YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese subtitles

← Como podemos ensinar o nosso corpo a sarar mais depressa

Get Embed Code
40 Languages

Showing Revision 5 created 11/19/2018 by Margarida Ferreira.

  1. E se pudessem tomar
    um comprimido ou uma vacina

  2. e curar uma constipação?
  3. Pudessem curar as feridas
    mais rapidamente?
  4. Hoje, se formos operados
    ou tivermos um acidente,
  5. vamos estar num hospital durante semanas,
  6. e muitas vezes ficamos com cicatrizes
    e efeitos colaterais dolorosos
  7. da nossa incapacidade para regenerar
    ou fazer crescer órgãos saudáveis.
  8. O meu trabalho é criar materiais
  9. que instruam o sistema imunitário a dar
    sinais para que cresçam novos tecidos.
  10. Tal como as vacinas instruem o nosso corpo
    para combater uma doença,
  11. nós poderíamos instruir o nosso
    sistema imunitário
  12. para desenvolver tecidos
    rapidamente cicatrizar feridas.
  13. fazer crescer partes do corpo do nada,
    pode parecer magia

  14. mas há vários organismos
    que conseguem atingir esta proeza.
  15. Alguns lagartos conseguem
    regenerar as suas caudas,
  16. a humilde salamandra consegue
    regenerar completamente o seu braço,
  17. e até nós meros humanos conseguimos
    regenerar o nosso fígado
  18. depois de perder mais de metade
    da sua massa original.
  19. Para fazer com que esta magia
    fique mais perto da realidade,

  20. investigo a forma como o nosso corpo
    pode curar feridas e criar tecido
  21. através de instruções
    do sistema imunitário.
  22. Desde um arranhão no joelho até àquela
    infecção respiratória irritante,
  23. o sistema imunitário defende
    o nosso corpo do perigo.
  24. Sou imunologista,
  25. e usando o que sei acerca do sistema
    de defesa do nosso corpo,
  26. identifiquei peças chave
  27. na nossa luta para regenerar
    cortes e ferimentos.
  28. Quando olhamos para os materiais
    que estão a ser testados actualmente

  29. pela sua capacidade de ajudar
    a renovar músculos,
  30. a nossa equipa notou que, depois de tratar
    um músculo danificado com estes materiais,
  31. havia um elevado número de células imunes
  32. nesse material e em redor do músculo.
  33. Neste caso,
  34. em vez de as células irem em direcção
    à infecção para combater bactérias,
  35. correm para o ferimento.
  36. Descobri que um tipo específico
    de células imunes
  37. — a célula T auxiliar —
  38. estava presente
    dentro do material que implantei
  39. e foi absolutamente essencial
    para a cicatrização do ferimento.
  40. Tal como quando eram crianças
    e partiam um lápis

  41. e usavam fita para o colar de novo,
  42. nós podemos curar,
  43. mas pode não ser da forma mais funcional,
  44. e ficamos com uma cicatriz.
  45. Se não tivermos as células T auxiliares,
  46. em vez de músculo saudável,
  47. o nosso músculo desenvolve
    células gordas dentro dele,
  48. e se houver gordura no músculo,
    este não é tão forte.
  49. Usando o nosso sistema imunológico,
  50. o nosso corpo pode regenerar
    sem estas cicatrizes
  51. e parecer tal como era antes do ferimento.
  52. Trabalho para criar materiais

  53. que nos dêem sinais
    para regenerar novo tecido
  54. através da mudança
    da resposta imunitária.
  55. Sabemos que, cada vez que um material
    é implantado no nosso corpo,
  56. o sistema imunitário vai reagir.
  57. Isto varia desde os "pacemakers"
    até às bombas de insulina,
  58. até aos materiais que os engenheiros
    usam para construir novos tecidos.
  59. Por isso, quando eu coloco esse material
    ou andaime, no corpo,
  60. o sistema imunitário cria um pequeno
    ambiente de células e proteínas
  61. que podem mudar a forma como as nossas
    células estaminais se comportam.
  62. Tal como o tempo afecta
    as nossas actividades diárias,
  63. como, por exemplo, ir fazer uma corrida,
  64. ou ficar em casa e ver toda uma série
    de televisão no Netflix,
  65. o ambiente imunitário do andaime
  66. afecta a forma como as células estaminais
    crescem e se desenvolvem.
  67. Se tivermos os sinais errados,
  68. digamos que os sinais da Netflix,
  69. teremos células gordas em vez de músculo.
  70. Estes andaimes são feitos
    das mais diferentes coisas,
  71. de plásticos a materiais de origem natural,
  72. nanofibras de vários graus de espessura,
  73. esponjas que são mais ou menos porosas,
  74. géis de diferentes níveis de firmeza.
  75. Os investigadores conseguem fazer
    com que os materiais
  76. emitam sinais diferentes
    ao longo do tempo.
  77. Noutras palavras, podemos orquestrar
    este espectáculo Broadway de células,
  78. dando-lhes um palco,
    indicações e adereços correctos
  79. podendo ser alterados para outros tecidos,
  80. tal como um produtor altera o cenário
  81. para "Os Miseráveis" versus
    "Pequena Loja de Horrores".
  82. Estou a combinar
    tipos específicos de sinais
  83. que imitam a forma como o corpo reage
    ao ferimento para ajudar à regeneração.
  84. No futuro poderemos ver
    pensos à prova de cicatrizes,
  85. um enchimento moldável muscular
    ou até uma vacina cicatrizante.
  86. Agora, não vamos acordar amanhã
    e regenerar como o Wolverine.

  87. Provavelmente, nem na próxima terça-feira.
  88. Mas com estes avanços,
  89. e trabalhando com o sistema imunitário
    para ajudar a regenerar e curar feridas
  90. poderemos começar a ver
    produtos no mercado
  91. que trabalham com o sistema de defesa
    do nosso corpo, ajudando-o a regenerar,
  92. e talvez um dia consigamos alcançar
    o mesmo que uma salamandra.
  93. Obrigada.

  94. (Aplausos)