YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese, Brazilian subtitles

← Como usar os princípios da ciência da computação para solucionar problemas do cotidiano | Rameez Virji | TEDxYYC

Get Embed Code
14 Languages

Showing Revision 7 created 10/16/2018 by Claudia Sander.

  1. Hoje eu mostrarei como qualquer um...
  2. sim, qualquer um...
  3. pode usar a ciência da computação
    para resolver problemas do cotidiano
  4. e como eu a usei para resolver
    um problema na medicina.
  5. Minha história começou
    com meu falecido avô.
  6. Quem o conhecia, sabia que ele era
    um homem alegre e divertido,
  7. sempre disposto a sair
    e fazer algo diferente.
  8. E apesar sua empolgação
    em relação às pessoas e coisas,
  9. ele tinha pavor de agulhas.
  10. E embora fosse muito cuidadoso
    com a sua saúde,
  11. sua fobia, ou melhor, medo de agulhas,
  12. o fez recusar as vacinas de praxe.
  13. E creio que meu avô não era
    o único neste sentido.
  14. Muitas pessoas, jovens e idosas
  15. (Risos)
  16. têm pavor de agulhas.
  17. Creio que sabem do que estou falando.
  18. (Risos)
  19. E de fato, isso é algo
    que precisa de solução,
  20. e era mesmo em que eu estava pensando
  21. quando me desafiaram a criar algo
    para a população idosa do Canadá,
  22. em um curso de verão
    que fiz quando tinha 17 anos.
  23. O mundo precisa muito mais que uma agulha
  24. para injetar medicamentos.
  25. O problema era que eu não sabia
    nada dessa área.
  26. Minha experiência e paixão
    estão ligadas à informática.
  27. Mas talvez haja uma forma
  28. de usar a ciência da computação
    para resolver isso?
  29. Usar isso para resolver uma técnica médica
  30. pode parecer improvável,
  31. mas, na verdade, a ciência
    da computação é a forma ideal
  32. de lidar com algo
    que parece de difícil solução.
  33. Então, o que é a ciência da computação?
  34. Bem, a ciência da computação
  35. é o estudo de um conjunto de ações
    algorítmicas para chegar a um resultado.
  36. Sei que parece um trecho
    de obra de ficção científica,
  37. mas é muito fácil.
  38. O cientista da computação estuda formas
    de manipular grandes quantidades de dados
  39. eficientemente através dos algoritmos,
  40. ou mais simples ainda, através de padrões
    de instruções sobre aqueles dados.
  41. E como usamos isso para solucionar
    questões fora da área da informática?
  42. Bem, uma das maiores vantagens
    da ciência da computação
  43. refere-se ao paradigma de ensinar
    a solucionar problemas.
  44. Cientistas da computação aprendem
  45. a ver situações complicadas
    sob o ângulo menos complicado.
  46. Uma das estratégias que usei
  47. ao tentar resolver o problema
    de vacinação de pessoas que odeiam agulhas
  48. foi resumir a questão em sua essência
    e ignorar todos os outros dados.
  49. Na ciência da computação,
    chamamos isso de delimitação do escopo.
  50. Se algo está fora do escopo,
  51. isso em geral cria confusão
    e traz dados irrelevantes à questão,
  52. dificultando ainda mais a compreensão
    do problema a ser solucionado.
  53. Quais eram os aspectos específicos
  54. que nos impediam de usar
    algo que não fosse as agulhas?
  55. Percebi que muitas pessoas
    que abordavam essa questão
  56. ficavam estagnadas
  57. tentando resolver cada
    assunto relacionado às vacinas,
  58. em vez de focarem: "Como otimizar
    a aplicação de medicamentos intravenosos?"
  59. E isso era o mesmo
    que estudar para uma prova
  60. relendo todo o livro
  61. em vez das anotações
    e das partes destacadas.
  62. E considerando fatores
    que foram relevantes ao problema,
  63. pude compreender a questão
    sob uma ótica bem simples.
  64. Outra estratégia que usei
    foi o conceito de "casos de uso".
  65. Na ciência da computação, o caso de uso
    é usado para ponderar o problema
  66. a partir da perspectiva de diferentes
    pessoas que se beneficiarão com a solução.
  67. Por exemplo, usei o meu avô como caso,
  68. que tinha medo de agulhas e precisava
    de forma alternativa para sua imunização.
  69. No entanto, também considerei o caso
    de pessoas em países subdesenvolvidos,
  70. que poderiam não necessitar
    assim de uma solução confortável
  71. já que são soluções
    convenientes e econômicas
  72. de fácil entrega e transporte.
  73. Por outro lado, considerei o caso
    de pessoas diabéticas,
  74. que usam agulhas todos os dias,
    em todas as refeições,
  75. e que teriam necessidade
    de um método mais conveniente.
  76. E ao identificar os fatores
    que de fato importavam
  77. às pessoas relacionadas ao problema,
  78. foi possível criar uma solução
    mais personalizada
  79. e talvez, compreender melhor questões
  80. que não tinham sido consideradas antes.
  81. Outra estratégia que usei foi
    a de reduzir o problema em duas partes:
  82. a perspectiva física e a lógica.
  83. Algumas delas podem ser ilimitadas
    no modo como se lida com elas,
  84. e outras podem ter limitações físicas.
  85. Por exemplo, desenvolver
    uma técnica de vacina de uso oral
  86. tem a ver com a possibilidade
    de ingestão oral humana
  87. e está relacionada à limitação física.
  88. Mas o funcionamento desse sistema
    de locomoção até a corrente sanguínea
  89. é algo mais suscetível
    à criatividade e imaginação.
  90. E ao identificar quais partes
    do problema eram limitantes
  91. e quais eram ilimitadas,
  92. pude compreender
  93. quais partes eram mais flexíveis
    e passíveis de mudanças.
  94. Na ciência da computação
  95. isso é parecido com o conceito
    chamado de abstração,
  96. que é um ótimo modo de se compreender
    quais são as reais limitações
  97. e quais talvez sejam autoimpostas.
  98. E ao determinar o escopo do problema
  99. ou ao compreender os fatores
    que eram de fato relevantes ao problema,
  100. pude entender a situação
    que tinha me proposto a resolver.
  101. E ao considerar casos de uso diferentes
  102. pude compreender que a minha solução
    não deveria ser só conveniente,
  103. mas também econômica
  104. e de fácil entrega e transporte.
  105. E ao abstrair o problema
    entre fatores lógicos e físicos,
  106. pude focar minha criatividade
    nas partes da questão
  107. que foram mais suscetíveis
    ao pensamento alternativo.
  108. Ao usar os princípios
    da ciência da computação
  109. nesse assunto não tecnológico,
  110. consegui criar uma pílula
    para as vacinas e outros remédios
  111. que era mais segura, mais barata,
    mais fácil de entregar e transportar,
  112. e muito menos assustadora que uma agulha.
  113. Creio que esse modelo possa ser usado
    para resolver todos os tipos de problemas.
  114. Não seria maravilhoso
    se com o uso da ciência da computação
  115. nós pudéssemos resolver
    questões da medicina,
  116. das artes, dos negócios
    ou até mesmo em casa?
  117. Se tivermos coragem de usar
    os princípios básicos desta ciência
  118. para lidar com os desafios diários,
  119. poderemos resolver os problemas de forma
    mais rápida e ter um futuro melhor.
  120. Obrigado.
  121. (Aplausos)