Portuguese subtitles

← O segredo para ser um "freelancer" de sucesso

Muito frequentemente, os "freelancers" ouvem dizer que precisam de escolher entre serem criativos e ganharem dinheiro. A consultora financeira Paco de Leon refuta esta ideia — e dá conselhos práticos sobre como podemos diferenciar-nos e sermos pago pelo que merecemos.

Get Embed Code
40 Languages

Showing Revision 9 created 11/04/2020 by Margarida Ferreira.

  1. Eu costumava ser muito má
    a ganhar dinheiro.
  2. No início, eu era planeadora financeira,
  3. e ajudava as pessoas
    a gerir a sua riqueza.
  4. Mas o meu salário era tão baixo
    que comecei a andar de bicicleta
  5. para poupar gasolina,
  6. e criei uma horta
    para poupar na alimentação.
  7. Hoje lidero uma agência
    de contabilidade
  8. que se dedica a negócios criativos.
  9. [TED: A Forma como Trabalhamos]

  10. [com o apoio da Dropbox]
  11. Isto pode soar estranho vindo de
    uma antiga planeadora financeira,

  12. mas eu não sou fã do capitalismo.
  13. Quase todos com quem trabalho,
    conheço e amo é artista, eu incluída.
  14. Sei que, segundo a forma
    como o sistema funciona
  15. os "freelancers" e os artistas
    são frequentemente mal pagos.
  16. Frequentemente sentem que focarem-se
    no dinheiro corromperá a sua criatividade,
  17. ou que simplesmente
    não são bons a fazer dinheiro,
  18. Mas a verdade é que podemos ser bons,

  19. e, de facto, temos de ser,
  20. porque está em jogo a nossa liberdade:
  21. a nossa liberdade para criar, influenciar
  22. e de usar o poder do dinheiro
  23. para mudar a exploração
    que mantém os artistas sem dinheiro.
  24. Agora já não sinto dificuldades,

  25. e aprendi bastante desde que
    fui planeadora financeira,
  26. e só quero partilhar esse conhecimento.
  27. Então está aqui o que aprendi e fiz.
  28. Um: o que fazemos.

  29. No que se refere à oferta,
  30. têm de conseguir
    responder à pergunta:
  31. Porque é que alguém vos contratará
    e não aos vossos concorrentes?
  32. Se não souberem responder,
    os clientes também não,
  33. por isso não podem cobrar mais
  34. por aquilo que torna
    o vosso trabalho especial.
  35. O preço torna-se fator de distinção
    e há uma corrida impiedosa.
  36. O que vos diferencia pode ser o que
    fazem, porque o fazem e como o fazem:
  37. um quarteto de cordas que faz arranjos
    e toca "medleys" de hip-hop
  38. ou uma agência de promoção de marcas

  39. com uma maneira única
    de vender tecnologia a "baby boomers"
  40. ou um criador de maquetas
  41. que é conhecido por criar
    belas miniaturas de papel "maché".
  42. Dois: para quem trabalham.
  43. Depois de determinarem
    o que vos diferencia,
  44. posicionem-se para o vosso cliente ideal.
  45. Para isso funcionar,
    têm de estreitar o vosso foco.
  46. Sem foco, tentarão ser tudo para todos,
  47. e acabam por não ser nada para ninguém.
  48. Usem uma linguagem que
    apele ao vosso público-alvo.
  49. Criem material de "marketing"
    ou um portfólio que o atraia.
  50. Vão onde eles forem,
    na vida real e em lugares virtuais.
  51. Por exemplo, se forem videógrafos

  52. e querem trabalhar
    com empresas com missões
  53. que levam água potável
    para onde ela é escassa,
  54. criem um vídeo que mostre
    exatamente como o poder do filme
  55. leva as pessoas a agirem.
  56. Três: quando chegar o momento
    de falar de dinheiro,
  57. conheçam o real valor que criam.
  58. Não estão só a ser pagos
    pelo tempo que trabalharam num projeto.
  59. Estão a ser pagos
    por tudo o que aprenderam
  60. e por tudo o que fizeram ao longo dos anos
  61. que vos torna excelentes no que fazem.
  62. Coloquem questões como:
  63. Qual o impacto do vosso serviço
    nos lucros do vosso cliente?
  64. Como criam eficiências
    que promovem reduções de custos?
  65. Quanto dinheiro poderá
    o vosso cliente ganhar
  66. por um produto que ajudaram a criar?
  67. Por exemplo, se são um "freelancer"
    que ajuda "YouTubers"
  68. a desenvolverem produtos
    como "T-shirts" e bonés,
  69. mencionem quanto dinheiro
    ajudaram os vossos clientes a gerar.

  70. Ou, se criaram um programa de formação
  71. sobre inclusão e diversidade
    para empresas,
  72. digam quanto tempo e dinheiro
    uma empresa poupa
  73. ao comprar o vosso produto
  74. em vez de desenvolver um produto deles.
  75. Quatro: certifiquem-se que o vosso preço
    inclui os impostos, despesas e lucro.
  76. Se forem "freelancers",
    vocês são o vosso próprio negócio,
  77. por isso somos o responsável
    pelo "marketing",
  78. contabilidade, impostos,
    questões legais, seguros,
  79. despesas e lucros.
  80. Se cobrarem muito pouco,
  81. estarão a negociar contra vocês próprios.

  82. E se um cliente potencial
    se queixar do preço,
  83. não peçam desculpa.
  84. Digam apenas que estão
    à frente de um negócio
  85. e que não podem fazer por menos.
  86. Em vez de corromper a vossa criatividade,
  87. focarem-se em ganhar mais dinheiro
    pode até melhorá-la
  88. dando-vos a liberdade de escolha.
  89. Porque quando ganhamos o suficiente
    a trabalhar com clientes

  90. que valorizam o nosso trabalho
  91. não temos de nos comprometer
    com os que o não valorizam.