YouTube

Got a YouTube account?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese, Brazilian subtitles

← Por que sabotamos o amor? | Raquel Peel | TEDxJCUCairns

Get Embed Code
9 Languages

Showing Revision 21 created 02/24/2019 by Raissa Mendes.

  1. Por que sabotamos o amor?

  2. O ditado diz: "O amor é lindo",
  3. então parece estranho que muitos de nós
    estejamos determinados a sabotá-lo.
  4. Tal como está, existe uma clara falta
    de conhecimento para explicar
  5. por que algumas pessoas que começaram
    com sucesso um relacionamento
  6. empreenderam o que parece ser
    um caminho para a destruição.
  7. Elas conhecem aquela pessoa incrível.
  8. Então encontram falhas,
    tornam-se desconfiadas
  9. e presumem que a relação vai terminar,
    sem muitas evidências.
  10. As pessoas aparentemente acabam
    com as relações precipitadamente
  11. quando as coisas ficam sérias ou difíceis,
  12. independentemente do quão perfeito
    o parceiro em potencial possa ser.
  13. Vocês são assim?
  14. Ou talvez alguém que vocês conhecem?
  15. Quem sabe a pessoa sentada bem ao lado.
  16. Bem, eu suspeito que existam
    muitas pessoas por aí
  17. que são, ou já foram,
    autossabotadoras no amor.
  18. Foi por isso que decidi fazer um doutorado
    exatamente sobre esse assunto.
  19. Portanto, sim, é uma bela de uma jornada.
  20. Para entender a autossabotagem
    nas relações românticas,
  21. eu conduzi dois estudos.
  22. No primeiro, entrevistei psicólogos
    por toda a Austrália
  23. que se especializaram
    em relações românticas.
  24. Queria entender como era
    a autossabotagem na prática.
  25. Após meses de entrevistas,
    cheguei a uma conclusão:
  26. as pessoas tendem a se comportar
    de formas ou padrões similares
  27. à medida em que saem
    de uma relação para a próxima.
  28. No segundo estudo, eu queria entender
  29. como as pessoas se comportavam
    nos relacionamentos e por quê.
  30. Então, nesse sentido, pesquisei
    mais de 600 pessoas por todo o mundo.
  31. Os participantes variavam em idade,
  32. contexto cultural e orientação sexual,
  33. mas mesmo assim as respostas
    foram muito parecidas.
  34. Com base nessas entrevistas e pesquisas,
  35. eu compilei uma lista de comportamentos
  36. que são muito destrutivos
    em um relacionamento.
  37. Quatro comportamentos se destacaram,
    tendo sido previamente identificados
  38. pelo conhecido psicólogo
    e pesquisador John Gottman.
  39. Eles são: crítica, defesa,
    indiferença e isolamento.
  40. Ele os chama de "Os quatro
    cavaleiros do apocalipse".
  41. Bem apropriado.
  42. Isso pode nos contar como alguém
    pode sabotar um relacionamento.
  43. Em relação ao porquê, parece
    que as pessoas sabotam as relações
  44. por uma razão principal:
    proteger a si mesmas.
  45. Isso faz sentido;
    é um caminho válido a seguir.
  46. Aí está, agora vocês sabem
    como a sabotagem acontece nas relações,
  47. como ela pode ser feita e por quê.
  48. Mas esperem, as coisas
    nunca são tão simples.
  49. Suspeito que existam mais razões
    para as pessoas sabotarem o amor.
  50. Então, o que quero fazer hoje é guiá-los
  51. através de algumas das respostas
    das pessoas do meu estudo.
  52. Quando pedimos que explicassem
  53. por que não podiam manter
    relações bem-sucedidas e de longo prazo,
  54. foi isso o que os participantes disseram.
  55. Vejam o caso dessa mulher de 25 anos.
  56. "Estou sempre com medo de que não funcione
    ou que eu vá me magoar."
  57. Outro exemplo: esse homem de 41 anos.
  58. "Tenho medo de sofrer
    caso terminem comigo."
  59. Sabemos que as pessoas
    movidas pela autoproteção
  60. tendem a apresentar dificuldades
    com a autoestima.
  61. Autoestima é como percebemos
    a nós mesmos e nosso valor próprio,
  62. mas esse conceito é altamente validado
    pelas interações sociais.
  63. Vamos ver outro exemplo.
  64. Essa mulher de 34 anos.
  65. "Eu evito as pessoas que gostam de mim.
    Acho que há algo errado com elas."
  66. (Risos)
  67. Pessoas com dificuldades de autoestima
  68. usam a autossabotagem
    pois se sentem ameaçadas.
  69. De novo, elas fazem isso
    para se protegerem.
  70. Portanto, em geral,
  71. autossabotadores possuem visões inseguras
    de si mesmos, dos outros e das relações.
  72. E isso geralmente ocorre devido a relações
    difíceis no passado, na infância,
  73. seja com os pais, colegas
    ou parceiros românticos.
  74. É realmente difícil de escapar disso.
  75. E para os autossabotadores é ainda mais.
  76. Tenho outro exemplo:
    esse homem de 35 anos.
  77. "Minhas altas expectativas
    em relação às pessoas
  78. me impedem de manter
    um relacionamento bem-sucedido."
  79. A forma como as pessoas
    escolhem se autossabotar
  80. será ajustada de forma única
    pelas suas experiências passadas.
  81. Mas, mesmo sendo tão únicas,
  82. suas jornadas muitas vezes encontram
    uma reviravolta do destino.
  83. Quem se autossabota regularmente,
  84. acaba se tornando
    uma profecia autocumprida.
  85. Elas dizem a si mesmas
    que não podem realizar uma tarefa.
  86. Essa alegação irá traduzir
    seus desempenhos em resultados reais.
  87. É como olhar em uma bola de cristal
    sabendo exatamente o que vai acontecer.
  88. Tenho mais exemplos.
  89. Mulher de 25 anos.
  90. "Eu me coloco em relacionamentos
    fadados ao fracasso desde o início,
  91. uma vez que tenho medo de ser abandonada."
  92. Outra mulher de 25 anos.
  93. "Sei que tentar me manter distante
  94. é uma das razões para o fracasso
    dos meus relacionamentos."
  95. Tenho incontáveis exemplos assim.
  96. Mas um deles está bem na frente de vocês.
  97. Olá, meu nome é Raquel.
  98. Sou uma autossabotadora
    no amor em recuperação.
  99. Esta sou eu em minha cidade natal,
    Rio de Janeiro, no Brasil.
  100. Antes de conhecer meu marido, eu estava
    em um padrão de autossabotagem.
  101. Após anos de estudos
    de psicologia e pesquisas,
  102. agora eu sei que talvez seja
    porque fui abandonada no nascimento,
  103. e deixada para morrer
    em um hospital público.
  104. Passei meses no hospital,
    pois era prematura e estava muito doente.
  105. Mais tarde, fui adotada
    pela enfermeira que cuidou de mim
  106. e por seu marido,
    um cirurgião da força aérea.
  107. Portanto, tenho muita sorte,
    e pais maravilhosos.
  108. Mas essa experiência
    no início da vida me moldou.
  109. Eu concluo que as pessoas
    que se relacionam comigo
  110. vão me deixar em algum momento.
  111. Também presumo que as minhas relações
    vão dar errado, sem muitas evidências.
  112. Por isso, sempre estou pensando
    como me proteger melhor,
  113. e conto com "os quatro cavaleiros
    do apocalipse" para fazerem o trabalho.
  114. Com crítica, defesa,
    indiferença e isolamento.
  115. Perguntem ao meu marido.
  116. (Risos)
  117. Mas vou dizer a vocês, isso não funciona.
  118. Se ainda não fui capaz de convencer vocês
    da ironia da autossabotagem,
  119. deixem-me tentar mais uma vez.
  120. Fazemos tudo para nos proteger,
    mas nos magoamos mesmo assim.
  121. Talvez de uma forma menos pública e óbvia,
    mas nos magoamos de qualquer forma.
  122. Essa dinâmica é como viver
    dentro da música do Sam Smith,
  123. "Too Good at Goodbyes",
    ótimo em despedidas.
  124. "Nunca vou deixar você perto de mim
    mesmo você significando tanto,
  125. pois cada vez que eu me abro, dói."
  126. Isso soa familiar?
  127. Sim, soa.
  128. Essa era eu nos relacionamentos.
  129. Mas a saída desse ciclo
  130. é encontrar segurança de verdade
    na pessoa que você ama.
  131. Precisamos de um porto seguro,
    para que não tenhamos que nos proteger.
  132. Eu tenho isso com o meu marido.
  133. Vejam algumas fotos, não pude resistir.
  134. Ele não é lindo?
  135. Sim.
  136. Muitas pessoas me perguntam:
  137. "Como as coisas mudaram para você?
    O que aconteceu?"
  138. Conduzo pesquisas sobre o que funciona
    para manter relacionamentos duradouros.
  139. Combinei o que aprendi
    em três dicas para vocês.
  140. Mas, antes de contá-las,
  141. preciso dizer que não devemos perseguir
    cada relação que cruzar o nosso caminho.
  142. Gostaria de dizer a vocês que persigam
    as relações com potencial para funcionar.
  143. Elas são boas.
  144. E o que está no caminho é apenas
    a tendência de autossabotagem.
  145. Para isso vai a dica número um: percepção.
  146. Analisem com cuidado a si mesmos
    e seus comportamentos nas relações.
  147. Perguntem a si mesmos:
  148. Vocês precisam de muita confirmação
    por parte de seus parceiros?
  149. Vocês ficam nervosos
    quando as coisas ficam muito íntimas?
  150. Contam com "os quatro cavaleiros
    do apocalipse" para se protegerem?
  151. Se sim, vocês podem ser
    autossabotadores no amor.
  152. Mas por favor
    não me culpem por dizer isso.
  153. Sei que são questões
    muito desconfortáveis.
  154. Eu só precisava pensar sobre elas.
  155. Contei a vocês minhas razões
    para querer me proteger.
  156. Quais são as suas?
  157. Dica número dois: expectativa.
  158. Pensem sobre suas expectativas
    a respeito de seus parceiros românticos.
  159. Vocês exigem que eles saibam
    o que vocês pensam ou querem o tempo todo?
  160. Ficam frustrados se eles não correspondem
    às suas expectativas ou padrões?
  161. As suas expectativas
    são ao menos realistas?
  162. E a dica número três: colaboração.
  163. Precisamos descobrir
    como colaborar com nossos parceiros
  164. e como podemos até ser vulneráveis juntos.
  165. Vocês e seus parceiros
    estão no mesmo time?
  166. Vocês conversam com seus parceiros
    sobre suas metas no relacionamento?
  167. Conseguem visualizar seus relacionamentos
    como sendo de longo prazo?
  168. Essas dicas não são uma solução
    da noite para o dia,
  169. ou uma solução única para todos.
  170. Vocês vão precisar de muito trabalho
    e de muita paciência, acreditem.
  171. Pode ter mais coisas
    que vocês queiram fazer
  172. além de apenas seguir essas três dicas.
  173. Mas é um bom começo, certo?
  174. Porque, afinal de contas,
    muito do que falamos aqui não é novo.
  175. A novidade é virar o olhar para vocês
    e começar a descobrir
  176. o que podem fazer para manter
    relacionamentos duradouros e saudáveis.
  177. A mudança é muito difícil,
    mas não é impossível.
  178. Estou nessa jornada há oito anos,
    oito meses, duas semanas e três dias.
  179. Portanto, se vocês precisam quebrar
    o padrão da autossabotagem,
  180. por favor sejam gentis consigo mesmos.
  181. É natural que queiram se proteger,
  182. mas a saída para isso é perceber
    quem vocês são em uma relação,
  183. suas expectativas
    sobre os parceiros românticos
  184. e como colaborar o máximo com eles.
  185. Porque, afinal, se vocês sabem
    quem são em um relacionamento,
  186. seus parceiros também terão
    uma chance de conhecê-los,
  187. e juntos vocês podem quebrar
    o padrão da sabotagem.
  188. Vou terminar dizendo isso:
  189. O amor nunca será fácil,
  190. mas sem autossabotagem
    é muito mais acessível, acreditem.
  191. Obrigada.
  192. (Aplausos) (Vivas)