Portuguese subtitles

← "O primeiro beijo" por Tim Seibles

Esta animação faz parte da nossa nova série "Há um Poema para Isso", que apresenta interpretações animadas de poemas antigos e novos que dão linguagem a alguns dos maiores sentimentos da vida.

Poema de Tim Seibles, realização de Hannah Jacobs.

Get Embed Code
27 Languages

Showing Revision 5 created 04/05/2019 by Margarida Ferreira.

  1. Primeiro beijo
  2. A boca dela
  3. caiu na minha boca
  4. como uma neve de verão, como uma
    quinta estação, como um Éden novo,
  5. como Éden, quando Eva fez
    com que Deus se lastimasse
  6. com a inclinação líquida das suas ancas
  7. — assim doeu o beijo dela —
  8. quero dizer, foi como se ela tivesse
    misturado o suor de um anjo
  9. com o sabor de uma tangerina.
  10. Eu juro. A minha boca tinha sido
    um capacete eternamente
  11. untado em segredos,
  12. a minha boca era uma rua sem saída
    um pouco iluminada por dentes,
  13. o meu coração, um molusco
  14. fechado bruscamente
    no fundo de uma escuridão,
  15. mas a boca dela apareceu
    como um Cadillac azul-bebé
  16. cheio de canários e conduzido
    por um tucano — juro.
  17. Aqueles lábios disseram asas
    brilhantes quando nos beijámos,
  18. selvagens e precisos,
  19. como se ela estivesse
    a ensinar um cavalo-marinho a falar.
  20. A boca dela tão cuidadosa, acolhendo
    a primeira vogal da minha garganta
  21. até que o meu cérebro fosse um piano
    batendo alto, martelava assim.
  22. Era como, juro, se a língua dela
    fosse a sétima lua de Saturno,
  23. quente assim, quente e fria e circulante,
  24. circulando, transformando-me
    num planeta alegre
  25. — sol de um lado, a noite a jorrar
  26. uma mão lenta sobre a outra,
  27. um fogo a voar no papagaio
    de papel do outro.
  28. O beijo dela, juro
  29. — se a Grande Mãe corresse
    para abrir a lua como um presente
  30. e tu estivesses lá
  31. para sentires a tua sombra
    finalmente soltar-se do teu pulso.
  32. Seria assim, mas ainda mais doce,
  33. como um motim de padres pernetas
    com molas, a saltar,
  34. de diversos modos, sem cair e sem parar
  35. assim, mal comportados,
  36. mas sagrados — juro!
  37. Aquele beijo: ambos os lábios
    totalmente comprometidos
  38. com o mundo como um Corpo da Paz,
  39. como uma loja livre, eternamente e sempre
  40. uma nova cidade — sem fechaduras,
    nem paredes, apenas portas —
  41. assim, juro, assim.