Portuguese, Brazilian subtitles

← Como o som pode invadir sua memória enquanto você dorme

Você consegue estudar para uma prova enquanto dorme? Nossos intrépidos neurocientistas tentam aprimorar a memória realizando experimentos com indivíduos enquanto dormem. Você ficará surpreso com os resultados.

Get Embed Code
23 Languages

Showing Revision 21 created 04/06/2020 by Elisa Santos.

  1. Greg Gage: Quem não quer
    tirar dez na prova de geografia,
  2. lembrar todos os locais
    dos países em um mapa
  3. ou evitar situações embaraçosas,
  4. como esquecer, de repente,
    o nome da pessoa bem na sua frente.
  5. Acontece que a memória,
    como outros músculos do corpo,
  6. pode ser fortalecida e aprimorada.
  7. Mas, em vez de praticar com cartões,
  8. pode haver um modo interessante
  9. de invadir nossa memória
    enquanto dormimos.
  10. [Neurociência Faça Você Mesmo]

  11. Por que dormimos?

  12. Temos feito essa pergunta
    desde os primeiros dias da civilização.
  13. Embora possamos não saber
    a resposta exata,
  14. há teorias muito boas
    sobre o motivo de precisarmos dela.
  15. Sono é quando o cérebro
    transfere memórias de curto prazo
  16. vivenciadas ao longo do dia
  17. para memórias de longo prazo.
  18. O nome desse processo
    é consolidação da memória,
  19. e a teoria dessa consolidação
    faz os cientistas se perguntarem
  20. se podemos melhorar certas memórias
    em detrimento de outras.
  21. Recentemente, um artigo
    na revista "Science",
  22. de Ken Paller e seus colegas
    da Northwestern,
  23. parecia mostrar que isso pode ser verdade,
  24. o que despertou nossa curiosidade.
  25. Joud trabalha numa versão
    faça-você-mesmo dessa tarefa
  26. para ver se podemos melhorar a memória
    usando o som durante o sono.
  27. Joud, como você testa se podemos
    melhorar nossa memória com o sono?
  28. Joud Mar'i: Precisamos de uma pessoa.

  29. [Etapa um: disputar um jogo]

  30. Temos um jogo de memória em um iPad
  31. e, então, fazemos a pessoa jogar
  32. e se lembrar das imagens
    e da posição delas na tela.
  33. GG: Parece um jogo de memória da infância

  34. de adivinhar a posição de imagens.
  35. Associamos cada imagem
    a um som que a representa.
  36. JM: Você pode ver a imagem
    de um carro, por exemplo,

  37. e ouvir o motor do carro.
  38. (Partida de motor de carro)

  39. GG: Pouco antes de você dormir,
    iremos testá-lo.

  40. Vamos ver o quanto você se lembra
    da posição das imagens.
  41. Toda vez que você vir
    a imagem, ouvirá o som.
  42. E agora vem o experimento.
    Você vai tirar uma soneca.
  43. [Etapa dois: soneca]
  44. Enquanto você dorme, registraremos
    seu eletroencefalograma.
  45. JM: Depois esperaremos você entrar
    no chamado sono de ondas lentas,

  46. que é a fase mais profunda de seu sono,
    quando é muito difícil você acordar.
  47. GG: Certo, uma pausa.

  48. Eis algumas informações sobre o sono.
  49. Há quatro estágios: temos estágios
    mais leves de sono e MRO,
  50. mas estamos interessados
    no sono de ondas lentas.
  51. Ele recebe esse nome dos sinais elétricos
    chamados ondas delta
  52. que registramos a partir do cérebro.
  53. Essa é a parte do sono
  54. em que cientistas creem que pode ocorrer
    consolidação da memória.
  55. Nesse período profundo de sono,
  56. faremos algo que você não sabe
    que iremos fazer.
  57. JM: É quando vem a parte complicada,
    e começamos a tocar nossas dicas.

  58. (Partida de motor de carro)

  59. GG: Você toca todas as dicas?

  60. JM: Não, só queremos tocar metade delas
    para ver se há alguma diferença.

  61. GG: Você supõe que é na dica que a pessoa
    ouvia enquanto estava dormindo

  62. que ela se sairá melhor ao acordar.
  63. JM: Sim, exatamente.

  64. (Alarme)

  65. GG: Será que, ao acordar
    e disputar o jogo novamente,

  66. você se sairá melhor ou pior
    do que antes da soneca?
  67. Descobrimos que, se tocássemos
    uma dica para você durante o sono,
  68. por exemplo, de um carro,
  69. você se lembraria da posição daquele carro
    quando voltasse a acordar.
  70. Mas, se não tocássemos a dica
    durante o sono,
  71. por exemplo, de um violão,
  72. seria menos provável que você
    se lembrasse desse violão ao acordar.
  73. Será que as pessoas se lembram melhor
    das memórias com dica do que das sem dica,
  74. mesmo que não se lembrem
    de ouvir esses sons?
  75. JM: Sim, exatamente.

  76. GG: Sabe que estão dormindo,
    não podem ouvir, acordam,

  77. se saem melhor naquelas dicas
    do que nas que você não tocou.
  78. GG: Isso é incrível.
    JM: É como mágica.

  79. GG: Joud fez o experimento em 12 pessoas,
    com resultados significativos.

  80. Não é que você se lembra
    melhor das coisas;
  81. é que você se esquece menos.
  82. Eu estava bem cético quando ouvi
  83. que você poderia se sair melhor
    num teste de memória
  84. só tocando sons durante o sono.
  85. Mas replicamos esses experimentos.
  86. Os fatos e as memórias que coletamos
    ao longo do dia são muito frágeis
  87. e são facilmente perdidos e esquecidos,
  88. mas, reativando-os durante o sono,
    mesmo sem estarmos conscientes,
  89. parece que os tornamos mais estáveis
    e menos propensos a esquecer.
  90. Isso é incrível.
  91. O cérebro ainda está ativo,
    mesmo quando não estamos.
  92. Se você for como eu e um pouco esquecido,
  93. talvez uma solução seja
    fones de ouvido e um sofá macio.