YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese subtitles

← O mistério das 4 da manhã

O poeta Rives faz 8 minutos de origami lírico, dobrando a história numa série de coincidências à volta da mais surreal das horas, as 4 da manhã.

Get Embed Code
40 Languages

Showing Revision 23 created 02/21/2017 by Margarida Ferreira.

  1. Isto é uma tira
    de BD do Los Angeles Times.
  2. A piada?
  3. "Por outro lado, não preciso
    de me levantar às quatro
  4. "todas as manhãs
    para ordenhar o meu Labrador."
  5. Isto é uma capa recente
    da New York Magazine.
  6. Os melhores hospitais onde
    os médicos iriam tratar cancro,
  7. partos, derrames, doenças cardíacas,
    próteses, emergências às 4 da manhã.
  8. E isto é uma mistura musical
    que eu compus.
  9. ♪ São quatro da manhã ♪
  10. ♪ no fim de dezembro ♪
  11. (Coro)

  12. Já repararam que
    as 4 da manhã se tornaram

  13. numa espécie de meme
    ou desvantagem?
  14. Significa algo como estar acordado
    na pior hora possível.
  15. (Risos)

  16. Uma hora de inconveniências,
    percalços e anseios.

  17. Uma hora para conspirar
    despachar o chefe da polícia,
  18. como na cena clássica
    de "O Padrinho".
  19. O guião de Coppola descreve
    estes tipos como:
  20. "exaustos em mangas de camisa,
    são quatro da manhã."
  21. (Risos)

  22. Uma hora para coisas
    ainda mais macabras,

  23. como autópsias e embalsamentos
    no livro " A casa dos espíritos"
  24. de Isabel Allende.
  25. Depois da deslumbrante Rosa
    ser assassinada,
  26. os médicos preservaram-na
    com unguentos e pastas.
  27. Trabalharam até às 4 da manhã.
  28. Uma hora para coisas
    ainda mais macabras,

  29. como na revista New Yorker
    de abril último.
  30. Esta curta peça de ficção de Martin Amis
  31. começa: " No dia 11 de setembro, 2001,
  32. "ele abriu os olhos às 4 da manhã
    em Portland, Maine,
  33. "e o último dia de Mohamed Atta começou."
  34. Para uma hora que penso ser
    tão pacata e tão vazia,
  35. as 4 da manhã têm muita má publicidade...
  36. (Risos)

  37. através de muitos "media"
    e muitos nomes diferentes.

  38. E isso deixou-me desconfiado.
  39. Pensei, todas estas mentes artísticas
    e criativas no mundo
  40. não podem estar todas a usar este cliché
  41. por acaso, certo?
  42. Poderá existir mesmo algo aqui?
  43. Algo deliberado, alguma coisa secreta,
  44. e quem começou afinal
    a dar má fama às 4 da manhã?
  45. Eu acuso este tipo,
    Alberto Giacometti, que aparece aqui
  46. com as suas esculturas
    na nota de 100 francos suíços.
  47. Foi ele, com a sua famosa obra
  48. do Museu de Arte Moderna
    de Nova Iorque.
  49. O título: "O Palácio às 4 da Manhã",
  50. (Risos)

  51. Em 1932!

  52. Não só é a mais antiga
    referência críptica
  53. sobre as 4 da manhã
    que encontrei,
  54. como acredito que esta primeira
    escultura surrealista
  55. pode dar-nos uma chave incrível
    para virtualmente
  56. todos os retratos artísticos
    das 4 da manhã que se seguiram.
  57. Chamo a isto "O código Giacometti",
    um exclusivo TED.
  58. (Risos)
  59. Sintam-se à vontade para seguirem
    nos vossos Blackberries
  60. ou nos vossos "iPhones"
    se os tiverem.
  61. Funciona um pouco assim
    — esta é uma pesquisa recente no Google

  62. sobre as 4 da manhã.
  63. Os resultados variam.
    Isto é muito típico.
  64. Os 10 primeiros resultados
    mostram 4 "hits"
  65. para a música de Faron Young,
    "It´s Four in the Morning,"
  66. 3 "hits" para o filme da Judi Dench,
    "4 da manhã,"
  67. 1 "hit" para o poema
    de Wislawa Szymborska, "4 da manhã".
  68. Mas, podem perguntar, o que é que
    uma poeta polaca, uma dama britânica,
  69. e um músico "country"
    do "hall of fame" têm em comum
  70. para além desta posição
    excelente no Google?
  71. Comecemos com Faron Young,
    que, a propósito,

  72. nasceu em 1932.
  73. (Risos)

  74. Em 1996, deu um tiro na cabeça,
    a 9 de dezembro,

  75. que, a propósito, é
    o aniversário de Judi Dench.
  76. (Risos)

  77. Mas não morreu
    no aniversário de Judi Dench.

  78. Ele aguentou atá à tarde seguinte
    quando finalmente sucumbiu
  79. a um suposto tiro infligido
    a si mesmo com a idade de 64,
  80. que, a propósito, é a idade que
    Alberto Giacometti tinha quando morreu.
  81. Onde estava Wislawa Szymborska
    durante tudo isto?

  82. Ela tem o alibi mais irrefutável do mundo.
  83. Nesse dia, 10 de dezembro de 1996,
    enquanto o Sr. 4 da manhã,
  84. Faron Young, se tornava num fantasma
    em Nashville, Tennessee,
  85. a Sra. 4 da manhã, ou uma delas,
    Wislawa Szymborska
  86. estava em Estocolmo na Suécia,
    a receber o Prémio Nobel da Literatura.
  87. No dia dos 100 anos
    da morte do próprio Alfred Nobel.
  88. Coincidência? Não, é bizarro.
  89. (Risos)

  90. Coincidências têm uma métrica simples

  91. É como eu dizer:
  92. "Ei, sabiam que o Prémio Nobel
    foi estabelecido em 1901,
  93. "que, por coincidência, é o ano
    em que Alberto Giacometti nasceu?"
  94. Não, nem tudo se encaixa
    tão bem no paradigma,
  95. mas isso não significa
    que não se esteja a passar algo
  96. aos mais altos níveis.
  97. De facto, estão pessoas nesta sala
  98. que podem não querer
    que eu mostre este próximo vídeo.
  99. (Risos)

  100. Vídeo: Herbert: Temos "court" de ténis,
    piscina, cinema...

  101. HS: Se eu quiser costeletas,
    mesmo a meio da noite,
  102. ele traz-me?
  103. H: Claro, é para isso que lhe pagam.

  104. Precisam de toalhas,
    roupa lavada, criadas?
  105. HS: Espera lá,
    deixa ver se percebi isto bem.

  106. São 4 da manhã no dia de Natal.
  107. Tenho o estômago a roncar.
  108. Marge: Homer, por favor.

  109. Rives: Esperem lá.

  110. Deixa-me ver
    se percebi isto bem, Matt.
  111. (Risos)

  112. Quando o Homer Simpson
    precisa de imaginar

  113. o momento mais remoto possível
    não só do relógio,
  114. mas de todo o calendário,
    ele lembra-se de 0400
  115. no aniversário do menino Jesus.
  116. E não, não sei como isto se encaixa
  117. em todo este esquema, mas obviamente
  118. reconheço uma mensagem
    em código quando a vejo.
  119. (Risos)

  120. Eu disse, reconheço uma mensagem
    em código quando vejo uma.

  121. Pessoal, podem comprar
    o livro "My Life" de Bill Clinton
  122. aqui na livraria do TED.
  123. Leiam-no de ponta a ponta e encontram
    as referências que quiserem.
  124. Ou podem ir ao site "Random Houses"
    onde está este excerto.
  125. E até onde acham
    que temos de fazer "scroll"
  126. para chegar ao bilhete dourado?
  127. Acreditam que é apenas
    uma dúzia de parágrafos?
  128. Esta é a página 474 da brochura
    se a estiverem a seguir:
  129. "Apesar de estar melhor,
    eu ainda não estava satisfeito
  130. "com o discurso inaugural.
  131. "Os meus redatores deviam
    de estar pelos cabelos
  132. "porque tínhamos estado
    a trabalhar entre a 1 e as 4 da manhã
  133. "no Dia da Inauguração,
    e eu ainda queria alterações."
  134. Claro que estiveram,
    porque dedicou toda a sua vida

  135. para este evento quadrienal histórico
    que surgiu sem dar por ele.
  136. E depois...
  137. (Risos)

  138. três parágrafos mais tarde
    temos esta pérola:

  139. "Voltámos para a Blair House para rever
    o discurso uma última vez.
  140. "Tinha melhorado imenso
    desde as 4 da manhã."
  141. Bem, como pode ser possível?
  142. Pela sua escrita, este homem
    ou estava a dormir
  143. numa missa com o Al e o Tipper
    ou a aprender a lançar
  144. um míssil nuclear
    a partir de uma mala.
  145. O que acontece aos presidentes dos EUA
    às 4 horas do Dia da Inauguração?
  146. O que aconteceu
    a WIlliam Jefferson Clinton?
  147. Podemos nunca saber.
  148. Reparei que ele não está aqui hoje
  149. para enfrentar perguntas difíceis.
  150. (Risos)

  151. Podia tornar-se embaraçoso, não era?

  152. Quero dizer, tudo isto
    se passou no seu turno.
  153. Mas se ele estivesse aqui...
  154. (Risos)

  155. dir-nos-ia, tal como conclui
    na sua bela autobiografia,

  156. que, naquele dia, Bill Clinton
    começou um caminho,
  157. um caminho que o viu tornar-se
  158. no primeiro presidente democrata eleito
  159. para dois mandatos
    consecutivos em décadas.
  160. Em gerações.
  161. O primeiro desde este homem,
    Franklin Delano Roosevelt,
  162. que começou o seu próprio
    caminho sem precedentes
  163. na sua primeira eleição,
  164. num tempo mais simples, em 1932...
  165. (Risos)
  166. o ano em que Giacometti...

  167. (Risos)

  168. ... criou "O palácio às 4 da manhã".

  169. O ano em que, vamos lembrar
    esta voz, agora defunta,
  170. entrou pela primeira vez
    neste nosso estranho mundo a chorar.
  171. (Música)

  172. Dá que pensar.
  173. E agradeço-vos.
  174. (Aplausos)