Return to Video

Fatores de risco para a esquizofrenia - Introdução à Psicologia

  • 0:00 - 0:05
    Então nós vemos que quanto mais
    uma pessoa é relacionada a outra
  • 0:05 - 0:07
    que sofre de esquizofrenia,
  • 0:07 - 0:11
    maior a probabilidade de aquela pessoa
    também vir a sofrer do transtorno.
  • 0:11 - 0:15
    Portanto sabemos que há um
    componente genético na esquizofrenia
  • 0:15 - 0:17
    mas isso por si só não é suficiente.
  • 0:17 - 0:21
    Deve haver algum tipo de experiência
    externa estressante
  • 0:21 - 0:23
    que faz a pessoa sofrer.
  • 0:23 - 0:28
    Estes dois elementos juntos é que são
    necessários e nos referimos a isso
  • 0:28 - 0:31
    como o modelo estresse-diátese.
  • 0:31 - 0:34
    Então, diátese significa a predisposição
    biológica
  • 0:34 - 0:37
    e estresse significa
    algum tipo de evento externo.
  • 0:37 - 0:39
    Estes dois elementos combinados
    são necessários.
  • 0:39 - 0:43
    E isso, a propósito, se aplica a
    todo tipo de transtorno psicológico.
  • 0:43 - 0:48
    Ansiedade, transtornos de personalidade,
    transtorno obsessivo-compulsivo.
  • 0:48 - 0:52
    Então, vamos entender mais sobre
    alguns dos fatores de risco externos
  • 0:52 - 0:54
    para a esquizofrenia.
  • 0:54 - 0:58
    Um dos fatores de risco envolvidos
    no desenvolvimento da esquizofrenia
  • 0:58 - 1:01
    é a infecção materna.
  • 1:01 - 1:06
    Isso quer dizer que se uma
    mulher grávida é exposta a doenças
  • 1:06 - 1:12
    ou infecções, o bebê, mais tarde,
    terá um risco maior
  • 1:12 - 1:15
    de desenvolver esquizofrenia.
  • 1:15 - 1:19
    Algumas destas doenças e infecções
    incluem coisas como herpes,
  • 1:19 - 1:23
    gripe, rubéola e toxoplasmose.
  • 1:23 - 1:28
    E a propósito, a toxoplasmose é encontrada
    em fezes de gatos, razão pela qual
  • 1:28 - 1:29
    médicos sempre recomendam
  • 1:29 - 1:33
    que mulheres grávidas fiquem longe
    de caixas de areia de gatos.
  • 1:33 - 1:37
    Outros fatores de risco externos
    incluem estresse crônico
  • 1:37 - 1:40
    e o consumo de certas drogas.
    De novo,
  • 1:40 - 1:44
    por si só, estas coisas não causam
    ou mesmo aumentam a esquizofrenia.
  • 1:44 - 1:48
    São estas coisas combinadas
    com uma predisposição genética
  • 1:48 - 1:50
    que são necessárias.
  • 1:50 - 1:54
    E novamente, é isso que se entende
    por modelo estresse-diátese.
Title:
Fatores de risco para a esquizofrenia - Introdução à Psicologia
Description:

more » « less
Video Language:
English
Team:
Udacity
Project:
PS001: Intro to Psychology
Duration:
01:55

Portuguese, Brazilian subtitles

Revisions