YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese, Brazilian subtitles

← Uma proposta engenhosa para ampliar a proteção marinha

Get Embed Code
35 Languages

Showing Revision 87 created 07/01/2019 by Raissa Mendes.

  1. Ah, os oceanos da Terra!
  2. São belos, inspiradores, fontes de vida.
  3. Eles também são, como você já deve saber,
    um pouco malcuidados.
  4. Nas Seychelles, por exemplo,

  5. atividades humanas e mudanças climáticas
    descoloraram os corais.
  6. A pesca predatória fez despencar
    a quantidade de peixes.
  7. A biodiversidade está em perigo.
  8. Então, o que podemos fazer?
  9. Bem, proteger tudo isso de alguma forma.
  10. A natureza é muito resiliente.

  11. Em áreas marinhas
    protegidas estrategicamente,
  12. ecossistemas inteiros podem se recuperar.
  13. Contudo, não é fácil
    criar áreas de proteção marinha.
  14. Primeiro, precisamos
    definir onde proteger.
  15. Esse recife de coral coincide
    com uma rota internacional de pesca,
  16. cruza com essa área de desova.
  17. Tudo está interconectado.
  18. E programas de proteção marinha
    devem considerar
  19. como uma área afeta a outra.
  20. Então, precisamos envolver todo mundo.

  21. Economias costeiras dependem muito
    da pesca e do turismo.
  22. Se as pessoas acharem
    que não poderão trabalhar,
  23. nunca teremos o apoio local necessário
  24. para o sucesso da área.
  25. Áreas de proteção marinha
    também devem ser impostas.

  26. Isso significa que o governo deve estar
    realmente engajado no programa.
  27. Apoiar de forma simbólica não serve.
  28. E, por fim, conservação
    demanda dinheiro. E muito.
  29. Governos em ilhas e nações costeiras
    podem querer proteger suas águas,
  30. mas quase sempre têm dívidas muito altas,
  31. e não conseguem priorizar a conservação.
  32. Se contarmos apenas com dinheiro doado
    para financiar a proteção marinha,
  33. provavelmente teremos uma pequena
    área protegida aqui, e outra ali.
  34. Mas precisamos dessas áreas
    o mais rápido possível,
  35. para gerar um impacto duradouro.
  36. Então, como se dá a conservação
    inteligente dos oceanos?

  37. Como obter o dinheiro, o apoio do governo
    e um planejamento cuidadoso,
  38. que leve em consideração a economia local
  39. e os ecossistemas complexos?
  40. Queremos compartilhar
    com você a ideia audaciosa

  41. da The Nature Conservancy,
  42. que quer solucionar
    todos os problemas de uma só vez.
  43. Ela entendeu que a dívida
    de ilhas e nações costeiras
  44. é o que lhes permitirá
    atingir suas metas de conservação.
  45. A ideia da TNC é reestruturar essa dívida
  46. para gerar os fundos e a vontade política
  47. para proteger recifes,
    mangues e viveiros marinhos.
  48. Por exemplo, se você
    refinanciasse sua casa

  49. para obter uma taxa de juros mais baixa,
  50. talvez usasse suas economias
    para o isolamento térmico do seu sótão.
  51. As "Blue Bonds for Conservation"
    fazem isso por países costeiros inteiros.
  52. Refinanciam a dívida
  53. e, com as economias,
    criam áreas de proteção marinha.
  54. Claro que reestruturar a dívida pública
    é mais complicado do que isso,
  55. mas você entendeu a ideia básica.
  56. Se investidores entrarem
    com US$ 40 milhões agora,
  57. isso pode liberar até US$ 1,6 bilhão
    para a conservação dos oceanos.
  58. É assim que as coisas acontecem.

  59. Passo um: negociar um acordo.

  60. Uma nação costeira
    se compromete a proteger
  61. pelo menos 30% de suas áreas oceânicas.
  62. Em troca, The Nature Conservancy
    reúne investidores, fundos públicos
  63. e organizações internacionais
    de desenvolvimento
  64. para reestruturarem
    uma parte da dívida pública,
  65. visando taxas de juros menores
    e prazos de pagamento maiores.
  66. Passo dois: criar um programa marinho.

  67. A The Nature Conservancy trabalha,
    simultaneamente, com cientistas marinhos,
  68. líderes do governo
    e os interessados locais,
  69. para criar um programa
    detalhado de conservação,
  70. que integre as necessidades
    do oceano e das pessoas.
  71. Passo três: ativar a longevidade.

  72. A TNC cria um fundo de investimentos
    independente para conservação,
  73. com as economias
    da reestruturação da dívida,
  74. para apoiar novas áreas
    de proteção marinha.
  75. O investimento mantém o governo
    responsável por seus compromissos,
  76. garantindo que as "Blue Bonds"
    financiem ações efetivas de proteção.
  77. Esse programa pode funcionar?

  78. Ele já funciona.
  79. Em 2016, a TNC ajudou a criar um plano
    nacional de conservação nas Seychelles.
  80. A TNC reestruturou
    US$ 22 milhões da dívida pública.
  81. E, em troca, o governo concordou
    em proteger 30% de suas áreas marinhas.
  82. Hoje, as Seychelles protegem
  83. 400 mil km quadrados de oceano.
  84. Essa área é quase do tamanho da Alemanha.
  85. As Seychelles estão protegendo
    seus recifes de corais,
  86. revitalizando viveiros marinhos,
  87. melhorando sua resiliência
    em relação às mudanças climáticas.
  88. Ao mesmo tempo,
    estão fortalecendo sua economia.
  89. Esse sucesso está chamando
    a atenção de outros governos.

  90. Muitos querem fazer parte disso.
  91. É possível ampliar
    radicalmente essa iniciativa.
  92. E rápido.
  93. A TNC identificou mais 20 nações
    onde poderia implementar o programa.
  94. Mas, para isso, precisa levantar capital,
  95. formar equipes locais especializadas
    para desenvolver os programas,
  96. trabalhar com os interessados
    e estruturar os acordos.
  97. Se receber o apoio necessário
    nos próximos cinco anos,
  98. poderá proteger 4 milhões
    de km quadrados de oceano.
  99. Cerca de dez Alemanhas.
  100. Isso aumentaria a quantidade
    de áreas protegidas

  101. em todos os oceanos do mundo,
    em incríveis 15%.
  102. Isso permitiria a revitalização
    de boa parte dos recifes de corais,
  103. e criaria um local seguro
    para incontáveis espécies.
  104. Isso seria realmente incrível.
  105. E isso é realmente apenas o começo.
  106. Porque não existem 20 países
    onde a conversão da dívida seria viável.
  107. Existem quase 100.
  108. Com essa abordagem, todos ganhariam:

  109. governos, cidadãos locais, investidores,
  110. e, o mais importante, nossos oceanos.
  111. Na verdade, todos ganhamos.
  112. Ah, os oceanos da Terra...
  113. [The Audacious Project]