YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese, Brazilian subtitles

← Nir Eyal - Habit Forming Products Product Design Udacity

Get Embed Code
15 Languages

Showing Revision 13 created 06/20/2016 by Udacity Robot.

  1. Olá, estou aqui com Nir Eyal,
  2. autor do Hooked,
    How to Build Habit Forming Products.
  3. Obrigado por se juntar a nós.
  4. >> O prazer é meu.
    É muito bom estar aqui.
  5. >> Então,
    fale um pouco sobre o livro.
  6. >> Claro.
  7. Meu livro aborda
    como os produtos envolvem os usuários,
  8. como criamos produtos e
  9. serviços para fazer com que as pessoas retornem. Nem
    todos os negócios precisam criar um hábito,
  10. mas cada negócio que cria um hábito
    precisa de um "gancho", e é disso que
  11. se trata realmente esse livro. É o
    padrão que chamo de modelo de gancho.
  12. Este processo de quatro etapas, acionador,
    ação, recompensa, investimento,
  13. é o que consegue fazer com que as pessoas voltem a usar
    esses produtos e serviços variados.
  14. Espero que, com isso,
    possamos usar a psicologia
  15. para criar produtos atraentes que ajudem
    as pessoas a desfrutar de uma vida mais feliz, saudável,
  16. produtiva, conectada,
    usando os hábitos como algo bom.
  17. >> E eu, como
    empreendedor, devo usar esse modelo?
  18. >> Certo.
    Se
  19. você estiver criando um produto
    que requer um hábito, se
  20. você pensar nos produtos,
  21. algumas das empresas de maior êxito
    nos últimos anos,
  22. como Facebook, Google,
    Instagram, WhatsApp, Snapchat
  23. e Slack, todas
    criaram hábitos nos usuários.
  24. Porém, isso não é um requisito. Muitas
    empresas estão indo bem sem
  25. criar hábitos, mas, se você for o tipo
    de empresa cujo negócio dependa da
  26. criação de hábitos, como as
    que mencionei, todas elas perderiam seu
  27. negócio se tivessem que enviar anúncios
    toda vez que precisassem trazer as pessoas de volta.
  28. Portanto, se você for esse tipo de empresa,
  29. se você for um empreendedor que esteja criando
    um produto que necessite que as pessoas
  30. retornem por conta própria, poderá usar essa
    estrutura para saber se tem
  31. os elementos fundamentais necessários para
    desenvolver um produto que crie hábitos.
  32. >> Ele é somente para bens de consumo?
  33. >> Não.
    Não importa se ele é um produto da empresa ou um
  34. bem de consumo.
  35. O que importa é
    que ele seja um produto que as pessoas usem
  36. durante o dia-a-dia sem
    pensar.
  37. Portanto, se você estiver criando um aplicativo
    empresarial que
  38. possa ser como uma peça de software
    que esteja inserida em algum farm de servidores e
  39. que ninguém realmente a use,
    tudo bem.
  40. Esse é um ótimo negócio,
    e você deve seguir em frente.
  41. Você não precisa criar um hábito,
    pois essa peça não é usada regularmente.
  42. Por outro lado, se estiver criando um produto
    empresarial, como uma ferramenta de
  43. comunicação, como Slack, GitHub,
    Stack Overflow ou Sales force,
  44. todas elas são produtos da empresa
    que necessitam de hábitos.
  45. Elas precisam que as pessoas
    retornem a ele por conta própria.
  46. E, para esses tipos de produtos,
    você precisa de um "gancho".
  47. Portanto, esses ganchos, esse processo de quatro etapas
  48. inicia com um acionador que provoca uma ação e, em seguida,
    uma recompensa seguida de um investimento.
  49. Assim, todo gancho inicia-se com um acionador.
  50. Um acionador promove o hábito e
    há dois tipos de acionadores:
  51. um acionador externo ou
    um acionador interno.
  52. Os acionadores externos são tudo aquilo em
    nosso ambiente que nos diz
  53. o que fazer depois.
  54. Eles nos fornecem informações como:
  55. Clique aqui.
  56. Compre agora.
    Um amigo que comenta sobre este novo
  57. aplicativo incrível.
  58. Todos são exemplos de acionadores externos.
  59. Esses acionadores externos nos
    estimulam à ação,
  60. esse é o próprio hábito.
  61. Abrir um aplicativo, navegar no
    Pinterest, pesquisar no Google,
  62. iniciar uma reprodução no YouTube,
  63. Essas são ações que fazemos,
    quase que inconscientemente,
  64. sendo comportamentos simples,
    bem singelos,
  65. que realizamos,
    esperando por uma recompensa.
  66. O que me leva à terceira etapa
    do gancho é o estágio da recompensa.
  67. É quando o usuário se acalma
    e consegue o que veio buscar.
  68. E, ainda assim, há um pouco de mistério
    em torno do que ele poderia encontrar
  69. na próxima vez que entrasse em contato com o produto.
  70. Então, não se trata apenas de uma recompensa.
  71. As tecnologias que criam hábitos
    integram o que chamamos de
  72. remuneração variável.
  73. Isso vem da
    obra clássica de B.F.
  74. Skinner, o pai do
    condicionamento operante.
  75. Skinner descobriu que ao
    recompensar os pombos
  76. em pequenas caixas, em intervalos variáveis,
  77. eles algumas vezes
    bicavam o disco
  78. e não eram recompensados neste momento.
  79. Mas, na próxima vez,
    eles recebiam uma recompensa.
  80. Skinner observou
    que a taxa de resposta,
  81. o número de vezes que os pombos bicavam
    o disco, aumentava à medida que a recompensa
  82. era dada, em uma
    escala intermitente de reforço.
  83. E, assim acontece em todos os tipos de produtos
    criadores de hábitos,
  84. mais envolventes, nós encontraremos um pouco desse
    mistério, dessa variabilidade.
  85. Assim, procurar e
    rolar incansavelmente em um feed de notícias ou
  86. o que torna divertido assistir a um jogo
    é não saber se nosso time ganhará o jogo.
  87. Ou o que torna
    um filme ou um programa de TV interessante?
  88. A incerteza de não saber
    qual será o final feliz.
  89. Todos são exemplos
    de remunerações variáveis.
  90. E, finalmente, a fase de investimento,
    a última etapa do gancho.
  91. Na fase de investimento, incentiva-se o usuário
    a adicionar algo
  92. ao produto, a investir no produto,
    como antecipação de um benefício futuro.
  93. Portanto, a finalidade dos investimentos
    é aumentar a probabilidade do
  94. próximo passo.
  95. É para isso que serve a fase de investimento,
    e ela acontece de duas maneiras.
  96. Os investimentos carregam o próximo acionador.
  97. Um exemplo disso
    seria quando envio a alguém
  98. uma mensagem no WhatsApp e não
    recebo nenhuma recompensa imediata.
  99. Certo?
    Não há nenhuma tabela de classificação
  100. ou medalhas, nem pontos,
    nada acontece na verdade.
  101. O que estou fazendo é carregar o próximo
    acionador, pois é provável que eu
  102. receba uma resposta.
  103. >> Certo.
    >> E essa resposta vem acompanhada de
  104. um acionador externo.
  105. Você recebeu uma mensagem do seu amigo,
    o que me leva a me conectar
  106. mais uma vez.
  107. A segunda forma em que os investimentos
    aumentam a probabilidade de um próximo passo,
  108. consiste em agregar valor,
    o que é muito importante.
  109. Agregar valor é quando
    o produto melhora à medida que vai sendo usado,
  110. ele se valoriza.
  111. E isso se consegue armazenando dados,
    seguidores,
  112. reputação, conteúdo
    >> fotos.
  113. >> Certo.
    Tudo o que eu insiro no aplicativo
  114. >e que fica melhor com o passar do tempo.
  115. Assim, é através dos ciclos sucessivos,
  116. por meio desses ganchos,
    acionador, ação, recompensa,
  117. investimento, que atualmente uma associação é
    criada com esse segundo tipo de acionador.
  118. Lembrem-se de que eu disse que há dois tipos
    de acionadores: os acionadores externos e
  119. os acionadores internos.
  120. O acionador interno é um desses casos na nossa vida que nos impulsionam a uma ação, como
    um lugar, uma situação, uma rotina,
  121. uma pessoa
    ou uma pessoa especial,
  122. e, com mais frequência, as emoções que
    nos induzem a uma próxima ação
  123. ou hábito com pouca ou
  124. nenhuma consciência, mas
    sem qualquer informação explícita.
  125. Assim, com o passar do tempo,
  126. através de ciclos de ganchos sucessivos,
    passamos a usar o produto,
  127. não porque há uma mensagem que diz,
    clique aqui, mas
  128. >> por uma necessidade.
  129. >> Exatamente, por uma necessidade.
  130. Nós incentivamos internamente
  131. essas associações, portanto,
    quando me sinto sozinho, olho o Facebook.
  132. Estou com dúvidas, uso o Google.
  133. S estou entediado, assisto ao YouTube ou
    ao Reddit, confiro os preços das ações ou
  134. os resultados
    dos jogos.
  135. Fazemos essas coisas instantaneamente
    devido a esses ciclos sucessivos,
  136. por meio desses ganchos.