YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese subtitles

← O mito maia da estrela da manhã — Gabrielle Vail

Get Embed Code
18 Languages

Showing Revision 5 created 11/03/2019 by Margarida Ferreira.

  1. Chak Ek', a estrela da manhã,
    saiu do mundo subterrâneo
  2. para a superfície do mar oriental
    e daí subiu aos céus.
  3. O seu irmão K'in Ahaw,
    o sol, foi atrás dela.
  4. Embora Chak Ek' tenha subido primeiro,
    K’in Ahaw suplantou-a,
  5. e Chak Ek', ciumenta,
    voltou ao mundo subterrâneo
  6. para conspirar contra o irmão.
  7. Na mitologia maia,
    Chak Ek’ representa Vénus

  8. e K’in Ahaw representa o Sol.
  9. Conhecida como a estrela da manhã
    e a estrela da tarde,
  10. Vénus movimenta-se pelo céu,
    por vezes visível antes de o Sol nascer,
  11. por vezes, depois do pôr-do-sol
    e, por vezes, nem aparece.
  12. Os antigos maias identificavam
    este ciclo de cerca de 584 dias
  13. há mais de mil anos
  14. e ainda prevê com rigor
    quando e onde Vénus vai aparecer no céu,
  15. pelo mundo inteiro.
  16. Cinco destes ciclos compõem
    quase exatamente oito anos,
  17. e os maias também conheciam
    este ciclo maior.
  18. Atribuíam a Chak Ek’
    cinco formas diferentes,
  19. uma para cada ciclo de Vénus,
    que se repetiam de oito em oito anos.
  20. No ciclo de 584 dias, Vénus é visível
    no céu da tarde, durante 250 dias,

  21. depois desaparece durante 8 dias,
  22. antes de reaparecer,
    como Estrela da Manhã.
  23. Os antigos maias atribuíam especial
    significado a esta altura do ciclo:
  24. é a primeira vez que Vénus
    aparece antes do nascer do sol,
  25. depois de estar invisível.
  26. Nesse dia, Chak Ek' surgiu de novo
    do mundo subterrâneo,
  27. empunhando uma lança e dardos.
  28. Para lançar a discórdia no mundo,
  29. decidiu atacar o irmão
    e os aliados do irmão.
  30. O primeiro alvo foi K’awiil,
    o deus do sustento e dos relâmpagos.
  31. No final da estação das chuvas,
    Chak Ek' empunhou a lança e feriu K’awiil,
  32. causando estragos nos alimentos
    e um período de caos na ordem social,
  33. até K’awiil renascer.
  34. 584 dias depois de atacar K’awiil,

  35. Chak Ek' virou a atenção
    para o irmão, o Sol.
  36. Todas as noites, o Sol
    assumia a forma de um jaguar
  37. e passeava pelo mundo subterrâneo.
  38. Chak Ek' atirou a lança ao sol jaguar
  39. quando ele se ergueu de madrugada
    no final da estação seca.
  40. O Sol ficou ferido, mergulhando o mundo
    num período de caos e guerras.
  41. A terceira vítima de Chak Ek'
    foi o deus do milho,

  42. que fornecia o sustento
    a toda a Humanidade.
  43. Chak Ek' feriu-o na altura das colheitas.
  44. Ele ficou sepultado no mundo subterrâneo,
    e o milho — a base da vida —
  45. deixou de estar disponível
    para os habitantes da Terra.
  46. Mas o deus do milho ressurgiu ao fim
    de três meses no local dos novos começos
  47. — a gruta oriental conhecida
    por Local das Sete Águas —
  48. trazendo de novo o alimento à Terra.
  49. Quando a tartaruga Ak Na'ak subiu no céu,
    para marcar o solstício de verão,

  50. Chak Ek' reclamou a quarta vítima.
  51. Com a morte deste bom presságio,
    o Sol, os alimentos e as pessoas
  52. foram sepultados dentro da terra
    e as forças do caos reinaram.
  53. Mas do caos surgiu uma nova ordem
    instituída por Hun Ajaw,
  54. um dos gémeos heróis
    conhecidos de toda a gente
  55. por terem vencido
    os senhores do mundo subterrâneo.
  56. Estava criada uma nova raça
    de seres humanos,
  57. feitos a partir do milho.
  58. Mas este estado de equilíbrio
    não iria durar.

  59. A quinta e última vítima de Chak Ek'
    foi um misterioso estranho do ocidente
  60. e a sua morte no meio da estação seca
  61. abalou a ordem instituída por Hun Ajaw.
  62. Os deuses, os senhores e o milho
    foram enterrados no mundo subterrâneo.
  63. Mas esta vitória de Chak Ek'
    também seria temporária.

  64. Os dois irmãos, Vénus e o Sol,
    foram apanhados num ciclo infindável,
  65. enquanto lutavam pela supremacia,
    repetindo as mesmas cinco lutas,
  66. enquanto o mundo alternava
    entra a ordem e o caos
  67. com a subida da Estrela da Manhã.