YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese subtitles

← Ciência de Hoje | Um refúgio para peixes | Academia de Ciências da Califórnia

A Academia das Ciências da Califórnia é o único local do planeta com um aquário, um planetário, um museu de história natural e uma floresta tropical de quatro andares, debaixo dum só teto.

Get Embed Code
7 Languages

Showing Revision 5 created 07/21/2017 by Margarida Ferreira.

  1. Um Refúgio para Peixes

  2. Onde se escondem
    os grandes peixes dos recifes,
  3. especialmente das ameaças
    como a pesca excessiva e a poluição?
  4. Hudson Pinheiro, da Academia,
    descobriu que, em muitos casos,
  5. os peixes afastam-se
    para águas mais profundas
  6. para uma área de recifes de coral
    conhecida por "Zona de Crepúsculo".
  7. Hudson chama-lhe um "refúgio".
  8. A hipótese do refúgio
    prevê que os recifes mesofóticos,
  9. como a Zona do Crepúsculo,
    podem funcionar como uma área
  10. onde se encontram habitualmente
    os peixes maiores.
  11. Preserva peixes e espécies
  12. que podem contribuir para a recuperação
    dos peixes de águas baixas.
  13. Mas o cientista brasileiro
    descobriu que isso depende
  14. da distância dos recifes profundos
    em relação à costa e às populações humanas.
  15. Como a plataforma das Bermudas
    é muito extensa,
  16. o impacto humano que ocorre
    mais perto da costa
  17. não prejudica estes recifes profundos
    que se situam muito longe da costa.
  18. No Curaçao, os recifes mais profundos
    estavam muito perto da costa,
  19. por isso era mais provável
  20. que o impacto humano
    chegasse àquela profundidade.
  21. Dispondo destas informações,
  22. Hudson e os seus colegas
    podem ajudar a proteger todas essas áreas.
  23. Nalguns trabalhos que fizemos no Brasil
  24. descobrimos que muitos
    dos habitats de profundidade
  25. não estavam dentro das atuais
    áreas marinhas protegidas,
  26. por isso começámos a propor
    a expansão destas áreas protegidas.
  27. Nas Filipinas, apresentámos
    recentemente a nossa base de dados
  28. para os gestores locais,
  29. e mostrámos a importância de proteger
  30. estes peixes de águas profundas.
  31. Agora, eles estão a planear
  32. expandir também
    as áreas marinhas protegidas.
  33. Em diversas áreas que visitamos,
    estamos a tentar enviar os nossos dados
  34. para os gestores,
    o mais depressa que podemos,
  35. e a tentar trabalhar em conjunto com eles
  36. a fim de responder a estas questões
  37. ou preencher algumas lacunas de informação
  38. e tentar também expandir
    para estes recifes de profundidade.
  39. as atuais áreas marinhas protegidas.
  40. Tradução de Margarida Ferreira