Portuguese, Brazilian subtitles

← A prisão de procrastinação da internet | Le Dong Hai "DoHa" Nguyen | TEDxCATSAcademyBoston

Get Embed Code
14 Languages

Showing Revision 24 created 08/23/2020 by Claudia Sander.

  1. Olá, pessoal.
  2. Antes de começarmos, gostaria
    de fazer um pequeno experimento.
  3. Quantos de vocês ficam extremamente
    irritados quando isto acontece?
  4. (Risos)
  5. De fato, muitos de vocês.
  6. Antes de explicar o motivo
    pelo qual perguntei isso,
  7. vou apresentar um conceito
  8. que me impressionou, que chamo
    de "paradoxo da produtividade".
  9. De 1971 até 2015, a chamada
    era da Revolução Digital,
  10. marcada pelo nascimento da internet,
    do computador pessoal,
  11. smartphone e outras ferramentas,
  12. o número de transistores
    por microprocessador,
  13. um indicador confiável
    de capacidade tecnológica,
  14. duplica a cada dois anos.
  15. No mesmo período,
    a produtividade no trabalho
  16. diminui cada vez mais em vez de aumentar.
  17. Esse paradoxo nos diz que enquanto
    a tecnologia se torna mais avançada
  18. e mais disponível,
  19. o que deveria tornar nosso trabalho
    mais fácil e eficiente,
  20. o ganho marginal na produtividade
    na verdade diminui.

  21. Então, o que aconteceu
    com o aumento da produtividade?

  22. Apesar de haver fatores
    responsáveis por esse declínio,
  23. como o envelhecimento dos trabalhadores,
  24. um fator chama a minha atenção,
  25. do qual também já fui "vítima",
  26. que é o vício causado
    pelas distrações tecnológicas.
  27. Com o excesso de informação
    bem na palma da mão,
  28. a tentação dos cliques em links como:
  29. "As 17 verdades mais chocantes
    sobre blá blá blá... ",
  30. "Você não vai acreditar
    na número nove!",
  31. discussões do Reddit, vídeos do YouTube,
    hashtags do Facebook
  32. e sugestões tipo “veja também”
  33. no fim de cada artigo,
  34. somos direcionados a um fornecimento
    ilimitado de informações inúteis.
  35. E antes de você se dar conta,
  36. são 23hs e o prazo de entrega
    do trabalho é à meia-noite!
  37. (Risos)
  38. Você se sente mal,
  39. trabalha muito pra cumprir o prazo
    com um trabalho medíocre,
  40. promete a si mesmo que isso
    nunca mais irá acontecer.
  41. E logo faz tudo de novo.
  42. (Risos)
  43. A notícia ruim é que não para por aqui.
  44. Depois que me livrei da prisão
    que é o vício da Internet,
  45. às vezes me vejo perseguido por imagens
    das quais, antes, eu fazia parte.
  46. Imagens de um grupo
    de amigos indo a um café.
  47. Eles tiram uma selfie, postam no Instagram
  48. e então, silêncio… todos estão
    percorrendo o telefone
  49. enquanto tomam um gole de café.
  50. Imagens como a do meu colega de classe
  51. que reclamou sobre os 15 segundos
    de carregamento e espera
  52. por seu vídeo da Netflix.
  53. Imagens de uma garota chorando por causa
    da "resposta demorada" do namorado:
  54. "Já faz 10 minutos e ele ainda
    não me respondeu", ela disse.
  55. (Risos)
  56. Ou um garoto gritando por um anúncio
    de 15 segundos no YouTube
  57. e apertando o botão "pular anúncio"
    até quebrar a tela.
  58. (Risos)
  59. O problema é que não é culpa nossa.
  60. Cada site e aplicativo,
    do YouTube ao Facebook,
  61. é deliberadamente e intencionalmente
    projetado para ser viciante.
  62. "Se não está pagando por ele,
    você se torna o produto."
  63. Diferente da assinatura de um jornal,
    aplicativos de redes sociais, sites online
  64. não te cobram um centavo
    pelos seus produtos.
  65. É claro que você tem
    que pagar as tarifas da internet.
  66. (Risos)
  67. Eles têm toda uma equipe de I&D
  68. dedicada a maximizar o tempo
    que você gasta nesses aplicativos.
  69. Como Aza Raskin, o inventor
    do rolar infinito, mesmo disse:
  70. "Por trás de cada tela
    de telefone existem geralmente
  71. milhares de engenheiros
    que trabalharam nisso
  72. para torná-lo o mais o viciante possível.
  73. É como se pegassem cocaína comportamental
  74. e polvilhassem por toda a sua interface
  75. e isso faz com que você volte
    uma vez, outra vez e outra vez."
  76. De fato, recursos como o rolar infinito,
    em vez de passar por páginas,
  77. ou notificações de tudo em tempo real,
  78. desde curtidas, comentários, menções,
    tendências de hashtag, mensagens, etc.,
  79. são feitos para que você fique
    em um ciclo vicioso de impulsos
  80. e permaneça nos aplicativos
    o maior tempo possível.
  81. Quanto mais você os usa,
  82. mais dados eles têm sobre você
    para vender aos anunciantes.
  83. Por isso você vê anúncios
    de pacote de férias no Facebook
  84. depois de buscar por um vôo no Google.
  85. Ao não dar tempo ao cérebro
    de alcançar esses impulsos,
  86. sites online e redes sociais
    são, na verdade,
  87. mais eficazes do que a cocaína e o álcool
    em fazer com que você dependa deles,
  88. de acordo com um estudo
    feito pela ASU em 2015.
  89. Do mesmo modo, estudos
    recentes realizados pela MSU
  90. também indicaram que o uso
    excessivo das redes sociais
  91. pode comprometer a capacidade de tomar
    decisões, assim como a drogadição.
  92. Isso é extremamente preocupante
  93. considerando que muitas crianças hoje
    têm acesso à internet desde muito jovens.
  94. A capacidade tecnológica
    de prender os jovens
  95. através da liberação constante
    de dopamina no cérebro
  96. pode criar uma nova geração
  97. tóxica, impaciente e improdutiva.
  98. A boa notícia é que nunca é tarde
    demais para a reabilitação.
  99. Embora eu não esteja na posição
    de dar conselhos médicos específicos,
  100. uma abordagem que funcionou
    muito bem comigo
  101. é planejar um tempo
    determinado livre de telas.
  102. Inicialmente, vai parecer
    bem difícil e contraintuitivo,
  103. até mesmo fútil resistir à tentação.
  104. Então pode ser útil começar aos poucos,
    talvez uns 30 minutos ao dia
  105. e depois aumentar gradualmente.
  106. Eu aconselharia deixar todos os aparelhos
    eletrônicos com um amigo de confiança.
  107. Durante esse tempo "livre de telas",
    você pode tentar ler um livro,
  108. fazer uma caminhada,
  109. ou até passar uns minutos meditando
  110. e permitir que seu cérebro
    se acalme e se recupere.
  111. O primeiro passo em cada
    processo de reabilitação,
  112. seja de substâncias
    ou de desvio comportamental,
  113. é aceitar o fato de que você tem um vício.
  114. Será um percurso difícil, mas lembre-se,
    as recompensas valem a pena.
  115. Ganhar de novo o controle da mente
  116. e escapar da prisão
    de distrações constantes
  117. construídas pela tecnologia,
  118. nos permite também recuperar
    tempo e energia,
  119. que podem ser utilizados
    para terminar o trabalho a tempo,
  120. dormir mais, ir à academia,
  121. ligar para sua avó ou contemplar a vida.
  122. Obrigado!
  123. (Aplausos)
  124. (Vivas)