YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese subtitles

← Porque é que devemos ler "O Mestre e Margarita"? — Alex Gendler

Get Embed Code
24 Languages

Showing Revision 5 created 08/11/2019 by Margarida Ferreira.

  1. O Diabo chegou à cidade.
  2. Mas não se preocupem — ele só quer
    montar um espetáculo de magia.
  3. Esta premissa absurda
    forma a intriga central

  4. da obra-prima de Mikhail Bulgakov
  5. "O Mestre e Margarita".
  6. Escrito em Moscovo, nos anos 30,
  7. esta mistura surrealista
    de sátira política,
  8. de ficção histórica e misticismo oculto,
  9. mereceu ser considerado um dos maiores
    romances do século XX
  10. — e de um dos mais estranhos.
  11. A história começa quando um encontro

  12. entre dois membros
    da elite literária de Moscovo
  13. é interrompido por um estranho
    cavalheiro, chamado Woland,
  14. que se apresenta
    como um intelectual estrangeiro
  15. convidado para fazer uma apresentação
    de magia negra.
  16. Enquanto o forasteiro se envolve
    num debate filosófico com os dois colegas,
  17. e faz profecias sinistras
    sobre os destinos deles,
  18. o leitor é subitamente transportado
    a Jerusalém do século I.
  19. Há um Pôncio Pilatos atormentado
  20. que, relutante, condena à morte
    Jesus de Nazaré.
  21. Com a narrativa a alternar
    entre estes dois cenários,
  22. descobre-se que Woland e a sua comitiva
    — Azazello, Koroviev, Hella
  23. e um gato gigante chamado Behemoth —
  24. possuem poderes mágicos inquietantes
  25. que usam para encenar o seu desempenho
  26. enquanto deixam um rasto de caos
    e de confusão atrás de si.
  27. Grande parte do humor negro do romance
    provém desta confusão demoníaca,

  28. e também do pano de fundo em que ocorre.
  29. A história de Bulgakov ocorre
    no mesmo cenário onde foi escrita
  30. — a URSS no auge do período estalinista.
  31. Aí, artistas e autores trabalhavam
    sob uma rigorosa censura,
  32. sujeitos a prisão, a exílio ou a execução,
  33. se fossem suspeitos de ideias
    contrárias à ideologia do estado.
  34. Mesmo quando aprovadas,
    as obras deles
  35. — juntamente com o alojamento,
    as viagens, e tudo o resto —
  36. eram controladas
    por uma complicada burocracia.
  37. No romance, Woland manipula este sistema,
    juntamente com a estrutura da realidade,
  38. com resultados hilariantes.
  39. Quando as cabeças se separam dos corpos
    e o dinheiro chove do céu,
  40. os cidadãos de Moscovo
    reagem com um interesse mesquinho,
  41. ilustrando como a sociedade soviética
    alimentava a cobiça e o cinismo,
  42. apesar dos seus ideais.
  43. A narração cruamente realista
    mistura deliberadamente
  44. a estranheza dos acontecimentos
    sobrenaturais
  45. com o absurdo
    da vida quotidiana soviética.
  46. Como é que Bulgakov conseguiu
    publicar uma novela tão subversiva

  47. sob um regime opressivo?
  48. Bom... não conseguiu.
  49. Trabalhou em "O Mestre e Margarita"
    durante mais de dez anos.
  50. Mas, embora os favores pessoais
    de Estaline
  51. possam ter mantido Bulgakov a salvo
    de uma perseguição feroz,
  52. muitas das suas peças e escritos
    nunca foram publicados,
  53. mantendo-o a salvo, mas condenado
    a um silêncio eficaz.
  54. Depois da morte do autor, em 1940,
  55. o manuscrito manteve-se por publicar.
  56. Nos anos 60, acabou por ser publicada
    uma versão censurada,
  57. enquanto continuavam a circular
    cópias integrais do manuscrito
  58. nos círculos literários clandestinos.
  59. O texto completo só foi publicado em 1973,
  60. mais de 30 anos depois de estar terminado.
  61. As experiências de Bulgakov com a censura
    e a sua frustração artística

  62. dão um ar autobiográfico
    à segunda parte do romance,
  63. quando somos finalmente
    apresentados ao seu homónimo.
  64. O "Mestre" é um autor sem nome
    que trabalhou num romance durante anos
  65. mas queimou o manuscrito
  66. depois de ele ter sido rejeitado
    por editores
  67. — tal como Bulgakov tinha feito
    com o seu próprio trabalho.
  68. Mas a verdadeira protagonista
    é Margarita, a amante do Mestre.
  69. A devoção dela pelo sonho abandonado
    do seu amante tem uma estranha ligação

  70. com as escapadelas do grupo diabólico
  71. e transporta a história
    ao seu clímax surrealista.
  72. Apesar do humor negro
    e da estrutura complexa.

  73. "O Mestre e Margarita" é, na essência,
  74. uma meditação sobre a arte,
    o amor e a redenção
  75. que nunca se perde no cinismo.
  76. A publicação do livro, tanto tempo adiada,
  77. e a sua sobrevivência
    apesar de todas as dificuldades,
  78. é um testemunho do que Woland
    diz ao Mestre:
  79. "Os manuscritos não ardem".