Return to Video

Minha vida como uma obra de arte

  • 0:01 - 0:05
    Meu dia começa exatamente como o de vocês.
  • 0:06 - 0:08
    (Risos)
  • 0:11 - 0:13
    Quando acordo de manhã,
  • 0:13 - 0:15
    verifico meu celular
  • 0:15 - 0:17
    e depois tomo uma xícara de café.
  • 0:18 - 0:20
    Mas, então, meu dia começa de verdade.
  • 0:21 - 0:23
    Pode não ser como o de vocês,
  • 0:23 - 0:27
    porque vivo minha vida
    como uma obra de arte.
  • 0:28 - 0:33
    Imaginem-se em uma caixa de jóias gigante
  • 0:33 - 0:36
    com todas as coisas bonitas
    que vocês já viram na vida.
  • 0:37 - 0:41
    Então, imaginem que o corpo
    de vocês é uma tela.
  • 0:43 - 0:44
    E, nessa tela,
  • 0:44 - 0:49
    vocês têm a missão de criar uma obra-prima
  • 0:49 - 0:53
    usando o conteúdo
    de sua caixa de jóias gigante.
  • 0:54 - 0:57
    Uma vez que vocês criaram sua obra-prima,
  • 0:57 - 1:00
    podem pensar: "Uau, criei isso.
  • 1:00 - 1:02
    Este sou eu hoje".
  • 1:03 - 1:05
    Então, vocês pegariam as chaves de casa,
  • 1:05 - 1:07
    sairiam para o mundo real,
  • 1:07 - 1:10
    talvez pegariam o transporte público
    para o centro da cidade.
  • 1:12 - 1:15
    Possivelmente andariam pelas ruas
    ou até mesmo fariam compras.
  • 1:16 - 1:18
    Essa é minha vida, todos os dias.
  • 1:19 - 1:20
    Quando saio pela porta,
  • 1:20 - 1:22
    essas obras de arte são eu.
  • 1:22 - 1:25
    Eu sou arte.
  • 1:26 - 1:30
    Tenho vivido como arte
    toda a minha vida adulta.
  • 1:30 - 1:33
    Viver como arte é como me tornei eu mesmo.
  • 1:34 - 1:38
    Fui criado em um pequena vila
    chamada Fillongley, na Inglaterra,
  • 1:39 - 1:41
    mencionada pela última vez
    no "Domesday Book".
  • 1:41 - 1:42
    Essa é a mentalidade.
  • 1:42 - 1:44
    (Risos)
  • 1:44 - 1:46
    Fui criado pelos meus avós,
  • 1:46 - 1:48
    que vendiam antiguidades.
  • 1:48 - 1:52
    Cresci rodeado de história
    e coisas bonitas.
  • 1:53 - 1:55
    Eu tinha a caixa de roupas mais incrível.
  • 1:55 - 1:59
    Como vocês podem imaginar,
    começou naquela época.
  • 2:02 - 2:05
    Eu me mudei para Londres,
    aos 17 anos, para me tornar modelo.
  • 2:06 - 2:08
    Depois fui estudar fotografia.
  • 2:09 - 2:11
    Eu não estava muito feliz
    comigo mesmo na época.
  • 2:11 - 2:14
    Estava sempre procurando
    fugir da realidade.
  • 2:14 - 2:17
    Estudei as obras de David LaChapelle
  • 2:17 - 2:18
    e Steven Arnold,
  • 2:18 - 2:21
    fotógrafos que organizavam
    e criavam mundos
  • 2:21 - 2:24
    que eram alucinantes para mim.
  • 2:24 - 2:30
    Decidi um dia atravessar
    do mundo superficial da moda
  • 2:30 - 2:32
    para o mundo superficial da arte.
  • 2:32 - 2:33
    (Risos)
  • 2:33 - 2:37
    Decidi viver minha vida
    como uma obra de arte.
  • 2:38 - 2:41
    Passo horas, às vezes meses,
    criando coisas.
  • 2:42 - 2:45
    Minha ferramenta confiável
    é um alfinete de segurança, como este.
  • 2:45 - 2:46
    (Risos)
  • 2:46 - 2:48
    Nunca são grandes o bastante.
  • 2:48 - 2:49
    (Risos)
  • 2:49 - 2:51
    Uso meus tecidos várias vezes.
  • 2:51 - 2:53
    Reciclo tudo o que uso.
  • 2:55 - 2:58
    Quando me visto, sou guiado
    pela cor, textura e forma.
  • 2:59 - 3:00
    Raramente tenho um tema.
  • 3:01 - 3:03
    Encontro objetos bonitos de todo o mundo,
  • 3:03 - 3:06
    e eu os organizo
    em tapeçarias tridimensionais
  • 3:06 - 3:09
    sobre uma camada que cobre
    toda a minha forma corporal,
  • 3:09 - 3:11
    porque não estou muito feliz
    com meu corpo.
  • 3:11 - 3:12
    (Risos)
  • 3:12 - 3:13
    Eu me pergunto:
  • 3:13 - 3:16
    "Devo tirar ou colocar algo?
  • 3:16 - 3:18
    Cem peças, talvez?"
  • 3:18 - 3:19
    Às vezes, faço isso.
  • 3:21 - 3:24
    Juro a vocês que não é
    muito desconfortável.
  • 3:24 - 3:25
    Bem, só um pouquinho.
  • 3:25 - 3:26
    (Risos)
  • 3:26 - 3:29
    Posso ter um alfinete
    me cutucando às vezes
  • 3:29 - 3:31
    quando estou conversando com vocês.
  • 3:31 - 3:32
    Então, meio que começa a incomodar.
  • 3:32 - 3:34
    (Risos)
  • 3:35 - 3:39
    Geralmente, levo cerca
    de 20 minutos para ficar pronto,
  • 3:39 - 3:41
    algo que ninguém acredita.
  • 3:42 - 3:43
    É verdade,
  • 3:43 - 3:44
    às vezes.
  • 3:45 - 3:48
    É a minha versão de camiseta e jeans.
  • 3:48 - 3:49
    (Risos)
  • 3:50 - 3:52
    Quando me visto, construo
    como um arquiteto.
  • 3:53 - 3:56
    Coloco as coisas com cuidado
    até sentir que elas têm o seu lugar.
  • 3:56 - 3:59
    Muitas de minhas ideias
    vêm de sonhos lúcidos.
  • 3:59 - 4:02
    Na verdade, durmo para ter minhas ideias
  • 4:02 - 4:04
    e me condicionei a acordar e anotá-las.
  • 4:06 - 4:08
    Uso as coisas até que elas se acabem
  • 4:08 - 4:11
    e depois dou uma vida nova a elas.
  • 4:11 - 4:12
    O traje dourado, por exemplo,
  • 4:12 - 4:15
    foi o que usei
  • 4:15 - 4:17
    para as Câmaras do Parlamento em Londres.
  • 4:17 - 4:20
    É feito de armaduras,
    lantejoulas e joias quebradas,
  • 4:20 - 4:23
    e fui a primeira pessoa
    a vestir uma armadura no Parlamento
  • 4:23 - 4:26
    desde que Oliver Cromwell
    a baniu no século 17.
  • 4:27 - 4:30
    As coisas não precisam
    ser caras para serem bonitas.
  • 4:30 - 4:35
    Tentem fazer trajes com sacos plásticos
    ou lixo que vocês acharam na rua.
  • 4:35 - 4:36
    Nunca se sabe;
  • 4:36 - 4:39
    eles podem acabar nas páginas da "Vogue".
  • 4:40 - 4:42
    Há mais de 6 mil peças em minha coleção,
  • 4:42 - 4:47
    que variam de anéis romanos de 2 mil anos
    a artefatos budistas antigos.
  • 4:47 - 4:50
    Acredito em compartilhar o que faço
    e o que tenho com os outros.
  • 4:50 - 4:53
    Então, decidi criar uma exposição de arte,
  • 4:53 - 4:56
    que atualmente está viajando
    para museus ao redor do mundo.
  • 4:57 - 4:59
    Contém um exército de mim:
  • 4:59 - 5:01
    esculturas em tamanho natural,
    como podem ver.
  • 5:02 - 5:03
    Estão atrás de mim.
  • 5:03 - 5:04
    São minha vida, na verdade.
  • 5:04 - 5:07
    São como tapeçarias tridimensionais
    de minha existência como arte.
  • 5:07 - 5:10
    Contêm cristais de plástico
    misturados com diamantes,
  • 5:10 - 5:12
    latas de cerveja e sedas reais,
    tudo em um único visual.
  • 5:13 - 5:15
    Gosto do fato de que o espectador
    nunca pode supor
  • 5:15 - 5:17
    o que é verdadeiro e o que é falso.
  • 5:18 - 5:22
    Acho importante explorar e compartilhar
    culturas por meio de minhas obras.
  • 5:24 - 5:29
    Uso roupas como um meio de investigar
    e valorizar pessoas de todo o mundo.
  • 5:30 - 5:35
    Às vezes, as pessoas acham
    que sou artista ou drag queen.
  • 5:36 - 5:37
    Não sou.
  • 5:37 - 5:41
    Embora minha vida pareça ser uma atuação,
  • 5:41 - 5:42
    não é.
  • 5:42 - 5:44
    É muito real.
  • 5:45 - 5:48
    As pessoas reagem a mim como fariam
    com qualquer outra obra de arte.
  • 5:48 - 5:51
    Muitas ficam fascinadas e envolvidas.
  • 5:52 - 5:55
    Algumas andam em volta de mim,
    me encarando, tímidas no início.
  • 5:55 - 6:00
    Depois falam comigo e dizem que amam
    ou odeiam completamente o que faço.
  • 6:00 - 6:04
    Às vezes, respondo e, outras vezes,
    deixo a arte falar por si mesma.
  • 6:06 - 6:10
    A coisa mais irritante do mundo é quando
    as pessoas querem tocar a obra de arte.
  • 6:11 - 6:12
    Mas entendo.
  • 6:13 - 6:15
    Mas, como muita arte contemporânea,
  • 6:15 - 6:16
    muitas pessoas são desdenhosas.
  • 6:16 - 6:18
    Algumas são críticas,
  • 6:18 - 6:19
    outras são mal-educadas.
  • 6:20 - 6:23
    Acho que isso vem do medo do diferente,
  • 6:23 - 6:24
    do desconhecido.
  • 6:24 - 6:27
    Há diversas reações para o que faço,
  • 6:27 - 6:30
    e simplesmente aprendi
    a não levá-las para o lado pessoal.
  • 6:31 - 6:33
    Nunca vivi como Daniel Lismore, a pessoa.
  • 6:33 - 6:36
    Tenho vivido como
    Daniel Lismore, a obra de arte.
  • 6:36 - 6:39
    Enfrentei todos os obstáculos
    como uma obra de arte.
  • 6:40 - 6:42
    Pode ser difícil,
  • 6:42 - 6:46
    principalmente se seu guarda-roupa
    ocupa um recipiente de 12 metros,
  • 6:46 - 6:49
    3 unidades de armazenamento
    e 30 estandes da IKEA.
  • 6:49 - 6:51
    (Risos)
  • 6:51 - 6:55
    Às vezes, pode ser muito difícil
    entrar em carros
  • 6:55 - 6:56
    e, às vezes...
  • 6:56 - 6:59
    Hoje de manhã, eu não passava
    pela porta de meu banheiro.
  • 6:59 - 7:00
    Isso foi um problema.
  • 7:00 - 7:02
    (Risos)
  • 7:02 - 7:04
    O que significa ser você mesmo?
  • 7:04 - 7:06
    As pessoas dizem isso o tempo todo,
  • 7:06 - 7:08
    mas o que isso significa de verdade?
  • 7:08 - 7:10
    E por que isso importa?
  • 7:10 - 7:15
    Como a vida muda quando você escolhe
    ser você mesmo sem se desculpar?
  • 7:17 - 7:20
    Tive que enfrentar dificuldades e vitórias
    enquanto vivia minha vida como arte.
  • 7:20 - 7:23
    Me colocaram em jatos particulares
  • 7:23 - 7:24
    e voei pelo mundo.
  • 7:25 - 7:27
    Minha obra tem sido exibida
    em museus de prestígio,
  • 7:27 - 7:28
    e tive a oportunidade...
  • 7:28 - 7:31
    Estes são meus avós, a propósito,
  • 7:31 - 7:33
    as pessoas que me criaram,
  • 7:33 - 7:34
    e lá estou eu.
  • 7:34 - 7:35
    (Risos)
  • 7:35 - 7:37
    (Aplausos)
  • 7:41 - 7:43
    Me colocaram em jatos particulares,
  • 7:43 - 7:44
    voei pelo mundo.
  • 7:45 - 7:47
    Não tem sido tão fácil porque...
  • 7:47 - 7:50
    já fiquei desabrigado, já cuspiram em mim,
  • 7:50 - 7:52
    sofri agressões, às vezes diariamente,
  • 7:52 - 7:54
    intimidado a vida inteira,
  • 7:54 - 7:56
    rejeitado por inúmeras pessoas,
  • 7:57 - 7:58
    e fui esfaqueado.
  • 7:58 - 8:00
    Mas o que mais doeu
  • 8:00 - 8:03
    foi ser colocado na lista
    dos "Mais Mal Vestidos".
  • 8:03 - 8:05
    (Risos)
  • 8:06 - 8:08
    Pode ser difícil ser você mesmo,
  • 8:08 - 8:10
    mas descobri que é o melhor jeito.
  • 8:10 - 8:11
    Há os "Mais Mal Vestidos".
  • 8:11 - 8:13
    (Risos)
  • 8:14 - 8:17
    Como diz a citação, "seja você mesmo,
    pois cada um de nós é único".
  • 8:17 - 8:21
    Percebi que a confiança
    é um conceito que podemos escolher.
  • 8:21 - 8:25
    Percebi que a autenticidade
    é necessária e poderosa.
  • 8:26 - 8:29
    Tentei passar o tempo
    sendo como outras pessoas.
  • 8:30 - 8:31
    Não deu certo.
  • 8:31 - 8:34
    Dá muito trabalho não sermos nós mesmos.
  • 8:36 - 8:38
    Tenho algumas perguntas a todos vocês.
  • 8:39 - 8:40
    Quem são vocês?
  • 8:41 - 8:43
    Quantas versões de vocês existem?
  • 8:44 - 8:46
    E tenho uma última pergunta:
  • 8:47 - 8:50
    vocês estão usando todas elas a seu favor?
  • 8:52 - 8:55
    Na realidade, todos são capazes
    de criar sua própria obra-prima.
  • 8:56 - 8:58
    Vocês deveriam tentar algum dia.
  • 8:58 - 8:59
    É muito divertido.
  • 8:59 - 9:01
    Obrigado.
  • 9:01 - 9:03
    (Aplausos) (Vivas)
Title:
Minha vida como uma obra de arte
Speaker:
Daniel Lismore
Description:

O guarda-roupa de Daniel Lismore é provavelmente um pouco diferente do seu: as roupas dele são feitas de materiais que variam de latas de cerveja e cristais de plástico a diamantes, sedas reais e anéis romanos de 2 mil anos. Nesta palestra impressionante, Lismore compartilha a visão por trás de seus conjuntos elaborados e explora como é viver a vida como uma obra de arte. "Todo mundo é capaz de criar sua própria obra-prima", diz ele. "Você deveria tentar algum dia."

more » « less
Video Language:
English
Team:
TED
Project:
TEDTalks
Duration:
09:19
Leonardo Silva approved Portuguese, Brazilian subtitles for My life as a work of art
Leonardo Silva accepted Portuguese, Brazilian subtitles for My life as a work of art
Leonardo Silva edited Portuguese, Brazilian subtitles for My life as a work of art
Maurício Kakuei Tanaka edited Portuguese, Brazilian subtitles for My life as a work of art
Maurício Kakuei Tanaka edited Portuguese, Brazilian subtitles for My life as a work of art
Maurício Kakuei Tanaka edited Portuguese, Brazilian subtitles for My life as a work of art
Maurício Kakuei Tanaka edited Portuguese, Brazilian subtitles for My life as a work of art
Maurício Kakuei Tanaka edited Portuguese, Brazilian subtitles for My life as a work of art

Portuguese, Brazilian subtitles

Revisions