YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese subtitles

← Everything is a Remix Part 3

Creativity isn’t magic. Part three of this four-part series explores how innovations truly happen.

To support this project please visit: http://www.everythingisaremix.info/donate/

Buy the music at: http://www.everythingisaremix.info/part-3-soundtrack/

Get Embed Code
27 Languages

Showing Revision 7 created 10/25/2011 by lmcosta.1972.

  1. O acto da criação é rodeado por uma névoa de mitos

  2. Mitos de que a criatividade surge através da inspiração
  3. De que criações originais quebram os moldes
  4. de que elas são produtos de génios
  5. e surgem tão rapidamente como a electricidade pode aquecer filamento
  6. Mas a criatividade não é mágica
  7. esta aparece por se aplicarem ferramentas de pensamento a materiais existentes
  8. E o solo de onde brotam as nossas criações é algo que menosprezamos e compreendemos mal
  9. mesmo que ele nos dê tanto, e isto é copiar
  10. Aprendemos através de cópias
  11. Não podemos introduzir nada de novo até sermos fluentes numa lingua ou um domínio, e fazemo-lo através da simulação
  12. Por exemplo, todos os artistas gastam seus primeiros anos produzindo trabalhos derivados
  13. O primeiro álbum de Bob Dylan contou com onze versões de músicas
  14. Richard Pryor começou sua carreira de stand-up fazendo uma imitação não muito boa de Bill Cosby
  15. E Hunter S. Thompson reecreveu O Grande Gatsby só para ter a sensação de escrever um grande romance
  16. Ninguém começa com algo original
  17. Nós precisamos copiar para construir as fundações do conhecimento e compreensão
  18. E após isso... as coisas podem ficar interessantes
  19. Após de nos fixarmos nos fundamentos através da cópia
  20. foi possível criar algo novo através da transformação
  21. Obtendo uma ideia e criando variações
  22. É algo para gastar tempo, mas eventualmente pode produzir uma importante descoberta
  23. James Watt criou uma grande melhoria para o motor a vapor
  24. pois ofereceu-se para reparar o motor a vapor de Thomas Newcomen
  25. Gastou doze anos a desenvolver sua versão
  26. Cristopher Latham Shole moldou sua máquina de escrever a um piano
  27. Esse desenho lentamente evoluiu durante cinco anos até a configuração QWERTY, que usamos até hoje
  28. E Thomas Edison não inventou a lâmpada
  29. sua primeira patente foi "Melhoria em Lâmpadas Elétricas"
  30. mas ele de facto produziu a primeira lâmpada comercializável
  31. após tentar 6.000 materiais diferentes para o filamento
  32. Todos esses são grandes avanços
  33. mas não são ideias originais. Se tanto são pequenos pontos
  34. numa linha contínua de invenções de diversas pessoas
  35. Mas os resultados mais drásticos podem acontecer quando ideias são combinadas
  36. Ao interligar ideias, saltos de criatividade podem ser dados
  37. produzindo algumas das maiores descobertas da história
  38. A impressora de Johannes Gutenberg foi inventada por volta de 1440
  39. mas todos os seus componentes estavam disponíveis há séculos
  40. A Cia. de Motores Ford não inventou a linha de montagem,
  41. partes intercambiáveis, ou ainda o próprio automóvel.
  42. Mas combinaram todos estes elementos em 1908
  43. para construir o primeiro carro produzido em massa, o Modelo T
  44. E a internet lentamente cresceu durante décadas
  45. quando redes e protocólos se fundiram
  46. E finalmente atingiu a massa em 1991, quando Tim Berners-Lee adicionou a World Wide Web
  47. Esses são os elementos básicos da criatividade
  48. Copiar, Tranformar, e Combinar
  49. E a ilustração perfeita de todo este trabalho
  50. é a história dos dispositivos que estamos a utilizar agora
  51. Viajemos ao tempo da revolução do computados pessoal
  52. e olhemos para a empresa que começou tudo. A Xerox!
  53. A Xerox inventou o computador pessoal moderno no início dos anos 70
  54. O Alto era um sistema controlado por rato com uma interface gráfica
  55. Lembremo-os que o computador pessoal desta época era operador por chaves
  56. e se as roda-se na ordem correta
  57. conseguiria ver luzes a piscar
  58. O Alto estava antes do seu tempo
  59. Eventualmente a Apple comprou um lote de Alto
  60. e mais tarde lançou não um, mas dois computadores com interface gráfica
  61. o Lisa e seu sucessor melhor sucedido, o Macintosh
  62. O Alto nunca foi um produto comercial
  63. mas a Xerox lançou um sistema baseado nele em 1981
  64. o Star 8010, dois anos antes do Lisa
  65. três anos antes do Mac
  66. Foram o Star e o Alto que serviram de base para o Macintosh
  67. O Star usava a metáfora da mesa de trabalho, com ícones para documentos e pastas
  68. Tinha um apontador, barras de rolagem e menus salientes
  69. Estas eram grandes invenções e o Mac copiou-as todas
  70. Mas foi a primeira combinação que colocou o Mac no caminho do sucesso a longo prazo
  71. A Apple focou-se na combinação computador e aplicação doméstica
  72. O Mac foi feito para ser um equipamento simples, tal como uma TV ou um rádio
  73. Diferente do Star, que era voltado para o uso profissional
  74. e muito diferente dos sistemas de comandos pesados que existiam na época
  75. O Mac foi feito para casa, e isso produziu uma cascata de transformações
  76. Primeiramente a Apple removeu um dos botões do rato, tornando-o menos confuso
  77. Então adicionaram o duplo-clique para abrir ficheiros
  78. O Star utilizava teclas separadas para abrir os ficheiros
  79. O Mac permitia tabém que se arrastassem os ícones, movessem e redimensionassem as janelas
  80. O Star não tinha arrastar-e-largar
  81. Moviam-se e copiavam-se os ficheiros ao seleccionar o seu ícone
  82. clicar numa tecla e então clicar num determinado local
  83. E redimenssionava-se as janelas através de um menu
  84. Ambos, o Star e o Alto, continham menus salientes
  85. mas porque a sua localização se movia pelo ecrã
  86. o utilizador tinha de se reorientar continuamente
  87. O Mac introduziu a barra de menu
  88. que ficava no mesmo lugar independentemente do que fosse feito
  89. E o Mac adicionou a lata de lixo, para apagar ficheiros de forma mais ituitiva e menos stressante
  90. E por último, através do compromisso e engenharia inteligente
  91. A Apple conseguiu derrubar o preço do Mac para US$ 2.500
  92. Ainda bem caro, mas muito mais baracto que o Lisa, de US$ 10.000, ou o Star, de US$ 17.000
  93. O que começou com uma interface gráfica
  94. combinou-se com a ideia de um computador de uso doméstico
  95. O Mac é uma demonstração do potencial explosivo das combinações
  96. O Star e o Alto por um outro lado
  97. são produtos de anos de pesquisa e desenvolvilmento de ponta
  98. São as testemunhas do lento poder da transformação
  99. Mas também contêm o tabalho de outros
  100. O Alto e o Star são evoluções de sistemas que nos levam à NLS System
  101. que introduziu desde as janelas e o rato
  102. até o Sketchpad, primeiro aplicativo interativo de desenho
  103. e também nos levam até ao Memex
  104. um conceito que lembra muito o PC mesmo décadas antes dele ser possível
  105. mas a técnologia agora está a expor esta interligação
  106. Estamos a lutar legalmente,
  107. éticamente, e artisticamente para lidar com estas implicações
  108. e este é nosso episódio final
  109. Parte 4
  110. E se a Xerox nunca tivesse decido perseguir uma interface gráfica?
  111. Ou Thomas Edison tivesse encontrado um emprego diferente?
  112. E se Tim Bernes-Lee nunca tivesse obtido conhecimento para desenvolver a World Wide Web?
  113. O nosso mundo seria diferente?
  114. Estaríamos muito atrasados?
  115. A história mostra-nos que nada teria sido assim tão diferente
  116. Sempre que há uma grande descoberta
  117. normalmente existem outros no mesmo caminho
  118. Talvez um pouco atrasados
  119. talvez nada atrasados
  120. Isaac Newton e Gottfried Lebniz inventaram ambos o cálculo, por volta de 1684
  121. Charles Darwin propôs a teoria da evolução por selecção natural
  122. mas Alfred Russel Wallace teve praticamente a mesma ideia, ao mesmo tempo
  123. E Alexander Graham Bell e Elish Grey patentearam o telefone no mesmo dia
  124. Nós chamamos isto Descobertas Múltiplas
  125. a mesma inovação emergindo de lugares diferentes
  126. Ciência e invenção estão replectas disto
  127. mas também pode acontecer nas artes
  128. Nos filmes, por exemplo, tivemos três filme de Coco Chanel lançados com nove meses de distância entre eles
  129. Acerca de 1999 tivemos quatro filmes de ficção científica sobre realidade artificial
  130. Até mesmo o diferentemente original filme de Charlie Kaufman,
  131. "Sinédoque, Nova Iorque",
  132. relembra fortemente o romance Reminder, de Tom McCarthy
  133. Ambos são histórias de homens que ficam ricos repentinamente
  134. e começam a recriar momentos de suas vidas
  135. indo longe o bastante a ponto de recriar a recriações
  136. E, na verdade, isto,
  137. o vídeo que você está a ver
  138. foi escrito pouco antes do jornal The New Yorker publicar a história de Malcolm Gladwell
  139. sobre Apple, Xerox, e a natureza da inovação
  140. Estamos todos a construir com os mesmos materiais
  141. E, às vezes, por coincidência, obtemos os mesmos resultados
  142. Porém, às vezes, as inovações parecem inevitáveis
  143. Olá! Eu sou Kirby
  144. Sou o criador do Tudo é uma Remistura
  145. e gostaria de llhe agradecer novamente por ver este vídeo
  146. Gostaria de agradecer rapidamente aos colegas que contribuiram para este episódio
  147. e também aos meus seguidores no twitter, que eventualmente ajudaram nas pesquisas.
  148. Mais uma vez, as doações financeiras são muito bem-vindas
  149. estas realmente ajudam a realizar este trabalho.
  150. Então, se pode doar algo
  151. por favor visite a página de doações do website
  152. e contribua com aquilo que você acha justo
  153. Veja também as refências que foram utilizadas
  154. e compre alguns dos livros e músicas que foram utilizados aqui.
  155. É aquilo que estou a usar nesta série;
  156. essas pessoas podem certamente fazer bom uso da sua ajuda!
  157. Por último, venha me ver ao vivo, eu tenho dado palestras. Veja o website para os detalhes.
  158. Se gostaria de contactar para uma palestra
  159. envie um email para talks@everythingisaremix.info
  160. E é isso! Fique atento à empolgante conclusão de "Tudo é uma Remistura"
  161. e também um novo anúncio!
  162. Cuidem-se amigos. Até breve!