Return to Video

The Internet: IP Addresses and DNS

  • 0:02 - 0:09
    A Internet: Endereços IP e DNS
  • 0:10 - 0:14
    Olá! O meu nome é Paola
    e sou engenheira de software na Microsoft.
  • 0:14 - 0:17
    Vamos falar sobre
    como funciona a Internet
  • 0:17 - 0:22
    O meu trabalho depende da capacidade
    das redes de comunicar entre si,
  • 0:22 - 0:26
    mas nos anos 70
    não havia um método padrão para isso.
  • 0:26 - 0:32
    Foi necessário o trabalho de Vint Cerf e Bob Kahn
    para inventar o protocolo de trabalho na Internet,
  • 0:32 - 0:35
    para tornar a comunicação possível.
  • 0:34 - 0:39
    Esta invenção lançou as bases para aquilo
    a que agora chamamos de internet.
  • 0:39 - 0:42
    A Internet é uma rede de redes.
  • 0:42 - 0:45
    Ela liga milhares de milhões
    de dispositivos em todo o mundo.
  • 0:46 - 0:51
    Então talvez estejas ligado
    com um portátil ou um telefone através de wifi.
  • 0:51 - 0:55
    Essa ligação wifi é feita por um fornecedor de serviços
    Internet (ou ISP),
  • 0:55 - 1:00
    e o ISP está ligado a milhões e milhões
    de aparelhos em todo o mundo
  • 1:00 - 1:04
    através de centenas de milhares de redes
    que estão todas interligadas.
  • 1:05 - 1:08
    Uma coisa que a maioria
    das pessoas não aprecia
  • 1:08 - 1:12
    é que a Internet é realmente
    uma filosofia de design
  • 1:12 - 1:16
    e uma arquitectura expressa
    num conjunto de protocolos.
  • 1:16 - 1:19
    Um protocolo é um conhecido
    conjunto de regras e normas,
  • 1:19 - 1:24
    que quando todas as partes concordam em utilizá-las,
    lhes permite comunicar sem problemas.
  • 1:25 - 1:29
    Como a Internet na realidade fisicamente
    funciona é menos importante
  • 1:29 - 1:32
    do que o facto de esta filosofia
    de concepção ter permitido
  • 1:32 - 1:36
    que a Internet se adaptasse e absorvesse
    novas tecnologias de comunicação.
  • 1:36 - 1:41
    Isto porque, para uma nova tecnologia
    poder utilizar a Internet de alguma forma,
  • 1:41 - 1:44
    ela só precisa de saber com
    que protocolos deve trabalhar.
  • 1:44 - 1:48
    Todos os diferentes dispositivos
    na internet tem endereços únicos.
  • 1:48 - 1:51
    Um endereço na Internet
    é apenas um número,
  • 1:51 - 1:55
    semelhante a um número de telefone
    ou uma espécie de endereço de rua,
  • 1:55 - 1:58
    que é único para cada computador
    ou dispositivo numa das pontas da rede.
  • 1:59 - 2:03
    Isto é semelhante a como a maioria das casas
    e empresas têm um endereço de correio.
  • 2:03 - 2:06
    Não tens de conhecer uma pessoa
    para lhe enviar uma carta pelo correio,
  • 2:06 - 2:10
    mas precisas e saber o seu endereço
    e a forma de o escrever correctamente,
  • 2:10 - 2:14
    para que a carta possa ser transportada
    por um sistema de correio até ao seu destino.
  • 2:14 - 2:18
    O sistema de endereços de computadores
    na Internet é semelhante
  • 2:18 - 2:24
    e faz parte de um dos protocolos mais importantes
    utilizados nas comunicações via internet,
  • 2:24 - 2:26
    a que chamamos simplesmente
    Protocolo de Internet - ou IP.
  • 2:27 - 2:31
    Assim, o endereço de um computador
    é chamado de endereço IP.
  • 2:31 - 2:35
    Visitar um website é, na verdade, apenas o
    teu computador a pedir informações a outro computador.
  • 2:35 - 2:38
    O teu computador envia uma mensagem
    para o endereço IP do outro computador,
  • 2:38 - 2:41
    enviando também o seu endereço de origem.
  • 2:41 - 2:44
    Por isso, o outro computador sabe
    para onde enviar a sua resposta.
  • 2:45 - 2:50
    Podes já ter visto um endereço IP.
    É apenas um monte de números!
  • 2:50 - 2:54
    Estes números estão organizados
    numa hierarquia.
  • 2:54 - 2:58
    Tal como uma morada de uma casa tem
    um país, uma cidade, uma rua, e um número de casa,
  • 2:58 - 3:01
    um endereço IP tem muitas partes.
  • 3:01 - 3:07
    Tal como todos dados digitais,
    cada um destes números é representado em bits.
  • 3:07 - 3:13
    Os endereços IP tradicionais tem 32 bits,
    com 8 bits para cada parte do endereço.
  • 3:14 - 3:18
    Os números iniciais normalmente identificam
    o país e rede regional do dispositivo.
  • 3:19 - 3:24
    Depois vem a sub-rede, e depois,
    finalmente, o endereço do dispositivo específico.
  • 3:24 - 3:28
    Esta versão de endereço IP
    é chamada IPv4.
  • 3:29 - 3:33
    Foi concebida em 1973, sendo amplamente
    adoptada no início dos anos 80,
  • 3:33 - 3:39
    prevendo mais de 4 mil milhões de endereços únicos
    para ligar dispositivos com à Internet.
  • 3:40 - 3:45
    Mas a Internet tornou-se muito mais popular
    do que até Vint Cerf podia imaginar,
  • 3:45 - 3:48
    e 4 mil milhões de endereços únicos_
    não serão suficientes.
  • 3:49 - 3:53
    Estamos agora a meio de uma transição
    de vários anos para um endereço IP mais longo
  • 3:53 - 4:05
    cujo formato se chama IPv6, onde usamos 128 bits por endereço,
    o que nos dá mais de 340 undeciliões de endereços únicos.
  • 4:05 - 4:11
    Isso é mais do que suficiente para que cada grão de areia
    na Terra tenha o seu próprio endereço IP.
  • 4:11 - 4:15
    A maioria dos utilizadores nunca vê ou se preocupa
    com os endereços de Internet.
  • 4:15 - 4:19
    Um sistema chamado "sistema de nomes de domínio",
    ou DNS,
  • 4:19 - 4:24
    associa nomes como www.exemplo.net
    com o seu endereço correspondente.
  • 4:24 - 4:27
    O teu computador utiliza o DNS
    para procurar nomes de domínio
  • 4:27 - 4:34
    e obter o IP associado ao endereço que é utilizado
    para ligar o teu computador ao seu destino na Internet.
  • 4:34 - 4:39
    É mais ou menos assim:
    (voz 1) "Olá, olá, queria ir para www.code.org"
  • 4:39 - 4:46
    (voz 2) "Mm... sim, não sei o endereço IP
    para esse domínio, mas deixa-me perguntar."
  • 4:46 - 4:53
    "Hey! Sabes como chegar a code.org?"
  • 4:53 - 5:00
    (voz 3) "Sim, tenho o endereço aqui mesmo.
    É 174.129.14.120"
  • 5:00 - 5:05
    (voz 2) "Oh ok, óptimo, obrigado. Vou escrever isto
    e guardá-lo para mais tarde, no caso de precisar dele novamente.
  • 5:05 - 5:07
    Aqui está o endereço que querias!"
  • 5:07 - 5:09
    (voz 1) "Fantástico! Obrigado!"
  • 5:14 - 5:17
    Então... Como concebemos um sistema para que
    milhares de milhões de dispositivos
  • 5:17 - 5:21
    encontrem qualquer um dos milhares_
    de milhões de diferentes websites?
  • 5:22 - 5:27
    É impossível um servidor DNS poder tratar
    de todos os pedidos de todos os dispositivos.
  • 5:28 - 5:32
    A resposta é que os servidores DNS estão ligados
    numa hierarquia distribuída,
  • 5:32 - 5:37
    e estão divididos em zonas, dividindo
    a responsabilidade pelos principais domínios,
  • 5:37 - 5:41
    tais como .org, .com, .net, etc.
  • 5:42 - 5:50
    O DNS foi originalmente criado para ser um protocolo aberto
    e de comunicação pública para o governo e instituições de ensino.
  • 5:50 - 5:55
    Devido à sua abertura,
    o DNS é susceptível a ataques cibernéticos.
  • 5:55 - 5:59
    Um exemplo de ataque é o spoofing de DNS.
  • 5:58 - 6:03
    Isto acontece quando um hacker
    entra num servidor DNS e o altera
  • 6:03 - 6:06
    para o fazer corresponder a um nome de domínio
    com o endereço de IP errado.
  • 6:07 - 6:11
    Isto permite que o atacante dirija
    as pessoas para um site impostor.
  • 6:12 - 6:16
    Se isto te acontecer,
    ficas vulnerável a mais problemas
  • 6:16 - 6:20
    porque estás a utilizar esse
    site falso como se fosse real.
  • 6:21 - 6:25
    A Internet é enorme
    e está a ficar maior a cada dia.
  • 6:25 - 6:31
    Mas o sistema de nomes de domínio e o protocolo de Internet
    foram concebidos para ser escaláveis,
  • 6:31 - 6:33
    não importa o quanto a Internet cresça.
Title:
The Internet: IP Addresses and DNS
Description:

more » « less
Video Language:
English
Duration:
06:45

Portuguese subtitles

Revisions Compare revisions