230. E se através de compaixão e empatia
    e interação humana

  231. formos capazes de unir as duas coisas?
  232. E se podemos unir duas,
    podemos unir quatro,
  233. e se unimos quatro,
    podemos unir oito,
  234. e se podemos unir oito,
    podemos unir centenas.

  235. Nós somos indivíduos complexos,
  236. espirais de contradição.
  237. Vocês todos estão unindo
    tantas coisas neste instante.
  238. O que podem fazer para unir
    mais algumas?
  239. Então, de volta para Toledo, Ohio.
  240. Estou na frente da fila,
  241. sobrinha nos meus ombros,
    a atendente cansada me chama de pai.
  242. Vocês já foram confundidos
    pelo gênero errado?
  243. Ou então:
  244. Vocês já foram chamados
    de algo que não são?
  245. Vou dizer como me sinto
    quando isto acontece:
  246. Me torno uma tempestade interna
    de emoções contrastantes.
  247. Se inicia um suor que é
    uma combinação de raiva e humilhação,
  248. eu sinto que a loja inteira
    está me encarando,
  249. e ao mesmo tempo me sinto invisível.
  250. Quero explodir de raiva,
  251. e quero me esconder num buraco.
  252. E acima de tudo a frustração
    de estar usando
  253. uma camiseta roxa bem justa
    que não combina comigo
  254. pra que a loja inteira
    possa ver meus peitos
  255. justamente para garantir que
    algo assim não aconteça.
  256. (Risos)
  257. Mas apesar dos meus esforços
    para ser vista como o gênero que sou,
  258. isto ainda acontece.

  259. E eu espero do fundo do coração
    que ninguém tenha ouvido
  260. minha irmã, minha namorada,
    e principalmente minha sobrinha.
  261. Eu estou acostumada com este tipo de dor,
  262. mas farei todo o possível
    para proteger as pessoas que amo dela.
  263. Mas então eu tiro minha sobrinha
    dos meus ombros,
  264. e ela corre para Elsa e Anna
  265. o momento que ela tanto aguardava
  266. e toda a dor vai embora.
  267. Tudo o que importa é o sorriso
    no rosto dela.
  268. E quando os 30 segundos pelos quais
    esperamos duas horas e meia chegam ao fim
  269. nós recolhemos nossas coisas,
    e eu olho para a atendente novamente.
  270. Ela me lança um sorriso
    de desculpas e balbucia:

  271. "Eu sinto muito!"
  272. (Risos)
  273. E a sua humanidade, sua boa vontade
    em admitir seu erro me desarmam na hora,
  274. então eu digo: "Tudo bem,
    Acontece. Mas obrigado."
  275. E eu percebo naquela hora
  276. que eu não preciso ser
  277. ou uma tia, ou uma ativista,
    eu posso ser ambas.
  278. Eu posso viver em dualidade
    e posso unir as duas coisas.
  279. E se eu posso unir duas coisas
    numa situação dessas,
  280. eu posso unir muito mais coisas.
  281. Enquanto minha namorada e minha sobrinha
    saem pela porta da frente,
  282. eu viro para minha irmã e digo:
    "Valeu a pena?"
  283. E ela diz: "Você está brincando?
  284. Viu o olhar no rosto dela?
    Esse foi o melhor dia da vida dela!"
  285. (Risos)
  286. "Valeu a espera de duas horas
    e meia no calor,
  287. valeu o livro de colorir caro
    do qual já temos um exemplar."

  288. (Risos)

  289. "Valeu até você ser chamada de pai."
  290. (Risos)
  291. E pela primeira vez na minha vida,
    realmente valeu a pena.
  292. Obrigado, Boulder.
    Tenham uma boa noite.
  293. (Aplausos)