YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese, Brazilian subtitles

← Desafio da teoria do jogo: você pode prever o comportamento humano? - Lucas Husted

Get Embed Code
20 Languages

Showing Revision 11 created 11/19/2019 by Maricene Crus.

  1. Há alguns meses, fizemos
    um desafio à nossa comunidade.
  2. Perguntamos a todos: dado um intervalo
    de números inteiros de 0 a 100,
  3. adivinhe o número inteiro mais próximo
  4. de dois terços da média
    de todos os números apostados.
  5. Então, se a média de todas as apostas
    for 60, a resposta correta será 40.
  6. Na sua opinião, qual número foi a aposta
    correta para dois terços da média?
  7. Vamos tentar justificar a resposta.

  8. Joga-se esse jogo sob condições conhecidas
    dos teóricos como "senso comum".
  9. Cada jogador não apenas tem
    as mesmas informações,
  10. bem como sabe que todos
    os outros também as têm,
  11. e que todos os outros
    sabem que todos sabem,
  12. e assim por diante, infinitamente.
  13. Agora, a maior média possível ocorreria
    se cada pessoa apostasse no 100.
  14. Nesse caso, dois terços
    da média seriam 66,66.
  15. Como todo mundo pode imaginar isso,
  16. não faria sentido apostar
    algo superior a 67.
  17. Se todos os jogadores
    chegarem à mesma conclusão,

  18. ninguém apostará um número maior que 67.
  19. Agora, o número 67 é a nova média
    mais alta possível.
  20. Portanto, nenhuma aposta
    aceitável deveria ser maior
  21. que dois terços disso, ou seja 44.
  22. Essa lógica pode ser amplamente aplicada.
  23. A cada passo, a resposta lógica
    mais alta possível continua diminuindo.
  24. Então, pareceria sensato apostar
    no menor número possível.
  25. E, de fato, se todos escolhessem o zero,

  26. o jogo atingiria o chamado
    "Equilíbrio de Nash".
  27. É um estado em que cada jogador
    escolheu a melhor estratégia possível
  28. em relação a todos os outros,
  29. e nenhum jogador pode se beneficiar
    por escolher de modo diferente.
  30. Mas não é o que ocorre na realidade.

  31. Acontece que as pessoas
    não são totalmente racionais
  32. ou não esperam que os outros o sejam.
  33. Ou talvez sejam as duas coisas juntas.
  34. Quando se joga este jogo no mundo real,

  35. a média tende a ser algo entre 20 e 35.
  36. O jornal dinamarquês "Politiken"
    organizou o jogo
  37. com a participação
    de mais de 19 mil leitores,
  38. resultando em uma média de cerca de 22,
    e a resposta correta foi o número 14.
  39. Quanto ao nosso público,
    a resposta foi 31,3.
  40. Então, se você apostou no 21,
    como sendo dois terços da média, acertou.
  41. Os teóricos do jogo econômico têm
    uma forma de representar essa interação

  42. entre a racionalidade e a viabilidade,
    chamada de "raciocínio de nível K".
  43. O "K" representa o número de vezes
    que um ciclo de raciocínio se repete.
  44. Um jogador no nível K zero abordaria
    o nosso jogo com ingenuidade,
  45. apostando um número aleatório,
    sem pensar nos outros jogadores.
  46. No nível K1,
  47. o jogador presumiria que os demais
    estivessem jogando no nível zero,
  48. resultando em uma média de 50
    e, portanto, ele aposta no 33.
  49. No nível K2, ele presumiria que as outras
    pessoas estivessem jogando no nível um,
  50. levando-o a apostar no 22.
  51. Seriam necessários 12 níveis K
    para atingir o zero.
  52. Segundo as evidências, a maioria
    das pessoas para nos níveis K1 ou K2.

  53. E essa informação é útil,
  54. pois o lógica do nível K entra em ação
    em situações de alto risco.
  55. Por exemplo, os corretores
    da Bolsa de Valores avaliam as ações
  56. não apenas com base
    nos relatórios de ganhos,
  57. mas também no valor que os outros
    atribuem a esses números.
  58. E durante as cobranças
    de pênaltis no futebol,
  59. tanto o marcador quanto o goleiro
    decidem pelo lado direito ou esquerdo,
  60. baseados no que supõem
    que a outra pessoa está pensando.
  61. Muitas vezes, os goleiros memorizam
  62. os padrões dos adversários
    com antecedência.
  63. Mas o jogador sabe disso
    e pode planejar a jogada.
  64. Em cada caso,
    os participantes tomam a decisão
  65. sobre a melhor atitude em relação
    a como os outros entendem a situação.
  66. Mas os níveis K1 ou K2 não são,
    de forma alguma, um regra imutável.

  67. O fato de estar ciente dessa tendência
  68. pode fazer com que as pessoas
    ajustem suas expectativas.
  69. Por exemplo,
  70. o que aconteceria se as pessoas
    jogassem o jogo dos dois terços
  71. depois de compreender a diferença
    entre a abordagem mais lógica
  72. e a mais comum?
  73. Envie a sua aposta sobre o que serão
    os dois terços da nova média
  74. usando o formulário abaixo,
  75. e nós descobriremos!