English, British subtitles

← Katharina Grosse: Painting with Color | ART21 "Exclusive"

Get Embed Code
18 Languages

Showing Revision 4 created 11/09/2015 by p.

  1. [Katharina Grosse: Pintando com cor]
  2. [Estúdio Katharina Grosse, Berlim,
    Alemanha]
  3. Eu consegui escrever esse poema
    no pulso e no braço.
  4. Queijo Stilton.
  5. Farei um cartão de natal...
  6. para meus amigos.
  7. Em um lado do cartão estará
    uma fotografia de um poema que gosto.
  8. Escrevi este no papel, e acho que fica
    melhor em minha pele.
  9. Quando comecei a pintar, parei de ler.
  10. Na escola, eu amava aprender línguas...
  11. e ler coisas e parei quando comecei
    a pintar.
  12. E não sabia porquê. Demorei para entender
    porque fiz isso.
  13. É um poema de um poeta...
  14. austríaco e seu nome é Ernst Jandl,
  15. e escreveu poemas fantásticos
    que são músicas...
  16. e sim, são super fascinantes.
  17. A estrutura linguística o leva
    em direção a um sistema de ordem,
  18. onde coisas seguem uma outra,
    que é muito linear.
  19. E percebo que a pintura não tem
    uma estrutura linear, mas a sincronia...
  20. na pintura é atrativa
    para seu processo de reflexão.
  21. Ok, temos que fazer
    isso novamente.
  22. É raro você ler algo profundo
    e fundamental para a cor.
  23. Criticos modernos escrevem...
  24. conceitos sobre o que você pode
    ver...
  25. ou sobre o que está sendo lidado
    politicamente ou socialmente,
  26. mas nunca ocorrerá a discussão
    sobre pintura no domínio de cor.
  27. A cor é um elemento na pintura
    que sempre é discutida...
  28. desde o século XVII em uma academia grande
    em Paris ou em qualquer lugar.
  29. A mulher é o elemento da pintura
    menos estável, claro,
  30. e não muito inteligente, no que diz
    respeito a linha, ao desenho.
  31. O homem é a parte da obra mais clara
    progressiva e inteligente.
  32. Acho que estou lidando com este acervo
    de uma jeito interessante,
  33. porque a cor é um aspecto espacial
    muito importante no meu trabalho...
  34. em relação ao mundo cristalizado,
    construído e, materializado...
  35. que é parte do que faço quando pinto
    no espaço.
  36. Eu gosto deste potencial
    anárquico da cor.
  37. Vejo que a cor está removendo
    a demarcação do objeto,
  38. então, não há mais relação
    entre sujeito-objeto,
  39. e acho que a cor tem potencial
    de nos fazer pensar.
  40. [Galeria Johann König, Berlim,
    Alemanha]
  41. É a primeira vez que estou mostrando
    trabalhos no papel em um show.
  42. Quando voltei das minhas férias anuais
    de surfe,
  43. comecei com trabalhos no papel
    e continuei,
  44. e achei interessante e pude
    desenvolver muitas coisas rápido.
  45. As ações vieram a tona...
  46. parecem violência em um filme,
    onde o tempo é acelerado,
  47. então, o processo de pensamento
    e ação é curto.
  48. Há menos resistência para trabalhar
    nos pequenos formatos...
  49. do que em grandes pedaços,
    nos quais a resistência do material...
  50. é muito forte, e faz a pintura
    menos fluida e móvel.
  51. O que estou fazendo com meu trabalho
    é um tipo de alcance...
  52. daquelas ideias que passou
    rapidamente pela minha cabeça...
  53. e, talvez, a pintura seja
    uma das maneiras...
  54. de faze-las visíveis
    e claras para mim mesma.