Return to Video

Por que a pneumonia é tão perigosa? - Eve Gaus e Vanessa Ruiz

  • 0:07 - 0:10
    Toda vez que respiramos,
    o ar desce pela traqueia,
  • 0:10 - 0:13
    por uma série de canais
    chamados brônquios,
  • 0:13 - 0:17
    e finalmente atinge pequenos grupos
    de sacos aéreos chamados alvéolos.
  • 0:17 - 0:20
    Existem cerca de 600 milhões
    de alvéolos nos pulmões,
  • 0:20 - 0:23
    totalizando uma área de superfície
    de aproximadamente 75 m²,
  • 0:23 - 0:25
    o tamanho de uma quadra de tênis.
  • 0:25 - 0:28
    Esses minúsculos sacos,
    com a espessura de uma célula,
  • 0:28 - 0:30
    facilitam uma troca fundamental:
  • 0:30 - 0:33
    permitir que o oxigênio do ar
    que respiramos entre na corrente sanguínea
  • 0:33 - 0:35
    e eliminar dióxido de carbono.
  • 0:36 - 0:39
    A pneumonia causa estragos nessa troca.
  • 0:39 - 0:43
    A pneumonia é uma infecção dos alvéolos
    que faz com que eles se encham de fluido.
  • 0:43 - 0:46
    Muitos tipos diferentes de patógenos
    podem causar pneumonia.
  • 0:46 - 0:50
    Os mais comuns são vírus ou bactérias.
  • 0:50 - 0:52
    Esses invasores microscópicos
    entram no corpo
  • 0:52 - 0:54
    por meio de gotículas no ar que respiramos
  • 0:54 - 0:58
    ou quando tocamos
    os olhos, o nariz ou a boca,
  • 0:58 - 1:00
    após tocarmos uma superfície contaminada.
  • 1:00 - 1:04
    Depois, eles enfrentam a primeira linha
    de defesa do trato respiratório:
  • 1:04 - 1:06
    a "escada rolante" mucociliar.
  • 1:06 - 1:10
    Essa escada rolante consiste
    em muco, que prende invasores,
  • 1:10 - 1:13
    e por minúsculos pelos chamados cílios,
    que carregam o muco até a boca,
  • 1:13 - 1:15
    onde pode ser expelido pela tosse.
  • 1:15 - 1:19
    Mas alguns desses invasores conseguem
    passar pela escada rolante mucociliar
  • 1:19 - 1:22
    e chegar aos pulmões,
    onde encontram os alvéolos.
  • 1:22 - 1:24
    Como os alvéolos servem
    como pontos críticos de troca
  • 1:24 - 1:27
    entre o sangue e o ar do mundo externo,
  • 1:27 - 1:30
    eles têm seus próprios tipos
    especializados de glóbulos brancos,
  • 1:30 - 1:31
    ou macrófagos,
  • 1:31 - 1:35
    que se defendem contra organismos
    estranhos envolvendo-os e comendo-os.
  • 1:36 - 1:40
    Quando os patógenos entram nos pulmões,
    os macrófagos trabalham para destruí-los.
  • 1:40 - 1:44
    O sistema imunológico libera
    glóbulos brancos adicionais nos alvéolos
  • 1:44 - 1:45
    para ajudar.
  • 1:45 - 1:49
    Enquanto lutam contra os patógenos,
    as células imunológicas geram inflamação
  • 1:49 - 1:52
    e fluido como um subproduto da inflamação.
  • 1:52 - 1:53
    Quando esse fluido se acumula,
  • 1:53 - 1:57
    torna muito mais difícil
    a troca gasosa dentro dos alvéolos.
  • 1:57 - 2:01
    À medida que o nível de dióxido de carbono
    na corrente sanguínea começa a subir,
  • 2:01 - 2:02
    o corpo respira mais rapidamente
  • 2:02 - 2:05
    para tentar eliminá-lo
    e obter mais oxigênio.
  • 2:05 - 2:09
    Essa respiração rápida é um dos sintomas
    mais comuns da pneumonia.
  • 2:09 - 2:13
    O corpo também tenta forçar a saída
    do fluido dos alvéolos por meio da tosse.
  • 2:14 - 2:17
    Pode ser difícil determinar
    a causa da pneumonia,
  • 2:17 - 2:21
    mas, uma vez estabelecida,
    os médicos prescrevem antibióticos,
  • 2:21 - 2:25
    que podem incluir tratamentos
    antibacterianos ou antivirais.
  • 2:25 - 2:29
    O tratamento com antibióticos
    ajuda o corpo a controlar a infecção.
  • 2:29 - 2:31
    Quando o patógeno é eliminado,
  • 2:31 - 2:35
    o corpo gradualmente expele ou absorve
    fluidos e células mortas.
  • 2:36 - 2:39
    Os piores sintomas costumam
    desaparecer em cerca de uma semana,
  • 2:39 - 2:42
    embora a recuperação completa
    possa levar até um mês.
  • 2:42 - 2:46
    Apesar disso, adultos saudáveis
    ​​conseguem controlar a pneumonia em casa.
  • 2:46 - 2:49
    Mas, para alguns grupos,
    a pneumonia pode ser muito mais grave,
  • 2:49 - 2:52
    exigindo internação e oxigênio,
    ventilação artificial
  • 2:52 - 2:56
    ou outras medidas de apoio
    enquanto o corpo luta contra a infecção.
  • 2:56 - 2:58
    Fumar danifica os cílios,
  • 2:58 - 3:00
    tornando-os menos capazes de limpar
  • 3:00 - 3:02
    até a quantidade normal
    de muco e secreções,
  • 3:02 - 3:05
    sem falar no aumento de volume
    associado à pneumonia.
  • 3:06 - 3:08
    Distúrbios genéticos e autoimunes
  • 3:08 - 3:11
    podem tornar alguém mais suscetível
    a patógenos capazes de causar pneumonia.
  • 3:12 - 3:15
    Crianças pequenas e idosos
    também têm depuração prejudicada
  • 3:15 - 3:17
    e sistemas imunológicos mais fracos.
  • 3:17 - 3:19
    E, se alguém tem pneumonia viral,
  • 3:19 - 3:22
    o risco de infecção respiratória
    bacteriana é maior.
  • 3:23 - 3:26
    Muitas mortes por pneumonia devem-se
    à falta de acesso à assistência médica.
  • 3:26 - 3:29
    Mas, às vezes, mesmo
    com cuidados apropriados,
  • 3:29 - 3:31
    o corpo entra em uma luta contínua
  • 3:31 - 3:34
    contra a infecção
    que não consegue suportar,
  • 3:34 - 3:36
    ativando vias inflamatórias
    por todo o corpo,
  • 3:36 - 3:38
    não apenas nos pulmões.
  • 3:39 - 3:41
    Na verdade, esse é
    um mecanismo de proteção,
  • 3:41 - 3:44
    mas, após muito tempo nesse estado,
    os órgãos começam a parar de funcionar,
  • 3:44 - 3:47
    causando choque e, às vezes, a morte.
  • 3:47 - 3:49
    Então, como podemos prevenir a pneumonia?
  • 3:49 - 3:52
    Comer bem, dormir o suficiente
    e fazer exercícios
  • 3:52 - 3:54
    ajudam o corpo a combater infecções.
  • 3:54 - 3:58
    As vacinas podem proteger contra patógenos
    comuns que causam pneumonia,
  • 3:58 - 3:59
    enquanto lavar as mãos regularmente
  • 3:59 - 4:02
    ajuda a prevenir a disseminação
    desses patógenos
  • 4:02 - 4:05
    e proteger os mais vulneráveis
    ​​à pneumonia grave.
Title:
Por que a pneumonia é tão perigosa? - Eve Gaus e Vanessa Ruiz
Speaker:
Eve Gaus e Vanessa Ruiz
Description:

Veja a lição completa: https://ed.ted.com/lessons/why-is-pneumonia-so-dangerous-eve-gaus-and-vanessa-ruiz

Toda vez que respiramos, o ar desce pela traqueia, por uma série de canais, e então atinge pequenos grupos de sacos aéreos nos pulmões. Esses minúsculos sacos facilitam uma troca fundamental: permitir que o oxigênio do ar que respiramos entre na corrente sanguínea e eliminar dióxido de carbono. A pneumonia causa estragos nesse sistema de troca. Eve Gaus e Vanessa Ruiz detalham como a pneumonia ataca os pulmões.

Lição de Eve Gaus e Vanessa Ruiz, direção de Artrake Studio.

more » « less
Video Language:
English
Team:
TED
Project:
TED-Ed
Duration:
04:06

Portuguese, Brazilian subtitles

Revisions