Return to Video

Aventuras de uma caçadora de asteroides

  • 0:01 - 0:04
    Estou segurando algo
    extraordinariamente antigo.
  • 0:04 - 0:07
    É mais antigo do que qualquer
    artefato humano,
  • 0:07 - 0:10
    mais antigo do que a vida na Terra,
  • 0:10 - 0:13
    mais antigo do que continentes
    e os oceanos entre eles.
  • 0:14 - 0:17
    Isso foi formado há mais
    de 4 bilhões de anos,
  • 0:17 - 0:19
    nos primeiros dias do sistema solar,
  • 0:19 - 0:21
    durante a formação dos planetas.
  • 0:21 - 0:24
    Esse pedaço enferrujado de níquel e ferro
    pode não parecer especial,
  • 0:25 - 0:27
    mas quando é cortado ao meio,
  • 0:28 - 0:31
    você pode ver que é diferente
    dos metais terrestres.
  • 0:31 - 0:35
    Este padrão revela cristais metálicos
    que apenas podem se formar no espaço
  • 0:35 - 0:38
    onde metal fundido pode esfriar
    extremamente devagar,
  • 0:38 - 0:40
    alguns graus a cada um milhão de anos.
  • 0:41 - 0:43
    Isso foi parte de um objeto muito maior,
  • 0:43 - 0:46
    um dos milhões restantes
    após a formação dos planetas.
  • 0:46 - 0:49
    Nós chamamos estes objetos de asteroides.
  • 0:49 - 0:53
    Asteroides são nossos vizinhos cósmicos
    mais antigos e mais numerosos.
  • 0:53 - 0:56
    Esta imagem é de asteroides
    orbitando próximos da Terra e do Sol,
  • 0:56 - 0:57
    mostrado em amarelo,
  • 0:57 - 0:59
    e oscilando perto da órbita da Terra,
  • 0:59 - 1:00
    mostrado em azul.
  • 1:01 - 1:04
    Os tamanhos da Terra, Sol e asteroides
    foram exageradamente aumentados
  • 1:04 - 1:05
    para os vermos claramente.
  • 1:05 - 1:09
    Equipes de cientistas em todo o mundo
    procuram por estes objetos,
  • 1:09 - 1:11
    descobrindo novos todos os dias,
  • 1:11 - 1:13
    a toda hora mapeando
    o espaço perto da Terra.
  • 1:13 - 1:16
    Muito disto é financiado pela NASA.
  • 1:16 - 1:20
    Penso na busca por esses asteroides
    como um enorme projeto de obras públicas,
  • 1:20 - 1:23
    mas ao invés de construir uma rodovia,
    estamos traçando o espaço,
  • 1:23 - 1:26
    construindo um arquivo
    que irá durar por gerações.
  • 1:26 - 1:32
    Estes são os 1.556 asteroides próximos
    à Terra descobertos no ano passado.
  • 1:34 - 1:37
    E estes são todos os asteroides
    próximos à Terra,
  • 1:37 - 1:41
    que na última contagem totalizavam 13.733.
  • 1:41 - 1:44
    Cada um deles foi fotografado, catalogado
  • 1:44 - 1:46
    e teve sua trajetória
    determinada ao redor do Sol.
  • 1:46 - 1:48
    Embora varie de asteroide para asteroide,
  • 1:48 - 1:51
    as trajetórias deles podem
    ser previstas a cada milhares de anos.
  • 1:51 - 1:55
    E as trajetórias de alguns podem
    ser previstas com incrível precisão.
  • 1:55 - 1:58
    Cientistas do Laboratório
    de Propulsão a Jato
  • 1:58 - 2:02
    previram onde o asteroide Toutatis estaria
    com quatro anos de antecedência
  • 2:02 - 2:04
    dentro de 30 quilômetros.
  • 2:04 - 2:05
    Neste quatro anos,
  • 2:05 - 2:09
    Toutatis viajou 8,5 bilhões
    de quilômetros.
  • 2:09 - 2:11
    Esta é uma precisão fracionária
  • 2:11 - 2:16
    de 0,000000004.
  • 2:20 - 2:22
    (Risos)
  • 2:22 - 2:27
    Tenho este belo fragmento de asteroide
    porque, como todos os vizinhos,
  • 2:27 - 2:29
    asteroides às vezes
    aparecem inesperadamente.
  • 2:29 - 2:31
    (Risos)
  • 2:33 - 2:34
    Há três anos,
  • 2:34 - 2:38
    um pequeno asteroide explodiu acima
    da cidade de Chelyabinsk, na Rússia.
  • 2:38 - 2:40
    O objeto tinha cerca
    de 19 metros de diâmetro,
  • 2:40 - 2:42
    ou o tamanho de uma loja de conveniência.
  • 2:43 - 2:46
    Objetos desse tamanho
    atingem a Terra a cada 50 anos.
  • 2:48 - 2:50
    Há 66 milhões de anos,
  • 2:50 - 2:52
    um objeto muito maior atingiu a Terra,
  • 2:52 - 2:53
    causando uma gigantesca extinção.
  • 2:53 - 2:57
    Tem-se que 75% das espécies
    de plantas e animais foram exterminadas,
  • 2:57 - 2:59
    incluindo, infelizmente, os dinossauros.
  • 2:59 - 3:02
    Aquele objeto tinha cerca
    de dez quilômetros de diâmetro,
  • 3:02 - 3:06
    o que é aproximadamente a altitude
    de cruzeiro de um jato 747.
  • 3:06 - 3:08
    Assim, quando estiverem em um avião,
  • 3:08 - 3:11
    peguem um assento na janela, olhem
    para fora, e imaginem uma rocha
  • 3:11 - 3:14
    tão enorme que, apoiada no chão,
  • 3:14 - 3:16
    esfolaria a ponta da asa do avião.
  • 3:17 - 3:21
    É tão grande que leva o avião um minuto
    inteiro para passar por ela.
  • 3:21 - 3:24
    Este é o tamanho do asteroide
    que atingiu a Terra.
  • 3:25 - 3:26
    Foi apenas durante a minha vida,
  • 3:26 - 3:30
    que os asteroides foram considerados
    uma ameaça real à Terra.
  • 3:30 - 3:32
    E desde então, tem havido
    um esforço direcionado
  • 3:32 - 3:35
    em descobrir e catalogar estes objetos.
  • 3:35 - 3:37
    Tenho sorte em fazer parte desse esforço.
  • 3:37 - 3:41
    Sou membra de uma equipe de cientistas
    que usam o telescópio Neowise da NASA.
  • 3:41 - 3:44
    Porém, o Neowise não foi desenhado
    para achar asteroides.
  • 3:44 - 3:48
    Foi desenhado para orbitar a Terra
    e olhar muito além do nosso sistema solar
  • 3:48 - 3:51
    para procurar as estrelas mais frias
    e as galáxias mais luminosas.
  • 3:51 - 3:55
    E fez isto muito bem para a sua
    vida projetada de sete meses.
  • 3:56 - 3:59
    Mas hoje, seis anos depois,
    continua funcionando.
  • 3:59 - 4:02
    Nós o reutilizamos para descobrir
    e estudar asteroides.
  • 4:02 - 4:04
    E embora seja um magnífico
    pequeno robô espacial,
  • 4:04 - 4:06
    hoje em dia é mais como um carro usado.
  • 4:06 - 4:10
    O criogênio que costumava refrigerar
    os sensores dele acabou há tempos;
  • 4:10 - 4:12
    brincamos que o ar-condicionado
    dele está quebrado.
  • 4:12 - 4:17
    Tem cerca de 1,5 bilhões
    de quilômetros no odômetro,
  • 4:17 - 4:18
    mas ainda funciona bem
  • 4:18 - 4:22
    e tira uma fotografia do céu
    a cada 11 segundos de forma confiável.
  • 4:22 - 4:25
    Já tirou 23 fotos desde
    que comecei a conversar com vocês.
  • 4:26 - 4:28
    Um dos motivos que o Neowise é tão valioso
  • 4:28 - 4:31
    é que vê o céu no infravermelho térmico.
  • 4:31 - 4:34
    Significando que em vez de ver
    a luz solar que os asteroides refletem,
  • 4:34 - 4:36
    o Neowise vê o calor que eles emitem.
  • 4:36 - 4:40
    Esta é uma capacidade vital, pois alguns
    asteroides são escuros como carvão
  • 4:40 - 4:43
    e pode ser difícil ou impossível
    detectá-los com outros telescópios.
  • 4:43 - 4:46
    Mas todo asteroide, claro ou escuro,
    brilha para o Neowise.
  • 4:49 - 4:52
    Astrônomos estão usando
    toda tecnologia à disposição deles
  • 4:52 - 4:54
    para descobrir e estudar os asteroides.
  • 4:54 - 4:57
    Em 2010, foi alcançado um marco histórico.
  • 4:57 - 5:01
    A comunidade, em conjunto, descobriu
    mais de 90% dos asteroides
  • 5:01 - 5:03
    maiores que um quilômetro de diâmetro,
  • 5:03 - 5:06
    os quais são capazes
    de uma gigantesca destruição na Terra.
  • 5:06 - 5:07
    Mas o trabalho ainda não acabou.
  • 5:08 - 5:12
    Um objeto de 140 metros ou maior
    poderia dizimar um país de tamanho médio.
  • 5:12 - 5:16
    Até agora, só encontramos 25% deles.
  • 5:16 - 5:20
    Devemos continuar procurando
    por asteroides próximos à Terra.
  • 5:20 - 5:22
    Somos a única espécie capaz
    de entender cálculo
  • 5:22 - 5:24
    ou de construir telescópios.
  • 5:24 - 5:26
    Sabemos como encontrar estes objetos.
  • 5:26 - 5:28
    Esta é nossa responsabilidade.
  • 5:28 - 5:32
    Se encontrássemos um asteroide perigoso,
    com um aviso prévio significativo,
  • 5:32 - 5:34
    poderíamos deslocá-lo do caminho.
  • 5:34 - 5:37
    Ao contrário de terremotos,
    furacões ou erupções vulcânicas,
  • 5:37 - 5:41
    um impacto de asteroide pode ser
    precisamente previsto e evitado.
  • 5:41 - 5:44
    O que precisamos fazer agora é
    mapear o espaço próximo à Terra.
  • 5:44 - 5:46
    Devemos continuar procurando no céu.
  • 5:46 - 5:48
    Obrigada.
  • 5:48 - 5:49
    (Aplausos)
Title:
Aventuras de uma caçadora de asteroides
Speaker:
Carrie Nugent
Description:

TED bolsista Carrie Nugent é uma caçadora de asteroides e faz parte de um grupo de cientistas que trabalham para descobrir e catalogar nossos mais antigos e mais numerosos vizinhos cósmicos. Por que manter um olho nos asteroides? Nesta breve palestra, Nugent explica como seus impressionantes impactos moldaram nosso planeta e como encontrá-los no momento certo poderia significar nada menos que salvar a vida na Terra.

more » « less
Video Language:
English
Team:
TED
Project:
TEDTalks
Duration:
08:09

Portuguese, Brazilian subtitles

Revisions